Coca-Cola responde a denúncia sobre rato em garrafa: 'o fato alegado não tem fundamento'

A Coca-Cola divulgou, nesta terça-feira, um comunicado em resposta a um consumidor que alega ter encontrado um rato dentro de uma garrafa ainda lacrada. O caso de Wilson Batista Rezende foi registrado em dezembro de 2000 e noticiado há cerca de dez dias na TV Record.

Ele comprou um pacote com seis garrafas no supermercado na cidade de São Paulo, e “sentiu os órgãos queimarem” ao consumir uma delas.

“Ingeri meio gole de uma das seis garrafas de dois litros de Coca-Cola contaminada com restos de rato, e senti corroer meu esôfago, língua e estômago. Foi quando cuspi o restante para fora da boca, desesperado e com a indescritível ardência, literalmente por todo meu aparelho digestivo. Verifico o copo que me servi e percebo pequenos fios de pelos de ratos junto ao líquido”, explica Wilson no perfil dele no Facebook.

coca-cola-0Em resposta, a Coca-Cola afirmou:

“Todos os nossos produtos são seguros e os ingredientes utilizados são aprovados pelos órgãos regulatórios, em um histórico de 127 anos de compromisso e respeito com os consumidores. Os nossos processos de fabricação e rígidos protocolos de controle de qualidade e higiene tornam impossível que um roedor entre em uma garrafa em nossas instalações fabris. Lamentamos o estado de saúde do consumidor, mas reiteramos que o fato alegado não tem fundamento e é totalmente equivocada a associação entre o consumo do produto e o seu estado de saúde”.

Wilson Rezende ficou com sequelas após o incidente, com dificultades motoras e de fala. O consumidor entrou com um processo na Justiça para cobrar uma ação da Coca-Cola. Desde então tenta provar que a bebida foi a responsável pelos problemas de saúde dele. Wilson alega, por meio de atestados de laboratório e médicos, que havia restos de ratos nas garrafas.

Segundo Wilson, um representante da empresa foi até a casa dele e pediu que entregasse as garrafas de Coca-Cola. Ele decidiu manter algumas delas – a garrafa que ele já tinha consumido e a que havia identificado um objeto estranho, que seria uma cabeça de rato. Para conseguir alguma resposta da empresa e da Justiça, Wilson já fez até greve de fome.

O Globo

COMENTE AQUI

Ribeiro  15/10/2013

tanto é que o caramelo da coloração da coca cola é mais forte aqui no Brasil do que nos outros pais pro que la é primeiro mundo. - Responder

Marcos Antonio  27/09/2013

Aqui nesse mundo só não tem jeito para a morte, o resto tudo se dá um jeito, sabe lá , se não fora sabotagem de algum colaborador da época com raiva da empresa para denegrir a imagem da mesma, existem mil possibilidades para o fato ocorrer, ou vocês acham que o cara queria ficar doente daquele, acabou a vida dele, e para a galera que não acredita, entao tomem aquela coca que aquele sr. tomou para vê se ta boa mesmo, facil falar, mas tem que ter coragem para fazer!!!! eu tomava refirgerante em geral e agora não tomo mais. - Responder

Joao  26/09/2013

Bem,a industria do cigarro fez a mesma coisa,dizendo que o cigarro não faziam mal a saúde. o absurdo é que tribunais deram o parecer a favor da industria do tabaco, e anos depois teve a afirmação que o cigarro tem varias substâncias que viciam e pode causar vários tipos de câncer.A coca-cola é do mesmo jeito que vai morrer negado tal fato,pois assumir seriam o mesmo que fechar as portas, sua substância com auto pode acido ao ponto de ser usado para desentupir pia e tirar a ferrugem e limpar os pinos de bateria de carro gente vamos ser sensato que tipo de refrigerante é esse ou será o multi-uso e além do, mas tem amônia com na maioria do refrigerante ,mas que ela pode causar câncer essa bebida faz muito mal para a saúde com ou sem ratos,chiclete,pitoca de cigarros,dentes,pipoca etc. - Responder


+ Ver todos os comentários

Rato é flagrado nas gôndolas de chocolate das Lojas Americanas

Os ratos fazem a festa em uma filial das Lojas Americanas na Rua Gavião Peixoto, no bairro de Icaraí, em Niterói. Um leitor que preferiu não se identificar flagrou um roedor sob as gôndolas, que estariam repletas de fezes do animal, inclusive sobre os produtos. A gerência da unidade afirma que os ratos migraram de uma obra que fica ao lado da loja, e que a desratização já foi providenciada. O contato com fezes e urina de ratos pode transmitir doenças, como a leptospirose, e desinterias. A Vigilância Sanitária de Niterói prometeu vistoriar o estabelecimento nesta semana.

Em relato enviado ao Eu-repórter, o leitor demonstra surpresa pelo fato de a loja ainda não ter sido interditada. Na noite da última quarta-feira, ele foi à unidade comprar uma barra de chocolate: “quando puxei a barra, fezes de rato caíram na minha mão. Ao olhar com mais atenção, reparei que o balcão estava cheio de fezes e que haviam barras de chocolate roídas pelos animais. Ao olhar embaixo das gôndolas, o que encontro? Um rato enorme dormindo no chão”.

A assessoria das Lojas Americanas afirmou que, assim que foi constatada a presença de ratos em uma obra ao lado da unidade, a gerência acionou o serviço de desratização, “que vem sendo realizada diariamente”. Os possíveis acessos dos roedores à loja também foram lacrados, de acordo com a nota da empresa.

A contaminação de alimentos por fezes ou urina de ratos pode causar disenterias, como a salmonelose, além de doenças mais sérias, como a leptospirose, afirma cartilha elaborada pela Gerência de Controle de Roedores da Comlurb, a companhia de limpeza urbana do Rio. Entre as recomendações para evitar infestação por roedores está a boa organização do ambiente, o que poderia evitar a formação de ‘ninheiras’, o armazenamento adequado dos alimentos e a separação do lixo.

A 300 metros da unidade da Gavião Peixoto, outra filial das Lojas Americanas parece não prezar por essas regras de prevenção. Apesar de não ter sido identificada a presença de ratos, o estabelecimento fica permanentemente bagunçado, segundo o leitor Marcelo Rocha. Ele fotografou uma caçamba de lixo perdida no meio de caixas e produtos espalhados pelas gôndolas. A assessoria das Lojas Americanas disse que busca constantemente oferecer o melhor aos clientes, “primando pela limpeza, atendimento e correta apresentação das lojas”.

Além de ratos, baratas, pombos e até gatos já foram flagrados por leitores em estabelecimentos comerciais do Rio de Janeiro. Os supermercados são os campões de denúncias do Eu-repórter. No mês passado, a unidade do Extra na Avenida Maracanã foi interditada pela Vigilância Sanitária que constatou infestação por baratas. Em novembro passado, o setor de sucos e refrigerantes da unidade de Vila Isabel foi interditado após a publicação de foto de uma barata andando sobre a caixa registradora. Poucos dias antes, técnicos constataram a presença de fezes de pombo sobre alimentos à venda na unidade da Rua Mariz e Barros, na Tijuca.

Em fevereiro passado, fotos de uma barata passeando em meio às caixas de suco de laranja do Guanabara da Rua Maxwell, em Vila Isabel, também motivaram a interdição de parte do supermercado. O Wal-Mart da Tijuca foi multado em R$ 1.071,04 após um leitor fotografar gatos circulando sobre caixas de leite. Já o Mundial da Praça da Bandeira foi autuado depois que uma internauta filmou um rato na área de laticínios.

Fonte: O Globo – Eu Repórter

COMENTE AQUI

Elisio  26/03/2012

pensava que era aqui em Natal - Responder

Cecília  25/03/2012

Ratos nunca vi... mas bagunça nas prateleiras e mercadorias sem preço é só o que tem em todas as lojas Americanas aqui de Natal/RN - Responder

Para PepsiCo é impossível que rato tenha sido encontrado dentro de seu produto

A PepsiCo, proprietária da Elma Chips, informou ontem, em relação ao caso de um rato encontrado dentro de um pacote de Baconzitos, que “não é possível que tenha havido contaminação no processo de empacotamento na fábrica ou armazenamento na filial de vendas da empresa”.

Segundo ela, “nenhum produto Elma Chips é comercializado sem prévia análise do interior da embalagem” e que “os serviços de limpeza e controle de pragas são realizados de forma criteriosa e periódica em todas as fábricas e filiais de vendas”.

O caso foi registrado na segunda-feira na cidade de Joinville (SC). Um garoto de cinco anos teria encontrado um pequeno rato morto dentro da embalagem do produto, o que levou a sua mãe a acionar o SAC da empresa.

Angela Maria Ziele relatou às autoridades locais que seu filho abriu a embalagem do produto e ofereceu ao irmão mais velho, que sentiu um odor vindo de dentro do Bancozitos, e que, por isso, alertou a mãe.

Ela descartou a possibilidade de o produto estar estragado porque tinha acabado de abri-lo. Só após remexer o produto constatou a presença de um rato dentro da embalagem.

No início do mês, outro produto da PepsiCo, o Toddynho, apresentou problemas de contaminação por detergentes. As amostras de Banconzitos foram enviadas para o Laboratório Central de Saúde Pública, em Florianópolis.

COMENTE AQUI

Merendeira que colocou Veneno de Rato no almoço de alunos e professores teve prisão decretada

Estadão:

O juiz Léo Pietrowski, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, decretou no final da noite dessa sexta-feira, 5, a prisão preventiva de uma merendeira, de 23 anos. A mulher confessou que colocou veneno para rato no almoço de alunos e professores de uma escola de Porto Alegre, nesta quinta-feira, 4. No total, 22 alunos e 14 professores passaram mal após comerem estrogonofe com veneno de rato misturado.

A escola serviu a refeição no almoço e ninguém notou a presença da substância. A polícia foi acionada depois que alunos e funcionários do colégio tiveram sintomas de envenenamento, como náuseas, vômito e dor de barriga.

Parte dos alunos e professores foram socorridos em hospitais da região. Não há registro de pessoas em estado grave. A cozinha da escola passou por perícia e o alimento servido no almoço foi recolhido para análise

COMENTE AQUI

FOTO: Garota de Salvador encontra rabo de rato em refrigerante da Coca-Cola

093 094Uma moradora da cidade de Macaçari, nos arredores de Salvador, encontrou algo terrível em seu refrigerante. A jovem postou várias fotos em suas redes sociais para relatar o caso. De acordo com informações do portal Itapoã Online, Mariana Gueb comentou que ao abrir a garrafa, notou que existia algo estranho: “Por pouco minha mãe não chegou a consumir o produto”.

Ela ainda comentou: “Além desses casos que podem ocorrer um processo industrial, coisa que não deveria acontecer por conta do controle de qualidade que as empresas dizem ter, ainda tem os males para a saúde com o alto grau de corante que é cancerígeno”, disse.

Diversos casos como este acontecem pelo Brasil e pelo mundo. Alguns fazem parte de sabotagem de alguns concorrentes industriais, outros são forjados pelas próprias pessoas em busca de indenização. Poucos casos são provados como verídicos. Quando isso ocorre, a justiça sempre é favorável ao consumidor nas ações judiciais.

R7 via Jornal Ciência

COMENTE AQUI

bruno  03/10/2013

se eu fosse você procurava ver antes a reportagem da record antes de falar - Responder

Cliente faz saque e rato sai de caixa eletrônico

 

Aconteceu na Suécia.

Um cliente foi efetuar um saque em um caixa eletrônico de banco e tomou um susto quando um rato saiu junto com o dinheiro em Ersboda, na Suécia.

Gholam Hafez sacava 700 coroas suecas (R$ 180) quando notou uma espécie de “cordão” na saída para dinheiro.

Ao puxar aquele “objeto”, o homem ficou surpreendido ao constatar que se tratava de um rato. Parte do corpo e a cabeça ficaram presas no compartimento.

Fonte: Terra

COMENTE AQUI

leandro  19/09/2013

melhor num caixa eletronico do que na garrafa de coca cola - Responder

Rato morto é achado em pacote de Baconzitos

O que você faria se encontrasse um animal morto dentro de um pacote de salgadinho? A dona de casa Angela Ziele, de 45 anos, diz ter enfrentado essa situação em Joinville (SC). Segundo ela, seu filho de 5 anos ainda chegou a comer o produto antes que ela notasse a presença de um rato na embalagem do Baconzitos, da Elma Chips, informa o portal G1.

“Ele abriu e começou a comer, aí meu filho mais velho foi pegar, sentiu um cheiro ruim e disse que estava estragado. Eu falei que não era impossível, mas quando fui olhar o pacote vi manchas pretas no salgadinho. Fui mexendo e encontrei o rato”, disse Angela.

A dona de casa contou que ligou para o 0800 da Elma Chips para informar sobre o incidente. Em nota enviada ao jornal A Notícia, do Grupo RBS, a empresa informou que aguarda concluir a avaliação da amostra do produto para se posicionar. Angela afirma que vai levar o filho ao médico para exames. Seu medo é que a criança tenha contraído leptospirose.

Largata na verdura, detergente no Todynho e agora um ratinho no salgadinho. Está tudo dominado!!!

COMENTE AQUI

Laicast  13/10/2011

Os Orientais comem ratos há séculos e provam q essa iguaria exótica faz bem pra saúde! Sendo assim, pra q tanto drama, né?? rs - Responder

Gustavo Rinaldi Silva  13/10/2011

nossa mas eu acho q eles comem o rato frito, assado ou cozido, não acompanhado com salgadinho rs  - Responder

Luiz  14/10/2011

Mas eles n pegam o rato da rua e comem né filhão/ona - Responder


+ Ver todos os comentários