Servidores dão abraço simbólico no prédio do Ministério do Trabalho

Foto: Edu Andrade/Ministério do Trabalho

Servidores do Ministério do Trabalho fizeram hoje (8) um abraço simbólico ao redor do edifício principal na Esplanada dos Ministérios. Foi uma reação coletiva ao anúncio do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de extinguir a pasta e desmembrá-la em pelo menos três áreas – Educação, Economia e uma terceira a ser definida.

O setor de Recursos Humanos do Ministério do Trabalho informou que cerca de 600 funcionários participaram do abraço coletivo no esforço de mostrar para a sociedade a relevância da pasta. A manifestação durou pouco mais de meia hora, mas houve tempo o suficiente para ocupar algumas pistas do Eixo Monumental, via localizada na área central de Brasília, e provocar lentidão no trânsito. Em seguida, as pistas foram liberadas.

O auditor fiscal do trabalho Antônio Alves Mendonça Júnior, funcionário do Ministério do Trabalho, ressaltou que a pasta tem funções específicas e que extingui-la pode levar a um desequilíbrio nas atividades desempenhadas hoje.

“O ministério é a casa da fiscalização do trabalho, instrumento pelo qual se combate o trabalho infantil e se garante a saúde e a segurança do trabalhador. O órgão é essencial para equilibrar essa balança, que é desequilibrada por natureza. O Ministério do Trabalho é fundamental para garantir os direitos dos trabalhadores.”

A servidora Maria Aparecida Fernandes Araújo também fez questão de participar do ato. “O Ministério não tem que ser extinto, mas, sim, crescer com o país”, disse a funcionária pública, que há 24 anos está no Ministério do Trabalho. No ministério há 40 anos, a servidora Maria das Graças de Sousa disse que testemunhou “o desenvolvimento econômico e social do país”.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rodrigo disse:

    Uma das poucas unanimidade nacional é que o Estado Brasileiro está extremamente inchado, mas o que vemos é o seguinte “Farinha pouca, meu pirão primeiro”, a cada tentativa de tentar diminuir os custos do estado diminuindo a quantidade de ministérios vem o grito de "aqui não".

  2. Rosa disse:

    Ministério do extingue trabalho, totalmente contra o empreendedorismo.

  3. Pedro disse:

    Triste…..

  4. Brasil é verde e amarelo disse:

    Esses parasitas estão abraçando é a boquinha deles que está por acabar ,remanejar esses funcionários que só fazer mamar para a justiça federal ,ministério do trabalho irá acabar e os malandros que viviam de colocar patrão na justiça …ACABOU

    • PABLO disse:

      TUDO COM MEDO DE PERDER A BOQUINHA DE NÃO FAZER NADA. ABSOLUTAMENTE NADA!!!!!

  5. Lair solano vale disse:

    Só deveria participar desse abraço no Ministério do trabalho os que tem cargo comissionado. Porque essa turma que aparelha o nosso Brasil precisa se reinventar. Viva o "novo país".

  6. Edu disse:

    Tem que fechar mesmo, órgão sem futuro.

  7. Luciana Morais Gama disse:

    É gente demais, isso só em Brasília. O MTE tem no Brasil inteiro. Virou cabide do PDT.

  8. Anderson disse:

    Os que se submeteram a concurso público e foram aprovados, conforme determina a CF, não deveriam se preocuparem, certamente serão remanejados, caso o Ministério seja realmente albergado por outra pasta. Já a galera do cabide, porém, deve estar tentando se apegar às paredes.

COMENTE AQUI