Professores do Estado rejeitam proposta do governo e cogitam greve

Os trabalhadores em educação da Rede Estadual de ensino disseram não à proposta do Governo para pagar o Piso Salarial de 2020. A deliberação ocorreu em assembleia na tarde desta quarta-feira (19), no Winston Churchill, que apesar da chuva recebeu muitos profissionais do magistério.

Apresentada ao SINTE/RN em audiência nessa terça (18), a proposta do Executivo para quitar a correção, que neste ano é no índice de 12,84%, prevê um parcelamento do pagamento do Piso em três vezes da seguinte forma: 4,28 % em maio de 2020, 4,28% em janeiro de 2021 e 4,28% em abril do ano que vem. O Governo não fala em retroativo.

A proposta foi prontamente rechaçada.  Uma nova assembleia foi agendada para 28 de fevereiro, já com indicativo de greve. Até lá se espera que o Estado apresente uma nova proposta. Do contrário, o movimento grevista poderá ser iniciado em 04 de março, momento em que a categoria vai se encontrar em nova assembleia.

Portal Grande Ponto

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Reajuste era para se ter uma vez por ano a inflação para todos os trabalhadores esse negócio de uns ter mais do que os outros não dar certo.

    • Miranda disse:

      Os procuradores receberam 16,8% de uma vez só. Injustiça mais uma vez com o magistério.

  2. Chicó disse:

    É gópi !!!

  3. Bento disse:

    Greve no estado?
    Isso e conversa fiada pra boi dormir.
    Tudo farinha do mesmo saco.
    Vamos rir minha gente essa puada é ótima lkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkl

  4. Pablo disse:

    Cuidado com Fatão no trator.

  5. Manoel disse:

    Quando foi pra pagar o aumento de 16,38% dos marajás do estado não houve parcelamento, todos receberam seu dinheirinho em dia, procuradores, defensores públicos, auditores fiscais, deputados estaduais, juízes, promotores, TCE, desembargadores, delegados, coronéis, agora para pagar o aumento dos professores de 12,84% a governadora que se diz professora alega não ter dinheiro e ainda vem com uma proposta indecente de querer parcelar em 3 vezes por mais de um ano, isso sem é GOLPE !!!!

  6. Rafael Pinheiro disse:

    A nossa (des)Governadora já acabou com a saúde, com a segurança, com o turismo, quer agora acabar com a educação matando os professores de fome. . .
    Salvem o RN!
    Fora Fátima!

  7. Sonia disse:

    Pense numa assessoria brilhante que a gestora estadual tem. Sem falar que em todos os pleitos que saiu vitoriosa foi com o apóio macisso da classe . E segundo informações ( não sei se tem veracidade) o repasse que o governo federal passa por meio do FUNDEB já veio com o reajuste o qual deveria ter sido pago desde Janeiro!!!!!

  8. Ceará-Mundão disse:

    Ué!? Mas Fatão GD não é do PT, professora (?????), "defensora" dos pobres e dos servidores públicos? E não esqueçam que o aumento do piso salarial dos professores (quase13%) foi concedido pelo presidente Bolsonaro, pelo "coiso", "Bozo", "Bostonaro"… Talkey?

  9. Vergonha disse:

    Bora fazer grave , quebrar tudo , para o estado , MST, CUT ,GLBTS…todos na esquina do MIDWAY, VAMOS PARAR O ESTADO , essa mulher do GRELO DURO ( ladrao Lula falou , pode !! ) vai provar do próprio VENENO

  10. Maria de Fátima disse:

    A professora do PT fazendo isso?

  11. jorge cunha disse:

    esse negócio de dividir aumento não dá certo nem no federal…
    os professores federais tiveram um aumento de 15% anos atrás divididos em 3 x de 5%,
    aí chegou Michel Temer e congelou os salários por 20 anos.
    Aí eu pergunto: é justo você trabalhar 20 anos com o salário congelado sendo que todo ano as coisas aumentam?
    Não é a toa que os professores que tem doutorado e são da área de TI estão todos indo embora do país.
    Por causa dessas coisas que o brasil nunca vai evoluir! Ninguém quer estudar e os poucos que estudam se dão mal!

COMENTE AQUI