Papa Francisco pede que incêndios na Amazônia ‘sejam controlados o mais rápido possível’

Foto: Yara Nardi/Reuters

O papa Francisco se manifestou contra queimadas na Amazônia neste domingo, 25. Após a oração tradicional do Ângelus, o pontífice pediu que os incêndios que afetam a área “sejam controlados o mais rápido possível”.

“Estamos preocupados com os incêndios que ocorrem na Amazônia. Esse pulmão florestal é vital para o nosso planeta”, disse o pontífice diante de fiéis reunidos na Praça São Pedro.

Em maio deste ano, o papa Francisco recebeu no Vaticano o líder indígena Raoni, que veio alertar a Europa sobre o desmatamento na Amazônia.

Em 2015, após a publicação da encíclica “Laudato si”, o líder católico denunciou a exploração da floresta amazônica por “enormes interesses econômicos internacionais”.

O papa Francisco convocou para outubro deste ano uma assembleia de bispos para discutir temas sobre a Amazônia e pediu aos católicos do planeta que “rezem para que, graças ao empenho de todos, esses incêndios se extingam o mais rápido possível”.

Neste sábado, 24, o governo federal divulgou que duas aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) começaram a atuar no combate a focos de incêndio na Amazônia. O Ministério da Defesa publicou vídeo de um dos aviões, do tipo C-130 Hércules, que despejam água na região.

Embora o presidente Jair Bolsonaro tenha dito que mais de 43 mil militares das Forças Armadas reforçam as ações de combate a incêndios na Amazônia, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, explicou que, do quadro de 44 mil homens atualmente na Região Norte, a quantidade que vai efetivamente atuar nos incêndios “dependerá da demanda de cada Estado”.

“O efetivo é por demanda. Qual é a missão, e a delimitação da área? Então a nossa missão é usar o efetivo mais próximo, se a primeira missão é em Porto Velho. Vamos fazer concentração estratégica vindo de outras áreas da região amazônica, e o deslocamento de outras regiões vai ser de meios aéreos para o emprego na região”, afirmou.

Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joaozinho disse:

    Se eu fosse o papa ficaria apenas rezando pra que o fogo milagrosamente se apague com ajuda divina….

  2. Pedro disse:

    Esse Papa comunista devia pedir para APAGAR O FOGO do rabo de uma ruma de Padres pedófilos. Ardem no seio da comunidade católica, com muito mais ímpeto do que os incêndios no BR e no mundo….

  3. Edir disse:

    É só Jesus soltar uma tromba d’água lá que o fogo apaga ligeirinho.

  4. Rinaldo disse:

    Queimadas disparam e multas ambientais despencam no governo Bolsonaro.
    O Ibama aplicou um terço a menos de multas a infratores ambientais em 2019 do que no mesmo período do ano passado, segundo dados do próprio órgão.

    A queda no número de autuações coincide com um aumento dos registros de desmatamento e de incêndios florestais em 2019. Considerando todos os tipos de infração ambiental em todo o país, o Ibama diminuiu em 29,4% as autuações até esta sexta-feira (23), quando comparado com o mesmo período de 2018.

    Segundo servidores, ex-servidores, autoridades e ambientalistas, a queda no número de multas está ligada a sinais emitidos pelo governo federal desde o começo do ano contra supostos excessos na fiscalização e a trocas de profissionais em postos-chave do Ibama.

  5. Severino dasctroas disse:

    Venha ajudar também , ou mande os bilhões de dólares do Vaticano pra contratar mais gente.

    • Abdias disse:

      E tem queimada ? Pensei que o presidente tinha dito que os dados do INPE eram mentirosos

    • Abdias disse:

      O presidente disse que não precisava do dinheiro da Alemanha. Mandou devolver or usarem pra reflorestar a terra deles. Não precisa do dinheiro da Alemanha mas precisa do Vaticano

    • Rogeriojp disse:

      Vossa santidade, já levou tanto daqui, poderia falar com são Pedro para derramar chuva sobre a região, já que o senhor é amigo dele.

COMENTE AQUI