Eduardo Patrício lamenta falência da Multdia após grupo empresarial que a adquiriu não cumprir acordos com a Justiça

Foto: Reprodução Internet

O juiz Felipe Barros, da 3ª Vara da Comarca de Macaíba, decretou – nesta sexta-feira, 19 – a falência da empresa Multdia Indústria e Comércio S/A, que já foi uma das maiores fabricantes de produtos alimentícios na área de cereais. A Multdia fabricava produtos da marca Nutriday e está localizada no Distrito Industrial do Município de Macaíba, na Região Metropolitana de Natal.

Criada no início da década passada pelo empresário Eduardo Patrício, a Multdia – por meio dos produtos Nutriday – foi líder de mercado nos Estados do Rio Grande do Norte e Paraíba, chegou a ser a segunda maior fábrica de cereais do Nordeste e a terceira maior do Brasil. No auge da empresa, no ano de 2007, chegou a ter um faturamento de R$ 120 milhões ao ano e a ter cerca de 800 funcionários.

Em 2012, o controle da Multdia passa a ser feito por um grupo de investimentos denominado Rio Bravo, que comandou a empresa até 2015 – período no qual a administração muda mais uma vez, passando agora para a empresa João de Barro Vieira Administradora Ltda, oriunda do Estado de São Paulo, precisamente do município de Guarulhos. O empresário Eduardo Patrício, que naquele momento era apenas o presidente da empresa e não mais o dono dela, é destituído do cargo e o controle total passa a ser exercido pelos novos donos, que em 2015 apresentam um pedido de recuperação judicial.

De 2015 para cá, o Tribunal e Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) recebeu três pedidos de recuperação judicial da empresa João de Barro Vieira Administradora Ltda. Após quatro anos, a Justiça concluiu que nada que fora acertado foi cumprido e, partir desta constatação, decretou a falência. A empresa João de Barro Vieira Administradora Ltda chegou a informar – por duas vezes – que havia feito o depósito judicial no valor de R$ 1,7 milhão para quitar dívidas trabalhistas, o que a justiça descobriu ser uma inverdade.

Em entrevista ao Programa Cara a Cara com BG, que vai ao ar na TV Ponta Negra todos os sábados a partir das 8h30, o empresário Eduardo Patrício lamentou que a empresa João de Barro Vieira Administradora Ltda não tenha conseguido honrar os compromissos firmados com a Justiça. “Infelizmente, este grupo empresarial não foi competente para reerguer a empresa. Esse era o propósito deles, o que não se concretizou”, destacou Eduardo Patrício, que ainda sonha em voltar ao ramo de fabricação de cereais. A empresa João de Barro Vieira Administradora Ltda tem cinco dias úteis para apresentar a documentação exigida pela Justiça, que inclui o plano para o pagamento de dívidas trabalhistas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Emílio disse:

    Não é com a Multdia que esse GCF deixa de cumprir seus compromissos, com os prestadores de serviços contratados pelo presidente deste grupo, também não recebeu pelos seus serviços prestados a este GRUPO, esse grupo (GCF) nao pagou uma conta da Multdia em Guarulhos.

  2. Drummond disse:

    Tem um fundo de investimento que já comprou meu credito que a nossa empresa tinha habilitado na falênncia e pagou como o combinado. Não ficamos esperando para receber tudo e não receber nada. Como diz um ditado "é melhor uma passaro na mão do que dois voando"… Vamos para a proxima!

  3. Rogério Rocha disse:

    E financiamento de bancos públicos na grande maioria.

  4. LKS disse:

    qto tempo durou a empresa e qto tempo durou os incentivos fiscais……
    qtas empresas ficaram aqui no estado mamando os incentivos fiscais e qdo venciam os incentivos fisacos "fugiam" para outros estados…….
    ???????

COMENTE AQUI