Governadores dos Nordeste mantêm medidas de isolamento social

A governadora Fátima Bezerra participou nesta sexta-feira (27) de uma videoconferência com todos os governadores da região, que integram o Consórcio Nordeste. Em carta, os chefes dos executivos estaduais comunicaram que decidem manter as medidas de isolamento social como forma de conter a propagação do novo coronavírus, mesmo contrariando a campanha publicitária lançada pelo Governo Federal, que prevê exatamente o contrário.

O principal argumento apresentado é que os estados vão continuar orientados pela Ciência e pela experiência mundial para nortear todas as medidas, diariamente avaliadas, nesta guerra travada contra o vírus causador da pandemia Covid-19.

“Manifestamos nossa profunda indignação com a postura do Governo Federal, que contraria a orientação de entidades de reconhecida respeitabilidade, como a OMS – que indicam o isolamento social como melhor forma de conter o avanço do Coronavírus”, diz trecho do documento.

Segundo eles, as iniciativas do Governo Federal ao estimular carreatas por todo o País contra a quarentena representam um verdadeiro atentado à vida. O caminho para driblar essa postura capitaneada pela presidência da república, de acordo com o posicionamento dos governadores do Nordeste, é avançar na integração regional e com as demais regiões do Brasil, “mobilizados pelo objetivo de salvar vidas e amenizar os impactos negativos sobre a economia dos estados. Acreditamos também que o Congresso Nacional tem papel decisivo no atual momento da vida brasileira”.

Mesmo afirmando que todas as medidas tomadas por eles são embasadas nas orientações construídas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), os governadores decidem solicitar um pronunciamento oficial do Conselho Federal de Medicina, do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Saúde e da Sociedade Brasileira de Infectologia, além do acompanhamento e orientação do Ministério Público Federal e do Ministério Público dos Estados. O objetivo é dar mais veracidade à necessidade que se faz, nesse momento crítico, de parar o Brasil, para que se avance no combate ao coronavírus.

Por fim, os governadores do Nordeste enfatizaram que sempre estarão abertos ao diálogo e que o esforço para combater a pandemia precisa ser coletivo, tendo como meta a superação da ameaça representada por esta doença, que continua matando milhares de pessoas. “Temos absoluta convicção de que o diálogo, o equilíbrio e a união serão sempre o melhor caminho para revertermos este quadro crítico. Seguimos firmes e vigilantes em defesa da vida das pessoas, inclusive na luta para impedir atos que possam significar riscos à saúde pública”, concluem.

Participaram da reunião virtual e assim a carta do Consórcio Nordeste a governadora Fátima Bezerra (RN), Rui Costa (BA), Renan Filho (AL), Camilo Santana (CE), Flávio Dino (MA), João Azevedo (PB), Paulo Câmara (PE), Wellington Dias (PI) e Belivaldo Chagas (SE).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Justus disse:

    Procuram e leiam. É da CNN em fevereiro. É importante para terem ideia do que a OMS fez e em que se transformou.
    The coronavirus crisis is raising questions over China's relationship with the World Health Organization

  2. Carlos disse:

    Balela!
    A realidade é que o Estado não quer gastar dinheiro com essa pandemia e fica jogando sujo. Todo e qualquer médico sabe que é impossível parar o ciclo de uma virose. O máximo que se consegue é retardar, mas todos serão infectados para, então, o vírus perder sua força em razão da imunidade.
    Parem de fazer política imbecilizada. A sociedade é mais instruída nos dias de hoje e as redes sociais são as armas contra a ignorância e políticos mal intencionados

  3. JB disse:

    É muita demagogia desses governador es aqui no RN feira livres funcionando o maior comércio de natal abre segunda , o alecrim meus mentirosos

COMENTE AQUI