Polícia

VÍDEO: Cocaína pura avaliada em R$ 8 milhões que viria para o RN é apreendida pela PRF na Paraíba

A Polícia Rodoviária Federal na Paraíba aprendeu, na noite dessa quarta-feira (12), 188 kg de cloridrato de cocaína escondidos em um caminhão que saiu do Espírito Santo e tinha como destino o Rio Grande do Norte. A apreensão, considerada a maior realizada no estado, ocorreu durante abordagem realizada na Unidade Operacional da PRF em Mata Redonda, no município de Alhandra.

O caminhão foi abordado após uma denúncia anônima realizada para o telefone de emergência 191. Do outro lado da linha havia um motorista informando que o condutor de um caminhão-trator Scania de cor branca estava realizando direção perigosa e que acreditava ter visto uma arma de fogo.

Ao abordar o caminhão o condutor, um homem de 37 anos, já desceu do veículo agitado e alegando ser trabalhador. Os policiais iniciaram uma busca detalhada no veículo por uma suposta arma de fogo, localizando um fundo falso no interior da cabine, onde foi localizada toda a droga.

O cloridrato de Cocaína é a versão mais pura da droga, de elevado valor para o crime organizado e que renderia uma grande quantidade de droga ao ser misturada antes da venda para o destino final. O prejuízo estimado ao crime organizado chega a quase R$ 8 milhões.

Durante a abordagem dois homens foram presos em flagrante. O condutor, um homem de 37 anos, e o passageiro, um homem de 20 anos, não possuíam antecedentes criminais e deverão responder por tráfico de drogas. Eles, toda a droga aprendida e o caminhão foram encaminhados para a sede da Polícia Federal em João Pessoa.

Blog do BG PB

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Ministro das Relações Exteriores diz que Bolsonaro já assinou carta-convite da OCDE

Foto: Evaristo Sá/AFP

Nesta terça-feira (25), após a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) convidar o Brasil e outros cinco países a se associarem à entidade, o ministro das Relações Exteriores, Carlos França, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro já assinou a carta-convite feita pela organização.

“O presidente Bolsonaro recebeu a carta com grande satisfação e já assinou a carta de resposta, que foi minutada pelo Itamaraty, e, neste momento, esperamos que, quando chegar a carta à OCDE, a organização prepare um roteiro de adesão, que vai ser aprovado pelo seu conselho, e depois haverá reuniões em cerca de 40 comitês da organização”, informou França.

As declarações foram dadas em coletiva de imprensa realizada no Palácio do Planalto, em Brasília, que contou com a presença dos ministros Carlos França (Relações Exteriores), Ciro Nogueira (Casa Civil) e Paulo Guedes (Economia).

O ministro das Relações Exteriores contou que determinou a criação de uma unidade dedicada exclusivamente às relações com a OCDE, com formação de novos quadros e diplomacia econômica. França instaurou também a formação de uma equipe de negociadores, que coordenará as negociações com a organização no roteiro de acessão.

O titular não informou a quantidade nem os gastos implicados na nova medida, mas disse que ela foi aprovada pela equipe do Ministério da Economia.

A OCDE foi fundada em 1961 e reúne países com os maiores índices de desenvolvimento econômico e humano. Apelidada de “clube dos ricos”, ela atua na cooperação e discussão de políticas para guiar os países associados.

Mais cedo, a organização anunciou a abertura de negociações com Brasil, Argentina, Bulgária, Croácia, Peru e Romênia para se associarem à entidade. A partir de agora, serão estabelecidos roteiros individuais para cada um dos seis países, que alinharão termos, condições e processos de adesão.

“Não há prazo para a conclusão dos processos de adesão. O resultado e o cronograma dependem da capacidade de adaptação e ajuste de cada país candidato para se alinhar aos padrões e às melhores práticas da organização”, disse a OCDE em nota.

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Biden xinga jornalista da Fox News de “filho da puta estúpido” durante coletiva

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, xingou um jornalista durante coletiva de imprensa na segunda-feira (24). O democrata não notou que o microfone estava ligado e deu uma resposta super irônica ao repórter Peter Doocy, da Fox News.

Biden falava, em coletiva de imprensa, sobre o controle da inflação no país. Doocy, então, gritou uma última pergunta quando as equipes se retiravam: “Você vai aceitar perguntas sobre a inflação? O senhor acha que a inflação é uma ameaça política para as midterms? [eleições realizadas em novembro, no meio do mandato]”.

O presidente, então, debochou: “Não, isso é um grande trunfo, mais inflação”. E, sem perceber que o áudio continuava ligado, emendou: “Que filho da puta estúpido”.

Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

OCDE aprova convite para Brasil iniciar negociação de adesão à entidade

OCDE, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, OECD em inglês | Imagem: Getty Images

O conselho de ministros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) aprovou nesta terça-feira (25) convite para que o Brasil inicie a abertura de discussões para adesão à entidade.

De acordo com o ministro das Relações Internacionais, Carlos França, o governo brasileiro já recebeu formalmente o convite enviado nesta terça, e o presidente Jair Bolsonaro assinou a carta-resposta com o aceite à abertura do processo de adesão.

O convite é uma proposta formal para que o país passe a negociar sua entrada na organização, mas não significa a adesão imediata. A previsão é que a entrada efetiva ocorra em três a cinco anos, depois que o país passar a cumprir as mais de duas centenas de normas da OCDE e seja aprovado como sócio.

Segundo França, o governo espera agora a proposta de um roteiro para essa adesão, que dever ser preparado pela organização e apresentado ao Brasil. Nos próximos anos, o Brasil terá que aderir a mais 150 normas da entidade para ter sua adesão final aprovada. Segundo o ministro, o país já aderiu a 103.

“Brasil já está em um estado avançado de convergência com a OCDE e já aderiu a 103 instrumentos”, disse França em uma declaração à imprensa no Palácio do Planalto com os ministros da Casa Civil, Ciro Nogueira, e da Economia, Paulo Guedes.

Além do Brasil, outras cinco nações que também estavam na fila de espera –Argentina, Peru, Romênia, Bulgária e Croácia– também receberam o convite. O comunicado oficial foi enviado a todos os seis países nesta terça e a entidade destacou que foi feito uma análise do processo dos seis países até agora antes de o convite ser feito.

“Não há prazo para a conclusão dos processos de adesão. O resultado e o cronograma dependem da capacidade de adaptação e ajuste de cada país candidato para se alinhar aos padrões e melhores práticas da Organização”, disse a entidade em um comunicado, destacando que cada um dos seis terá um roteiro a cumprir para a adesão oficial.

O Brasil negocia sua entrada no grupo desde 2018, mas até agora o convite formal não havia sido feito. Ainda em 2017, durante o governo de Michel Temer, foi iniciado o processo de aproximação, inclusive com a decisão de criar uma embaixada brasileira na sede da OCDE, em Paris.

No atual governo, a adesão foi colocada como prioridade pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e o país passou a iniciar seu processo de adequação às normas da organização. No entanto, o convite formal demorou mais do que o esperado.

Em março de 2019, durante visita oficial do presidente Jair Bolsonaro a Washington, o então presidente norte-americano, Donald Trump, prometeu o apoio dos EUA à entrada brasileira no grupo. No entanto, em outubro do mesmo ano, o secretário de Estado de Trump, Mike Pompeo, enviou um documento ao então secretário-geral da entidade, Angel Gurría, defendendo apenas a entrada imediata de Argentina e Romênia.

Apenas em janeiro do ano seguinte os EUA formalizaram o apoio ao Brasil, mas a mudança de governo norte-americano atrasou mais uma vez o processo. Apenas no fim de 2021 o governo de Joe Biden se manifestou favorável à entrada não apenas do Brasil, mas dos outros cinco países que esperavam pelo convite para adesão.

Em setembro de 2021, o novo secretário-geral da OCDE, Mathias Cormann, começou a negociar uma fórmula para iniciar a adesão de todos os seis ao mesmo tempo, mas o processo só deslanchou com o aval dos norte-americanos, no fim do ano.

Exame

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Odebrecht pagará R$ 660 milhões ao RJ; Valor é compensação por ilicitudes cometidas em obras públicas, descobertas pela Lava Jato

Foto: DIVULGAÇÃO/ODEBRECHT

O estado do Rio de Janeiro firmou um acordo de leniência com a Odebrecht, atual Novonor S.A., e a empreiteira se comprometeu a pagar R$ 660 milhões, como compensação por ilicitudes cometidas pela empresa em obras públicas investigadas no âmbito da Operação Lava Jato.

O valor é dividido em duas partes. Na primeira, a empresa pagará ao Rio de Janeiro R$ 330 milhões referente a multa e restituição de lucro por causa das irregularidades em contratos de obras de infraestrutura no estado. O pagamento deverá ser feito de forma parcelada, nos próximos 23 anos.

Entre estas obras, estão o “PAC Favelas”, o Arco Metropolitano, a obra e a concessão do Maracanã, a construção da Linha 4 do Metrô e obras de reparos dos estragos provocados pelas enchentes dos rios Muriaé e Pomba, no norte do estado.

Já a segunda parte é referente a desistência de cobranças ao Rio de Janeiro: a Odebrecht deverá desistir da arbitragem na qual discute a concessão do Maracanã, e cobra R$ 330 milhões por supostos prejuízos que teria tido. Além disso, também irá aceitar anular o contrato da Linha 4 do Metrô, para que o estado possa fazer uma nova licitação.

O ajuste foi assinado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE-RJ) e pela Controladoria Geral do Estado (CGE-RJ).

Este foi o terceiro acordo de leniência assinado pelo Rio de Janeiro com empreiteiras denunciadas na Lava Jato – em janeiro de 2021, fez um ajuste com a Andrade Gutierrez de R$ 66,5 milhões e, em setembro, com a Carioca Engenharia, de R$ 132 milhões.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. O melhor do blog, é vê mane despejando suas asneiras, e sempre comparando as rachadinhas, malandragem nacional entre os políticos, da família do bozo, com o assalto de TRILHÕES feito pela máfia dos PTralhas. Ou é um idiota nato, ou mais um que se beneficiou da roubalheira da quadrilha de LULADRAO.

  2. A nossa justiça é uma INJUSTICA, nove dedos jamais foi absolvido de nada. Por obra e graça do glorioso STF, as condenações de dois juízes federais, três desembargadores e do STJ ter confirmado, com quatro juízes, as sentenças voltaram a estaca zero, muito simples, as provas existem, são cabais, confissões, delação de ex amigos, tudo, só ocorreram no lugar errado, pasmem, o pilantra está se dizendo inocente e alguns bestas engolem.

  3. Essa recuperação conseguida por moro traidor e parcial acoloiado com a lava jato não é nada, melhor pra o RJ foi o pupilo de luladrão, Sérgio Cabral que não roubou nada, apenas criminalizaram o rapaz, por ele ser político. É a verdadeira criminalização da política. os políticos do pt, da Rachadinha e do centrão são todos inocentes.

  4. Para TUDO … existiu lava jato???
    O LADRAO CONDENADO LULA NÃO É INOCENTE 😇???
    Pelo amor de Deus, alguém pode explicar?? Um estrangeiro jamais entenderia esse PAÍS , não houve crime , mas as empresas ratazanas envolvidas em crime , Ja devolveram bilhões aos estados , e não houve CRIME , SOCORRO …. Do IDIOTA DA MANOEL F preocupado com RACHADINHA , VAGABUNDO , vá arrumar um emprego e deixa de mamar no dinheiro do papai , seu marmanjo vadio

    1. O MINTOmaníaco das RACHADINHAS eh tão bandido quanto Lulaladrao seu mugidor adestrado … Muuuuuuuuuuuuu. E quem acabou com a Lava Jato foi o BANDIDO DAS RACHADINHAS, vc sabe né!?

    2. Concordo Brasil !!! Supondo que as rachadinhas existissem … eu queria saber o que representa esse valor diante dos bilhões e bilhões e bilhões roubados. Acho seria algo do tipo um grão de areia na beira do mar .. Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás enxergar bem para tirar o cisco do olho do nosso presidente !!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Aumento do preço dos combustíveis em Natal foi menor que o anunciado pela Petrobrás, diz Procon

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O Procon Natal realizou uma pesquisa de preço dos combustíveis, nos dias 11 e 18 de janeiro, antes da estatal brasileira anunciar aumento dos combustíveis, e depois do aumento da Petrobras nas distribuidoras. A pesquisa identificou que mesmo com o aumento repassado pelos postos ao consumidor, a variação ficou abaixo do anunciado. Também foram observadas diferenças mínimas entre os preços praticados entre os postos de combustíveis pesquisados e orienta ao consumidor, que consulte os dados desta pesquisa antes de abastecer seu veículo.

Para a gasolina, o aumento definido pela Petrobras foi de 4,85% (indo de R$ 3,09 para R$ 3,24). E para o diesel, de 8,08% (de R$ 3,34 para R$ 3,61 com o reajuste). O Núcleo de pesquisa setor do Procon Natal analisou os preços na segunda pesquisa após aumento, e encontrou repasse na bomba para o consumidor de 4,03% para a gasolina, que em dezembro teve preço médio de R$ 6,792 e com este aumento, o preço médio encontrado pelos pesquisadores foi de R$ 7,066.

Em relação ao repasse do diesel, em dezembro do ano passado, a pesquisa identificou o preço médio de R$ 5,635 e, na segunda pesquisa de janeiro do ano corrente, o preço ficou em média de R$ 5,948, representando um aumento de 5,55% para esse combustível. Fazendo a relação com os preços médios de dezembro de 2021 para a primeira pesquisa de janeiro deste ano realizada pelo Procon Natal, antes do aumento anunciado pelo governo federal, a variação ficou em 1,99% para a gasolina e 2,44% para o diesel, uma vez que a pesquisa encontrou os preços médios na bomba dos posto a R$ 6,927 e R$ 5,773, respectivamente.

Nesse mês de janeiro, das duas pesquisas realizadas, foi constatado que, do total de postos pesquisados, em 72,3% tiveram reajuste nos preços da gasolina depois do aumento e também foi verificado que 26,5% permaneceu com os mesmos preços, ou seja, sem repassar o aumento, e um posto não tinha esse produto sendo vendido na primeira pesquisa representando 1,2%. Já para o diesel, 59% tiveram aumento de preços repassados, e em 14,5% permaneceu praticando os mesmos preços do início do mês. Por região, a sul foi onde a pesquisa encontrou os maiores postos com reajuste, ou seja, dos 28 pesquisados dessa região, 96,43% tiveram reajuste na gasolina. Na região norte foi encontrado em 71,43%, dos 14 postos pesquisados, reajustes entre a primeira e segunda pesquisa de janeiro.

Análise 

O Núcleo de pesquisa, analisando a pesquisa antes e depois do aumento no mês de janeiro, detectou variação de 0,55% para o etanol, onde a média na primeira pesquisa foi de R$ 5,645, e na segunda pesquisa R$ 5,686. O preço médio da gasolina comum e aditivada na primeira pesquisa foi de R$ 6,927 e R$ 7,010, já na segunda pesquisa o preço médio foi de R$ 7,066 e R$ 7,156, e isso representa uma variação de 2% e 2,08% para a gasolina comum e aditivada.

O diesel comum teve seu preço médio na segunda pesquisa R$ 5,948 e o diesel S-10 de R$ 6,150 e uma variação de 3,04% e 4,09%, uma vez que na primeira pesquisa o preço médio desses combustíveis foi de R$ 5,773 e R$ 5,909. O gás veicular com variação de 0,18% com preço médio de 4,838 e 4,847 na primeira e segunda pesquisa respectivamente. A região que manteve os preços do etanol com praticamente os mesmos valores de uma pesquisa para outra foi a região norte, onde 64,71% se mantiveram entre a primeira e segunda pesquisa deste mês.

Dentre os combustíveis pesquisados, o que chamou a atenção na pesquisa foi o etanol que teve um reajuste sem qualquer anúncio do governo federal. Em dezembro de 2021 o preço médio era de R$ 5,645, e na primeira pesquisa de janeiro estava ao preço médio de R$ 5,686 e na segunda pesquisa do mesmo mês a pesquisa encontrou nas bombas o preço médio de R$ 5,716. Uma variação de dezembro do ano passado para segunda pesquisa janeiro desse ano foi de 1,27%.

96 FM Natal

Opinião dos leitores

  1. Alguém me responda! Os donos dos postos de natal alegam que o preço alto em Natal é devido ao frente, no entanto, em assu tem gasolina a 6,59 e álcool a 4,99. (Esses preços de assu ainda estão caros)

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Com agravamento da Covid-19 e influenza em Extremoz, vereador Rafael Correia pede suspensão de eventos públicos

O vereador Rafael Correia (PP) solicitou nesta terça-feira (25) à Prefeita de Extremoz Jussara Sales que sejam suspensos os eventos públicos que possam ocasionar grandes aglomerações no Município. A medida é preventiva, de cunho emergencial, e por tempo indeterminado em razão do recente aumento da proliferação da Covid-19 e dos demais vírus que ocasionam síndromes gripais

“Consultei o Sistema LAIS UFRN, onde foi constatado no estado mais de mil casos confirmados em um só dia, no último dia 22. Ou seja, uma nova onda decorrente dos vírus respiratórios. A suspensão dos eventos públicos é uma medida importante porque no ambiente aberto não é possível exigir o controle vacinal”, justificou o parlamentar.

Rafael Correia pediu ainda que a chefe do Executivo de Extremoz realize nova reunião do Comitê de Gestão das medidas de enfrentamento ao Covid-19 para discussão de medidas a serem adotadas nos próximos 20 dias no município.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Após dois meses, Brasil volta a registrar mais de 400 mortes por Covid em 24 horas; Novos casos são 183 mil

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta terça-feira (25).

– O país registrou 487 óbitos nas últimas 24h, totalizando 623.843 mortes;

A última vez em que o país havia registrado mais de 400 óbitos por Covid-19 foi no dia 13 de novembro, quando foram registrados 731.

– Foram 183.722 novos casos de coronavírus registrados, no total 24.311.317;

Dessa forma, a média móvel de óbitos dos últimos sete dias ficou em 332. O pico deste indicativo foi registrado em 12 de abril de 2021, com média de 3.124 óbitos a cada sete dias. 

A média móvel de casos é de 157.060. Este é o oitavo recorde consecutivo da média de casos e representa o maior número desde o início da pandemia. O aumento na média vem ocorrendo desde 2 de janeiro.

O ministério da Saúde calcula que mais de 21,8 milhões de pessoas já se recuperaram da Covid.

Opinião dos leitores

  1. se não fosse nosso Presidente comprando vacinas do mundo todo e o povo estivesse esperando o consorcio Nordeste já teria morrido toda a população

  2. O acordo é simples. Álvaro sai pra governo , deixando a prefeitura pra Henrique , e Carlos Eduardo sai pro senado .

  3. Chama o STF, a guvernadora, Cipriano mamulengo e os doutores do LAIS, quem sabe juntos eles acertem algo em relação ao Covid.

    1. Tem que chamar qualquer um menos o MINTOmaníaco das RACHADINHAS pq ele só sabe falar merda e mentiras…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Álvaro Dias vai liberar a realização de festas, shows e eventos privados em Natal

Em reunião na tarde de hoje com a Fecomércio RN e empresários do setor, o prefeito Álvaro Dias anunciou que revogará o Art. 2º do Decreto Nº 12.428, publicado nesta terça-feira (25).

O artigo em questão suspendia a realização de festas, shows e eventos comerciais privados em Natal.

Opinião dos leitores

  1. Sinceramente esse prefeito é um canastrão, uma hora é uma coisa, outra, muda. Na realidade quer tirar o dele da seringa p posar de bom perante empresários e a população.
    Esse ano é político, tdos querem aparecer.
    Tdos calçam o mesmo sapato e a população que se exploda.

  2. Depois tem a cara de pau de falar que fala com comitê certifico kkkk o comitê certifico do prefeito e um grupo de empresários amiguinhos dele. Que só pensa em dinheiro. Desde do início da pandemia esse prefeito só soube desafiar a doença e abrir tudo. Se não fosse a justiça dando razão a medidas do gov do estado. E fechasse tudo. Natal seria a cidade com mais vítimas da COVID no Brasil. Irresponsável

    1. Ele quer se passar por bonzinho com uma medida inócua, pq as festas e shows n são em Natal e sim nas praias de outros municípios, como Parnamirm (Pirangi).
      É o bobo …!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Governo reduz prazo de isolamento de trabalhadores com Covid para dez dias

Foto: SANDRO ARAÚJO / AGÊNCIA SAÚDE-DF

O governo federal reduziu o tempo que trabalhadores infectados por Covid-19 devem ficar afastados das atividades laborais. A norma atualizada prevê de sete a dez dias de isolamento – antes o tempo de afastamento era de 14 dias. Portaria conjunta do Ministério do Trabalho e do Ministério da Saúde foi publicada no DOU (Diário Oficial da União) desta terça-feira (25).

As novas regras seguem a orientação divulgada pela Saúde no dia 10 de janeiro, que passou a recomendar isolamento de cinco dias para assintomáticos e dez dias para pessoas com sintomas.

De acordo com o texto, as empresas podem diminuir de dez para sete dias o tempo de afastamento de trabalhadores que estejam sem febre há 24 horas, sem uso de medicamento antitérmico e com remissão de sinais e sintomas respiratórios.

“A organização deve considerar como primeiro dia de isolamento de caso confirmado o dia seguinte ao dia do início dos sintomas ou da coleta do teste por método molecular (RT-PCR ou RT-Lamp) ou do teste de antígeno”, diz a portaria.

O documento também flexibiliza o modelo de trabalho para pessoas com mais de 60 anos. Agora, fica a critério do empregador decidir se esses funcionários devem fazer trabalho presencial ou home office. Caso o modelo presencial seja escolhido, a empresa será responsável por fornecer aos empregados máscaras cirúrgicas ou do tipo PFF2.

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

De mil testes realizados em Mossoró, mais de 500 deram positivo para Covid nessa segunda-feira

Foto: Wilson Moreno

O Centro de Testagem, instalado pela Prefeitura de Mossoró no Ginásio de Esporte Engenheiro Pedro Ciarlini Neto, realizou nessa segunda-feira (24), 1.014 testes para detecção da Covid-19. Foi a maior procura pelo exame desde a instalação da unidade em 2021.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), mais da metade dos testes realizados tiveram o resultado positivo para a doença. Foram 534 pessoas diagnosticadas com a Covid-19, cerca de 52,66%. Os outros 480 exames tiveram o resultado negativo para o coronavírus (47,34%).

Secretária de Saúde, Morgana Dantas orienta a população sobre os cuidados básicos para a prevenção da doença. “Uso de máscara, lavagem das mãos, uso de álcool em gel e a vacinação. Através da vacinação, vamos conseguir fazer com que as pessoas tenham sintomas leves da doença. Se toda população estiver vacinada consegue-se passar pela pandemia. O maior problema é o número de pessoas que não tomaram nem a primeira dose”, lembrou.

O Centro de Testagem está aberto à população de segunda a sexta, das 8h às 16h. Para realizar o teste, é preciso estar munido de documento oficial com foto (RG, CNH), Cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e comprovante de residência.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *