Cabo Daciolo foi o candidato que mais cresceu nas buscas digitais durante debate da BAND seguido de Ciro Gomes e Boulos. Bolsonaro liderou

FOTO: PAULO WHITAKER / REUTERS

 

A fala enérgica, as insinuações mirabolantes, termos despojados e as múltiplas menções a Deus serviram para o candidato Cabo Daciolo (Patriota) se transformar em um dos protagonistas do primeiro debate presidencial dessa eleição. Segundo os dados do Google Trends, o deputado fluminense foi o participante que mais cresceu nas buscas na internet. Guilherme Boulos (PSOL) foi outro nome que capitalizou bastante com sua participação no debate, já Marina (Rede) e Alckmin (PSDB) ficaram na lanterna no índice de pesquisa.

Antes da transmissão da Band ser iniciada, Jair Bolsonaro praticamente monopolizava as buscas no google, com 70% do total. Porém, ao final do debate, sua porcentagem caiu para 25%, quase empatado com Cabo Daciolo, que saiu de 1% para 22%. Ciro Gomes e Guilherme Boulos também foram nomes bastante procurados, e chegaram aos 14%. Por outro lado, Marina Silva e Geraldo Alckmin, candidatos dos mais antigos no pleito, dividiram a lanterna, com míseros 4%.

O termo relacionado a Daciolo mais procurado no Google foi “Ursal”, que significa a “União das Repúblicas Socialistas da América Latina”. O assunto surgiu no momento mais inusitado do debate, quando o deputado perguntou a Ciro Gomes sobre suas supostas ligações com o Foro de São Paulo e a Ursal. O pedetista não segurou o riso, e respondeu que Daciolo não lhe conhecia, pois ele nunca fez parte de nenhuma das organizaçoes citadas.

O Rio, domicílio eleitoral do deputado, foi o estado de onde mais se originaram as buscas sobre Daciolo. Ao longo do debate, ele protagnoziou vários momentos que levantaram a plateia. Logo na sua apresentação, outros candidatos riram discretamente, por causa da sua fala enérgica. Já nas considerações finais, ele puxou uma bíblia e leu um trecho.

Pelo perfil das buscas, o estilo cômico de Daciolo foi o que alavancou o interesse do público, e não seus projetos de governo, que mesclavam entre o nacionalismo, as estatizações e a religiosidade.

Marina e Alckmin estagnados

A lanterna da corrida digital foi dividida por Marina Silva e Alckmin. Apesar dos dois candidatos já serem bastante conhecidos, o que diminui a necessidade de pesquisa, chamou a atenção o desinteresse que a audiência demonstrou pelos dois nomes. A Rede, por exemplo, partido de Marina, costuma promover ações na internet para alavancar a candidata. Mas dessa vez parece não ter funcionado.

O GLOBO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rossiny Silva disse:

    Cada eleitor só vai aceitar o ponto de vista que favoreça seu candidato. Bolsonaro já tem seu eleitorado formado, passando vergonha nos debates ou não, irão continuar o defendendo. Há de se destacar realmente a falta de preparo, de conhecimento, de propostas do candidato. Meireles, apesar do conhecimento, não é político, não possui o "feeling" da coisa ainda. Na minha opinião, Marina, Alckmin, Ciro e Boulos travarão bons debates.

  2. greg disse:

    Cabo DaciLOUCO é aquele Bonsominion que traio o movimento.

  3. Bruno Moura disse:

    Que danado de chamada é essa ? Kkkkkk em vez de colocar logo : Bolsonaro lidera e o resto vem depois kkk parabéns presidente, não se trocou com o invasor de propriedade l!!!

  4. José Lopes disse:

    Pra resumir estamos lascados, tudo como antes no quartel de abrantes

  5. Carlos Junior disse:

    Estamos fritos…. com esses candidatos, me deu muito sono ao assistir o debate de ontem.
    Em relação ao preparo intelectual e vivência em gestão pública, restam pouquíssimos candidatos; então vejamos: Alckmin, Ciro Gomes e Meirelles o restante não faz diferença alguma são extremamente fracos.

    • Dilermando disse:

      Esses que tem vivência em gestão pública citados por você, fizeram o quê, de positivo, na prática?
      Alckmin aliado aos corruptos do centrão e de portas abertas ao MST, já deu a credencial.
      Ciro Gomes com pirotecnia, lançando promessas alucinadas, sem a menor possibilidade de execução.
      Meirelles tão técnico que precisava ter a tradução da fala. Sem esquecer que ele foi soldado de Lula e Temer. Já chega!
      Esqueceu o em cima do muro do Alvaro Dias e a Marina fantasma que aparece a cada 4 anos.

  6. Jean disse:

    Não tem pra onde ir, é BOLSONARO 2018!

  7. Valter Madeira disse:

    Me corrijam se estiver errado:
    Alckmin tem um discurso idêntico ao que levou Lula ao poder em 2002, as mesmas promessas que nunca viram realidade.
    Marina continua tendo a solução do Brasil a cada 04 anos, depois some e nenhum problema brasileiro é discutido por ela.
    Alvaro Dias manteve-se em cima do muro, nem disse, muito menos negou. Aquele que promete fazer e não sabe exatamente como chegar lá.
    Ciro chutou o balde e faz promessas próxima a comédia, como a de tirar os endividados do SPC. Avisa a Ciro que era debate de presidenciáveis, não de comediante.
    Meireles é tão técnico que a maioria das falas ficou precisando de tradução. Mas quem serviu a Lula e a Temer não tem o que oferecer.
    Cabo Daciolo sem nada a perder, disse o que queria sem dar consistência a fala. Até agradou aos menos atentos com suas soluções sem regras de execução.
    Boulos foi o de sempre, baixo nível, desqualificado e apoiado pelo PT. O lugar desse é longe dos brasileiros.
    Enfim, um debate fraco, sem nada de novo, mostrando que as opções se afunilam em dois candidatos, um dos quais, Amoêdo ficou de fora por não ter representatividade. Também não tem votos, sem chance eleitoral.
    Restou Bolsonaro, que não é o melhor, mas o único que pode fazer diferente dos demais e começar a trazer de volta o Brasil que queremos, dentro da ordem e rumo ao progresso.

    • Toinho disse:

      Comediante é tu com um comentário desse kkkkkkk

    • Chico disse:

      Brilhante o seu comentário, a situação real é essa. Não tem pra onde correr. Quem quiser se aventurar e votar nos outros candidatos, fiquem a vontade, mais já sabendo o que vai acontecer, nenhum deles é mais novidade pra ninguém.

    • Eduardo disse:

      Pediu para fazer uma análise do comentário: Nota 2. Não passava no ENEM. Estude mais. Muito mais.

  8. Pedro Lobo disse:

    O debate foi muito fraco, como se tem falado por aí. O destaque ficou para o Cabo Daciolo pela extravagância. Fiquei surpreendido com a péssima atuação do Meirelles, com concentração de perguntas destinadas ao Alckim (muito fraco nas respostas) e por o Bolsonaro ter sido escanteado pelos demais candidatos. Falando nele, ficou evidente que o Bolsonaro é totalmente desprerado para um debate. Aquela conversinha que ganharia de Lula numa prova do ENEM é até possível, mas num debate, o Bolsonaro passaria a maior vergonha nacional de todos os tempos. Os melhores canditados são: Boulos, Ciro e Marina. Nessa ordem.

    • Augusto disse:

      Falou, falou e ao final escolheu o invasor de terras!! É a cara do eleitor petista!

    • Waldemir disse:

      Kkkkk só deve estar brincando
      BOLSONARO presidente

  9. Patriota disse:

    Fiquei esperando Boulos dizer que a cadeira, o microfone e demais objetos usados por ele estavam confiscado para servir aos mais carentes.
    Até que Boulos se comportou, afinal não confiscou nenhuma câmera ou invadiu ambiente da Band, surpreendente. Mas ele mostrou o nível que tem, mais baixo impossível. Nem deveria ser convidado aos debates, não tem nada a oferecer, salvo ais ideias fascistas dos bolivarianos.

  10. Francisco Lima disse:

    Bolsonaro 2018. É melhor JAIR…

  11. Mario disse:

    BOLSONARO2018

  12. Chico disse:

    Debate fraco. As mesmas conversinha de sempre, Marina, Geraldo o mesmo mastigado de sempre. Ciro gomes, com tática populista, disse que vai ajudar o povo a tirar o nome sujo do SPC serasa, ou seja vem aí mais uma bolsa. Bolsa nome sujo. O mais o destaque foi Bolsonaro e Álvaro Dias, o cabo e o tal do Boulos de ovos, dois destemperados.

COMENTE AQUI