Flamengo de Jesus ganha terceira taça em 10 dias, faz história com 1º título internacional no Maracanã e está longe do teto

Algumas cenas familiares no Maracanã, além do estádio cheio, é claro: a torcida do Flamengo celebrando, jogadores recebendo uma taça e dando uma volta olímpica, a terceira em dez dias, a quinta em três meses. Desta vez, a Recopa Sul-Americana. E o mais notável desta rotina de conquistas é ver a forma como este time reage a novos desafios.

Há uma semana, lidou bem com este respeitável Independiente del Valle na altitude. Nesta quarta-feira, jogou em casa mas com um homem a menos por 65 minutos. E ganhou por 3 a 0. O trabalho de Jorge Jesus tem oito meses, o elenco foi reforçado para 2020. Ou seja, não há motivos para acreditar que o Flamengo bateu no teto.