“Médico não abandona paciente, mas paciente troca de médico”, diz Bolsonaro

Imagem: reprodução/Facebook

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender o uso de remédios a base de cloroquina e hidroxicloroquina para pacientes com covid-19. Em transmissão de vídeo em rede social na noite desta quinta-feira (9), ele utilizou uma frase dita pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, como metáfora para troca de entendimento sobre as instruções do Ministério.

— O médico não abandona o paciente, mas o paciente troca de médico — disse, e explicou:

— Se você visita o médico e a receita dele não dá certo, você tem todo o direito de trocar de médico.

Na segunda-feira (6), quando disse em entrevista coletiva que ficaria no ministério, Mandetta proferiu a seguinte frase:

— Vamos continuar porque, continuando, vamos enfrentar nosso inimigo. Nosso inimigo tem nome e sobrenome: covid-19. Temos uma sociedade para lutar e proteger. Médico não abandona paciente. Eu não vou abandonar — declarou.

O Ministério da Saúde aguarda que o Conselho Nacional de Medicina analise os resultados dos testes com cloroquina contra covid-19 que são feitos em laboratórios brasileiros. O presidente reconheceu que ainda são necessários estudos, mas manifestou sua vontade de que conclusões, mesmo que preliminares, aconselhem o amplo uso da medicação.

— Não podemos esperar. Tem que ir tentando porque quem tá infectado não pode esperar. A grande maioria vai morrer — pediu.

Os medicamentos à base de cloroquina e hidroxicloroquina são estudados em seis dos nove ensaios clínicos que estão em andamento no Brasil para avaliar alternativas contra a covid-19. Nesta quarta, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, se mostrou mais uma vez cauteloso quanto ao uso de remédios à base de cloroquina. Mandetta diz que os resultados dos testes serão avaliados pelo Conselho Nacional de Medicina e solicitou um posicionamento do órgão até o próximo dia 20.

“Duas doenças, o vírus e o desemprego”

O presidente da República, mais uma vez, se posicionou contrário às medidas de contenção da mobilidade social. Ele acredita que pessoas com menos de 40 anos poderiam estar trabalhando normalmente.

— Temos duas doenças. Uma é o vírus e a outra é o desemprego, que é terrível também –

Bolsonaro estava acompanhado na trasmissão pela intérprete de libras e o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Bolsonaro exibiu a caixa de cloroquina que tinha na mesa ao lado de um pote com rótulo de álcool em gel. O presidente tossiu três vezes nos 21 minutos de fala e, contrariando as recomendações da OMS, levou a mão à boca em uma delas e não utilizou o produto desinfetante nenhuma vez.

Ele também não comentou o vazamento de um áudio, publicado pela TV CNN Brasil, no qual o ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni e o ex-ministro e deputado federal Osmar Terra sugerem a saída de Mandetta.

— Quem está esperando eu falar de Mandetta, Osmar Terra e Onyx, pode passar para outra live — brincou.

*Com informações da ClicRBS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Traduzindo: "…Mas paciente 'é trocado' de médico", quis dizer o capetão.

  2. Sergio disse:

    Esse doente mental não tem peito pra trocar de médico. Só ameaça. Fraco, sem ética, educação e compaixão com o povo.

  3. SILVA SANTOS disse:

    MITO

  4. Júnior disse:

    Votei em Bolsonaro e não me arrependo, o melhor presidente que o Brasil já teve.
    Em pouco mais de um ano de mandato não se houve mais falar em corrupção, troca de cargos, desptizar esse país não é fácil. Tem que demitir urgente esse boçal do Mandeta que está se achando muita coisa !

  5. Waldemir disse:

    Pelos comentários abaixo o pt. Liberou sanduíche de mortadela e ki suco kkkll

  6. RICARDO LÚCIDO disse:

    Primeiro eu gostaria de saber de que danado essa criatura, votei nele e me arrependo , está rindo . Em libras , linguagem que não sei traduzir , deve ter alguma explicação . Segundo , claro que o paciente pode trocar de médico e até deve se não confia no tratamento proposto . Essa descabida indireta ao ministro Mandetta , é de uma vulgaridade ímpar . Qual o objetivo dessa afirmação ? Criar instabilidade ou divisão na sociedade ? Desacreditar o ministro e a política adotada ? O sr presidente , votei nele e me arrependo , parece que tem um “ faniquito “ por ambientes tumultuados , gosta do “ furdunço “ . É inacreditável que um chefe de nação se comporte de forma tão provocativa ao bom senso como faz esse senhor . Essa ida à padaria para “ tomar um cafezinho “ , mostra que ele acredita na gripizinha ou no resfriadinho . Lamentável .

    • Micheli disse:

      Certíssimo amigo! Vc falou tudo!

    • Julian disse:

      MANDETA QUEM PODE, OBDECE QUEM TEM JUÍZO.
      KKKKKKKKK
      NA PRÓXIMA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL VOTE EM LULA.
      ELE TA SOLTO!!!
      KkKkKkKkKkKkKkKkKkKkKkKk

    • François Cevert disse:

      Bolsonaro calado é um poeta e se fosse mudo seria um sucesso como cantor.

  7. Kat disse:

    Comentário sem nenhuma necessidade, cada dia vemos um presidente disputar por audiência e índice querendo mostrar o poder sem pensar no povo de seu país. Triste realidade

  8. Maria disse:

    Traíra tem q ficar esperto. Caiado já tá lá com o Dória… Esse ainda tá na dúvida q lado vai ficar.

  9. Antônio disse:

    Gosto desse blog, mais nao aguento ver a cara do SATÃ

  10. Bento disse:

    MITO MITO MITO MITO MITO MITO MITO MITO MITO MITO

  11. José disse:

    Infelizmente o nosso presidente tem a cada dia uma nova frase irreverente, que só atrapalha o andar da carruagem!

  12. juliano disse:

    infelizmente minhas elevadas expectativas com relação ao presidente bolsonaro estão nalfragando.
    pelo andar da carruagem teremos só conflitos .

    • Delano disse:

      Já a minha decepção é com o auxiliar da pasta da saúde, o mandeta. Prepotência em pessoa, tenta divergir do chefe totalmente sem ética, como fosse um órgão dissociado com o governo, o que na realidade não é em lugar nenhum do mundo, e pior, faz questão de expôr isso. Tudo que o ministério da Saúde faz é deliberação do presidente, portanto, como esse mandeta se comporta, é algo reprovado na ética, descartável.

  13. João Batista Félix de Sousa disse:

    Um cara quê brinca se ser presidente, não teve coragem de demitir o ministro, sem conhecimento algum sobre saúde

  14. Teobaldo Medeiros disse:

    Que cabra choco! Ainda tem quem aguente… e babe!

  15. Zé Ninguém disse:

    O povo não abandona o seu país, mas troca de presidente como foi com Collor e Dilma, será com Bolsonaro. A nação não aguenta mais um doido dirigindo na contramão. MOURÃO É A SALVAÇÃO! Temos que internar esse demente urgente. Os normais já não aguentam mais nem ladrão, nem doidão.

    • Morais disse:

      É verdade! Já não há mais tempo pra brincar de esquerda ou direita. Estamos a mercê de um jogo político muito sujo e o grande perdedor é o cidadão brasileiro.
      Fora Bolsonaro e todos os políticos desonestos!

    • Chico disse:

      Melhor Lulaladrão né?

COMENTE AQUI