Política

“Não vamos pra rua com golpistas”, diz deputada do PT no RN, onde partido quer se unir ao MDB

A deputada estadual Isolda Dantas (PT) defendeu a orientação do Partido dos Trabalhadores no Rio Grande do Norte para que a militância não participasse do ato contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no último domingo (12) por ser uma manifestação convocada pelo Movimento Brasil Livre (MBL).

“Não vamos pra rua com golpistas. Nunca nos omitimos da luta contra Bolsonaro: fruto de um golpe na Dilma e da farsa da prisão do Lula. O MBL apoiou o golpe, o Bolsonaro e suas ideias e agora chamam ato #ForaBolsonaro? A unidade é com a classe trabalhadora e com a defesa do povo!”, escreveu Isolda, deputada do PT do Rio Grande do Norte, que busca aliança com o MDB, do ex-presidente Michel Temer, para as eleições de 2022.

Opinião dos leitores

  1. Não voto e nem acredito nas proposta do PT aqui no RN. Mais uma coisa reconheço, eles pelos menos mantiveram a coerência.

  2. Incoerências e péssimo histórico demonstram que essa gente nunca pensou no Brasil. Mas o povo está vendo e demonstrando com quem está. Com imagens não se briga e a verdade acaba se impondo. O problema é que, enquanto as ruas são “auditáveis” e todo mundo filma o que está ocorrendo, as urnas usadas nas eleições são uma “caixa-preta”.

  3. PT se aliando com o MDB de Temer. Bolsonaro assinando carta do Temer. Percebem que não tem diferença? Lula = Bozo.

  4. Discurso dinossauro… acredita quem quer… 30 anos unidos e agora com essa conversinha. Os golpistas que querem derrubar presidente de hoje é do PT.

  5. O roubo do PT aos cofres públicos não torna Bolsonaro um bom presidente assim como a total incompetência de Bolsonaro não inocenta Lula. Apesar das divergências esses “irmãos” são muito unidos e têm em comum diversos pecados. A negação da pauta anti-corrupção, praticada por ambos e oficializada nesse governo é a mais grave e que perpetua os vícios da política, mas além disso compartilham outros interesses podres como por exemplo o assistencialismo eleitoreiro ou a intenção de controlar a imprensa. Não se surpreenda ninguém se, com o crescimento da intenção de voto num terceiro candidato, Lula e Bozo fizerem um acordo e oficializarem o bolsopetismo. O país é muito grande e diverso e em cada estado a realidade é diferente. A luta pelo poder sobrepõem-se à diretrizes dos partidos. Interesses regionais falam muito mais alto que questões ideológicas. Vale tudo pelo poder!?

  6. Esse PT é uma piada, não se une com Golpistas do MBL, mais se une com o MDB de Michel Temer do (MDB) que segundo eles deu um GOPI em Dilmante e tomou à presidência dela.
    KKKKKKKKKKK

  7. Quem é essa mulher???
    Mas não tem uma conversa que o boi manso do Garibaldi Alves vai ser i vice de fatão grelo duro?
    E aí?
    Essa mulher que não sei quem é não vai subir no palanque?
    O MDB deixou de ser golpista??
    Não esqueça que é o partido do Temer.

  8. Que golpe o PT se refere? O impeachment eh plenamente previsto na Constituição. Eles não querem o impeachment do MINTOmaníaco das rachadinhas pq querem ver o país piorar ainda mais pra usarem um discurso bonito de que a esquerda e lulaladrao vão resolver tudo…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Câmara de Natal aprova projeto de distribuição de absorventes higiênicos

Foto: Elpídio Júnior

O Plenário da Câmara Municipal de Natal aprovou em regime de urgência e por unanimidade, durante a sessão ordinária desta quinta-feira (21), o Projeto de Lei n• 86/2021 encaminhado pela vereadora Brisa Bracchi (PT), que promove a distribuição de absorventes higiênicos para pessoas em situação de vulnerabilidade econômica na capital potiguar. Com isso, a matéria aguarda agora a sanção do Executivo para entrar em vigor.

Em uma pesquisa de 2018 foi apontado que 22% das meninas entre 12 a 14 anos no Brasil não têm acesso a produtos higiênicos adequados durante o período menstrual. A porcentagem sobe para 26% entre as adolescentes de 15 a 17 anos. De acordo com a autora, saúde menstrual é uma necessidade, não um luxo. “A aprovação desse projeto é motivo de alegria para todas as mulheres e pessoas que menstruam. Falar sobre dignidade menstrual é falar sobre garantia do direito à saúde, é falar sobre redução da desigualdade entre gêneros. A Câmara, sem dúvidas, deu uma lição de cidadania e esperamos que o Prefeito sancione o quanto antes”, comentou Brisa.

Outros projetos

Na sequência, os parlamentares deram parecer favorável, em segunda discussão, a uma proposição da vereadora Nina Souza que institui a Declaração Municipal de Direitos de Liberdade Econômica no Município de Natal, estabelece normas para os atos de libertação de atividade econômica e a análise de impacto regulatório. Entre outros princípios, o texto apresenta a liberdade como uma garantia no exercício de atividades econômicas, o reconhecimento do particular perante o Poder Público e normas de proteção ao meio ambiente. “Trata-se de um mecanismo para melhorar o ambiente de negócios em Natal, incentivar a geração de emprego e promover desenvolvimento econômico e social. Faz-se necessário, portanto, facilitar o empreendedorismo e a livre iniciativa que garantem cidadania e oportunidades para todos. Aproveito para agradecer aos meus colegas por aprovarem esta ideia”, defendeu Nina.

Outros dois projetos também foram aprovados em segunda discussão: PL 201/2019, da vereadora Divaneide Basílio (PT), que dispõe sobre circo itinerante instalado no Município de Natal e o PL 255/2021, da vereadora Brisa Bracchi, que declara Patrimônio Cultural Imaterial do Município de Natal os “Festejos de Iemanjá”, realizados anualmente no dia 02 de fevereiro.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Rosa Weber atende Fábio Faria em caso de acusação já arquivada da Odebrecht

Foto: Sérgio Lima/Poder360

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, atendeu a um pedido da defesa do ministro das Comunicações, Fábio Faria, e devolveu à Procuradoria Geral da República um caso sobre o qual o STF já havia sido decidido pelo arquivamento.

Trata-se de uma acusação nunca comprovada de doação não declarada a Faria na campanha eleitoral de 2010, e que apareceu durante as delações de dirigentes da empreiteira Odebrecht –durante a operação Lava Jato. Ocorre que todos os elementos apresentados –datas de encontros em hotéis ou viagens– foram checados e nenhuma prova material foi encontrada. Por essa razão, o caso havia sido arquivado.

A Polícia Federal, entretanto, alega ter terminado de fazer as perícias necessárias depois que o processo havia sido encerrado. Por essa razão, o vice-procurador-geral, Humberto Jacques de Medeiros, remeteu o caso para o STF.

Na perícia tardia da PF, entretanto, não há elementos que comprovem a narrativa da empreiteira.

A defesa de Fábio Faria pediu à ministra Rosa Weber que devolvesse o caso ao Ministério Público, para novo parecer. E requereu que considerasse em sua decisão que não surgiu nenhum fato novo sobre o caso.

“Renove-se a vista dos autos à Procuradoria-Geral da República, para que se manifeste sobre a petição e os documentos juntados pela defesa do investigado Fábio Salustino Mesquita de Faria”, escreveu Weber num despacho na 3ª feira (19.out.2021).

A ministra é tida com muito dura em decisões relacionadas a casos da Odebrecht e da Lava Jato. No passado, teve entre seus auxiliares o ex-juiz Sergio Moro. Seu despacho é positivo para Fábio Faria. A tendência é que a PGR venha a analisar os dados apresentados pela PF, verifique que não houve novidade e dê parecer possivelmente pelo arquivamento do processo.

Poder 360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Assú avança na vacinação contra covid-19

Foto: Prefeitura do Assú

A saúde pública assuense tem avançado dia após dia e o número de pessoas vacinadas contra a covid-19 vem aumentando significativamente. Quando contabilizado o número de pessoas vacinadas a partir dos 12 anos de idade, têm-se 67% de cidadãos imunizados e 41% desse valor é referente à população que já tomou tanto a D1 quanto a D2.

Os números apresentam o avanço do trabalho da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde e do Setor de Imunização, e o esforço em alcançar o máximo de assuenses vacinados. Com o intuito de proteger todos e todas, essas ações estão sendo realizadas em todas as Unidades Básicas de Saúde das zonas urbana e rural do município.

“É visível que a gestão tem realizado ações positivas na campanha de vacinação contra o coronavírus. A prova disso é que já chegamos à idade dos 12 anos e já começamos a aplicar a terceira dose nos grupos específicos, estando sempre orientados pelos órgãos de controle e distribuindo os imunizantes assim que os recebemos da SESAP, via Governo Federal”, esclareceu o prefeito Gustavo Montenegro Soares.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Um em cada dez idosos do Brasil faz consumo abusivo de álcool, aponta estudo

Foto: Camila Maciel/Agência Brasil

Um em cada dez brasileiros com mais de 60 anos faz uso abusivo de bebidas alcoólicas, indica estudo conduzido pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Pelas projeções dos pesquisadores, são cerca de 2 milhões de idosos (6,7%) que consomem várias doses em uma única ocasião, padrão de consumo abusivo, conhecido como binge drinking.

Cerca de 1,16 milhão (3,8%) costumam beber de 7 a 14 doses por semana, quantidade que pode colocar em risco a saúde. No total, um em cada quatro idosos (23,7%) se diz consumidor de bebidas alcoólicas, ainda que eventualmente.

O estudo brasileiro indicou que os homens idosos fazem mais consumo de risco de bebidas alcoólicas do que as mulheres, embora estas sejam mais vulneráveis aos efeitos da bebida. Mostrou também que a frequência e a quantidade diminuem conforme aumenta a idade. Quem mais faz consumo de risco são os homens entre 60 e 70 anos, sobretudo aqueles com maior escolaridade (acima de 9 anos de estudo). A partir dos 70 anos, o consumo cai, principalmente entre as mulheres. A ingestão de álcool entre idosos é mais comum na região Sudeste do País.

Os estudos indicam que o consumo prejudicial de álcool em adultos e idosos pode estar relacionado não apenas a problemas graves de saúde, como doenças cardiovasculares, hipertensão, câncer e demência, mas também a um alto risco de mortalidade e aumento do risco de acidentes e lesões.

O envelhecimento pode diminuir a tolerância ao álcool devido às alterações fisiológicas com mudanças na capacidade de metabolização hepática e função renal, bem como a composição corporal, com maior tendência à desidratação.

Entre as consequências do uso nocivo do álcool nessa população, destacam-se déficit no funcionamento cognitivo e intelectual, prejuízos no comportamento social, aumento do número de comorbidades e agravamento de outros problemas de saúde comuns à idade.

O consumo de álcool expõe os idosos a um maior risco de quedas e outras lesões, promovendo ainda efeitos secundários pela interação com medicamentos normalmente usados por essa população.

Com informações de Estadão Conteúdo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

VÍDEOS: Carro pega fogo no bairro de Areia Preta e chamas atingem casas

Um carro pegou fogo em uma rua no bairro de Areia Preta, em Natal, na noite desta quinta-feira (21). As chamas chegaram a atingir algumas casas próximas.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e já conseguiu conter o incêndio. Até o momento não há informações sobre o que teria provocado as chamas.

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Seis estados, entre eles o RN, gastam mais do que poderiam com servidores públicos, segundo Relatório de Gestão Fiscal do Ministério da Economia

Foto: João Vital/Assecom

Gastos com servidores da máquina pública ultrapassam o limite estabelecido pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) em 6 Estados. O excedente inclui os recursos direcionados a folha de pessoal do Executivo, Legislativo e Ministério Público. Os dados são referentes ao 2º quadrimestre de 2021, de maio a agosto.

Segundo a LRF, um Estado só pode gastar 49% de sua RCL (Receita Corrente Líquida) —os valores que recebe, menos o que é repassado as cidades— com o pagamento de servidores do Poder Executivo.

Mas no 2º quadrimestre o Rio Grande do Norte gastou 53,5%, o Amazonas, 50,06%, o Acre, 49,85% e Minas Gerais, 49,72%.

Já para o Legislativo, o limite é de 3% da RCL. Apenas Roraima descumpriu a determinação, gastando 3,38%. Para o gasto com os salários do Ministério Público, o limite é de 2% da receita. No Maranhão foi gasto 2,24%.

Os dados são do Relatório de Gestão Fiscal com foco nos Estados e no Distrito Federal, publicado pelo Ministério da Economia. As informações do 2º quadrimestre, de maio a agosto, foram divulgadas na 4ª feira (20.ago.2021). Eis a íntegra do relatório.

Apesar do desrespeito a LRF, a situação econômica dos Estados melhorou em comparação com os 4 primeiros meses de 2021. No relatório do 1º quadrimestre, outros 2 Estados também ultrapassavam o limite com gastos do Executivo: Paraíba, com 49,6% e Rio de Janeiro, 57,1%. Agora, gastam 48,7% e 44,3%, respectivamente.

No período anterior nenhum Estado tinha gastos maiores do que o permitido com o Judiciário, assim como no 2º quadrimestre. No Legislativo, apenas Roraima descumpria a LRF, assim como agora. E no Ministério Público de nenhum Estado ultrapassava o teto.

Além do gasto com pessoal, o relatório fiscal também mostra a situação da dívida das Unidades da Federação. Os dados do 2º quadrimestre indicam uma melhora da DCL (Dívida Consolidada Líquida).

Nenhum Estado tem uma dívida maior do que o estipulado, de 2 vezes a RCL. Nenhum deles tem uma dívida maior do que a registrada no mesmo período de 2021 também.

O Estado mais endividado é o Rio de Janeiro, com gostos que chegam a 197% da RCL —mas ainda abaixo do limite de 200%. Em 2020, a dívida chegava a 319%. Entre os mais endividados estão ainda Rio Grande do Sul (184%), Minas Gerais (162%) e São Paulo (127%).

Poder 360

Opinião dos leitores

  1. Não gosto do PT, porém isso que tá acontecendo no RN é o resultado das OLIGARQUIAS POLÍTICAS que há mais de 60 anos controlam o nosso Estado.

  2. Ano que vem com um pleito médio de 10% de reajuste vamos ver esses números baterem os patamares anteriores.

    Podem escrever

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Brasil tem média abaixo de 400 óbitos por Covid pelo 10º dia seguido; País registra 451 mortes e 16,8 mil novos casos nas últimas 24h

Foto: Sebastião Moreira/EFE

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta quinta-feira (21):

– O país registrou 451 óbitos nas últimas 24h, totalizando 604.679 mortes;

– Foram 16.852 novos casos de coronavírus registrados, no total 21.697.341.

O Ministério da Saúde calcula que 20.875.999 pessoas já se recuperaram da covid-19. Outras 216.663 seguem em acompanhamento.

A média móvel semanal de óbitos é de 369 – está abaixo de 400 desde 11 de outubro. Já a média diária de novos casos é de 12.158.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

TAP retoma voos entre Lisboa e Natal em novembro

Foto: Matheus Felipe/Aeroflap

Como parte da retomada e com menos restrições em viagens internacionais, o Rio Grande do Norte voltará a receber o voo direto Lisboa-Natal-Lisboa, operado pela TAP já no início do próximo mês.

O primeiro voo tem previsão de chegada em Natal às 21h30 do dia 03 de novembro e terá uma frequência de três vezes semanais.

Com a reabertura das fronteiras de Portugal para brasileiros, a companhia portuguesa anunciou 37 frequências semanais em setembro para o Brasil. São 11 voos por semana de São Paulo para Lisboa e um para o Porto, seis voos Rio de janeiro – Lisboa e um Rio de Janeiro – Porto, três voos de Brasília, três de Belo Horizonte, cinco de Recife, três de Salvador e quatro de Fortaleza, nesses casos, todos para Lisboa. Agora, para a alta temporada, a TAP inclui a capital potiguar na sua malha.

Além de Natal, para este período de alta, estão previstos 15 voos semanais de São Paulo, sendo 14 para Lisboa e um para o Porto, oito voos a partir do Rio de Janeiro, sete para Lisboa e um para o Porto, dois voos de Belém, quatro voos de Brasília, quatro voos de Belo Horizonte, cinco voos de Fortaleza, quatro voos de Recife e mais três voos de Maceió com escala em Recife, e quatro voos de Salvador, todos esses com destino a Lisboa.

Com informações de Mercado e Eventos

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Secretários do Tesouro e do Orçamento da equipe de Guedes pedem demissão

Foto: reprodução

O secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, e o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, pediram exoneração de seus cargos ao ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quinta-feira. A decisão foi informada pelo Ministério da Economia, que não disse quem ficará nos cargos.

Os secretários adjuntos de Funchal e de Bittencourt também pediram demissão. É uma nova “debandada” na equipe de Guedes, como o próprio ministro já classificou a saída de integrantes da sua equipe. Os secretários que pediram demissão seriam contra as mudanças para mudar o teto de gastos para pagar um Auxílio Brasil (novo Bolsa Família) de R$ 400. A pasta disse que a decisão é pessoal.

“Os pedidos foram feitos de modo a permitir que haja um processo de transição e de continuidade de todos os compromissos, tanto da Seto [Secretaria Especial do Tesouro e Orçamento], quanto da STN[Secretaria do Tesouro Nacional]”, diz a nota.

“Funchal e Bittencourt agradecem ao ministro pela oportunidade de terem contribuído para avanços institucionais importantes e para o processo de consolidação fiscal do país”, finaliza o comunicado.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. As promessas de campanha de austeridade do governo liberal parece que começaram a afundar, o populismo eleitoral do centrão começaram a ganhar espaço só falta a casa da moeda começar a fabricar dinheiro para ser destribuido no mercado para cobrir os juros, a alta da inflação nem que seja até a eleição, quem quer dinheiro?

  2. Já pode chamar esses dois demissionários de petistas , comunistas, lulista? Com a palavra o gado véi terraplanista, adestrado, comedor de capim cloroquina e idólatra de político bandido das rachadinhas!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Vacina de reforço tem eficácia de 95,6%, diz Pfizer-BioNTech

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

Uma dose de reforço da vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo consórcio Pfizer/BioNTech é eficaz em 95,6% dos casos sintomáticos da doença, mostra estudo feito pelos dois laboratórios e publicado hoje (21).

O ensaio clínico de fase 3, realizado em “10 mil pessoas com mais de 16 anos”, demonstra “eficácia de 95,6%” e um “perfil de segurança favorável”, de acordo com comunicado.

“São os primeiros resultados de eficácia de um ensaio amplo para testar o reforço da vacina contra a covid-19”, disseram as duas empresas.

O estudo foi feito no período em que a variante Delta se tornou a principal a circular.

“Esses resultados demonstram, mais uma vez, a utilidade dos reforços para proteger a população contra a doença”, afirmou Albert Bourla, diretor-geral da Pfizer, citado no comunicado.

A idade dos participantes ficou em torno dos 53 anos.

Os resultados serão submetidos às autoridades de regulação “logo que seja possível”, acrescentaram as fontes.

Vários países já autorizaram a administração de uma dose de reforço contra o novo coronavírus para estimular a imunidade das pessoas vacinadas, que costuma baixar ao fim de vários meses, conforme estudos.

Nos Estados Unidos, os peritos da Agência de Medicamentos (FDA, na sigla em inglês) defenderam, no final de setembro, uma terceira dose da Pfizer/Biontech para determinadas populações de risco, como os maiores de 65 anos.

“Os dados disponíveis sugerem imunidade em baixa em algumas populações inteiramente vacinadas”, justificou a chefe interina da FDA, Janet Woodcock.

Na Europa, a Agência dos Medicamentos (EMA) aprovou, no início do mês, de forma mais ampla, o princípio de uma terceira dose da Pfizer/Biontech para os maiores de 18 anos, deixando aos estados a escolha mais precisa sobre as populações elegíveis.

A França, por exemplo, começou a administrar essa dose de reforço a alguns grupos da população: aos mais idosos (seis meses após a vacinação) e a pessoas com sistema imunológico frágil.

Outros governos estão indo mais longe: em Israel, a terceira dose está disponível a partir dos 12 anos de idade, cinco meses após a vacinação.

O tema da terceira dose reacendeu, entretanto, a questão das desigualdades entre países ricos e pobres, quando o acesso à primeira dose da vacina continua muito limitado em algumas regiões do mundo, especialmente na África.

Em Portugal, depois de o país ter atingido a meta de 85% da população totalmente vacinada, em 9 de outubro, está sendo administrada a terceira dose da vacina contra a covid-19, com prioridade para idosos com 80 anos ou mais e moradores de abrigos que necessitam de cuidados contínuos, abrangendo, nesta fase, as pessoas com 65 anos ou mais.

Na segunda-feira, foi iniciada a aplicação simultânea das vacinas contra a gripe e a covid-19 em Portugal continental, com a previsão de vacinar cerca de 2 milhões de pessoas.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *