ALCAÇUZ: Após fuga, que não acontecia desde janeiro do ano passado, preso de ‘confiança’ é recapturado em Parnamirim

O portal G1-RN destaca nesta quarta-feira(07) que um preso, considerado de ‘confiança’, fugiu nessa terça-feira (6) da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no município de Nísia Floresta, na Grande Natal. A fuga é a primeira desde janeiro de 2017, quando 26 presos foram mortos durante o massacre ocorrido na unidade. Na ocasião, 54 detentos escaparam segundo a Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc). Dezesseis continuam sumidos.

A matéria destaca que o preso que escapou foi identificado como Francisco Carlos dos Santos. A assessoria de comunicação do governo disse que o preso, que era qualificado para trabalhar na cozinha, já foi recapturado. Ele foi encontrado em Parnamirim, na Grande Natal.

COMENTE AQUI

ANTI-XELELÉU  08/02/2018

Ô SEU XELELÉU, ME RESPONDA, QUEM DANADO MANDA NA DIREÇÃO DO PRESÍDIO?????? VAI SER OBTUSO ASSIM LÁ NA GOVERNADORIA!!!!! - Responder

Genaro  07/02/2018

NA VERDADE O GOVERNADOR NÃO CRIOU E NEM CRIA ESSA CATEGORIA DE "PRESO DE CONFIANÇA" ISSO VAI DA DIREÇÃO DO PRESÍDIO QUE ACHA QUE SEU FULANO POR DEMONSTRAR SER MAIS TRANQUILO MERECE ESSA TAL CONFIANÇA!!! - Responder

Insenso  07/02/2018

O guvernadô da sigurança, cria até essas categorias, preso de confiança, só na baixa da égua1 - Responder


+ Ver todos os comentários

Sejuc inicia ação preventiva de saúde em Alcaçuz

O Governo do Estado, em conjunto com a prefeitura de Nísia Floresta, iniciou nessa terça-feira (04), na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, um trabalho pioneiro no sistema prisional brasileiro: distribuição de ivermectina, remédio usado para erradicação de escabiose entre os presos.

Acompanhado pelo secretário de Justiça e Cidadania, Mauro Albuquerque, a equipe de saúde da unidade, coordenada pelo médico Lionaldo Duarte, começou o tratamentos, neste primeiro momento aplicando a dose 1 em 370 apenados do Pavilhão 3.

Com apoio dos agentes penitenciários e da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP) uma equipe composta por três médicos, dois enfermeiros, um psicólogo, um assistente social, um dentista, um técnico em saúde bucal, um técnico em enfermagem e cinco alunos do 12º período do curso de medicina da UNP participaram da ação, fazendo avaliação preliminar dos presos, através de exame clinico, com informações documentadas em planilhas. Cada preso ingeriu dois comprimidos. Após sete dias será ministrada a segunda dose, com mais dois comprimidos. Com 30 dias a equipe volta a Alcaçuz para fazer uma nova verificação da aplicação, repetindo o questionário.

O objetivo é implementar um esquema terapêutico para livrar essa população carcerário dos riscos e consequências da escabiose, doença de pele que serve de porta de entrada para outras enfermidades, além de agir também de forma preventiva. “Fizemos tudo de maneira planejada para implementar um projeto modelo e evitar um dos piores surtos em presídios, que é o da escabiose, doença cujas complicações podem levar a morte. Com essa ação evitamos, ainda, a saída de presos para atendimento na rede pública”, comentou Thiago Cabral, um dos médicos de Alcaçuz.

Na ocasião, a Sejuc também distribuiu kits de higiene pessoal doados por uma igreja e compostos de pasta, escova, barbeador e sabão, além de uma edição da Bíblia Sagrada para cada cela, das alas A e B do pavilhão. O titular da Sejuc comentou que o projeto integra as mudanças que vêm sendo implementadas para reestruturar o sistema prisional do RN. “Com essa imunização estamos cuidado não só dos presos, mas também dos agentes penitenciários que lidam com eles diariamente”, ressaltou Ivo Freire, o diretor de Alcaçuz. A projeto contou ainda com o apoio (com parte do fornecimento da medicação) e acompanhamento da secretária de saúde de Nísia Floresta, Lidiane Costa.

 

COMENTE AQUI

Polícia chega em Alcaçuz para realizar intervenção; confira medidas, como revista minuciosa em pavilhões, e outras

Uma revista minuciosa nos pavilhões será realizada nesta terça-feira(24) na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no município de Nísia Floresta, na Grande Natal. Policiais do Bope, Tropa de Choque e o Grupo de Operações Especiais (GOE) da Secretaria de Justiça (Sejuc) se encontram no presídio, que enfrenta rebeliões desde o sábado (14). Conforme programado, as equipes também vão apoiar a colocação de um muro de contêineres para separar as duas facções rivais do presídio.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed), anunciou a intervenção nessa segunda-feira(23), e divulgou uma série de medidas urgentes para tentar solucionar o problema do presídio.

Confira medidas:

– reparos nos pavilhões 2 e 3, que serão fechados, de modo a trazer todos os presos para eles e deixar separados os do pavilhão 5;

– colocar cerca externa com sistema de alarme afastada 50 metros do entorno de Alcaçuz, para ter um perímetro de segurança para evitar entrada de armas no presídio;

– executar uma obra de eclusas, portões coordenados, abertos e fechados, para garantir entrada de forças policiais no pavilhão 5;

– reparar as guaritas interditadas;

– implantar sistema de videomonitoramento;

– realizar a limpeza da vegetação no entorno;

– concluir o muro interno que separa o pavilhão 5 dos demais para manter os grupos rivais afastados;

– realizar o concretamento na base da murada para dificultar a escavação de túneirs;

– concluir a iluminação externa.

COMENTE AQUI

reno carlos de sousa  24/01/2017

Isso já tá virando fuleragem........ - Responder

Natalense  24/01/2017

Isso é só um paliativo minha gente, daqui a pouco estoura outra bomba e volta tudo de novo.... Isso já virou um câncer em estado terminal. - Responder

Almir Nascimento  24/01/2017

Muito bom essas medidas. Mas se não tirarem os servidores e advogados corruptos de nada vai adiantar pois vai continuar as fugas e o uso de celulares e drogas. - Responder


+ Ver todos os comentários
joao  20/01/2017

Qualquer criança de 13 anos sabe fazer um Jammer caseiro... Simples de resolver. Falta "inteligencia", sobra muito papo e alto salarios pra nada. - Responder

paulo martins  20/01/2017

A esta altura, o detento que souber consertar celular já nem tem mais interesse em deixar Alcaçuz. Vida próspera é ali. - Responder

Sergio  20/01/2017

Medo dos Direitos Humanos e OAB, só isso - Responder


+ Ver todos os comentários

ALCAÇUZ: Presos estariam organizando “revanche” aos membros do PCC, no Pavilhão 5

Foto: ZAPBG

Um áudio que seria de um agente de segurança circula nesta segunda-feira(16), fala de como teria ocorrido a carnificina no fim de semana na Penitenciária de Alcaçuz, e chama a atenção para a possibilidade um novo confronto e banho de sangue na unidade prisional, classificadas como “revanche e Batalha Final”.

Segundo o agente de segurança, presos de pelo menos dois pavilhões, que integram a fação Sindicato do Crime, planejam uma invasão ao Pavilhão 5, local em que se encontram todos os integrantes do PCC. O objetivo: a revanche e vingança ao ataque do sábado.

Em meio as fortes ameaças, em uma outra “corrente”, informações dão conta que presos nos telhados, que pertenceriam ao Sindicato do Crime, estariam exigindo transferência imediata de todos os integrantes do PCC.

COMENTE AQUI

Charles  16/01/2017

Tá na hora da revanche. Precisamos desafogar o sistema. Pega fogo cabaré. Kkkkkkk - Responder

Silvestre Medeiros  16/01/2017

Não há dúvida, a falta de qualidade do ensino público brasileiro leva muitos a bandidagem. Quem não sabe pensar, não sabe ler e interpretar, não sabe somar, muito mal escreve, não tem muita chance no mercado de trabalho. Se não tem escola de qualidade, o resultado é a construção de presídios. Isso foi diagnosticado a mais de 100 anos e nessas terras o ensino não passa de discurso político. O PT criticou e critica o ensino, passou 13 anos no poder e não fez nada pela qualidade. O PT piorou o ensino, baixou as média de 7 para 5. O PT proibiu a reprovação para apresentar índices favoráveis aos órgãos internacionais; O PT criou cotas para colocar nas universidades alunos sem a menor condição em aprender; O PT NUNCA DIVULGOU o QUANTITATIVO de alunos que entraram com COTAS e DESISTIRAM dos cursos. O número é acima dos 60%, qualquer um dentro das universidades pode comprovar. A educação brasileira, assim como a segurança, a saúde e a economia precisa ser reinventada - Responder

Rng  16/01/2017

É difícil para nós, cidadãos, saber se é motivo de alívio ou tristeza. Caso existam mais confrontos e mortos, mais números de mortes lá e consequentemente, não existiria uma resposta disso aqui fora? Estamos indefesos e com medo pelas ruas. Só no resta rezar pela nossa segurança. - Responder


+ Ver todos os comentários
Val Lima  02/08/2016

Não duvide, eles farão um "gato"... rs - Responder

lino  02/08/2016

Kkkk já sei que o Sr.Herivalto faz direito a distamcia. - Responder

Brasil, Meu País NÃO SERA DOS FACISTAS (Original)  02/08/2016

Joca, na presídio federal acontece isso? No presídio federal foge bandido? Você irá mudar seu discurso fajuto e vagabundo de sexta categoria. - Responder


+ Ver todos os comentários

Túnel é descoberto em Alcaçuz

A coordenadoria de Administração Penitenciária (Coape) confirmou que um túnel foi encontrado na manhã desta quinta-feira(24) no Pavilhão 1 da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na cidade de Nísia Floresta, na Grande Natal.

Segundo a Coape, a revista foi feita por volta das 9h pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar, com o apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE).

COMENTE AQUI

[FOTOS] Corpos de presos soterrados em túnel de fuga de Alcaçuz são localizados

IMG_2908 IMG_2909O Corpo de Bombeiros e os agentes penitenciários terminaram no início da noite de hoje (9) a operação de resgate aos corpos dois dois presos que morreram soterrados durante uma tentativa de fuga em Alcaçuz. Os presos foram identificados como Arlindo de Lima Silva, o “Boneco”, de 29 anos, e Rodrigo Nascimento Silva, o “Baby”.

Segundo informações repassadas ao blog, os dois presos estavam com celulares na mão e os corpos estavam em posição de fuga. Quatorze presos ajudaram nas buscas.

A tentativa de fuga foi registrada na manhã de hoje no Pavilhão 2 da penitenciária, quando o túnel desabou soterrando os dois. O túnel tinha profundidade de aproximadamente cinco metros e ligava o pavilhão a uma saída entre a quadra e o muro principal da unidade prisional.

COMENTE AQUI

Luciano  10/11/2015

Pq nao foge ninguém do presídio federal de Mossoró ? Algum agente pode me responder? Se possível me diga tb onde os bandidos escondem a areia cavada do túnel. - Responder

Bruno  10/11/2015

Pelas imagens mostradas acima, a "Operação Resgate" foi realizada pelos detentos e não pelos agentes penitenciários ou bombeiros , visto que estes mesmos agentes e bombeiros,que deveriam estar trabalhando, não estavam, muito pelo contrário, como mostrado nas fotos, estão todos de braços cruzados, enquanto os detentos " presos" realizam a escavação da OPERAÇÃO RESGATE. Nas fotos tem até preso supervisionando preso. - Responder

Após motim, mais de 100 presos são transferidos de Parnamirim para Alcaçuz

Mais de 100 presos foram retirados da Penitenciária Estadual de Parnamirim e levados durante a madrugada desta terça-feira (15) para o pavilhão 5 do Complexo Penitenciário de Alcaçuz, como é mais conhecido o Presídio Rogério Coutinho Madruga. As duas penitenciárias ficam na região metropolitana de Natal.

A transferência aconteceu após os detentos da PEP se amotinarem em um dos pátios da unidade. A confusão aconteceu no momento em que agentes penitenciários tentavam fazer o isolamento de um interno considerado chefe de uma facção criminosa.

Confira matéria completa http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/apos-motim-mais-de-100-presos-sao-transferidos-de-parnamirim-para-complexo-de-alcacuz.ghtml

COMENTE AQUI

Incrédulo  15/08/2017

tadinhos.... nao podem ser tocados ou surrados... mas podem quebrar os bens que o Erário (nós pagamos via nossos impostos) construiu. .... Faz o castigo que nossos avós e bisavós aplicavam: espalha caroço de milho e feijão no chão e bota os delinquentes pra ficar de joelho, enquanto rezam 400 Pai Nosso e 600 Ave Maria.... - Responder

Leonardo Freire  15/08/2017

No pavilhão 5, tem mais de 500 presos dormindo em pé - Responder

ALCAÇUZ: Mecanismo de Direitos Humanos relata à ONU e OEA tortura, massacre e desaparecimento de presos

O desaparecimento, a tortura e a matança de presos dentro da penitenciária de Alcaçuz – o mais sangrento episódio da história do sistema carcerário potiguar – são temas de um relatório que será entregue ao Subcomitê de Prevenção à Tortura da Organização das Nações Unidas (ONU) e à Organização dos Estados Americanos (OEA). O documento deve ficar pronto até o final do mês.

As informações foram confirmadas ao G1-RN pelo Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT), órgão da União independente mas que funciona em conjunto com o Ministério dos Direitos Humanos, responsável pela elaboração do relatório.

Confira reportagem aqui

COMENTE AQUI

Edu  20/04/2017

Bota esse povo para criar os meninos de Alcaçuz, queria que pegassem a mãe deles... - Responder

Presos em Alcaçuz exibem o que seria “churrasco de carne humana” de facção rival

Tire suas conclusões, se tiver recebido o vídeo. Imagens perturbadoras, preservadas – (em respeito ao leitor), na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no município de Nísia Floresta, na Grande Natal circulam nas redes sociais e assustam. Presos que se dizem representantes da facção Sindicato do Crime do RN assam carne, e em alguns momentos falam em “churrasco do PCC”, citando membros de facção e sinalizando eventual troco após massacre do sábado(14), em que 26 detentos foram mortes de forma cruel.

COMENTE AQUI

jair  20/01/2017

Queimar a carne é fácil, (qualquer animal da laia deles fazem), quero ver comer esta mesma carne kkkkkkkkkkkkkkkk - Responder

Alcaçuz: presos estão com pistolas e coletes

A Tribuna do Norte destaca nesta segunda-feira(16) a conversa por telefone com um preso do pavilhão 1 de identidade não revelada, que entre os relatos, afirma que o número de presos mortos ultrapassa a contagem inicial de 26. Ele ainda alerta para posse de armas de fogo, e pede, em nome do grupo, transferência de presos de facções rivais, para que não ocorram novas rebeliões.

Ainda na reportagem, o preso destaca que além das armas improvisadas(artesanais), alguns apenados estão municiados com armas de fogo, como pistolas, e ainda coletes de agentes penitenciários.

O contato do jornal com o preso só foi possível em decorrência do corte de fios dos bloqueadores de celulares, durante a rebelião de sábado(16).

COMENTE AQUI

Maria Moraes  16/01/2017

Engraçado referir a chefe de facções como líderes. Tem que ser chamado de bandidos chefes de quadrilha! - Responder

joao  17/01/2017

Pra nao confundir lideres de faccao (presos comuns) com chefes de quadrilha (bandidos de alta periculosidade coletiva)... o segundo é mais usual a grupos politicos que saquearam a petrobras e atuaram no mensalao. - Responder

FOTO: Túnel é encontrado na saída do pavilhão 4 em Alcaçuz

WhatsApp Image 2016-08-05 at 10.38.42

Foto: Cedida

Um grande túnel foi encontrado no final da manhã desta sexta-feira (5), em Alcaçuz, saindo do paviilhão 4 e próximo a guarita de número 7.

A estrutura foi encontrada após uma caçamba passar próximo ao local e a passagem ceder. Agentes penitenciários e de segurança estão no local e os reparos já foram iniciados.

COMENTE AQUI

Aranha  05/08/2016

CASTIIIIGOO NESSES FDPS - Responder

paulo  05/08/2016

Esse é o grande presidio construído na gestão Garibaldi Alves e do prefeito de Natal Carlos Alves. Bom todo parece queijo Suíço. - Responder

sergio dias  05/08/2016

Com esse "queijo suíço" que tornou-se Alcaçuz, o Estado vai ter um grande alivio, quando toda estrutura desabar e matar os bandidos soterrados. Acredito que não vai demorar muito não. Tem mais tuneis que casa de tatu. - Responder


+ Ver todos os comentários

Fuga em Alcaçuz é abortada e novo secretário de Justiça e cidadania diz em reportagem que “vai quebrar zona de conforto dos presos”

O portal G1-RN destaca nesta terça-feira(03). Wallber Virgolino da Silva Ferreira, de 37 anos. Ele, que é delegado de Polícia Civil na Paraíba, foi anunciado no último final de semana como novo secretário de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte. Em entrevista, ele mandou recado para os apenados que insistam na ideia de fuga. ‘Vou quebrar a zona de conforto dos presos’

A reportagem ainda destaca que nesta terça-feira, Virgolino comentou a nova tentativa de fuga registrada na Penitenciária Estadual de Alcaçuz. Na ocasião, um grupo de detentos conseguiu sair do pavilhão 3 e tentou cavar um buraco no pé do muro da unidade. Guardas perceberam a movimentação e conseguiram impedir a debandada. “Isso é só falta de fiscalização e comprometimento. Mudança de mentalidade e adoção de procedimentos de rotina somados a punição de presos e agentes”, afirmou.

CONFIRA REPORTAGEM COMPLETA AQUI

COMENTE AQUI

Valquiria  03/05/2016

O único modo de consertar o sistema prisional dos estados seria se ficasse igual ao sistema federal. Mas pra consertar essa bandalheira é meio difícil. Passaram a vida fazendo concessões aos presos e agora pensam que conseguem tirar. - Responder

Val Lima  03/05/2016

Virgulino não sabe o lhe aguarda...Sistema prisional falido...Se não tiver recursos financeiro e pessoal...nada adiantará sua vinda para o RN.... - Responder

Paulo André  03/05/2016

Que o Governador não poupe esforços para apoiar o novo secretário. Precisamos de pessoas assim, enérgicas, porém se não tiver o apoio necessário não adiantará nada. - Responder

Depois de cortar energia, Alcaçuz passa semana sem ocorrências

Alcaçuz_DivulgaçãoA Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) tomou uma medida radical há cerca de uma semana: decidiu cortar a energia do Presídio de Alcaçuz. E a medida já trouxe resultados. Nada de mais grave é registrado na unidade desde então.

Pelo que o blog foi informado, com a medida adotada, os bandidos não tem energia para recarregar os celulares, não tem energia para ligar os ventiladores nos túneis que estavam acostumados a cavar para ligar os ventiladores nos túneis que estavam acostumados a abrir.

Resultado disso? Sem ocorrências de maior gravidade desde então. A medida é um sinal de que, quando se joga duro contra criminosos, os resultados aparecem.

COMENTE AQUI

Agentes descobrem túnel e buraco entre celas em penitenciária no RN

Um túnel e um buraco entre celas foram descobertos na tarde desta quarta-feira (4) na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior unidade prisional do Rio Grande do Norte, em Nísia Floresta. A descoberta aconteceu em uma revista no Pavilhão 4.

O buraco entre as celas foi aberto para permitir a passagem de mais presos, que usariam o túnel para fugir da maior penitenciária do estado. A areia estava sendo escondida em baixo de uma das camas da cela.

Fonte: G1

COMENTE AQUI

Haroldo  04/11/2015

Veja a negligência nos presidios, não existe uma vistoria em nenhuma cela do presídio, pois como vc pode esconder uma quantidade grande de areia sem ser descoberto , isso sim, é a casa de mãe Joana. - Responder