Saúde

Brasil registra menor taxa de transmissão da Covid em 2021, aponta Imperial College

Foto: Lineu Filho / Tribuna do Paraná

O Brasil registrou queda na taxa de transmissão da Covid-19, segundo dados consolidados pelo Imperial College, de Londres. Divulgado nesta terça-feira (14), com o indicador fechado no dia anterior, o país chegou a 0,81 – o menor número registrado em 2021.

O índice acompanhado e divulgado pela Imperial College mostra a quantidade de pessoas que podem ser infectadas a partir de um único indivíduo diagnosticado com o novo coronavírus, além de indicar a evolução da pandemia nos países.

O dado de 0,81 aponta, portanto, que 100 pessoas contaminadas com a Covid-19 podem transmitir para outras 81. Considerando a margem de erro, o Rt varia entre 0,66 e 0,91.

Esta é a segunda vez em 2021 que a taxa de transmissão no Brasil – desconsiderando a margem de erro – fica abaixo de 0,90. O mesmo ocorreu na semana encerrada em 12 de julho, quando o dado era de 0,88.

Entre os 68 países com transmissão ativa e que tiveram seus dados divulgados pela Universidade, o Brasil está na 16ª posição. A transmissão da doença é maior que a de países como Indonésia (0,60), Mongólia (0,69) e Chile (0,69) – que ocupam as três primeiras posições no ranking desta terça-feira.

Até a noite desta segunda-feira, o Brasil registrava 587.066 mortes e 21.006.424 casos confirmados pela doença, de acordo com o Ministério da Saúde.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Bandidos morrem após confronto com policiais militares em Serra do Mel; PM foi atingido

Foto: redes sociais

Um policial militar foi baleado e dois suspeitos de assalto morreram durante um confronto no início da tarde desta sexta-feira (17) no município de Serra do Mel.

Policiais foram recebidos a tiros no Conjunto Novo, na Vila Brasília, quando chegavam para averiguar uma denúncia anônima de que os suspeitos estariam escondidos na região.

Os policiais revidaram e na troca de tiros, dois dos bandidos foram atingidos. Eles chegaram a ser socorridos ao Hospital Municipal Doutor Sílvio Romero de Lucena mas não resistiram aos ferimentos. Outros dois indivíduos fugiram pulando muros de residências.

O policial militar atingido por um disparo durante a ação, mas a bala ficou alojada no colete, ele passa bem após ter sido levado ao hospital para avaliação médica.

Com informações de G1-RN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Nunes Marques pede vista, e julgamento dos decretos que facilitam acesso a armas é interrompido

Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Nunes Marques pediu vista — mais tempo para análise — e suspendeu o julgamento na Corte das ações que questionam os decretos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que facilitam o acesso a armas no país. A discussão do caso não tem data para ser retomada.

O STF tinha reiniciado a análise dos processos no plenário virtual, modalidade em que os ministros depositam seus votos no sistema do tribunal por determinado prazo, sem necessidade de uma sessão presencial. A análise dos casos começou hoje e iria até o final da próxima sexta-feira (24).

O ministro Alexandre de Moraes, que havia pedido vista dos casos em abril, seguiu os votos dos ministros Rosa Weber e Edson Fachin para declarar a inconstitucionalidade dos dispositivos e avaliou que ficou demonstrada “a extrapolação regulamentar do presidente da República”. Para Moraes, as questões precisavam ter passado por discussão no Congresso.

“O volume de alterações promovidas pelo Poder Executivo, a ensejar uma verdadeira redefinição da política pública de controle de armas de fogo, dependeria de discussão e aprovação pelo Congresso Nacional”, escreveu ele em seu voto.

“Fica demonstrada, portanto, a extrapolação do poder regulamentar do Presidente da República, conforme sustentando pelos Requerentes e reconhecido pelos votos já proferidos pelo ministro Edson Fachin e pela ministra Rosa Weber, nos casos de suas respectivas relatorias”, ponderou o ministro.

Fachin é relator de ações que questionam não só decreto que flexibilizou a posse, a compra e o porte de armas, mas também a resolução que zerou os impostos para importação de revólveres e ainda de decisão do governo federal de aumentar a quantidade máxima de munição que pode ser adquirida por instituições e pessoas autorizadas a portar armas.

Já a vice-presidente do Supremo é relatora de ações que questionam seis decretos do presidente que acabaram alterando pontos do Estatuto do Desarmamento. Em abril, a ministra suspendeu trechos de quatro decretos editados pelo chefe do Executivo para flexibilizar a compra, o registro e o porte de armas. Na sessão virtual de hoje, os ministros iam decidir, entre outros pontos, sobre o referendo de tal decisão.

Entre outras mudanças, os decretos publicados por Bolsonaro aumentam o limite de armas que podem ser compradas inclusive por cidadãos comuns, diminuem o controle do Exército e das autoridades civis sobre o material e eliminam restrições sobre o porte. As mudanças, segundo especialistas, tendem a favorecer a proliferação e a circulação de armas no país.

A decisão liminar de Rosa Weber, que já foi confirmada por Fachin e por Moraes, promoveu a derrubada de trechos em todos os decretos de Bolsonaro.

As mudanças pretendidas pelo presidente Bolsonaro são as seguintes:

  • O Comando do Exército deixará de fiscalizar a fabricação de determinadas munições (até 12,7 mm) e de outros acessórios, como máquinas para recarga e carregadores destacáveis, além de armas obsoletas;
  • Uma série de categorias ficará desobrigada de ter registro no Exército para exercer atividades com produtos controlados, como explosivos e peças para material bélico;
  • Qualquer pessoa poderá, desde que cumpra os requisitos, comprar até seis armas sem precisar comprovar a necessidade. Pela medida, bastará apenas uma autodeclaração de necessidade;
  • Os CACs (caçadores, atiradores desportivos e colecionadores) só precisarão de autorização do Exército para comprar armas de fogo caso as quantidades ultrapassassem os limites estabelecidos em lei;
  • Para comprovar aptidão psicológica para compra de arma de fogo, CACs precisarão apenas de laudo fornecido por um psicólogo, dispensado o credenciamento na Polícia Federal;
  • Aumento do limite máximo de munições que podem ser adquiridas, anualmente, pelos CACs;
  • Aquisição de munições por entidades e escolas de tiro em quantidade ilimitada;
  • Prática de tiro desportivo por adolescentes a partir dos 14 (quatorze) anos de idade completos;
  • Validade do porte de armas para todo território nacional;
  • Porte de trânsito dos CACs para armas de fogo municiadas;
  • Porte simultâneo de até duas armas de fogo por cidadãos.

Por ora, restou na pauta da sessão virtual iniciada hoje, com previsão de término no dia 24, o julgamento que pode confirmar a decisão liminar dada por Moraes ontem, suspendendo a portaria editada pelo Comando Logístico do Exército para revogar o chamado Sistema Nacional de Rastreamento de Produtos Controlados. A medida havia descartado regras anteriores que permitiam um controle mais rígido sobre a circulação de armas e munições.

UOL com Estadão Conteúdo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro diz que levará “verdades” sobre o Brasil em discurso na ONU

Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje que levará “verdades” sobre o Brasil e o que o país representa para o mundo em seu discurso na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que acontece na próxima semana.

“Na próxima terça-feira, estarei na ONU, participando no discurso inicial daquele evento. Podem ter certeza, lá teremos verdades, realidade do que é o nosso Brasil e do que nós representamos verdadeiramente para o mundo”, disse Bolsonaro, ao encerrar discurso no interior de Minas Gerais, pela manhã.

A ONU confirmou ontem que mudou sua própria orientação e não exigirá mais comprovante de vacinação contra a covid-19 das autoridades que estarão presentes no evento. A medida beneficia Bolsonaro, que não se imunizou e frequentemente coloca em dúvida a segurança e eficácia das vacinas.

Com Valor

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Ilhas Canárias mantêm nível de alerta para vulcão que poderia gerar tsunamis no Brasil, especialmente, no Nordeste

governo das Ilhas Canárias, arquipélago localizado no noroeste do continente africano, manteve nesta sexta-feira (17) o nível amarelo de alerta para atividades sísmicas no vulcão Cumbre Vieja, localizado na ilha de La Palma.

Segundo o comitê científico do Plano Especial de Proteção Civil e Atenção às Emergências de Risco Vulcânico das Ilhas Canárias (Pevolca), houve uma diminuição na atividade nas últimas horas, mas o cenário pode ser “transitório”.

Por sua localização, possíveis atividades sísmicas mais intensas poderiam, em tese, causar tsunamis ao longo da costa banhada pelo Atlântico – todo o litoral brasileiro e, no caso, em especial o Nordeste.

Segundo o governo das Canárias, o comitê de monitoramento deve permanecer no nível amarelo devido a atividades registradas em pontos com 6 e 8 quilômetros de profundidade, além de tremores mais superficiais.

O governo das Ilhas Canárias não descarta que a população sinta tremores de maiores intensidades em solo, mas essa ainda não é uma realidade.

O nível amarelo é o segundo na escala de quatro estágios de atenção: o verde indica normalidade e estabilidade; o amarelo requer uma atenção às comunicações oficiais de monitoramento.

Já o laranja indica o início de uma evacuação preventiva na região, e o vermelho é o nível máximo de urgência, com evacuação imediata da área.

Porém, a ocorrência de tsunamis causados pelos vulcões das Canárias seria um evento considerado extremamente raro.

Estudos compilados pelo portal meteorológico MetSul apontam, de um lado, que há uma “superestimações dos efeitos” dos tremores que comumente ocorrem em áreas de vulcões.

Em outra análise, feita pelo geólogo brasileiro Mauro Gustavo Reese Filho, o governo brasileiro deveria, por precaução, criar protocolos de evacuação e alerta caso os temores de um tsunami decorrente dos vulcões sejam concretizados algum dia.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Comerciante que espancou quilombola é preso no interior do RN, em Portalegre

O comerciante Alberan de Freitas Epifânio, de 52 anos, acusado de amarrar e espancar o jovem quilombola Luciano Simplício(22 anos) na cidade de Portalegre (RN) no último sábado (11), foi preso na tarde desta sexta-feira (17), após expedição de mandado de prisão preventiva realizada pela Comarca de Justiça de Portalegre, sob a acusação do crime de tortura (Artigo 1, inciso II da Lei 9455/97).

Nas imagens do ocorrido que circularam pela internet, aparece apenas Alberan, mas a Polícia Civil teve acesso a câmeras de segurança da rua que revelam a ação do outro homem. Diante do fato, pelo crime mesmo crime, o mandado também foi expedido para André Diogo Barbosa, 39, amigo do comerciante.

Enquanto Alberan foi encontrado pela polícia no Mercadinho Eduarda, do qual é proprietário, André, que é servidor público no município de Viçosa, encontra-se foragido. Os acusados participavam de churrasco na frente da casa do comerciante, quando foram abordados por Luciano.  Na ocasião, o quilombola pediu dois pedaços de carne aos amigos e começou ser xingado de vagabundo e drogado. Em meio aos ânimos alterados, Luciano ameaçou ir até o mercadinho jogar uma pedra e foi seguido pela dupla de moto – o que resultou no desfecho de agressão que viralizou.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

VÍDEO: Sikêra Jr. chora ao anunciar ao vivo que venceu processo contra Sleeping Giants

O apresentador Sikêra Júnior chorou ao vivo ao anunciar no “Alerta Nacional”, programa que comanda na RedeTV!, que venceu um processo contra o Sleeping Giants Brasil, que nas redes sociais se define como “um movimento de consumidores contra o financiamento do discurso de ódio e das fake news”. “Quero que eles tirem isso que está acontecendo aqui como uma grande resposta”, afirmou o comunicador, que pegou seu celular e leu: “O desembargador Airton deferiu a liminar e mandou suspender a campanha do Sleeping Giants contra Sikêra”. Chorando, ele continuou: “O que esses caras fizeram com a minha família e comigo, a resposta está aí. A resposta está dada, a família brasileira está dando a resposta. Já começamos a mostrar que a gente não aceita mais essa sacanagem. Demorou, mas por isso que eu digo, acredite na Justiça do seu país. Eu acredito”.

Sikêra também chamou de “satânicos” os sites envolvidos com o Sleeping Giants e disse que a campanha feita contra ele foi para buscar “lacração”. “Passei a ser chamado de ‘investigado’. Eu, pai de família, trabalhador. Agora, vem um engraçado que sofreu bullying a vida inteira e quer descontar nas costas de quem não apoia”, finalizou. Em junho desde ano, no Dia do Orgulho LGBTQIA+, o Sleeping Giants lançou uma campanha para que as marcas deixassem de patrocinar a atração comandada por Sikêra, que, ao comentar uma campanha publicitária de uma rede de fast food que apoia a diversidade em um de seus programas, referiu-se à comunidade LGBTQIA+ como “raça desgraçada”. “Vocês não têm filhos, não procriam, não reproduzem. Eu cheguei à seguinte conclusão: vocês precisam de tratamento. Que tara é essa de pegar as crianças do Brasil? Se você quer dar esse rabo, dê, mas não leve as crianças”, declarou o apresentador no “Alerta Nacional”. A campanha #DesmonetizaSikera ganhou força no Twitter e vários anunciantes deixaram de patrocinar a atração. Com a repercussão, ele pediu desculpas e disse que se excedeu.

Jovem Pan

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

FOTO: Representante de Tibau, Brenda Pontes é a nova Miss Universo RN

Foto: Lucas França

Representante de Tibau, Brenda Pontes, de 26 anos e 1.80m de altura, foi eleita na noite dessa quinta-feira (16) Miss Universo Rio Grande do Norte 2021.

Com o triunfo, Brenda representará o Estado na disputa do Miss Universo Brasil 2021 entre os dias 29 de outubro e 7 de novembro, em pleno alto mar, no Cruzeiro Vumbora.

No concurso, a segunda colocação ficou com Anna Clara Oliveira ( São Gonçalo ), enquanto Daelly Mendes (Natal) foi a terceira colocada.

Com acréscimo de informações da Coluna George Azevedo – Tribuna do Norte

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/representante-de-tibau-brenda-pontes-a-a-nova-miss-universo-rn/520894

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Nordestão e Superfácil participam do Dia Mundial da Limpeza neste sábado

Colaboradores da empresa serão voluntários em ação que une mais de 158 países em prol da causa ambiental

Neste sábado, 18, colaboradores do Supermercado Nordestão e Superfácil Atacado participarão de forma voluntária do Dia Mundial da Limpeza. A ação das equipes acontecerá na Praia de Santa Rita, Praia do Meio e calçadão da Roberto Freire. Os colaboradores se integrarão a um time de dezenas de milhões de pessoas de todo o mundo que se reúnem anualmente para o evento.

Em Natal, a ação acontece desde 2018, coordenada pelo Instituto Cidade Limpa, mas o Dia Mundial de Limpeza teve sua origem na Estônia, um pequeno país do norte europeu que em 2008 reuniu mais de 50 mil pessoas para limpar a nação inteira em apenas cinco horas. Essa ação cívica foi realizada por voluntários e nomeada pelos organizadores de “Let’s do it” ou “Vamos fazer isso”. Agora, são mais de 158 países que organizam. No brasil, 366 cidades participam. Nas duas edições em que Natal participou, foram recolhidas 30 mil toneladas de lixo por mais de 9 mil voluntários.

Também dentro da programação do Dia Mundial da Limpeza, o Nordestão instalará em sua unidade de Lagoa Nova um coletor de resíduos eletroeletrônicos de pequeno porte, em parceria com a Companhia de Serviços Urbanos (Urbana). O coletor estará presente de 18 a 26 de setembro no estacionamento G1 da loja e poderá receber diversos tipos de resíduos, como notebooks, tablets, celulares, teclados, estabilizadores, secadores de cabelo, dentre outros.

A participação da empresa no evento é uma iniciativa do comitê interno de sustentabilidade do Nordestão, momento que visa discutir e implantar soluções inteligentes que alavanquem ações sociais e ambientais locais.

Sobre o Nordestão

O Nordestão é uma empresa moderna, vitoriosa e líder no mercado potiguar. Em seus 49 anos de atuação, a rede de supermercados conta com uma trajetória de sucesso marcada pela coragem e união dos fundadores, dedicação de milhares de funcionários, parceria de mais de um milhão de clientes e confiança de centenas de empresas aliadas. A empresa conquistou o 1º lugar do Nordeste em vendas por check-out e o prêmio Top of Mind em todas as pesquisas locais.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

VÍDEO: MPF analisa denúncia de dominação do planeta por alienígenas e ‘sobra’ até para Bolsonaro, citado por ‘cópia produzida’

Em sessão nessa quarta-feira, 15, o Conselho Institucional do MPF analisou uma notícia de fato de um homem que exigia reunião presencial para informar uma dominação do planeta por seres alienígenas reptilianos. O representante sustentava que os extraterrestres estariam criando cópias de pessoas, inclusive do presidente Bolsonaro.

O homem explicou que os ETs criam cópias de pessoas e que, desde 2020, foram criadas inúmeras cópias no mundo. Ele disse que o presidente Jair Bolsonaro é o presidente que mais tem cópias e que demonstrou provas disso por meio de fotos do abdômen do presidente. Sendo uma com cicatrizes e outra sem cicatrizes, cada uma correspondente a uma “cópia” de Bolsonaro.

Conforme o representante, o jornalista Glenn Greenwald é a pessoa que mais tem cópias, pois ele é um “membro subespécie”.

Segundo o homem, as informações chegavam até ele por meio telepático. Ele disse que a covid-19 foi fruto da cooperação dos chineses com os alienígenas, sendo que os efeitos mortais são desencadeados eletronicamente. “Aqueles que cooperassem seriam agraciados com vida eterna”, diz a notícia.

O procurador, em primeiro grau, arquivou o pedido sustentando que as alegações não guardam relação com a realidade e carecem de verossimilhança. Afastou, ainda, qualquer possibilidade de atuação do MPF, que “não possuem superpoderes aptos a impedir dominação alienígena”.

Na sustentação oral, o homem chegou a dizer que o procurador que arquivou a notícia de fato foi preso em flagrante por tentar assassiná-lo, pois teria recebido uma oferta de um “cópia” para ignorar todos os pedidos.

O presidente da comissão, Francisco Rodrigues, precisou ressaltar que essa fala não teria absolutamente nenhuma verdade e que os procuradores que nunca foram detidos por essas razões.

A notícia de fato foi negada à unanimidade. Os autos foram encaminhados ao primeiro grau para análise de possíveis crimes devido às acusações aos procuradores.

Migalhas

https://www.migalhas.com.br/quentes/351768/homem-alega-dominacao-do-planeta-por-alienigenas-e-mpf-analisa

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

NÃO É BEM O QUE MUITOS PENSAM: Entenda o que acontece com a dívida após 5 anos

Foto: Getty Images

É quase um consenso popular que uma dívida perde a validade após cinco anos sem pagamento. Apesar disso constar na lei brasileira, não funciona bem assim.

O CNN Brasil Business conversou com David Guedes, advogado e assessor jurídico do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), para entender como é o processo de envelhecimento de um débito.

O especialista explica que o artigo 206 do Código Civil é quem disciplina as regras para a prescrição de uma dívida e que isso varia conforme o tipo de débito.

Mas ele alerta que não quer dizer que, após determinado período, o compromisso vai sumir e a empresa não vai poder cobrar o devedor. Esses períodos são usados como referência para a retirada do cadastro dos serviços de proteção ao crédito, como Serasa e SPC.

Ele ainda lembra que, caso o consumidor queira voltar a se relacionar com o credor, vai ser preciso pagar a dívida, que continua ativa e, na maioria das vezes, acumulando juros.

Tire suas dúvidas sobre o tema:

Todas as dívidas prescrevem depois de 5 anos?

A lei que trata sobre a prescrição dá um prazo padrão de dez anos, mas regulamenta alguns vencimentos menores: um ano para hospedagens, três anos para aluguéis e cinco anos para dívidas relacionadas à compra de produtos e contratação de serviços.

As empresas podem cobrar depois da prescrição?

Sim, elas podem. Embora a legislação garanta a exclusão do título dos birôs de crédito, a dívida permanece ativa até que seja completamente quitada. De modo geral, o produto ou serviço prestado ainda pode ser cobrado pela empresa, seguindo todas as normas do CDC (Código de Defesa do Consumidor).

A dívida do cartão de crédito prescreveu, posso pedir outro?

Se for de outra administradora, sim. David Guedes afirma que a inadimplência implica, por exemplo, em uma eventual retomada do relacionamento com a instituição financeira. No caso do cartão de crédito, caso o cliente solicite um produto administrado pela empresa onde se tem dívida, não vai conseguir.

Meu score vai subir depois dos cinco anos?

Depende. A pontuação é formada pelo histórico financeiro do consumidor. Assim, quanto mais tempo uma dívida ficar pendente, menor vai ser o score. Passados os cinco anos, quando a cobrança sumir dos órgãos de crédito, pode ser que a pontuação sofra algum aumento, mas o histórico inadimplente ainda vai ser considerado.

Já passaram cinco anos e meu nome continua negativado, o que fazer?

O advogado orienta que a primeira ação é notificar a empresa credora e de crédito para que elas retirem os dados, conforme prevê a lei. Na negativa da resolução, o consumidor pode até entrar com uma ação judicial.

“Se houver alguma dificuldade, a pessoa pode obter ajuda dos órgãos de proteção ao consumidor, como o Procon. E se isso ocasionar algum dano, também é possível procurar o judiciário. Caso o valor envolvido seja de até 20 salários mínimos, é possível recorrer sem auxílio de um advogado, por meio do Juizado Especial Cível”, diz.

CNN Brasil

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *