Sem fazer autocríticas, PT admite que está atrás da direita apenas na comunicação e fala em reforçar setor

O PT reconhece que está atrás da direita na guerra da comunicação e chegou à conclusão de que é hora de reagir. Mas isso apenas no campo da comunicação. A tão falada “autocrítica” pedida tanto por aliados, quanto por adversários, não está na pauta. O partido segue firme com a narrativa de que nunca errou. As informações são da Folha de S.Paulo.

Um projeto batizado internamente de PT Digital está em discussão no partido e deve ser implementado até o mês de abril. A ideia principal é centralizar a estratégia de comunicação, hoje tida como descoordenada e dispersa entre diversos produtores de conteúdo dentro e fora da estrutura do partido.

“Há um domínio da direita nas redes sociais que nos preocupa”, diz Jilmar Tatto, secretário nacional de Comunicação do PT. Para ele, falta unificar a mensagem política em todo o país. Vários partidos de esquerda não querem o PT como protagonista pelos vários escândalos em que a legenda de envolveu e pela postura superior que vem adotando.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Humilde Iconoclasta disse:

    O PT é uma quadrilha, uma organização criminosa. Já morreu, só falta enterrar. Se forem continuar dando espaço na mídia para essa escória é justo que dêem o mesmo espaço para o PCC ou Comando Vermelho.

  2. Gustavo disse:

    Engraçado, nunca vi ninguém pedindo para a Direita; que passou praticamente 500 anos mandando no Brasil, com uma elite formada predominantemente pelos Barões do Café de São Paulo e os Coronéis do Leite de Minas Gerais, no que se denominou a "Política do Café com Leite"; para fazer autocrítica.
    O preconceito de classe é mesmo forte. Quem vem de baixo, luta por eles ou os representa nos diversos movimentos sociais possíveis e imagináveis, precisa toda hora está pedindo desculpas, pedindo licença, pisando em ovos e se submetendo as exigências de um sistema podre formado por uma elite econômica que perdeu a nobreza do espirito quando mercantilizou toda a sua vida, inclusive as relações humanas, passando a viver de aparências, consumismo e exploração dos mais fracos, humildes e indefesos.
    Quem está embaixo ou veio de baixo, sabe do que estou falando.
    Porém, como dizia Paulo Freire: "Quando a educação não é libertadora, o desejo do oprimido é se tornar opressor".

    • Humilde Iconoclasta disse:

      "500 anos de direita no Brasil ". Esse tá sabendo muito. Mais um alienado defensor de bandido. Vai trabalhar, desocupado. Deixa de mentir, seu sem vergonha.

    • Alvaro disse:

      E vc que se esconde atrás de um nome falso Iconoclasta. Já estudou um pouco sobre a história do mundo e particularmente sobre a do Brasil?
      Vejo que por não ter argumentos suficientes e válidos para defender seus "Bandidos de Estimação", vc se limita a atacar cegamente quem se posiciona com fatos baseados em estudos científicos e provas documentais reconhecidos?
      Vc deve ser um dos alunos do Senhor dos Anéis de couro, o Orvalho de Carvalho, Imperador da Terra Plana e Rasputin da família amiga dos milicianos e seus laranjas amestrados.
      Mmmmuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

    • Gaius Baltar disse:

      A questão é que o PT pregava ser o oposto da plutocracia que dominava o país há séculos, mas provou-se muito pior que ela. O pregador quando peca é mais grave do que o pecador inveterado.

    • Sousa disse:

      Quando se assume o Poder depois de eleito e se senta na cadeira de Prefeito, Governador ou Presidente, termina a fase de campanha e os discursos são submetidos a prática, que é cruel e representa o desenho da configuração das forças que saíram das urnas.
      O pragmatismo então entra em campo e a necessidade de formar uma base de sustentação e apoio nas Câmaras de Vereadores, Deputados e Senado, obriga os gestores a fazerem muitas vezes o oposto do que disseram que fariam, senão serão esmagados pelo sistema.
      Foi assim com Dilma, esmagada pelas pautas bombas do Congresso comandado por Cunha e seu poderoso PMDB, que era quem realmente mandava no Governo do PT, tendo se ampliado com força total no Gsegundo governo de Dilma (Vice Presidência, Presidência da Câmara e do Senado e 8 Ministros, além de diversos diretores de Estatais).
      Bolsonaro já está sentindo esse gostinho e já liberou centenas de emendas parlamentares para comprar os votos dos parlamentares pra aprovação de suas proposições e projetos, entre eles o da Previdência.

COMENTE AQUI