F1: Vettel vence no Canadá e dispara na liderança; Massa é o 8º

Sebastian Vettel iniciou o GP do Canadá como pole position e fez uma corrida segura neste domingo, conseguindo sua 3ª vitória na temporada. Pressionado após mais um acidente, desta vez no treino oficial, Felipe Massa largou em 16º, ultrapassou Kimi Raikkonen na última volta e terminou em 8º.

Fernando Alonso, em 2º, e Lewis Hamilton, completaram o pódio em Montreal.

Com essa vitória, Vettel chega a 132 pontos. O tricampeão mundial liderou 64 das 70 voltas em Montreal. Hamilton liderou por apenas 6 voltas, enquanto tinha uma troca a menos em relação ao alemão da Red Bull.

Os fãs de Fórmula 1 foram “abandonados” neste domingo pela Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão. O sinal do GP do Canadá foi cortado pela emissora na 38ª volta (de 70 no total), dando lugar ao amistoso do Brasil contra a França, em Porto Alegre, no futebol.

O pole Sebastian Vettel e o segundo Hamilton mantiveram suas posições na largada. Surpresa nas primeiras posições do grid, Bottas, que começou no 2º grid, foi ficando para trás, caindo para sexto logo após a largada.

Massa entrou para a disputa neste domingo incomodado com a série de acidentes ocorrida em Mônaco (duas vezes) e no treino oficial no Canadá.

O choque no muro no sábado fez com que o piloto da Ferrari largasse em 16º. No bloco de trás na largada, Massa foi para o ataque.

O brasileiro ganhou seis posições nas 9 voltas iniciais, pressionando e ganhando de Ricciardo a 9ª posição. Massa foi para o primeiro pit stop na volta 18, quando era o 8º colocado.

Ao contrário das sessões de treinos, quando o asfalto estava úmido, a corrida no domingo apresentou sol e pista seca.

Vettel disparou na liderança com 28 voltas completadas, abrindo 14s de vantagem para Hamilton. Foram 70 voltas no total.

Já a briga pela terceira, quarta e quinta posições foi acirrada com 30 voltas completadas. Webber, Rosberg e Alonso permaneciam colados, com 0s1 de diferença.

Massa aparecia em nono na 39ª volta. Já o seu companheiro de equipe, Fernando Alonso, deixou Webber e Rosberg para trás e partiu para cima do segundo colocado Hamilton a 22 voltas do fim.

As atenções nas voltas finais ficaram centralizadas para a disputa Hamilton e Alonso. O inglês viu o espanhol chegar pelo retrovisor e teve de se desdobrar para não ser ultrapassado. Mas a pressão de Alonso surtiu efeito. O espanhol deixou Hamilton para trás na volta 64.

Do UOL Esporte