Frente Parlamentar reúne protetores de animais e projeta campanha

A Frente Parlamentar em Defesa dos Animais da Câmara de Parnamirim se reuniu nesta segunda-feira (7) com cerca de 20 protetoras de animais para debater ações voltadas à causa animal no município. Entre as ações, está a criação de uma campanha com o intuito de arrecadar fundos para o custeio dos serviços de castração.

“Nosso propósito neste encontro é ouvir os protetores dos animais para sabermos suas principais dificuldades, discutirmos ideias e soluções que possam, de fato, beneficiar o público animal em Parnamirim. Para isso, estamos planejando a criação de uma campanha beneficente que ajude exclusivamente na castração de uma das principais demandas, que é a castração”, explicou a presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Animais da Câmara de Parnamirim, vereadora Vandilma Oliveira.

Ainda segundo Vandilma, a campanha iniciará prevista no mês de dezembro. “ A campanha irá arrecadar de forma perene, valores destinados à uma instituição jurídica composta por protetores da causa animal no município. Então,a ideia é mobilizar as classes políticas e empresarial para ajudarmos os animais, em especial aos que mais necessitam da castração”, concluiu a parlamentar.

Também integram a Frente Parlamentar os vereadores Binho de Ambrósio e Abidene Salustiano, além da vereadora Ana Michele.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cláudia Tavares disse:

    Jefferson, quantas instituições/empresas de auxilio as pessoas existem? Estamos falando de hospitais, posto de saúde, abrigos, creches, escolas, segurança pública, campanhas de educação, campanhas de vacinação dentre tantos outros que estão disponíveis para o ser humano. E para os animais? O que temos? E porque deveríamos ter políticas públicas.
    Considerando que utilizamos todos os recursos naturais, que são finitos, o que podemos fazer para colaborar?
    Nos protetores ao incentivar políticas públicas voltadas aos animais abandonados, Por meio de campanhas educacionais de “não maus tratos”, de adocao e castracao, estamos auxiliando o ser humano. Um animal alimentado é um animal saudável e não será vetor de doenças. Um ser humano que adota e cuida de um animal está desenvolvendo responsabilidades, amenizando a solidão e prevenindo doenças psicológicas trágicas.
    Nos protetores ao alimentar, retirar das ruas, castrar e disponibilizar para adocao, estamos fazendo políticas públicas e nada mais justo que tenhamos o apoio da comunidade e de nossos representantes.

  2. Junin disse:

    Pessoas é muito simples cooperar e fazer um bem imenso a causa, é só adotar os animais e levar pra casa!!! Agora querer ou ficar só alimentando nas ruas é foda! Os bichos continuam vadios e prejudicando a vizinhança!!!

    • Cláudia Tavares disse:

      Oi! É uma força tarefa conjunta. Adotar, alimentar e castrar. A castracao do animal que tem um lar, evita futuro abandono nas ruas. O animal bem alimentado não adoece e poderá ser castrado, pois estará bem de saúde. Não vivemos sozinhos na natureza, e temos de aprender a fazer parte dela, cooperando para mantê-la saudável.

  3. Jefferson disse:

    Tanta criança nas ruas de Natal Passando necessidade e esses riquinhos querendo direitos para animais vira latas e para para mimos de abastados.
    nova moda das madames e desocupados da cidade.

    • Dr Pardal disse:

      A luta por uma causa não exclui a outra!!! 🤔

    • Maria do mar disse:

      Os animais de rua tem direito a uma política pública eficiente, como as crianças TB, enfim todos, o que não se pode aceitar é uma visão mesquinha de querer que os humanos sejam superiores, temos que ter políticas públicas para todos, inclusive p os animais. Política pública para evitar mal tratos, castração gratuita, atendimento especializado p animais em situação de risco ė praxe em várias cidades do Brasil e no mundo. Vamos evoluir e deixarmos de olhar p nosso umbigo, o universo é o todo e temos que cuidar sim do ambiente.

    • Araújo disse:

      O que vc tem feito com relação essas crianças abandonas citadas por vc?

COMENTE AQUI