Clima

VÍDEO: Açude de Encanto amanhece sangrando após grande volume de chuvas na região

Após chuva de mais de 100mm na região, o Açude de Encanto amanhece sangrando neste sábado (21).

Esta não é a primeira sangria registrada no reservatório em 2022. Já houve uma em meados de março. O manancial possui capacidade para 5.192.538 m³, segundo o Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn).

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Pior da inflação passou e ciclo de alta de juros está perto do fim, afirma presidente do Banco Central

Foto: Raphael Ribeiro/BCB

O pior momento da inflação no Brasil já passou, disse nesta segunda-feira (27) o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, destacando que o Brasil está muito perto de finalizar todo o trabalho de elevação de juros para domar a alta de preços.

No Fórum Jurídico de Lisboa, Campos Neto disse que as ferramentas do Banco Central vão frear o processo inflacionário, repetindo que grande parte do trabalho do BC já foi feito.

“O Brasil tem uma memória de inflação muito maior e mecanismos de indexação muito mais vivos, isso denota uma preocupação maior para o Brasil. A gente vê que todos os países estão caminhando, subindo juros, o Brasil já está muito perto de ter feito o trabalho todo, alguns países estão no meio do caminho”, disse.

Há duas semanas, o Banco Central subiu a taxa Selic em 0,5 ponto percentual, a 13,25% ao ano, e disse que antevê um novo ajuste, de igual ou menor magnitude, na reunião de agosto.

A autoridade monetária não especificou na ocasião se esse seria o último ajuste do agressivo ciclo de aperto monetário iniciado em 2021.

Ao longo dos últimos meses, Campos Neto chegou a fazer algumas previsões de quando seria o pico da inflação no país, mas surpresas nos indicadores fizeram com que as estimativas não se confirmassem.

Nesta segunda, ele indicou que esse momento passou, ponderando que é preciso avaliar medidas em discussão no Congresso para segurar os preços de combustíveis.

“Os últimos dois números [de inflação] acho que foram pela primeira vez dentro da expectativa. A gente acha que o pior momento da inflação no Brasil já passou, temos algumas medidas desenhadas pelo governo que precisamos entender qual será o efeito no processo inflacionário e ainda não está claro”, afirmou.

Em maio, o IPCA desacelerou e veio abaixo do esperado pelo mercado ao registrar uma alta de 0,47%. O IPCA-15, no entanto, voltou a acelerar em junho e ficou em 0,69%, acima do esperado sob o peso do reajuste dos planos de saúde, com a taxa acumulada em 12 meses permanecendo acima de 12%.

No evento, o presidente do BC citou desafios do cenário global para a inflação, ressaltando que um número crescente de países está adotando medidas protecionistas como forma de lidar com a alta de preços de alimentos.

Segundo ele, há uma desconexão nas áreas de alimentos e energia porque os investimentos nesses setores não estão subindo na mesma proporção das altas de preços dos produtos.

Sem mencionar diretamente críticas feitas por políticos à política de preços da Petrobras, Campos Neto disse que o governo tem que lidar com o problema das classes sociais mais baixas “mas a gente não pode desviar das práticas de mercado” porque, segundo ele, é o mercado que produz energia e alimentos.

Campos Neto afirmou que componentes como energia e alimentos contaminam a inflação como um todo. Citando que está havendo uma disseminação da alta desses preços para os componentes menos voláteis da economia no mundo, ele disse que o BC atua “de outra forma” quando a inflação está mais espalhada.

Em relação à atividade, ele afirmou que o Brasil é um dos poucos países que está passando por revisões de crescimento para cima. Para ele, o país provavelmente terá um resultado forte do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre, ponderando que a atuação do BC vai gerar uma desaceleração no segundo semestre.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Emprego

Poder público é o maior empregador do Rio Grande do Norte e acumula 105 mil trabalhadores

Foto: divulgação

Embora caindo 1,7% quando comparadas com 2019, as atividades relacionadas à administração pública, defesa e seguridade social ainda registraram a maior ocupação do pessoal assalariado das unidades locais no Rio Grande do Norte, com 178.065 pessoas, o que representa 30,7% do pessoal assalariado total nas unidades locais do estado.

Na segunda colocação, representando 18,2% (105.245 pessoas) do pessoal assalariado ocupado do RN em 2020, estão as atividades relacionadas ao comércio, à reparação de veículos automotores e motocicletas. Nesta área, a queda foi de 3,2% em relação ao ano anterior.

Na terceira posição, as atividades administrativas e serviços complementares representam 11,5% do pessoal ocupado assalariado nas unidades locais do Rio Grande do Norte, com um efetivo de 66.474 pessoas. Nesta seção, o aumento foi de 2,2% entre 2019 e 2020.

Salários

Com 579.297 pessoas assalariadas em 2020 nas unidades locais, o Rio Grande do Norte teve uma queda de 2,9% no número de pessoas ocupadas que recebiam salários no período de um ano. Esse foi o pior número desde de 2016, quando o estado tinha registrado 574.670 pessoas. Na pesquisa passada, esse número era de 596.480 pessoas.

A pesquisa também mostra que o salário médio mensal do potiguar é o quarto maior do Nordeste e o sexto menor do Brasil.

Em 2019, o trabalhador assalariado do Rio Grande do Norte ganhava um salário médio mensal de R$ 2.577,63; em 2020, esse valor caiu para R$ 2.511,50, o que representa uma queda de 2,6%. No Nordeste, o estado potiguar fica atrás de Sergipe (2.615), Maranhão (2.553) e Bahia (2.525). Ademais, situa-se também abaixo da média nacional de salários (3.043).

96 FM Natal

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Bolsonaro diz que, com Paes de Andrade, Petrobras terá “nova dinâmica” para combustíveis

Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que a Petrobras terá “uma nova dinâmica” sob o comando de Caio Paes de Andrade, que nesta segunda-feira (27/6) teve a indicação aprovada para presidir a petroleira.

Durante discurso no Palácio do Planalto, o chefe do Executivo federal disse que tudo será analisado em conformidade com a lei e sem interferências.

“Pode ter certeza, hoje o Caio está tomando posse lá na Petrobras, teremos uma nova dinâmica também na Petrobras na questão dos combustíveis no Brasil”, declarou Bolsonaro. Segundo o presidente, “tudo vai ser analisado na conformidade, na base da lei, sem querer mexer no canetaço na Lei das Estatais, sem querer interferir em nada, mas com muito respeito”.

O nome de Andrade foi aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobras. Caio Paes de Andrade foi indicado para comandar a petroleira em maio deste ano. Ele é o quarto nome indicado por Bolsonaro para comandar a empresa.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Ele vai aumentar como agora? Pra o lado?
    Tem que trouxa com argola na venta pra acreditar num facínora como esse.

    1. O que você diz de acreditar num condenado em três instâncias? O resto nem é preciso comentar kkk
      Retardado!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Rafael Motta acredita em reviravolta na chapa de Fátima e ainda espera apoio do PT para senador: “Muita coisa ainda pode acontecer”

Foto: reprodução

O deputado federal Rafael Motta, pré-candidato do PSB ao Senado, ainda espera receber o apoio do PT na disputa eleitoral. Em entrevista ao Jornal de Fato publicada neste fim de semana, o deputado disse que a decisão do PT de apoiar Carlos Eduardo Alves (PDT) para senador ocorreu de maneira “atabalhoada” e que ainda pode sofrer mudanças.

A posição aprovada no encontro tático do PT foi antes da decisão do TSE, baseada no entendimento anterior que era a possibilidade de alianças no campo majoritário. Agora, temos um fato novo. Eu imagino que vai haver uma apreciação, o próprio PT falou que vai se debruçar sobre a decisão do TSE para se pronunciar sobre o assunto. Então, muita coisa ainda pode acontecer”, afirmou o deputado.

Na semana passada, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que partidos não podem ter coligações diferentes para Governo do Estado e Senado. Com isso, o PT terá de decidir se terá PDT ou PSB no palanque da governadora Fátima Bezerra (PT), já que os dois partidos têm pré-candidaturas diferentes ao Senado. Rafael diz que a pré-candidatura segue mantida mesmo após a decisão do TSE.

“Eu acho que a aliança com Carlos Eduardo foi feita de uma forma atabalhoada, com certa pressa, com certa urgência, que não era necessária, inclusive, tenho certeza que não é uma vontade majoritária do PT. A militância do PT não se sente confortável com o que foi feito. A gente respeita, obviamente, mas acreditamos que ainda é possível mudar o que foi encaminhado no encontro do PT, principalmente agora com o fato novo que é a decisão do TSE. E, mais uma vez, volto a dizer que acredito ser possível replicar no Estado a aliança nacional do PT com PSB”, enfatizou Rafael.

Rafael Motta acrescenta que o PSB pode ter um peso significativo para a chapa da governadora Fátima Bezerra. “O PSB tem uma aliança nacional com o PT, com a indicação de Geraldo Alckmin para vice de Lula. Essa aliança pode ser replicada no Rio Grande do Norte. É importante que a gente abranja realmente o arco de aliança, fortalece o projeto de mudar o Brasil. O PSB tem um papel muito importante, o nosso partido, inclusive, soma com questão como o tempo de propaganda no rádio e na televisão, e tudo isso deve ser levado em consideração. O nosso apoio à reeleição da governadora Fátima é incondicional, estamos inseridos nesse projeto, então, a nossa pré-candidatura a senador faz parte desse contexto, dentro da aliança nacional do PT e PSB”, destaca.

Ao Jornal de Fato, o deputado comparou Carlos Eduardo a Rogério Marinho (PL) e disse que os dois têm como característica serem adversários do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no plano nacional.

As duas candidaturas tradicionais têm características bem clara. Um representa o bolsonarismo. Quando ele (Rogério Marinho) foi nomeado ministro, já pisou como pré-candidato a senador. Ele trabalhou essa candidatura desde o primeiro momento. É claro que é importante trazer recursos para o nosso estado, mas o ideal é que não seja feito de um tom eleitoreiro como ele fez. Já o outro (Carlos Eduardo) muda de lado conforme a conveniência. Ele estava em Fortaleza (CE) com Ciro Gomes (presidenciável do PDT), onde disse que o palanque de Ciro está garantido no RN através da sua de sua pré-candidatura ao Senado. Eu acho que só quem vence o bolsonarismo é quem nunca foi bolsonarista e quem nunca se rendeu a ele. Desde 2018, quem vem fazendo o enfrentamento ao bolsonarismo em Brasília somos nós como deputado federal. Portanto, do meu ponto de vista, a nossa pré-candidatura não ajuda ao candidato de Bolsonaro no RN; a nossa candidatura atrapalha, realmente, àqueles que prejudicam o trabalhador brasileiro. Acredito que a população quer uma representação coerente, uma representação em defesa dos trabalhadores, e isso o eleitor não encontra em Carlos Eduardo, que é do PDT adversário de Lula, nem em Rogério Marinho, que é o representante do bolsonarismo no estado”, afirma Rafael.

98 FM Natal com informações do Jornal De Fato

Opinião dos leitores

  1. Depois das Convenções Fátima deixa Carlos se virar sozinho. Vai ser menos um na política do RN. Se ela abandonar agora ou não demonstrar empenho junto com Natália e todos do PT, Carlos sai pra governo com qualquer um de senador.

  2. Eita meu povo, o cabaré político do RN está pegando fogo. Tá todo mundo com o c…. na mão, não passa nada.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

PSC no RN entra com ação contra comício de Lula e Fátima Bezerra em Natal por propaganda antecipada, propaganda negativa contra Bolsonaro e abuso de poder econômico

Foto: reprodução/YouTube – PT

O Partido Social Cristão (PSC), por meio do seu presidente, o jornalista e advogado Junior Melo, entrou com uma ação contra o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), por propaganda eleitoral antecipada, propaganda negativa contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) e abuso de poder econômico.

Na representação, a sigla menciona um vídeo em que diversos elementos apontam as irregularidades, como, por exemplo, a estrela vermelha do PT no nome de Lula, o que direciona a ligação do pré-candidato ao Partido dos Trabalhadores.

Além de elementos implícitos, a ação também cita o discurso “fervoroso” da executiva estadual petista que atacou e pediu a retirada de Bolsonaro, durante seu discurso.

Fátima Bezerra ainda chamou o presidente de “fascista” e pediu votos para Lula.

“A gente precisa pra ele ganhar a eleição, pra a gente tirar o Brasil ‘das garra’ do fascismo, do autoritarismo que ele vive hoje sob a liderança do desastre que é o governo Bolsonaro, nós precisamos eleger Luiz Inácio Lula da Silva presidente desse país. Por isso, presidente, que com muita tranquilidade, meu partido, nosso partido dos trabalhadores, com maturidade aprovou no seu encontro de tática essa aliança”, afirmou Fátima.

A declaração foi dada durante visita de Lula a Natal, no último dia 16 de junho. Na ocasião, houve um comício na parte externa da Arena das Dunas.

O evento foi transmitido pela internet e o vídeo encontra-se à disposição dos usuários da rede mundial de computadores, alcançando um incontável numero de pessoas que o acessam ou recebem via aplicativo de mensagens.

Segundo a ação, a presença de Fátima Bezerra e de demais políticos caracterizam a situação como uma “nítida pretensão de transferência de capital político”.

Na ocasião, governadores do Nordeste “coincidiram” uma agenda no RN para fazer uma reunião “secreta” e de portas fechadas com Lula.

As falas e os elementos visuais são vistos como antecipação de propagandas eleitorais, que só são permitidas após o dia 15 de agosto.

Um pedido de “tutela inibitória” para a retirada do vídeo citado na ação também foi solicitado para que seja removido do YouTube, Facebook, Instagram e Telegram.

A ação tem como advogados o ex-conselheiro federal da OAB, Dr. Fernando Pinto e a Dra. Dina Perez, segundo os causídicos, não há duvidas que houveram crimes eleitorais e que acreditam que a justiça eleitoral deverá repreender com veemência tais atos em período extemporâneo a campanha eleitoral, segundo Dr. Fernando, a pré-campanha tem uma série de proibições, entre elas está o pedido de voto, ainda que de forma velada ou a propaganda negativa de seu pretenso adversário político.

Opinião dos leitores

  1. O 171FOI LIBERADO DAS SUA SETENÇA, TUDO BEM, PORÉM DIZER QUE ELE NÃO FEZ ATOS PREJUDICIAIS A NAÇÃO BRASILEIRA, AI JÁ OUTRO PADRÃO. TEVE DEZESSEIS ANOS NO PODER E O QUE FOI QUE O CARA FEZ?????????? EU SOU BRASILEIRO E DEFENDO MEU PAÍS SE NECESSARIO COM A PROPRIA VIDA. NÃO DEFENDO NOMES MAIS DEFENDO DIGNIDADE, RESPEITO HONRA E PROGRESSO.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Brasil registra 127 óbitos e 51 mil casos nas últimas 24h

Foram divulgados os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta segunda-feira (27), de acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass):

– O país registrou 127* óbitos nas últimas 24h, totalizando 670.532 mortes;

– Foram 51.678* novos casos de coronavírus registrados, no total 32.130.316;

*Sem dados: CE e ES

A média móvel de óbitos nos últimos sete dias é de 196. A a média móvel de novos casos é de 53.693.

O ministério da Saúde calcula que mais de 30,5 milhões de pessoas já se recuperaram da Covid.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Minuto da Câmara Municipal de Natal – Centro de Referência em Saúde

Minuto da Câmara de Natal no ar trazendo os assuntos mais importantes debatidos na última semana, na Casa.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Cármen Lúcia manda para PGR decidir se pedirá investigação contra Bolsonaro em caso Milton Ribeiro

Foto: divulgação

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu que a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifeste sobre um pedido de investigação sobre o presidente Jair Bolsonaro em razão das denúncias de um caso de corrupção e tráfico de influência no Ministério da Educação ao longo da gestão do ex-ministro Milton Ribeiro.

Na semana passada, Ribeiro chegou a ser preso pela Polícia Federal em uma operação que apura o esquema. Em áudio obtido pela corporação ao longo das investigações, o ex-ministro afirmou que o chefe do Executivo disse a ele que tinha o “pressentimento” de que a PF poderia prendê-lo.

Após a divulgação do áudio, o STF recebeu pedidos de investigação sobre o presidente. Um deles diz que o grupo que atuava de forma irregular no Ministério da Educação “agia em nome, a pedido e por delegação do presidente da República”.

O encaminhamento à PGR do pedido de inquérito sobre Bolsonaro foi feito para conhecimento do procurador-geral da República, Augusto Aras, e para que ele tome as providências que entender cabíveis com relação ao mandatário, pois apenas ele pode oferecer denúncia contra o presidente referente à prática de crime comum.

As investigações no MEC tiveram início depois que foram divulgadas informações sobre a existência de um “gabinete paralelo” dentro da pasta com os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura. Eles teriam atuado articulando a liberação de recursos do FNDE para municípios em troca de recursos. Prefeitos ouvidos pela Comissão da Educação no Senado confirmaram pedidos e disseram ter havido até mesmo solicitação de pagamento em ouro.

R7

Opinião dos leitores

  1. É nítido e notório que o Presidente Bolsonaro não interferiu na PF ou em qualquer outro órgão.
    O Véio Bolsonaro é imbroxável, imbatível, incomível e incorruptível.

    1. Né isso! Um petista como ele eh vai passar pano pro MINTOmaníaco das rachadinhas com certeza!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Preço de carro popular não deve voltar tão cedo ao patamar pré-crise, diz analista

Foto: Reprodução

O mercado automotivo brasileiro continuará com preços elevados enquanto houver a guerra na Ucrânia, falta de componentes e a inflação global. Esta é a avaliação do analista e especialista do setor automotivo, Flavio Padovan.

Em entrevista à CNN Rádio, ele explicou que a situação dos chips semicondutores – utilizados em aparelhos eletrônicos, eletrodomésticos e automóveis – “deve durar até o segundo semestre do ano que vem.”

A situação foi agravada com “sucessivos lockdowns na China, e pela situação da Ucrânia e da Rússia, que são produtores de paladium e gás neônio, importantes para a produção.” Ao mesmo tempo, o especialista acredita que a produção do chamado “carro popular” não deve ser retomada tão cedo.

“O que acontece é que com a crise as montadoras acabaram dirigindo a produção para os veículos de maior rentabilidade para minimizar os efeitos da crise, os populares acabaram desaparecendo do mercado”, disse.

Ele afirma que é complicado responder quando a situação poderá se inverter: “Acho difícil no curto e médio prazo, podemos minimizar, voltar a focar em produtos de valor agregado mais baixo, mas enquanto durar a guerra, tivermos inflação global e falta de componentes, é um conjunto que pressiona preços para cima.”

De acordo com Flavio Padovan, o impacto financeiro de toda essa conjuntura é “muito grande” e ainda incalculável para as montadoras brasileiras.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Quando foi que preço de alguma coisa retrocedeu no Brasil, aqui preço só anda para frente e para cima, não tem ré.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Meio Ambiente

São Miguel do Gostoso: acordo prevê implantação de trailers no lugar de barracas na praia de Tourinhos

Foto: Fernanda Zauli

Um acordo firmado em uma reunião no Ministério Público Federal entre a prefeitura de São Miguel do Gostoso e os barraqueiros da praia de Tourinhos prevê a utilização de trailers removíveis na praia no lugar das barracas fixadas.

Desde o fim de maio, um impasse se instaurou por conta da atividade dos barraqueiros na região. A Superintendência do Patrimônio da União (SPU) notificou os barraqueiros para desocuparem, até o início de julho, a faixa de areia, que pertence à União. Segundo a SPU, a instalação no trecho é irregular.

No último dia 17, a Associação de Barraqueiros da Praia de Tourinhos e a Prefeitura de São Miguel do Gostoso chegaram a um acordo temporário para a manutenção da atividade na área. A reunião aconteceu no Ministério Público Federal do RN (MPF/RN), órgão responsável pela ação sobre a irregularidade da atividade no trecho.

Em nota, o MPF informou que “aguarda retorno do Idema/RN e SPU sobre a viabilidade das soluções apresentadas e eventuais medidas a serem adotadas para regularização da questão ambiental na praia de Tourinhos”.

Na ata da reunião, ficou registrado que os “barraqueiros comprometem-se, no prazo de 6 meses, a comprar trailers móveis para utilização na área de praia, os quais seriam retirados ao final do dia, adequando-se às exigências da SPU”.

E como medida de solução de forma definitiva, o município informou na reunião que “pretende desapropriar área particular próxima à faixa de praia, com posterior procedimento licitatório para a exploração por parte dos barraqueiros”.

O município confirmou a pretensão de desapropriar parte do terreno e diz que vai auxiliar os barraqueiros na compra dos trailers. O prazo acordado é de que em seis meses os barraqueiros adquiram os trailers removíveis para substituir as estruturas fixas que estão na praia. Esses trailers, segundo o acordo, precisariam ser retirados diariamente.

G1 RN

Opinião dos leitores

  1. Era melhor sem nada, permitindo o acesso so de 4×4 aí cada camionete leva seu coler e suas comidas, depois limpa e vai embora

  2. Espero que esses comerciantes coloquem cestos de lixo embaixo de cada mesa, pois muitos não estão bem aí para o meio ambiente de que necessitam para tirar seu sustento.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *