Social

Perda de qualidade de vida no RN é maior que média brasileira, aponta IBGE

Foto: Divulgação/IBGE

Os potiguares tiveram uma perda de qualidade de vida maior do que a média dos demais brasileiros, considerando todos os estados do país. É o que aponta a Pesquisa de Orçamentos Familiares, que foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (26).

Nesta pesquisa foi avaliado o Índice de Perda de Qualidade de Vida (IPQV) cujos resultados são representados por um número entre 0 e 1. Os números próximos de 1 indicam que a pessoa ou a família sofreu maior perda de qualidade de vida. Enquanto o Brasil registrou o valor de 0,158, o índice potiguar foi de 0,205.

De acordo com o IBGE, a perda de qualidade de vida ocorre porque as famílias têm dificuldades em transformar integralmente todos os seus recursos em qualidade de vida. O relatório aprontado pelo IBGE foi baseado em pesquisas nos anos de 2017 e 2018.

Essa dificuldade gera privações para acessar condições mais confortáveis e dignas quanto a moradia, serviços públicos, alimentação e saúde, posse de bens duráveis e acesso a serviços financeiros, lazer e transporte. Na dimensão saúde, o RN atinge a terceira menor importância em comparação aos entes federativos, atrás apenas do Distrito Federal e do Rio Grande do Sul.

Com informações de g1

Opinião dos leitores

  1. Oxe cadê o governador mitomaniaco não é o governador do rn bando de babá ovo só é o governador quando se diz algo positivo agora pôster meus pensamentos o blogueiro já que vc é mitomaniaco também

  2. Concordo plenamente! e sob todos os aspectos, saúde, educação, SEGURANÇA, geração de emprego e renda é só ladeira a baixo…

  3. Mas o lema foi, “fecha tudo que a economia se vê depois”, os governantes do RN seguiram direitinho a cartilha! Ano que vem votem nos mesmos!

    1. Ê gado… Leia com atenção, os dados referem-se aos anos de 2017 e 2018.

    2. Procura ser mais produtivo na vida, do que tentar defender um dos dois lados podres do Brasil. Mas voltando a nossa qualidade de vida, isso é reflexo a total paralisação do turismo na pandemia, somos dependente, principalmente na grande Natal, que vive quase que exclusivamente do turismo, além de ser o responsável direto e indiretamente pelos nossos empregos. Logo, isso refletiu na qualidade de vida de nosso estado. Diante dessa constatação, torna-se nescessário ter um olhar e praticas mais zelosas com nossa galinha dos ovos de ouro, e traçarmos um grande programa de desenvolvimento de turismo sustentável e que inclua outras áreas de exploração no nosso estado, assim cresceremos economicamente e com qualidade de vida. Pra termos êxito nesse objetivo, temos que conscientizar toda cadeia produtiva, agentes e trabalhadores da convivência respeitando a natureza sem degradá-la, e colher belos e duradouros frutos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Metade dos idosos no Brasil já tomou dose de reforço contra a Covid

Foto: Sergio Lima/Poder 360

O Brasil aplicou a dose de reforço de uma vacina contra a covid-19 em 52% dos idosos. Das 31,3 milhões de pessoas com 60 anos ou mais, 16,4 milhões já receberam a injeção adicional.

A 3ª dose foi administrada em 11% dos adultos de 18 a 59 anos. O país tem 128,7 milhões de pessoas nesse grupo. Dessas, 14,2 milhões tiveram a aplicação extra.

O dado de doses aplicadas por faixa etária foi consultado nesta 6ª feira (21.jan.2022) na plataforma Localiza SUS, do Ministério da Saúde. O Poder360 comparou o número com as projeções de população por idade do IBGE.

Os números do Localiza SUS demoram para ser contabilizados. A plataforma informa que 31 milhões de pessoas receberam o reforço. Informações mais atualizadas dos Estados, compiladas pela plataforma Coronavirusbra1, mostram que 40 milhões tomaram a 3ª dose. Contudo, só é possível ter detalhamento por idade na base de dados federal.

As faixas etárias de 70 a 74 anos e de 75 a 79 anos são as mais avançadas no reforço. Em ambas, 66% tiveram a aplicação extra. As pessoas a partir de 80 anos não tiveram um desempenho tão bom: 58% tomaram a 3ª dose. O percentual um pouco menor entre os mais velhos também é observado na 1ª e 2ª dose.

Dose de reforço no Brasil

Qualquer adulto está apto ao reforço a partir de 4 meses da 2ª dose da Pfizer, CoronaVac ou AstraZeneca. Quem tomou a vacina da Janssen há 2 meses já pode tomar a injeção.

A administração da 3ª dose começou em setembro, motivada pela queda da proteção dos imunizantes a longo prazo. Inicialmente, só idosos, imunossuprimidos e profissionais de saúde podiam receber a dose extra. O intervalo também era maior: de 6 meses.

O Ministério da Saúde ampliou a dose de reforço da vacina contra a covid-19 para todos os adultos em novembro. Também diminuiu naquele mês o tempo para 5 meses.

Em 20 de dezembro, o Ministério da Saúde reduziu o intervalo de 5 para 4 meses, pressionado pela ômicron. A variante do coronavírus é mais transmissível. O Brasil confirmou os primeiros casos da cepa no final de novembro.

41% dos adolescentes tomaram 2ª dose

Já receberam a 2ª aplicação 7,4 milhões das 18,1 milhões de pessoas com 12 a 18 anos. A 1ª dose foi aplicada em 82% dos adolescentes (14,8 milhões).

Todas as faixas etárias com mais de 50 anos já ultrapassaram 90% dos vacinados com a 1ª dose.

A imunização de crianças de 5 a 11 anos começou na 6ª feira passada (14.jan). Os dados do Localiza SUS, que possui atraso, mostram que nem 1% do grupo foi vacinado. Das 20,5 milhões de crianças, 31.000 tomaram a 1ª dose.

Poder 360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Brasil registra 358 óbitos e 166 mil casos nas últimas 24h

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta sexta-feira (21).

– O país 358* óbitos nas últimas 24h, totalizando 622.563 mortes;

– Foram 166.539* novos casos de coronavírus registrados, no total 23.751.782;

*Sem dados do Ceará.

Dessa forma, a média móvel de óbitos dos últimos sete dias ficou em 252 e a média móvel de casos é de 117.797.

O ministério da Saúde calcula que mais de 21,8 milhões de pessoas já se recuperaram da Covid.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Pelé está com câncer generalizado; Tumores no intestino, fígado e pulmões

Foto: reprodução/Instagram

Após retornar esta semana ao Hospital Albert Einstein para continuar o processo de quimioterapia, Pelé teve alta na quinta-feira (20). Conforme apurou a ESPN, não se tratava de uma emergência. O Rei do Futebol esteve novamente no local para seguir o tratamento do câncer e realizar um estadiamento.

O procedimento serviu para confirmar a localização exata e determinar a extensão do câncer no corpo, verificando se a doença se espalhou mais ou não.

Pelé tem um tumor no intestino, um no fígado e o início de um no pulmão. O que mais preocupa os médicos é o do fígado, por não poder ser retirado em cirurgia. Por conta da situação fragilizada, ele segue sendo monitorado de perto e realiza quimioterapia a fim de evitar que os tumores se espalhem pelo corpo.

Em nota assinada pelos médicos Fabio Nasri (geriatra e endocrinologista), Rene Gansl (oncologista) e Miguel Cendoroglo Neto (Diretor-Superintendente Médico e Serviços Hospitalares), o Hospital Albert Einstein confirmou a saída do Rei.

“Edson Arantes do Nascimento esteve internado no Hospital Israelita Albert Einstein nos dias 19 e 20 de janeiro para dar sequência ao tratamento do tumor de cólon, identificado em setembro de 2021. O paciente recebeu alta nesta quinta-feira (20) e está com condições clínicas estáveis”.

Com um tumor no cólon identificado em setembro de 2021, as idas de Pelé ao Hospital Albert Einstein passaram a ser mais frequentes. Pelé ficou internado durante o mês de setembro por conta de uma cirurgia para a remoção de um tumor no cólon direito.

Em dezembro, o maior nome da história do Santos e da seleção brasileira voltou à UTI para dar prosseguimento ao tratamento no intestino. Após alguns dias, teve alta para passar as festas em casa com a família.

ESPN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

VÍDEO: Chuva alaga ruas e casas em Ouro Branco

As chuvas que caíram na tarde desta sexta-feira (21), na cidade de Ouro Branco, região do Seridó do RN, alagaram ruas e residências, além da policlínica, prédio da Secretaria Municipal da Saúde do município.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Governo barra diretrizes que não admitiam “kit Covid”

Foto: George Frey / Reuters

O Ministério da Saúde resolveu não autorizar uma série de recomendações contra a Covid-19 que foram discutidas pela Conitec, a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde, e que contraindicavam o uso de medicamentos do chamado “kit Covid”.

A Conitec é o órgão ligado ao Ministério da Saúde responsável pelos protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas de saúde. Desde o ano passado, integrantes do grupo vem travando uma queda de braço com o próprio ministério por não admitirem o uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra o coronavírus, como a hidroxicloroquina. O ponto é polêmico porque integrantes do governo e aliados apoiam o “kit Covid” deliberadamente.

A decisão de não aprovar as diretrizes é assinada pelo secretário Nacional de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde do Ministério, Hélio Angotti. Perguntado nesta sexta-feira sobre a decisão, o secretário executivo da pasta, Rodrigo Cruz, número dois da pasta, se esquivou da polêmica e respondeu apenas que não acompanhou o assunto.

Caso as diretrizes fossem liberadas, não teriam força de impedir o uso dos medicamentos. Porém, marcariam um posicionamento formal do Ministério da Saúde contra o “kit Covid”.

Na justificativa, Angotti fez defesa do “princípio bioético da beneficência”, afirmando que, amparado por evidências que demonstram impacto positivo, mesmo que ainda não sejam de nível máximo de qualidade, este princípio assume grande importância.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

CBF vai exigir vacinação completa para jogadores inscritos nos torneios da entidade em 2022

Foto: Albari Rosa

A CBF vai exigir vacinação completa contra Covid-19 para jogadores inscritos nos torneios da entidade. A determinação está na edição mais recente do Guia Médico de Medidas Protetivas para o Futebol Brasileiro 2022, publicado nesta sexta-feira pela entidade.

– Entende-se como vacinação plena o período de 14 dias após a aplicação da segunda dose se utilizada as vacinas de duas doses ou a aplicação da vacina de dose única – diz trecho do documento.

O comprovante de vacinação será exigido para que cada atleta seja relacionado numa partida. Caso o documento não seja apresentado, o portal médico da CBF bloqueia diretamente em seu sistema a inscrição deste jogador.

– Grande parte das internações hoje são de pessoas que não se vacinaram. A variante ômicron é muito transmissível e os atletas têm que jogar sem máscaras. Então que nós podemos fazer é exigir que todos se vacinem para evitar casos graves – declarou o presidente da Comissão Médica da CBF, Jorge Pagura.

A obrigatoriedade deve ser incluída nos regulamentos específicos de cada competição organizada pela CBF, que são publicados antes do início do torneios.

A CBF também orienta que as vacinas sejam exigidas pelas federações estaduais em seus torneios.

ge

Opinião dos leitores

  1. Como diria a gadolandia, a CBF virou comunista,petista,esquerdista e lulista… Só pode ne?! Muuuuuu

    1. Vá trabalhar VAGABUNDO , deixa de defender o ladrao condenado Lula, deixa de ser sustentado pelos PAIS

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Luto

Padre tem morte cerebral após sofrer AVC em Natal

Foto Ilustrativa: Divulgação

O padre Antônio Cassiano, Pároco Emérito da Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, teve morte cerebral confirmada na madrugada desta sexta-feira (21) após estar internado no Hospital São Lucas.

Confira abaixo nota da Arquidiocese de Natal:

Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Quintas, Natal/RN

O Pe. Antônio Cassiano da Silva, Pároco Emérito, em decorrência de um AVC nesta madrugada sofreu morte cefálica, ou seja, morte cerebral, confirmada pelos médicos. Neste momento, apenas o seu coração permanece batendo com auxílio de aparelhos.

Como sabemos a morte encefálica é irreversível, assim aguardamos apenas que os demais órgãos parem de funcionar, rezemos com confiança em Deus na esperança da ressureição e da vida eterna.

Pe. José Silvio de Brito

Pároco

12h56

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Operação Verão da Vacinação contra a Covid-19 no RN terá dia D

Foto: Reprodução

Com o objetivo de intensificar as ações de vacinação contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) promoverá a “Operação Verão de Vacinação”. O Dia D acontecerá no dia 22 de janeiro, em todas as cidades litorâneas. A ação é voltada para as pessoas que não estão em dia quanto a sua situação vacinal, independente de qual local tomaram a primeira dose. A Sesap fará a distribuição de 30 mil doses para o Dia D.

Mais de 234 mil pessoas precisam voltar aos postos de vacinação para tomar a segunda dose e mais de 600 mil para terceira dose. Toda a população acima de 12 anos poderá estar iniciando ou complementando seu esquema vacinal contra a Covid-19.

A Sesap orienta aos municípios que adotem estratégias e ações para reforçar a divulgação para o público que está frequentando o litoral do RN. “Destacamos a importância da população completar o ciclo vacinal, mesmo após o prazo recomendado pelos fabricantes das vacinas. Além disso, atingir àqueles que já estão no momento de tomar a dose de reforço. É importante ressaltar que podem ser vacinadas pessoas de outros estados, independente da localidade”, afirma Kelly Lima, coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesap.

A Secretaria de Turismo do RN é parceira da ação e destaca a importância de sensibilizar o turista quanto à vacinação. “O turismo está comemorando uma boa alta temporada após um longo período de crise no setor, mas com o aumento do fluxo de visitantes no estado, cresce também a nossa responsabilidade com a consolidação do Turismo Responsável, desde o cumprimento dos protocolos de biossegurança à vacinação. Queremos sensibilizar o maior número de turistas quanto à importância da vacinação”, enfatiza Aninha Costa, secretária de Turismo do RN.

Nesse sentido a realização dessa ação visa promover o acesso à vacinação em locais onde atinjam um maior público nesse período de alta estação. É fundamental que os locais de aplicação, mesmo sendo nas praias, sejam ventilados, com controle da temperatura, para o acondicionamento correto dos imunizantes. “Dessa forma os municípios poderão fazer o pedido antecipado das doses caso não tenha doses suficientes, sendo preferencialmente a reposição das doses utilizadas na ação”, finaliza a coordenadora.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Visitas presenciais são suspensas em oito unidades prisionais do RN

Foto: Divulgação/SEAP

A Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) anunciou nesta sexta-feira (21) a suspensão das visitas presenciais em oito unidades prisionais do estado, por causa de casos confirmados de covid-19 entre presos e policiais penais.

De acordo com a pasta foram suspensas as visitas sociais e religiosas presenciais nas oito unidades prisionais com presos e servidores infectados, mas seguem normalmente em outras 10 unidades. Já as visitas virtuais (televisitas) ocorrem normalmente em todo o sistema.

A Seap também informou que passou a cobrar o passaporte vacinal para acesso aos presídios, inclusive aos prestadores de serviço e policiais penais. Para ingressar nas unidades, será preciso apresentar o comprovante de que está em dia com a imunização contra a doença.

A suspensão das visitas atinge as seguintes prisões:

  • Penitenciária Estadual de Alcaçuz (Nísia Floresta)
  • Penitenciária Rogério Coutinho Madruga (Nísia Floresta)
  • Central de Recebimento e Triagem (Parnamirim)
  • Cadeia Pública de Ceará-Mirim
  • Cadeia Pública de Caraúbas
  • Penitenciária Agrícola Mário Negócio (Mossoró)
  • Penitenciária João Chaves Masculino (Natal)
  • Centro de Detenção Provisória Feminina (Parnamirim)

“A suspensão no momento epidemiológico atual com a propagação da Ômicron e H3N2, visa garantir a segurança dos servidores, dos privados de liberdade e seus familiares”, informou a Seap.

A pasta ainda informou que recomendou às administrações das 18 unidades prisionais do estado o reforço nas medidas preventivas contra a pandemia e reforçou o abastecimento de saneantes e equipamentos de proteção individual.

g1 RN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Bolsonaro chega ao velório de sua mãe no interior de São Paulo

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) compareceu ao velório de sua mãe, dona Olinda Bolsonaro, na tarde desta sexta-feira (21), na cidade de Eldorado, no interior de São Paulo.

Ele chegou por volta das 15h10, de helicóptero, acompanhado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, do filho Flávio Bolsonaro e da esposa do senador, Fernanda Bolsonaro.

O velório acontece no Salão Paroquial de Eldorado, no centro da cidade, e está fechado para a imprensa. O local conta com uma leve movimentação de visitantes e está aberto desde 10h30.

O mandatário, que estava em viagem oficial ao Suriname desde quinta-feira (20), saiu de Paramaribo e desembarcou em Congonhas (SP). Ele cancelou a viagem a Georgetown, na Guiana.

Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *