Wanted Pub realiza primeiro Oktoberfest com cerveja Eisenbahn

Com um cenário de filme, a Wanted Pub abriu suas portas ao público natalense no mês de setembro. Localizado em um dos endereços mais nobres da cidade, o bairro de Ponta Negra, o pub oferece o que há de melhor no quesito, localização, ambiente e segurança, proporcionando uma experiência singular aos seus clientes.

Apresentando uma proposta diferenciada unindo bar e balada com um conceito country e sertanejo, na Wanted tem diversão para todos os públicos. Desde um ambiente tranquilo e aconchegante como o lounge bar, ao agito da boate no salão principal.

E na Wanted, as novidades não param de acontecer. Em parceria com a cervejaria Eisenbhan, o pub promove o seu primeiro Oktoberfest. A festa acontecerá no dia 20/10, sábado,das 15:00 às 21:00, com um completo open bar de cervejas Eisenbahn Pilsen e Especiais. E paraanimar a tarde, Pedro Luccas fará o melhor do repertório sertanejo, juntamente com a BandaMetamorfose, tocando o melhor do Pop Rock. Os ingressos custam R$ 80,00 e estão à venda no próprio local ou pela internet, através do site www.sympla.com.br . Para maiores informações, (84) 99498-0631.

Evento – Oktoberfest Eisenbahn Wanted

Data e hora – Sábado, 20/10, 15:00 às 21:00
Atrações – Pedro Luccas e Banda Metamorfose
Valor – R$ 80,00
Local – Wanted Pub (Rua Pedro Fonseca Filho, 10000, Ponta Negra, Natal, RN)

PSD libera diretórios, mas Kassab diz que maioria está com Bolsonaro

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, afirmou hoje (17) que o partido não apoiará nenhum dos dois candidatos à presidência da República. Ele, no entanto, explicou que a decisão respeita os diretórios da Bahia e de Sergipe, que apoiam Haddad, em oposição à “ampla maioria” do partido, que está com Bolsonaro.

“Em um gesto de respeito com esses dois estados,ao invés de definirmos o voto do partido em favor do Bolsonaro […] definiu que vai liberar seus diretórios regionais para o caminho que considerarem mais adequado. Com isso, aqueles que não quiserem acompanhar a candidatura do Bolsonaro ficam com a tranquilidade de estarem dentro de uma diretriz partidária”, disse Kassab, que é ministro de Ciência e Tecnologia do governo Temer.

O PSD baiano é aliado do PT no estado. Já em Sergipe, o PT apoia a candidatura de Belivaldo Chagas, do PSD, para o governo do estado. Chagas disputa o segundo turno com Valadares Filho, do PSB. Kassab deixou claro, no entanto, que a maioria do partido está com Bolsonaro e que liberar os diretórios regionais é uma decisão que impede a criação de dissidências e visa a unificar o partido com maior facilidade após as eleições.

A maioria dos partidos, dentre eles PSDB e MDB, duas das maiores legendas do país, também não oficializaram apoio a nenhum dos dois candidatos e liberaram seus diretórios regionais. O PT tem o apoio do PCdoB e PROS, que já fazem parte da coligação de Haddad, além do PCB, PSB e PSOL. O PSL tem o apoio do PTB, PRTB e PSC.

Agência Brasil

Defesa de Temer pede ao STF anulação de indiciamento promovido pela PF

A defesa do presidente Michel Temer pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso a anulação do indiciamento promovido ontem (16) pela Polícia Federal (PF) no inquérito que apura o suposto favorecimento da empresa Rodrimar S/A na edição do chamado Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017), assinado em maio do ano passado pelo presidente.

Em manifestação enviada a Barroso, que é o relator do caso no STF, os advogados do presidente alegam que, devido ao foro por prerrogativa de função garantido ao presidente da República, a PF não tem competência para indiciar Temer.

Para os advogados, o indiciamento é ilegal e provoca repercussão na honorabilidade de Temer e “reflexos na estabilidade da nação”.

“Chamou a atenção da defesa, a decisão da autoridade policial de proceder diretamente o indiciamento do requerente, sem qualquer autorização de Vossa Excelência [Barroso], ou mesmo pedido neste sentido por parte da Procuradoria-Geral da República (PGR), usurpando a competência exclusiva desta Suprema Corte”, argumentou a defesa.

Na mesma petição, o advogado afirmou que Temer não praticou os fatos que lhe foram atribuídos no relatório final da investigação, enviado ontem pela PF ao ministro Barroso.

“A referida peça conta com mais de 800 laudas, de forma que a defesa não teve tempo de analisar o seu inteiro teor. Ainda assim, reafirma neste momento que o senhor presidente da República não praticou qualquer dos delitos que lhe foram atribuídos e que, seguramente, não há elementos suficientes para justificar a conclusão lá exposta.”, concluíram os advogados.

Além de Temer, mais dez pessoas foram indiciadas no inquérito. Os crimes citados são de corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Após receber o documento, Barroso pediu parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR), que terá 15 dias para se manifestar sobre eventual denúncia contra os acusados e os pedidos de bloqueio de bens e de prisão de quatro dos 11 indiciados.

Usuários são notificados megavazamento no Facebook; veja o quê fazer

Foto: Dado Ruvic/Reuters

As linhas do tempo de usuários de Facebook amanheceram hoje (17) com inúmeros perfis questionando uma notificação enviada massivamente. O comunicado dizia: “Algumas de suas informações foram acessadas por um terceiro não autorizado”. Entre as informações estavam nome, telefone, data de nascimento e locais visitados.

As mensagens referiam-se ao maior incidente de segurança da plataforma, com 30 milhões de pessoas atingidas. Invasores roubaram dados pessoais, incluindo cidade natal, religião, trabalho e pesquisas mais recentes. O megavazamento foi informado pelo Facebook no dia 28 de setembro, mas apenas em 12 de outubro a empresa atualizou os dados de pessoas envolvidas no episódio.

O roubo de dados de dezenas de milhões de pessoas provocou reações no Brasil. Usuários afetados criticaram a falta de segurança da plataforma. O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios abriu inquérito para investigar quem foi atingido e quais foram os prejuízos. Entidades da sociedade civil envolvidas com direitos digitais e dos consumidores cobraram explicações e providências.

Segundo o vice-presidente de Gerenciamento de Produto do Facebook, Guy Rosen, os autores do ataque exploraram a vulnerabilidade do código da plataforma na ferramenta “Ver como”, que permite ao usuário saber como sua página de perfil será visualizada por outras pessoas. Os invasores roubaram tokens de acesso dos usuários, conseguindo por meio disso roubar diversas informações.

Questionado pela Agência Brasil, o Facebook respondeu, por meio de sua assessoria, que as informações e explicações foram as disponibilizadas até o momento em seus canais oficiais. A empresa ainda não comunicou quantos usuários brasileiros foram afetados, quem está por trás do roubo e se há informações sobre o que foi feito com os dados.

Ministério Público

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) abriu inquérito para apurar o incidente, suas circunstâncias e as responsabilidades pelos danos causados. Por meio de sua Comissão Proteção de Dados Pessoais, o Ministério Público oficiou o Facebook e comunicou outros órgãos sobre o processo, como o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Procuradoria-Geral Eleitoral e a Agência Brasileira de Inteligência.

No inquérito, o MPDFT alertou para a gravidade do roubo de dados importantes por meio da apropriação das chaves de acesso dos usuários (tokens) e destacou que o episódio ocorreu a menos de 10 dias da votação do primeiro turno. O MPDFT já havia aberto procedimento de investigação do uso indevido de informações decorrentes do vazamento de dados do Facebook para a empresa de marketing digital britânica Cambridge Analytica, revelado no ano passado.

Recomendações

O Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) divulgou um tutorial com recomendações aos usuários da plataforma. Para quem foi afetado, a primeira providência é tirar uma foto ou fazer uma captura de tela (recurso em que a tela é gravada como imagem) da notificação do Facebook para ter o registro deste informe. Caso a pessoa não tenha recebido, é importante verificar se a conta foi atingida. Isso pode ser feito por meio da Central de Ajuda do Facebook.

Ao acessar a central, se a pessoa visualizar a mensagem confirmando que foi afetada deve salvá-la em PDF. Esta é uma medida de proteção se seus dados forem usados por terceiros. Também é válida caso a pessoa queira fazer algum tipo de demanda judicial por problemas causados pelo roubo dos dados ou pelo seu uso.

O Idec recomenda ainda que as pessoas afetadas cobrem explicações do Facebook. Como a plataforma não tem um canal de atendimento telefônico, as reclamações podem ser enviadas por meio da Comunidade de Ajuda

Embora a plataforma seja gratuita, já há entendimento na Justiça brasileira de que seus usuários têm os mesmos direitos de consumidores. Neste sentido, podem também denunciar a empresa junto às Procuradorias do Consumidor (Procons) de seus estados.

Providências

Na avaliação do coordenador da área de Direitos Digitais do Idec, Rafael Zanatta, o caso é grave, uma vez que foi o maior vazamento da história do Facebook. Para Zanatta, o episódio foi mais problemático do que o escândalo envolvendo a empresa Cambridge Analytica, já que, desta vez, a empresa admitiu falha de segurança em seu código.

“O Facebook pode – e deve – antecipar os parâmetros da Lei de Dados Pessoais [Lei 13.709/2018]. Precisa informar as pessoas não somente quais informações foram afetadas, mas também quais são os riscos que podem decorrer do incidente, como fraudes e manipulação por técnicas de engenharia social”, afirmou Zanatta. Ele disse que a empresa precisa ter uma ação de comunicação mais efetiva para explicar aos usuários o que ocorreu e os impactos disso.

Para a advogada especialista em internet e integrante do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI Br) Flávia Lefévre, o caso é grave, pelo fato de ter sido o terceiro vazamento envolvendo o Facebook no ano, pelo fato de ser a maior rede social do mundo (com 2,3 bilhões de usuários) e pelos riscos de danos não apenas individuais, mas de um possível uso desses dados na disputa política, como no processo eleitoral em curso no Brasil.

Segundo a advogada, órgãos como a Secretaria Nacional do Consumidor, o Ministério Público e o TSE deveriam acionar o Facebook para cobrar esclarecimentos e responsabilidades no ocorrido pelos danos coletivos. Já os usuários podem entrar individualmente na Justiça por anos materiais, caso seus dados sejam usados em alguma fraude, ou requerendo danos morais, pela insegurança provocada pelo roubo das informações pessoais.

Dólar fecha o dia em queda de 1,04%, o menor valor desde 25 de maio

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A cotação da moeda norte-americana encerrou o pregão de hoje (17) em queda de 1,04%, negociada a R$ 3,6815, o menor valor desde 25 de maio passado. O dólar acumula uma sequência de quedas em outubro de 8,82%, apesar de o resultado acumulado no ano apontar uma alta de 11,11%.

O Ibovespa, índice da B3, terminou o dia praticamente estável, com pequena alta de 0,05%. Os papéis de grandes empresas seguiram tendência de baixa, com as ações da Petrobras em queda de 1,38%, Itau com desvalorização de 1,68%, Bradesco com queda de 0,56% e Eletrobras com menos 5,65%.

Câmara aprova PL que cria juizados para processar crimes digitais

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados concluiu nesta quarta-feira (17) a votação do projeto que cria juizados especiais criminais digitais para conciliar e processar infrações ligadas à informática. A proposta foi aprovada no colegiado em caráter terminativo em julho deste ano e, como não houve recursos para votação em plenário, teve a redação final aprovada na manhã de hoje. Agora, ela segue para apreciação do Senado.

O objetivo da proposição é combater de forma mais rápida crimes cibernéticos como o roubo de dados, fraude no comércio eletrônico, assédio e molestamento na internet, além do planejamento de atividades terroristas. Autora do projeto, a deputada Laura Carneiro (DEM-RJ) justificou que os juizados especiais cíveis e criminais, criados a partir da Constituição Federal de 1988, contribuíram para a celeridade do Poder Judiciário.

Caso seja aprovado pelos senadores, o projeto vai permitir a criação dos juizados digitais, que serão responsáveis por conciliar, julgar e executar infrações penais cometidas mediante o emprego da informática. A matéria, porém, restringe os crimes objeto de análise dos juizados às “infrações de menor potencial ofensivo”.

Agência Brasil

Temer está “indignado e abalado” com indiciamento pela PF, diz Marun

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente Michel Temer está “indignado e abalado” com o seu indiciamento no inquérito que apura o suposto favorecimento da empresa Rodrimar S/A na edição do chamado Decreto dos Portos. A afirmação foi do ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun: “O presidente ficou muito indignado e abalado. Esta é a realidade”.

Após solenidade ocorrida na tarde de hoje (17) no Palácio do Planalto, os jornalistas pediram uma palavra do presidente, mas ele não parou para responder perguntas. Disse apenas que se pronunciaria amanhã (18), sem dar mais detalhes.

Temer e mais dez pessoas, incluindo sua filha Maristela, foram indiciados pelos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Marun criticou o indiciamento do presidente em um processo que, segundo ele, não apresenta provas.

O ministro disse ainda que indiciar parentes é uma “prática nefasta”. “Mesmo que alguma das circunstâncias fosse fato, e não é, mesmo assim não haveria atitude criminosa da filha do presidente. Essa é uma prática nefasta que infelizmente está se tornando uma constante aqui no Brasil”. Para o ministro, indicia-se parentes para “abalar o ânimo de quem se quer atingir”.

Os indiciamentos estão no relatório final da investigação da Polícia Federal entregue ontem (16) ao relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luís Roberto Barroso. Após receber o documento, Barroso pediu parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR), que terá 15 dias para se manifestar sobre eventual denúncia contra os acusados.

Decreto dos Portos

O inquérito, que ainda não teve denúncia apresentada, investiga o suposto favorecimento da empresa Rodrimar S/A, concessionária do Porto de Santos (SP), por meio de um decreto assinado por Temer em maio do ano passado.

O presidente nega todas as acusações. No início do ano, ao responder por escrito a questionamentos dos delegados responsáveis pelo caso, a defesa de Temer declarou que ele nunca foi procurado por empresários do setor portuário para tratar da edição do decreto.

Auditores fiscais anunciam resultado da arrecadação de setembro

O Sindicato dos Auditores Fiscais do RN anunciou esta semana o resultado da arrecadação do mês de setembro. Foram R$ 518.268.970,00 em ICMS, IPVA e ITCD. Os números mostram evolução da arrecadação própria do Estado.

No primeiro semestre foram arrecadados mais de R$ 2,7 bilhões, superando em mais de R$ 200 milhões o mesmo período do ano anterior. Crescimento real de 4,8%. Em julho, novo recorde, passamos de R$ 551 milhões e segue a arrecadação mensal superando meio bilhão.

O trabalho do Fisco mereceu destaque nesse incremento. Os auditores apostaram em operações especiais de combate à sonegação fiscal, rastreamentos com uso de tecnologia e inteligência para localizar sonegadores, além do trabalho volante do fisco, inclusive nas fronteiras.

Segundo os representantes do Fisco, os auditores fiscais do RN empreenderam todos os esforços para ajudar o Estado. Mas eles alegam que a arrecadação pode crescer ainda mais, basta o Governo investir no Fisco. Na lista das reivindicações estão: reformas na estrutura física das unidades; investimento em tecnologia da informação; pagamento dos salários, incluindo o 13, em dia. Esses são os compromissos cobrados pela categoria, que é justamente responsável por garantir os recursos aos cofres públicos.

“É importante se destacar que valorizar os servidores públicos é peça chave para o desenvolvimento do Estado e garantia dos serviços públicos de qualidade”, destacou Fernando Freitas, presidente do Sindifern.

IBOPE, SETA e CERTUS mostram os mesmos números com vitória de Fátima Bezerra

A três primeiras pesquisas divulgadas nesse segundo turno mostram, considerada a margem de erro de cada uma delas, exatamente os mesmos números na avaliação de votos válidos, ou seja, já descontados os brancos, nulos e abstenções. Esse cenário é o que o simula o resultado das urnas, ou seja, o mesmo utilizado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para apresentar o resultado final da eleição. Confira abaixo.

IBOPE: Fátima Bezerra tem 54%; Carlos Eduardo Alves, 46%

A pesquisa Ibope foi contratada pela Inter TV Costa Branca. A colega dos dados aconteceu entre os dias 14 e 16 de outubro com 812 eleitores de 40 cidades. Ela calculada com margem de erro de 2% e com grau de confiança de 95%. Ela foi registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos BR-08202/2018 e RN‐07695/2018.

SETA: Fátima Bezerra tem 56%; Carlos Eduardo Alves, 44%

A pesquisa Seta, encomendada pelo Blog do BG, foi realizada entre 13 e 15 de outubro e ouviu 1.300 eleitores em todas as regiões do Estado. A margem de erro do levantamento é de 3% e o intervalo de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado sob os protocolos RN-00988/2018 e BR-08895/2018.

CERTUS: Fátima Bezerra 53,62%; Carlos Eduardo Alves, 46,38%

A pesquisa do instituto Certus, encomendada pela Fiern, realizou 1.410 entrevistas em 40 municípios todas as regições do estado com eleitores maiores de 16 anos. A coleta dos dados aconteceu entre os dias 10 e 13 de outubro. Ela foi calculada com margem de erro 3% e intervalo de confiança de 95%.

Avaliação geral

Nos três institutos, Ibope, Seta, e Certus, está projetada uma vitória da candidata Fátima Bezerra com uma margem de votos que varia entre 50,62% e 57% dos votos válidos. Carlos Eduardo Alves varia entre 41% e 49,38%. Isso, já considerada as margens de erro da pior e da melhor intenção de voto de cada um.

Confira os resultados das pesquisas Ibope no Rio, São Paulo, Minas e Distrito Federal

O Ibope divulgou hoje uma série de pesquisas nos estados que disputam o segundo turno. O Blog fez um levantamento dos resultados dos lavantamentos nos principais estados do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal. Confira abaixo os resultados considerando apenas os votos válidos, ou seja, exluindo-se todos os brancos, nulos e indecisos.

São Paulo

João Doria (PSB): 52%
Márcio França (PSB): 48%

Pesquisa contratada pela TV Globo e O Estado de S.Paulo e registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos BR‐07265/2018 e SP‐07777/2018. Foram ouvidas 1512 eleitores em 79 municípios entre os dias 15 e 17 de outubro. A pesquisa tem margem de erro de 3% e grau de confiança de 95%.

Rio de Janeiro

Wilson Witzel (PSC): 60%
Eduardo Paes (DEM): 40%

Pesquisa contratada pela TV Globo e Editora Globo e registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos BR-01312/2018 e RJ-04021/2018. Foram ouvidos 1512 eleitores em 43 municípios entre os dias 15 e 17 de outubro. A pesquisa tem margem de erro de 3% e grau de confiança de 95%.

Minas Gerais

Romeu Zema (Novo): 66%
Antonio Anastasia (PSDB): 34%

Pesquisa contratada pela TV Globo e registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos BR‐09365/2018 e MG-00033/2018. Foram ouvidos 1512 eleitores em 94 municípios entre os dias 15 e 17 de outubro. A pesquisa tem margem de erro de 3% e grau de confiança de 95%.

Distrito Federal

Ibaneis Rocha (MDB): 75%
Rodrigo Rollemberg (PSB): 25%

Pesquisa contratada pela TV Globo e registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos DF-05023/2018 e BR‐04848/2018. Foram ouvidos 1.204 eleitores entre os dias 14 e 16 de outubro. A pesquisa tem margem de erro de 3% e grau de confiança de 95%.

PESQUISA IBOPE VOTOS VÁLIDOS: Fátima tem 54%; Carlos Eduardo, 46%

O Ibope divulgou nesta quarta-feira (17) o resultado da primeira pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição para o governo do Rio Grande do Norte.

Considerados apenas os votos válidos, ou seja, retirando os que tendem a se abster ou votar branco ou nulo, os resultados uma vantagem da candidata Fátima Bezerra com 54%. Carlos Eduardo Alves pontuou 46% dos votos válidos.

Sobre a pesquisa

A pesquisa Ibope foi contratada pela Inter TV Costa Branca. A colega dos dados aconteceu entre os dias 14 e 16 de outubro com 812 eleitores de 40 cidades. Ela calculada com margem de erro de 3% e com grau de confiança de 95%. Ela foi registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos BR-08202/2018 e RN‐07695/2018.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Neto disse:

    IBOPE/RN (Estimulada)

    FÁTIMA 48
    CARLOS 42
    Nulos/brancos 8
    Não sabe 2

    Margem de erro 3

CONTAS PÚBLICAS: Governo prevê gasto de R$ 4,8 bilhões em 3 anos após Congresso derrubar veto de Temer

O Ministério do Planejamento informou nesta quarta-feira (17) que a elevação do piso salarial para agentes de saúde vai custar aos cofres do governo R$ 4,8 bilhões em três anos.

O aumento do piso havia sido aprovado pelo Congresso e posteriormente vetado pelo presidente Michel Temer. Nesta quarta, o Congresso derrubou o veto presidencial.

O novo piso vai valer para agentes comunitários de saúde e de combate a endemias. O valor atual é de R$ 1.014,00 e estava congelado desde 2014. Agora vai aumentar de forma gradual nos próximo anos até chegar a R$ 1.550,00 em 2021.

Contrário à medida, o governo federal argumentou que aumento de despesa com pessoal nos 180 dias anteriores ao final do mandato do Poder Executivo pode ser enquadrado na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

O reajuste

Pelo texto aprovado no Congresso, o reajuste será concedido da seguinte maneira:

R$ 1.250,00 a partir de 1º de janeiro de 2019;
R$ 1.400,00 a partir de 1º de janeiro de 2020;
R$ 1.550,00 a partir de 1º de janeiro de 2021.

Votação

A votação desta quarta-feira foi realizada por meio de cédula e, no plenário da Câmara, não houve oposição à derrubada do veto.

Durante a sessão, um grupo de agentes comunitários acompanhou a votação das galerias do Congresso e aplaudiu a aprovação.

Justificativa do governo

Quando Temer vetou o reajuste para a categoria, o governo alegou considerar o aumento inconstitucional por não ter sido uma iniciativa do Poder Executivo. O reajuste não constava da versão original da medida provisória enviada pelo governo.

O texto do Executivo apenas estabelecia normas para o exercício profissional da categoria, como jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Durante a tramitação no Congresso, porém, os parlamentares colocaram a previsão de reajuste.

IBOPE REJEIÇÃO: Fátima Bezerra tem 33% e Carlos Eduardo 31%

A pesquisa também apontou o potencial de voto e rejeição para presidente. O Ibope perguntou: “Para cada um dos candidatos a governador do Rio Grande do Norte citados, gostaria que o(a) sr(a) dissesse qual destas frases melhor descreve a sua opinião sobre ele“?

Carlos Eduardo (PDT)

  • Com certeza votaria nele para governador do RN – 33%
  • Poderia votar nele para governador do RN – 18%
  • Não votaria nele de jeito nenhum para governador do RN – 31%
  • Não o conhece o suficiente para opinar – 14%
  • Não sabem ou preferem não opinar – 3%

Fátima Bezerra (PT)

  • Com certeza votaria nela para governadora do RN – 38%
  • Poderia votar nela para governadora do RN – 15%
  • Não votaria nela de jeito nenhum para governadora do RN – 33%
  • Não a conhece o suficiente para opinar – 10%
  • Não sabem ou preferem não opinar – 3%

G1/RN

IBOPE votos válidos: Fátima Bezerra tem 54% e Carlos Eduardo, 46%

O Ibope divulgou nesta quarta-feira (17) o resultado da primeira pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado no sábado (13) e no domingo (14) e tem margem de erro de 3 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

  • Fátima Bezerra (PT): 54%
  • Carlos Eduardo (PDT): 46%

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no 2º turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

G1/RN

POLÍTICA DOS FAMOSOS: Ator ex-Globo vê machismo e hipocrisia em críticas de José de Abreu a Regina Duarte

Andre Bankoff fez duras críticas a Zé de Abreu, que disse não respeitar Regina Duarte pelo posicionamento político da atriz; entenda a confusão

O ator Andre Bankoff usou suas redes sociais na última terça-feira (16) para defender Regina Duarte das críticas que ela sofreu de José de Abreu por conta de seu posicionamento político.

Reprodução/Instagram

Em post feito no Instagram, Andre questiona José de Abreu sobre machismo, falta de respeito e violência contra as mulheres. “Eu gostaria de entender!? O grito de Marielle sufocado pelas autoridades, a luta contra o machismo, a falta de respeito, a luta contra a violência as mulheres não seriam a mesma luta? Não seria ‘mexeu com uma, mexeu com todas'”, disse.

“Gostaria de entender se a democracia de um voto é capaz de excluir a união das mulheres em busca de um ideal? Triste ver que a escolha de um candidato retalha a união de vocês. Espero que isso termine em breve. Acredito que a luta da @reginaduarte da dona Maria, da Isabela, Marcia, Renata, Fernanda, Meire, Rute, Antonia, da MARIELLE e todas as mulheres é a mesma luta. Não condeno seu partido @zehdeabreu ou senhor José de Abreu, eu repudio sua atitude machista, grosseira e infeliz”, continuou ele.

Por fim, Andre Bankoff voltou a falar de democracia e deixou um recado para Zé de Abreu. “O voto é democrático, respeite isso. O senhor prega sobre diferenças, igualdade, se faz de CULTO, porém, cospe na cara dos outros e ainda tem uma atitude machista deplorável. Eu teria vergonha se eu fosse o senhor, pense nisso e peça desculpas as mulheres, seria mais digno de sua parte”.

José de Abreu x Regina Duarte

No último final de semana, Zé de Abreu usou o Twitter para criticar a postura política de Regina Duarte após uma informação de que a atriz divulgou em seu Instagram referente a um benegício criado para familiares de presidiários. Ele já havia comentado em uma foto onde Regina aparece ao lado do candidato Jair Bolsonaro afirmando que Duarte estava “se afundando”.

Numa série de mensagens, José de Abreu disse que respeitou a colega quando ela apoiou a direita democrática, como Serra, Alckmin, FHC e Doria, mas que “não respeita artista que apoia o fascismo”.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Eu gostaria de entender!? O grito de Marielle sufocado pelas autoridades, a luta contra o machismo, a falta de respeito, a luta contra a violência as mulheres não seriam a mesma luta? Não seria “mexeu com uma, mexeu com todas” Gostaria de entender se a democracia de um voto é capaz de excluir a união das mulheres em busca de um ideal? Triste ver que a escolha de um candidato retalha a união de vocês. Espero que isso termine em breve. Acredito que a luta da @reginaduarte da dona Maria, da Isabela, Marcia, Renata, Fernanda, Meire, Rute, Antonia, da MARIELLE e todas as mulheres é a mesma luta. Não condeno seu partido @zehdeabreu ou senhor José de Abreu, eu repudio sua atitude machista, grosseira e infeliz. O voto é democrático, respeite isso. O senhor prega sobre diferenças, igualdade, se faz de CULTO, porém, cospe na cara dos outros e ainda tem uma atitude machista deplorável. Eu teria vergonha se eu fosse o senhor, pense nisso e peça desculpas as mulheres, seria mais digno de sua parte.

Uma publicação compartilhada por Andre Bankoff (@andrebankoff) em

IG

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. realmadriddepiumgenerico disse:

    A luta da Regina Duarte não foi e não é a luta da Mariele.

  2. Esquerda mi mi mi disse:

    A tolerância dos esquerdistas é zero, fica apenas no discurso.
    Não aceitam divergências, ou você concorda com eles, ou você facista.
    Impressionante.