Saúde

60% dos brasileiros pegaram ou conhecem alguém que pegou a covid-19

Pesquisa PoderData mostra que 6 em cada 10 brasileiros já tiveram covid-19 ou conhecem alguém que foi infectado pelo coronavírus. É um crescimento de 5 pontos percentuais em relação ao levantamento anterior, realizado há 15 dias.

Outros 36% disseram não terem presenciado a doença em seu círculo social. O resultado variou 3 pontos negativamente dentro da margem de erro. Outros 4% não sabem ou não responderam.

 

A pesquisa foi realizada pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Os dados foram coletados de 7 a 9 de dezembro, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 505 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

PODER 360

Opinião dos leitores

  1. Tbm conhecem quem que tem , ou teve HIV, HEPATITE, CÂNCER e que tbm QUEM PEGOU A MULHER ou MARIDO dos outros.

  2. Não é "perceção", é percepção. A reforma ortográfica diz claramente que essas consoantes devem ser escritas quando são pronunciadas. Portanto, em Portugal, onde não é, escreve-se perceção; no Brasil, onde é, é percepção.

  3. Conheço muitos que pegaram essa doença maldita e conheço alguns que morreram (infelizmente).
    Conheço também um patriota que era casado há 25 anos com uma professora, mas nessa pandemia eles se separaram, mas ouvi falar que o patriota já casou novamente com um rapaz de 19 anos.
    É a vida.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

MDB realiza o evento ‘Seminário Eleitoral’ no próximo sábado (09) em Natal

Foto: Divulgação

No próximo sábado (09), o MDB Mulher e Natal realizarão o evento ‘Seminário Eleitoral’ no Edifício Executivo Park, auditório Petrópolis na Av. Sen. Salgado Filho, 1515.

O evento contará com as seguintes palestrantes:

  • 9h – Adriana Magalhães – Eleições 2024 e candidaturas femininas
  • 9h40 – Juliana Rocha – Políticas públicas animalistas: saindo do senso comum
  • 10h20 – Grazielly Fontes – Redes Sociais e Eleições: Navegando pela responsabilidade civil dos candidatos

As inscrições são feitas pelo telefone: (84) 99431-0917

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Viagens internacionais de Lula já somam mais de 7 voltas ao mundo

Foto: Ricardo Stuckert/PR

Ao finalizar o tour por São Vicente e Granadinas, onde cumpriu agendas com gente do tipo do ditador Nicolas Maduro (Venezuela) dias atrás, o presidente Lula se aproxima de completar o equivalente a sete voltas ao mundo em quilometragem internacional.

Tudo, claro, bancado pelo pagador de impostos. Só nos primeiros meses deste ano, já são 29,8 mil km percorridos, considerando a linha reta, entre os aeroportos em que Lula, Janja e suas sempre numerosas comitivas desembarcam.

No primeiro ano de governo, Lula passou tanto tempo fora do país que a ausência desgastou a imagem do petista, foram impressionantes 62 dias.

Carrões, hotéis de luxo… o custo da gastança do “casal esbanja” foi de pelo menos R$70 milhões só com viagens internacionais em 2023.

Se o chefe não dá a mínima pela gastança, os funcionários muito menos. Viagens de servidores federais já somam R$60 milhões neste ano.

Não corre o risco de Lula acabar com o bem-bom neste ano. Uruguai, Paraguai, Estados Unidos, Rússia e Azerbaijão estão na lista do petista.

Cláudio Humberto – Diário do Poder

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Governo envia ao Congresso nesta segunda projeto para regulamentar motoristas por app

Foto: Auto Esporte

O governo federal vai enviar ao Congresso Nacional nesta segunda-feira (4) um projeto de lei complementar para regulamentar os serviços prestados por motoristas por aplicativos. O texto foi construído pelo Ministério do Trabalho e Emprego e, entre outras coisas, sugere um valor mínimo por hora rodada e cria uma contribuição previdenciária obrigatória, que vai ser deduzida na fonte e recolhida pelas empresas.

Às 15h, em uma cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai assinar a mensagem de envio da proposta ao Congresso Nacional. O evento ocorre após acordo fechado entre um grupo de trabalho tripartite criado pelo governo federal, em maio de 2023, para tratar da regulamentação das atividades de prestação de serviços de transporte de pessoas e outras atividades executadas por intermédio de plataformas tecnológicas.

Desde o ano passado, o governo vem debatendo com os setores a proposta de fornecer garantias e direitos que considera essenciais para os profissionais exercerem suas atividades. O ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, chegou a equiparar o serviço prestado por motoristas por aplicativo a “trabalho escravo”.

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

74% dos brasileiros criticam STF por anular punições da Lava Jato

Foto: Sérgio Lima/Poder360

Pesquisa da Genial/Quaest divulgada neste domingo (3.mar.2024) mostra que a maioria dos brasileiros acredita que o STF (Supremo Tribunal Federal) “incentiva a corrupção” ao anular punições aplicadas a empresas durante a Operação Lava Jato. Do total de entrevistados, 74% pensam assim.

Outros 14% dizem não acreditar que essas decisões incentivam a corrupção no país, enquanto 12% não souberam ou não responderam à pergunta. A pesquisa foi realizada com 2.000 pessoas com 16 anos ou mais, entre os dias 25.fev.2024 e 27.fev. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Segundo o estudo, a opinião crítica ao Supremo é maior entre homens (79%), residentes da região Sul (80%) e eleitores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) em 2022 (85%).

Em setembro de 2023, o ministro do STF Dias Toffoli anulou todas as provas do acordo de leniência da empreiteira Odebrecht (hoje Novonor) que foram usadas em acusações e condenações resultantes da Operação Lava Jato.

Poder360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Oferta de energia cresce mais que consumo, e Brasil ‘joga fora’ excesso; entenda

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Brasil vive uma situação contraditória: o país produz energia renovável em excesso, mas ainda precisa ligar usinas termelétricas — mais caras e poluentes — para suprir a demanda em momentos de pico. O cenário tem como consequência um custo maior ao consumidor e desafios para a operação do sistema.

Segundo projeção do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), em 2028, o Brasil terá uma demanda de 110,98 gigawatts de energia, contra uma oferta que pode chegar a 281,56 gigawatts ao final de 2027. Ou seja, a oferta vai superar a demanda em 2,5 vezes.

  • Para comparação, 1 gigawatt de capacidade pode iluminar mais de 1 milhão de residências por ano, a depender da fonte.

Essa situação não é totalmente positiva, já que implica em desperdício e aumenta custos.

“Na hora em que você tem essa situação, o que tem que fazer como Operador Nacional do Sistema Elétrico? Tem que limitar essa geração. E aí você vai ter que limitar essa geração por algumas características. Vai ter que verter água, ou vai verter sol, ou vai verter vento”, explica o diretor-geral do ONS, Luiz Carlos Ciocchi.

g1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Pesquisa Quaest: 44% desaprovam ações de Moro na Lava Jato e 43% acreditam que Lula é culpado

Fotos: Mauro Pimentel/Evaristo Sa/AFP

Pesquisa do instituto Quaest divulgada neste domingo, 3, mostra que os brasileiros se dividem sobre a aprovação do senador e ex-juiz Sergio Moro (União-PR) na condução da Operação Lava Jato e sobre a culpabilidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas condenações feitas pelo ex-magistrado.

A força-tarefa da Polícia Federal (PF) completará dez anos no próximo dia 17.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: Policial penal do Ceará é baleado em Natal

Um policial penal do Ceará foi baleado em Natal na noite desde domingo (3). No vídeo é possível notar marcas de tiro nas portas do automóvel do policial.

A ação criminosa ocorreu no bairro Cidade das Rosas, em São Gonçalo do Amarante.

Segundo o próprio agente informou aos policiais militares, quatro indivíduos fortemente armado e usando coletes à prova de bala dispararam contra o veículo dele. Os bandidos estavam em um veículo modelo Logan, de cor branca.

O policial penal foi atingido no tórax e na coxa, foi levado pelos policiais ao Hospital Santa Catarina, onde passa por cirurgia.

Opinião dos leitores

  1. Eita estado esculhambado, votei nesse bagulho achando que o NINE iria ajudar ela, ledo engano, mais um voto perdido. Essa trapo conseguiu empatar com Rosalba e Robinho.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Humorista conhecido por andar vestido de Homem-Aranha em Natal morre em acidente de moto

O humorista Diógenes, conhecido por andar vestido de Homem-Aranha e fazer brincadeiras nas redes sociais em Natal foi vítima de um acidente com moto em Maxaranguape.

De acordo com a família, ele estava indo se encontrar com amigos para se confraternizar e na volta passou com a motocicleta em uma vala e com o impacto ele não resistiu. Ele ainda chegou a ser levado para o hospital Santa Catarina, mas infelizmente já não havia mais o que se fazer.

Diógenes tinha 32 anos, deixa um filho e estava ansioso pelo outro filho que vai nascer nos próximos meses.

Com informações de Via Certa Natal

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Movimentos sociais e partidos de esquerda organizam ato para se contrapor ao de Bolsonaro

Foto: divulgação

Movimentos sociais e partidos de esquerda estão preparando atos para diferentes cidades do Brasil, no próximo dia 23 de março, com o objetivo de se contrapor ao do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) realizado na Avenida Paulista no último dia 25.

As manifestações estão sendo organizadas ainda pela Frente Brasil Popular, Frente Povo sem Medo, PT, PCdoB, Rede Sustentabilidade, PSB, PDT, o Grupo Prerrogativas e a Associação Brasileira de Juristas pelas Democracia (ABJD). PT, Rede, PSB, PDT, o Prerrô e a ABJD são signatários de um manifestro lançado na semana passada, na Câmara dos Deputados, em defesa do Estado Democrático de Direito.

A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), participou da convocação pelas redes. Inicialmente, chamadas para os atos nas redes diziam que eles seriam para exigir a prisão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), mas o mote gerou várias críticas, inclusive dentro da própria esquerda, e acabou descartado. Um dos que se manifestaram foi o youtuber, empresário e influenciador digital Felipe Neto, que votou em Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2022 e é opositor do ex-presidente.

Com informações de Poder 360 e SBT News

Opinião dos leitores

  1. Vão ter que gastar com muito pão e mortadela pra chegar a 1% do público que compareceu com o MITO !

  2. Vai lá…digam que são favoráveis ao aborto, a liberação das drogas, que esse negócio de família é uma bosta, que tem propriedade é um anormal, etc….

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Opinião

ARTIGO: Invasão do Diário de Natal X Justiça Potiguar. Por MARCUS ARAGÃO

Foto: José Aldenir/Agora RN

A política pão e circo dos horrores cada dia se faz mais presente por toda parte. Assistimos na mídia um homem ser baleado em frente ao Salesiano; ladrões lutando por fios roubados dos postes em plena luz do dia, bandidos de alta periculosidade fogem do presídio de segurança máxima… e não são recapturados, enfim, já posso parar por aqui pois o leitor sabe muito bem que nossa situação é precária em todos os níveis. Não vemos perspectivas de melhoria pois a classe política não se manifesta sobre os problemas eternos e crescentes. Apenas fazem selfies.

Como se não fosse possível piorar, neste exato momento, aos olhos da população, está acontecendo uma queda de braço entre os invasores do Diário de Natal e a nossa justiça. De um lado, temos o movimento invasor que sempre foi abandonado pelo poder público pois nunca soube resolver de verdade o problema deles. Do outro, temos a justiça que determinou a reintegração de posse da área onde no passado funcionou o Diário de Natal. Utilizo o nome do antigo jornal apenas para facilitar o entendimento de qual imóvel estamos nos referindo.

Pois bem, no dia 05 de fevereiro o Juiz Luiz Felipe Marroquim, titular da 20ª Vara Cível da Comarca de Natal, determinou a desocupação voluntária em 15 dias corridos. Tal decisão tranquilizava o cidadão de bem que nossa justiça estava sendo feita. Porém, o prazo acabou dia 21 de fevereiro e nada aconteceu.

— A população assiste assustada o não cumprimento de uma determinação judicial.

Antes de continuarmos o artigo, é bom lembrarmos que essa invasão é uma ameaça real à democracia — a propriedade privada, que, juntamente com a liberdade de imprensa, a divisão dos poderes, eleições justas e a proteção dos direitos individuais, formam a base sagrada que mantém nosso estilo de vida. Em outras palavras, quem é a favor da invasão é indiscutivelmente contra a democracia. Como um erro chama outro, os problemas vão se acumulando — Agora, temos o não cumprimento de uma decisão judicial.

Seria esse um estratagema político nocivo onde a demora pela solução por parte do governo é em relutar assumir a responsabilidade sobre o social? Muito mais cômodo é transferir para o privado, goela abaixo ou muro a dentro, a obrigação social — mas isso seria hediondo e pós-maquiavélico.

Não basta as tentativas de descriminalizar o pequeno roubo? Agora, teremos a propriedade violada e a justiça sendo vilipendiada. Isto é, desrespeitada. Devemos aceitar isso? Em que tipo de mundo pensamos ser possível viver?

Segundo notícia publicada pelo jornal Tribuna do Norte em 29 de fevereiro, foi realizada uma reunião entre a Secretaria de Habitação de Natal, a Defensoria Pública do Estado, a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social e a Companhia Estadual de Habitação. “Na reunião, ficou acordado que o Governo do Estado irá custear um novo local para abrigar as famílias até a solução definitiva, que seria a entrega de casas para elas por meio do Pró-Moradia”, disse a Seharpe. “Esse acordo será apresentado pela DPE ao Judiciário, para que haja a homologação e ele se torne juridicamente válido”, acrescentou a pasta.

Como a invasão ocorreu em 29 de janeiro e até agora nada foi resolvido, é natural que possamos estar nos perguntando se realocar 30 famílias é uma missão grande demais para nosso governo.

Logicamente, não podemos aceitar que essas pessoas que invadiram e estão em condição de miséria sejam jogadas no meio da rua. Elas são vítimas dos governos federal e estadual que falharam miseravelmente ao negar aos que mais precisam um futuro melhor e oferecem como consolo a possibilidade de serem invasores ou criminosos. A prisão que o estado falido guarda para eles é a pior possível — viverem presos num sistema de paliativos que não permite sua melhora real pois, como Lula disse: “Quem ganha acima de 5 salários já tem dificuldade de votar no PT”.

O Governo vai aceitar que seres humanos fiquem vivendo naquelas condições? Nas ruínas? Famílias inteiras dormindo nos escombros? Não passou da hora de fornecer um local digno em um dos prédios públicos desocupados? Garantindo o básico como comida, água, luz, dormitório e banheiro? Perguntam pela função social do imóvel… e cadê a função social do governo?

Vale lembrar que mais importante que um local digno, as famílias precisam de cursos profissionalizantes para garantir um futuro com alguma esperança. Ou a profissão deles é a militância em si? Então, manter essa situação desumana faz parte de um estratagema político?

O brasileiro é um pacato cidadão. Tem sua mansidão adquirida e garantida através de inúmeros feriados, festas, carnaval, futebol, e cachaça para esquecer as mazelas. Tiram a paz e a dignidade e nos oferecem uma alegria sem lastro, sem merecimento. Toda a nossa fé na correção das arbitrariedades está depositada no poder judiciário — e isso é ótimo. Porém, para que continue assim, precisamos reconhecer que nada está acima da lei.

Tenho certeza de que os invasores do prédio do Diário de Natal também não querem cometer crime algum. Possivelmente estão trabalhando para interesses políticos sem nem imaginar o que se passa na realidade. Acredito que são pessoas de bem e querem apenas construir um futuro melhor para suas famílias — eles não precisam de aval ou apoio para cometerem irregularidades. Muito pelo contrário, merecem que o estado garanta dignidade e um crescimento sustentável através da educação, segurança, saúde, transporte e habitação. É como se o governo quisesse transferir na marra a responsabilidade para a classe privada.

Quem está por trás desse desatino contra a Justiça, contra a propriedade e contra a sociedade? Tirar algum proveito político dessa situação é mais que vergonhoso, é bizarro.

Justiça seja feita — Está na hora do RN mudar.

Esse artigo não terá um final, pois pretendo que você continue ele nas suas reflexões. Para isso, deixo uma pergunta: Por que o governo não tem essa tolerância com indústrias que geram tanto emprego e renda?

Marcus Aragão
@aragao01

Opinião dos leitores

  1. Excelente artigo, uma tristeza ver o património privado ser tão desrespeitado por quem o dever de protege-lo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *