Artigo de colunista da Folha é ataque claro à instituição da Presidência, diz ministro das Comunicações

Foto: Carolina Antunes/PR

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse nesta terça-feira (7) que um artigo do colunista da Folha Hélio Schwartsman é um “ataque claro à instituição da Presidência da República” e que, por isso, merece repúdio de jornalistas e dos demais Poderes.

O texto “Por que torço para que Bolsonaro morra” foi publicado pela Folha após o presidente Jair Bolsonaro anunciar que contraiu o novo coronavírus.

Em nota, o ministro diz que “lamentavelmente” foi publicado o artigo de Schwartsman.

“Todos os jornais repetem a máxima de que as opiniões de articulistas/colunistas não refletem a opinião dos veículos”, afirma Faria.

“Por outro lado, foi estabelecida uma linha invisível e subjetiva onde qualquer ministro, senador, deputado ou até mesmo um apoiador que participa ou expressa opiniões ditas ‘antidemocráticas’, a responsabilidade é sempre atribuída ao presidente Jair Messias Bolsonaro”, escreveu o ministro.

Fábio Faria disse no texto defender que as liberdades de imprensa e de expressão andem sempre juntas, mas cobra o repúdio como caminho para um “armistício patriótico”.

“O artigo é um ataque claro à instituição da Presidência da República e merece todo o repúdio dos jornalistas e de todos os Poderes para que possamos caminhar para um armistício patriótico. A pacificação nacional deve vir de todos os lados”, encerra Fábio Faria.

O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, também se manifestou.

“Sobre artigo publicado hj no qual me recuso a sequer escrever o título, gostaria de dizer que é um desrespeito primeiramente à figura do sr. Presidente da República e segundo, um desrespeito a um dos conceitos básicos do Jornalismo que é informar e não espalhar o ódio. Lamentável”, escreveu Ramos em uma rede social.

O secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fabio Wajngarten, afirmou em rede social: “Desejar a morte do Presidente é um ato antidemocrático e carregado de significações. Por muito menos, algumas pessoas foram presas recentemente. É também desrespeitar a vontade da maioria da população expressa nos 57 milhões de votos que o conduziram ao Palácio do Planalto”.

Mais cedo, o ministro da Justiça, André Mendonça, afirmou ter requisitado a abertura de um inquérito pela Polícia Federal, com base na Lei de Segurança Nacional, para investigar o artigo do colunista da Folha.

Em nota, a Folha afirma que “o colunista emitiu uma opinião; pode-se criticá-la, mas não investigá-la”.

FolhaPress

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Wilson disse:

    Esse sujeito é o mesmo que defendeu a impunidade para criminosos de colarinho branco em um artigo na Foice de São Paulo.

  2. Bil disse:

    MINISTRO arrochado, vai dar certo de mais, vai ser um show!!
    Vai ser Presidente depois do Bolsonaro.
    Já Fátima tá acabando com o RN.
    Como DESGOVERNADORA.
    Ja o mandato de senadora ela deve a Robinson Faria.
    Robinson foi quem carregou essa mala a sete anos atrás.

  3. Braulio Pinto disse:

    Ministros sem medo do ridículo ao tentar defender Bolsonaro que arrumou um corona midiático pra tentar escapar da justiça. Dessa vez ele divulgou espontaneamente o resultado do exame, não precisou forçar.

  4. Marcos Benício disse:

    O colunista cometeu crime ao dizer em uma crônica que torce para a morte do presidente?
    O que dizer então dos crimes cometidos pelo presidente incentivando o uso de um medicamento que pode matar? Qual é o crime por contaminar pessoas por se recusar a usar máscara? Por deixar a população a própria sorte numa pandemia e sem ministro da saúde?

  5. Marcos LS disse:

    Acho que não deveria comentar o que a folha faz ou deixa de fazer, jornalzinho sem credibilidade tentando se manter de pé👊🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

  6. Lucianobrito disse:

    Esse é o tipo de jornalistas que nos conservadores tem que confrontar, os argumentos deles é o odio

  7. Cigano Lulu disse:

    "Investigar o artigo" é ótimo. Retrata os anos de chumbo da ditadura militar, quando havia "crime de opinião". E escancara a porção lambe-botas (sujas de Covid-19) do atual qministro da justiça.

  8. Anti-Político de Estimação disse:

    Isso é o resultado de uma política voltada para o ódio e para a intriga e desunião entre os brasileiros, infelizmente. Quem semeia vento colhe tempestade.

  9. Antonio Turci disse:

    Óbvio que a liberdade de imprensa deve ser preservada. Entretanto, pregar o desejo de morte de alguém em razão de antipatia política é muito complicado. Acho que a Folha deve, sim, analisar com mais seriedade o que é e o que não é publicável.

  10. FALA DO NOSSO MITO disse:

    "VAMU FUZILAR A PETRALHADA AQUI DO ACRE"

  11. Isoares disse:

    Um canalha; um patife; isso é fruto de abstinência $$$$$$$$$; chupa que é de uva Petralha comunista

  12. Rogerio Borges disse:

    Estranho somente o fato do Ministro da Justiça não ter tido a mesma postura quando as ofensas e festejos com desejos de morte partiam da família do Bozo e de seus colegas ministros.
    Dois pesos e duas medidas?
    Esqueceu que é ministro e deixou de ser Advogado da União…

  13. Muda Brasil disse:

    Neste país só quem faz discurso de ódio é o presidente e seus apoiadores, os outros emitem apenas opiniões ou fazem uso de sua liberdade de expressão.

  14. Morais disse:

    Randolfinho deveria tomar as dores do presidente kkkk

  15. Júnior Milton disse:

    Um jornal a serviço da democracia.
    Esse é o lema do jornal folha de são paulo

  16. Abreu Neto disse:

    O colunista da
    @folha
    que havia pregado o fim da prisão para político corrupto, agora deseja a morte do presidente

    Contra a Ignorância e Ódio não se deve usar a Censura

    Contra a Ignorância e Ódio, devemos contar com o Bom Senso, o Respeito e a Ética de quem assina tal jornal

  17. Augusto Santos disse:

    A imprensa esquerdista bate palma.
    Se fosse contra o STF já estaria preso e a mídia chamando de ato antidemocrático.
    É a abstinência de verba pública para Globo, UOL, folha, Estadão e veja.
    Aqui no RN é a tribuna do Norte que tá no colo dos petistas

  18. Wagner disse:

    Quando Bolsonaro, dep. federal, desejou a morte de uma presidente, por câncer ou enfarte e o fuzilamento de outro, FHC; e seu filho, Carlos Bolsonaro, vereador, desejou o assassinato de um outro presidente (Temer) eles infringiram a LSN ? Se sim, por que não foram investigados?

    • Waldemir disse:

      Não fala besteira vermelhinho O PRESIDENTE BOLSONARO é investigado até pelo ar que respira. Peça investigação para os filhis dos lula e todos os outros

    • Risinho de canto de boca disse:

      #forçacovid

COMENTE AQUI