Cientistas transformam excrementos humanos em biocombustível renovável; solução resolveria problemas como falta de saneamento básico e energia

(FOTO: FLICKR / SARAHC1973)

Um grupo de cientistas da Universidade Ben-Gurion do Neguev, em Israel, desenvolveu um método para converter excrementos humanos em um tipo de biocombustível renovável. De acordo com eles, a solução poderia ser utilizada para resolver problemas como falta de saneamento básico e energia.

Em estudo publicado no periódico científico Journal of Cleaner Production, os pesquisadores explicam que processo se chama “carbonização hidrotermal” e consiste no aquecimento dos dejetos em três temperaturas diferentes (180ºC, 210ºC e 240ºC) por períodos de 30, 60 e 120 minutos.

O calor esteriliza os excrementos humanos e os converte em uma substância sólida rica em carbono chamada hidrochar, que é segura e pode ter diferentes aplicações, desde aquecimento até fertilizante rico em nutrientes.

“Os excrementos humanos são considerados perigosos por seu potencial de transmitir doenças”, afirmou Amit Gross, pesquisador do Departamento de Hidrologia e Microbiologia Ambiental da Universidade Ben-Gurion, em anúncio.

“Ao mesmo tempo que é rico em matéria orgânica, com nutrientes como nitrogênio, fósforo e potássio, os dejetos humanos também contêm micropoluentes que podem causar problemas ambientais se não forem descartados ou reutilizados de forma correta.” Para o cientista, o método que desenvolveu com seus colegas resolveria esses dois problemas.

No Brasil

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), os dois principais biocombustíveis líquidos usados no país são o etanol da cana-de-açúcar e o biodisel de óleos vegetais e gorduras animais. Por volta de 45% da energia e 18% dos combustíveis consumidos no Brasil são renováveis.

Apesar de crescer no âmbito dos biocombustíveis, o país ainda tem dificuldades em lidar com o saneamento básico: dados recentes do Instituto Trata Brasil mostram que 55% dos excrementos são despejados na natureza, o equivalente a 5,2 bilhões de metros cúbicos.

O país tem como meta universalizar serviços de saneamento até 2030.

Galileu

 

Detran-RN deixa de emitir carnê impresso com boletos de licenciamento, IPVA e DPVAT 2019

Foto: Arquivo Detran

O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) não vai mais emitir o carnê físico impresso com as taxas de licenciamento, IPVA e seguro DPVAT. A medida começa a vigorar no ano de 2019 e acompanha o modelo de gestão sustentável que preza pela redução do consumo de papel, além de diminuir custos institucionais relacionados a emissão de material impresso e postagem de correspondência.

Na prática os proprietários de veículos automotores do estado do Rio Grande do Norte deixam de receber em suas residências o carnê com os boletos de taxas e impostos veiculares já no próximo ano. A medida não impacta em nada no usuário, já que todos os boletos estarão disponíveis 24h no site do Detran, podendo o usuário emitir os documentos em qualquer hora do dia ou da noite.

Para ter acesso a página de emissão dos boletos do Detran é simples, basta que o usuário vá até o endereço eletrônico da instituição digitando www.detran.rn.gov.br. Com a página aberta, o cidadão clica no ícone “Consulta de veículos e boletos”. Logo em seguida é mostrada uma página onde é possível digitar a numeração da placa e do Renavam do veículo a ser consultado. Dessa forma é possível ter acesso ao ambiente online onde fica disponível os boletos referentes a taxa de licenciamento, IPVA, DPVAT, além de possíveis débitos de infrações de trânsito relacionadas ao veículo consultado.

O diretor-geral do Detran, Eduardo Machado, lembrou que é possível realizar a quitação do débito até mesmo sem a necessidade de imprimir o boleto. “O proprietário do veículo pode optar por quitar em uma agência do Pagfácil fornecendo a placa do veículo, dessa forma o débito será localizado, ou mesmo pode pagar pelo aplicativo do Banco do Brasil digitando a numeração do boleto exposto na tela do computador”, explicou.

Um outro ponto positivo é a possibilidade do proprietário pagas as taxas no banco de sua escolha. A medida implantada pelo Detran funciona para os débitos referentes ao licenciamento e IPVA do veículo. É só clicar no imposto que deseja efetuar o pagamento, e imediatamente é aberta uma nova tela com as opções de emissão de boleto direcionado ao Banco do Brasil ou as demais instituições bancárias.

O cancelamento da emissão do carnê físico impresso com as taxas de licenciamento, IPVA e seguro DPVAT implantada pelo Detran do Rio Grande do Norte já vigora na maioria do Detrans do país.

Sérgio Moro escolhe Maurício Valeixo para ser diretor-geral da Polícia Federal

Foto: Reprodução/RPC

O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, anunciou nesta terça-feira (20) que escolheu o delegado Maurício Valeixo para ser o novo diretor-geral da Polícia Federal (PF). Valeixo é superintendente da PF no Paraná, cargo que ocupa pela segunda vez.

O anúncio foi feito no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, onde funciona o gabiente de transição.

Moro também anunciou que a delegada da PF Érika Marena assumirá o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI) do Ministério da Justiça.

A delegada está à frente da Superintendência da PF no Sergipe. Marena e Moro estiveram reunidos em Brasília nesta segunda-feira (19).

Operação Lava Jato

Durante rápido pronunciamento, Moro ressaltou que a missão de Valeixo será “fortalecer” a atuação da PF com foco no combate à corrupção e ao crime organizado.

O futuro ministro destacou, ainda, a importância de aproveitar na equipe do governo profissionais que atuaram na Operação Lava Jato.

“Eu sempre afirmei que seria eu um tolo se não aproveitasse pessoas que trabalharam comigo, especialmente no âmbito da Operação Lava Jato, que essas pessoas já provaram tanto a sua integridade quanto a sua eficiência”, disse Sérgio Moro durante o anúncio.

Moro disse que vai convidar o atual diretor-geral da PF, Rogério Galloro, para assumir alguma função no Ministério da Justiça e Segurança Pública.

“Conversei com dr. Galloro, agradeci a ele pelos serviços prestados e pretendo convidá-lo a ajudar em alguma função no âmbito do Ministério da Justiça e da Segurança Pública, ele não sai por demérito”, afirmou.

O futuro ministro também declarou que poderá ter em sua equipe o delegado Márcio Anselmo, que também atuou na Lava Jato.

Controladoria-Geral da União

Moro definiu como uma “boa escolha” a manutenção de Wagner Rosário como ministro da Controladoria-Geral da União (CGU). A permanência do ministro no cargo foi confirmada nesta terça pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

O futuro governo chegou a avaliar a possibilidade de incorporar a CGU ao Ministério da Justiça, porém optou por manter a estrutura separada e com o atual status ministerial.

Conforme o blog do jornalista Valdo Cruz, Bolsonaro quer Rosário em sintonia com Moro no combate à corrupção.

Maurício Valeixo

Maurício Leite Valeixo nasceu em Mandaguaçu (PR) e formou-se em direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

Em Curitiba, o delegado atuou em fases da Lava Jato e coordenou a operação de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foi na gestão dele também que foi fechada a delação de Antônio Palocci com a Polícia Federal em Curitiba.

Antes de fazer parte dos quadros da PF, foi delegado da Polícia Civil, onde integrou o Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), trabalhando no combate a organizações criminosas.

Em 1996 foi para a Polícia Federal. Como delegado, trabalhou na divisão que combate o tráfico internacional de drogas, foi diretor da diretoria de Inteligência, adido policial em Washington, nos Estados Unidos, e chefiou a Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Dicor) – o posto número 3 da PF.

Érika Marena

Moro afirmou que a escolha da delegada Érika Marena para comandar o DRCI no Ministério da Justiça se deve ao conhecimento dela na área de cooperação jurídica internacional. O futuro ministro informou que seu objetivo é fortalecer a cooperação com outros países.

“Vimos, não só na Operação Lava Jato, mas em outros casos, como é comum a lavagem de dinheiro utilizando países do exterior, e essa então é uma área estratégica que se pretende fortalecer, ninguém melhor do que ela”, declarou.

Questionado sobre críticas em relação a atuação da delegada na Operação Ouvidos Moucos, Moro declarou que Érika tem “plena confiança”.

Érika respondeu pela operação, deflagrada em 2017, que investigou desvio de dinheiro de programas de ensino à distância na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Um dos alvos foi o então reitor da UFSC Luiz Carlos Cancellier, que se suicidou em um shopping de Florianópolis após a operação. A morte ocorreu 17 dias após ele ter ficado na prisão por um dia.

Moro classificou a morte como uma “tragédia” e isentou qualquer responsabilidade de Érika no caso.

“A delegada tem minha plena confiança, o que aconteceu em Florianópolis foi uma tragédia, algo muito trágico, e toda minha solidariedade aos familiares do reitor, mas foi um infortúnio imprevisto no âmbito de uma investigação, a delegação não tem responsabilidade quanto a isso”, disse o ministro.][

G1

 

Bolsonaro anuncia deputado Luiz Henrique Mandetta como futuro ministro da Saúde

O deputado federal e futuro ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), durante comissão na Câmara — Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou nesta terça-feira (20) o nome do deputado Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) como ministro da Saúde em seu governo.

O anúncio foi feito pelo Twitter após encontro de Bolsonaro com representantes das Santas Casas e deputados da Frente Parlamentar da Saúde.

Mandetta será o terceiro ministro do DEM no governo Bolsonaro. Além dele, já foram anunciados Onyx Lorenzoni (DEM-RS) para a Casa Civil e Tereza Cristina (DEM-MS) para a Agricultura.

Médico e ex-secretário de Saúde de Campo Grande, Mandetta está no segundo mandato de deputado federal e não disputou as eleições deste ano.

O nome do futuro ministro já vinha sendo especulado para assumir a Saúde há algumas semanas. O próprio presidente eleito chegou a declarar, no último dia 13, que Mandetta era um dos seus interlocutores para a área e que ele poderia ser o seu ministro da Saúde.

Mais Médicos

O futuro ministro compartilha com Bolsonaro críticas em relação ao programa Mais Médicos, criado em 2013 durante o governo de Dilma Rousseff.

Cuba anunciou a saída do programa na semana passada e, segundo Bolsonaro, o governo do país caribenho não concordou com as condições estabelecidas para a continuidade dos profissionais no Mais Médicos.

Em 2013, durante as discussões para aprovação no Congresso Nacional da medida provisória que criou o programa, Mandetta afirmou que os médicos cubanos eram “lançados como balança comercial” por seu país.

Ele ainda criticou o convênio do governo brasileiro com a Organização Pan-americana da Saúde (Opas), que intermediou a contratação dos cubanos, cuja maior parte dos salários fica com o governo de Havana.

“Será que a OPAS se presta à terceirizada da atividade fim, a gato, a navio negreiro no século XXI, simplesmente por causa dos 10% que ela embolsará pela parceria com o governo brasileiro?”, questionou o deputado na ocasião.

Bolsonaro tem repetido que as condições de trabalho dos cubanos no Mais Médico são comparáveis à “escravidão” e criticado o fato dos estrangeiros não ficarem com o salário integral recebido no Brasil.

Mandetta também já abordou em discurso na Câmara outro criticado atualmente por Bolsonaro: a possibilidade de trabalho no Mais Médicos sem revalidar o diploma obtido no exterior. O presidente eleito disse que é “injusto” e “desumano” destinar aos mais pobres atendimento médico “sem qualquer garantia” de qualidade.

“O governo entregará o bisturi para operar a sua mãe, o seu filho, a uma pessoa que não comprovará o seu conhecimento na área de medicina. E cria dois tipos de brasileiros, porque esses médicos a quem ele dará o bisturi não podem trabalhar no Sírio-Libanês, não podem trabalhar no Copa-D’Or. Eles podem trabalhar no Acre, no Amazonas, na periferia, no Nordeste, no Maranhão”, declarou Mandetta em 2013.

O futuro ministro ainda defendeu a “responsabilidade solidária” dos prefeitos que aderiram ao programa no caso de erros cometidos pelos profissionais que não revalidaram o diploma.

“Quando algum médico desse programa cometer um erro grave que leve alguém à morte, muito provavelmente o país de origem o chamará de volta, e nós ficaremos igual àquele caso do avião da GOL que caiu: os pilotos foram para os Estados Unidos, e ninguém foi responsabilizado”, afirmou.

Perfil

Mandetta nasceu em Campo Grande, município que se tornou a capital do Mato Grosso do Sul, estado criado em 1977. Caçula em uma família com cinco filhos, o futuro ministro seguiu a profissão do pai, o médico Hélio Mandetta.

Conforme o site do deputado, ele estudou no Colégio Dom Bosco, em Campo Grande, onde integrou a equipe de natação da escola. Aos 15 anos, fez intercâmbio nos Estados Unidos.

De volta ao Brasil, Mandetta cursou medicina na Universidade Gama Filho, no Rio de Janeiro. Concluiu o curso em 1989 e, junto com a mulher Terezinha, retornou ao Mato Grosso do Sul.

Mandetta fez residência em ortopedia na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul e ainda cursou uma especialização em ortopedia em Atlanta (EUA).

O site do futuro ministro ainda registra que ele trabalhou como médico em hospitais militares e na Santa Casa de Campo Grande.

Em seu estado, Mandetta foi dirigente de plano de saúde e secretário municipal. Ele presidiu a Unimed de Campo Grande entre 2001 e 2004 e, ao encerrar sua gestão, assumiu a secretaria de Saúde de Campo Grande.

O futuro ministro comandou a secretaria de 2005 a 2010, durante a gestão do então prefeito Nelsinho Traud. Mandetta era filiado ao MDB e migrou para o DEM para concorrer a deputado federal em 2010. Foi eleito com 78,7 mil votos e reeleito, quatro anos depois, com 57,3 mil votos.

Neste ano, Mandetta decidiu não disputar um terceiro mandato de deputado federal.

Sem concorrer a cargo eleitivo, Mandetta apoiou Bolsonaro durante a eleição presidencial. Após a vitória do candidato do PSL, publicou vídeo no Facebook no qual disse que foi um “alívio” saber que o eleitor “optou pela renovação” e declarou ter a certeza de que Bolsonaro fará um governo “democrático”, com o “poder técnico prevalecendo sobre o poder político”.

Ministros anunciados

Veja abaixo os ministros já anunciados por Bolsonaro:

Onyx Lorenzoni, deputado (Casa Civil);
Paulo Guedes, economista (Economia);
Augusto Heleno, general (Segurança Institucional);
Marcos Pontes, tenente-coronel (Ciência e Tecnologia);
Sérgio Moro, ex-juiz federal (Justiça);
Tereza Cristina, deputada (Agricultura);
Fernando Azevedo e Silva, general (Defesa);
Ernesto Araújo, diplomata (Relações Exteriores);
Wagner Rosário, atual ministro (Controladoria-Geral da União).

Com informações do G1

 

PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas no RN e em mais seis estados

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (20) a Operação Pregadura, para combater crimes cometidos por líderes de uma organização criminosa que atua dentro e fora de estabelecimentos prisionais no país. Segundo a PF, o grupo investigado era responsável por comandar as ações da organização em todos os estados, “autorizando o ataque a agentes públicos, crimes de tortura, rebeliões e compra e venda de armas de fogo para a prática de crimes”.

“As decisões partiam normalmente de dentro da Penitenciária Estadual de Piraquara no Paraná e eram difundidas através de uso de telefones celulares e aplicativos de comunicação. Nas unidades prisionais em que as ordens não entravam com uso destes meios de comunicação eram utilizados bilhetes encaminhados por meio de visitantes”, diz a nota.

Os policiais federais estão cumprindo 10 mandados de busca e apreensão e 31 de prisão preventiva em endereços nos estados de Rondônia, do Rio Grande do Norte, de Roraima, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, do Paraná e de São Paulo.

O nome da operação policial (Operação Pregadura), faz referência a uma jogada de xadrez que impede a movimentação de peças pelo jogador adversário.

Agência Brasil

FOTOS: Estudante de mestrado em Engenharia Civil da UFRN desenvolve estrutura inovadora em madeira

Uma estrutura inovadora com estética contemporânea. Assim é a Gridshell Dunas, uma construção desenvolvida no Laboratório de Estudos da Madeira (Labem), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que utiliza a madeira pinus e parafusos rosqueados em seu método construtivo. Gridshell Dunas é considerada a primeira iniciativa do modelo para pesquisa no Nordeste brasileiro.

Desenvolvida no mestrado da estudante Isabela Souza, no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil com foco em Materiais e Processos Construtivos, o projeto tem orientação da professora Edna Moura Pinto e co-orientação do professor Alfredo Manuel Dias (Universidade de Coimbra/Portugal).

Montada no estacionamento do Núcleo Tecnológico da UFRN, ao lado do Labem, a Gridshell Dunas segue o modelo de casca reticulada, comumente utilizada na Itália e na Espanha. “Essas estruturas podem ser projetadas em diferentes materiais, e aqui escolhemos a madeira. As principais características do método dizem respeito à ausência de necessidade do uso de pilares intermediários e o baixo consumo de material em relação à superfície de cobertura da estrutura. Por esse motivo, o método se adequa satisfatoriamente à construção de ambientes de convivência, como pavilhões de feiras”, explica a professora Edna Moura Pinto.

“A materialização dessa pesquisa envolveu o apoio de diferentes agentes e a participação de alunos da pós-graduação da Engenharia Civil, graduação em Arquitetura, Centro de Tecnologia, Superintendência de Infraestrutura, Laboratório de Estudos da Madeira/ UFRN, a Escola Agrícola de Jundiaí, bem como o envolvimento da iniciativa privada e do terceiro setor, parceiros como o Estúdio Oito Engenharia e o Instituto de Inovação e Sustentabilidade”, comenta a mestranda Isabela Souza.

A Gridshell Dunas vem sendo planejada desde 2017. Foram feitas pesquisas, desenvolvimento de estrutura virtual em autocad e maquete até chegar à etapa de construção da grid, que cobre uma área de 20 metros quadrados.

O coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PEC), Fagner Alexandre Nunes de França, destaca o quanto o trabalho desenvolvido representa inovação. “É muito pertinente e interessante o trabalho desenvolvido com a Gridshell no PEC. É algo inexistente em Natal, que poderia ser muito bem aplicado em restaurantes da cidade sem muito custo para o investidor”.

Para o professor João Inácio da Silva Filho, vice-diretor interino da Escola Agrícola de Jundiaí, é motivo de muita felicidade colaborar com o projeto. “É muito bom ver a Universidade desenvolvendo projetos inovadores para o Estado, juntando o terceiro setor e a academia. Temos vários departamentos unidos no desenvolvimento deste projeto, que é o primeiro do Nordeste. Esta inovação deve ser valorizada e incentivada para sua ampliação”, aponta o João Inácio.

Em nova etapa do projeto, a estrutura montada na UFRN receberá uma fundação com eucalipto para ser construída uma área de convivência, que vai contar com jardineiras. Será também uma área de visitação para outras universidades, que tenham interesse em pesquisar o método.

Com informações da UFRN

 

Sob suspeita de ‘ato orquestrado’, chega ao STF inquérito que investiga plantonista do TRF-4 que mandou soltar Lula

O inquérito que investiga o desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) Rogério Favreto foi remetido do Superior Tribunal de Justica (STJ) para o Supremo Tribunal Federal (STF). Em julho deste ano, Favreto na função de plantonista mandou soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Pela Constituição, desembargadores têm foro no STJ. Mas, no caso, há suspeita de que Favreto tenha participado de “ato orquestrado” envolvendo parlamentares petistas, que pediram o habeas corpus. Por isso, a relatora do caso no STJ, Maria Thereza de Asssis Moura, mandou o inquérito para o Supremo. Agora, o caso está nas mãos do ministro Luís Roberto Barroso.

O desembargador do TRF-4 Rogério Favreto — Foto: Sylvio Sirangelo/TRF4

O inquérito foi pedido pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pela suspeita do crime de prevaricação.

Dodge chamou a apresentação do habeas corpus de “ato orquestrado meticulosamente para, em detrimento da lei vigente, alcançar a soltura do réu, que havia sido negada pelas vias processuais lícitas e competentes”.

Segundo ela, a conduta de Favreto apresentou “elementos de ato ilícito praticado dolosamente com o objetivo de satisfação de sentimentos e objetivos pessoais, tipificado pela lei penal”.

O pedido de liberdade foi feito pelos petista Paulo Pimenta (RS), Paulo Teixeira (SP) e Wadih Damous (RJ).

O ex-presidente está preso desde 7 de abril deste ano, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Lula foi condenado no processo do triplex, no âmbito da Operação Lava Jato, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, a uma pena de 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado.

Solta e prende

O caso também já está na Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que tem um único procedimento para apuração dos atos de todos os magistrados envolvidos no episódio.

O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, marcou para 6 de dezembro depoimentos de quatro magistrados envolvidos – os desembargadores Rogério Favreto, João Pedro Gebran Neto e Thompson Flores Lenz, do TRF-4, e o juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal, que deixou o cargo para ser ministro do governo Jair Bolsonaro (PSL).

Em 8 de julho, o desembargador Rogério Favreto concedeu habeas corpus pedido por deputados petistas alegando que um fato novo, a pré-candidatura à Presidência da República, o autorizava a tomar uma decisão durante o plantão judiciário.

O juiz Sérgio Moro, que estava em férias, deu uma decisão pedindo que a Polícia Federal não soltasse Lula até uma decisão da Oitava Turma do TRF-4, que havia autorizado a prisão após condenação em segunda instância.

Gebran, relator da Lava Jato no TRF-4, chegou a determinar que a decisão não fosse cumprida. Favreto, então, reiterou o entendimento.

Mas a palavra final, após uma guerra de decisões, foi do presidente do TRF-4, Thompson Flores, que decidiu manter a prisão, afirmando que a pré-candidatura de Lula já era fato público e notório. Por isso, segundo ele, não havia questão nova a ser decidida pelo plantonista.

O episódio gerou oito questionamentos apresentados no CNJ contra Favreto e os dois contra Moro, que foram unificados em uma única apuração.

Em defesa prévia, Moro disse que a soltura provocaria uma “situação de risco” que justificou sua atuação durante as férias. Favreto defendeu a decisão e rejeitou laços de amizade com Lula. O teor das informações prestadas por Gebran e Thompson Flores não foram tornados públicos.

G1

 

STTU define operação para celebração de Nossa Senhora da Apresentação nesta quarta em Natal

A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana, definiu esquema especial para cobertura da festa de celebração de Nossa Senhora da Apresentação, padroeira da cidade, nesta quarta-feira (21).

Toda operação de trânsito, segundo o inspetor Carlos Eugênio, começa nesta terça-feira (20), às 23h, com a intervenção da Avenida do Contorno, trecho entre a Caixa Econômica e a Rua Quintino Bocaiúva, nos dois sentidos para celebração da Santa Missa na Pedra do Rosário. Ainda pela manhã, acontece a procissão saindo às 8h da Pedra do Rosário, seguindo pela Rua Quintino Bocaiúva, Praça André de Albuquerque até a antiga Catedral onde a imagem de nossa senhora permanecerá até o período da tarde.

Veja mais: Feriado da Padroeira de Natal nesta quarta muda funcionamento do transporte público

À tarde, entre às 15h e 17h, os batedores da STTU farão também a cobertura da Procissão de Nossa Senhora da Apresentação saindo da antiga Catedral, passando pela Praça Sete de Setembro, Rua Felipe Camarão, Rua Mossoró, Av. Hermes da Fonseca, Rua Apodi, Av. Deodoro da Fonseca e chegando à Catedral Metropolitana, onde acontece missa campal com o Arcebispo Dom Jaime Vieira Rocha.

Para garantir a segurança dos religiosos todo trecho da av. Deodoro, entre a Ulisses Caldas e a Apodi, estará fechado ao trânsito. De acordo ainda com o inspetor Eugênio, toda a operação contará com 18 agentes de trânsito,12 batedores e 02 viaturas.

 

Feriado da Padroeira de Natal nesta quarta muda funcionamento do transporte público

Nesta quarta-feira (21), feriado municipal em comemoração ao dia de Nossa Senhora da Apresentação, padroeira de Natal, o sistema de transporte público funcionará de forma diferenciada. É o que informa a Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU).

Segundo o órgão, as linhas de ônibus e opcionais irão operá com horários e itinerários programados para os domingos e aplicando a Tarifa Social. Ou seja, a passagem cai de R$ 3,65 para R$ 1,85 apenas para os pagamentos em dinheiro. Para os pagamentos com os cartões NatalCard, será cobrado o valor integral.

Em caso de dúvidas os usuários podem ligar para o Alô STTU – no telefone 156 – ou perguntar pelo Twitter oficial, o @156Natal.

Facebook e Instagram sofrem instabilidade em vários países

Foto: Jason Alden / Bloomberg

Vários usuários do Facebook relataram nesta terça-feira dificuldades para acessar seus perfis na rede social. A instabilidade e lentidão para o carregamento dos conteúdos não ocorre somente no Brasil. Segundo a ferramenta “Downdetector” foram reportados problemas principalmente nos Estados Unidos, Europa e alguns países da América Latina.

Internautas reclamam também do funcionamento do Instagram, que apresenta lentidão no carregamento do conteúdo. A rede social para o compartilhamento de fotos pertence ao Facebook.

Como costuma acontecer nesses casos, o Twitter é o site utilizado por alguns usuários para relatar a dificuldade de acesso na outra rede social. Utilizando até memes, vários internautas brincaram com a instabilidade. A hashtag “FacebookDown” já é o assunto mais comentado no Twitter, com mais de 15 mil posts sobre o assunto.

“MAS QUE INTERNET É ESSA? / Ah não, foi só o facebook e instagram que caíram”, publicou um internauta.

“Fiz o post todo bonitinho aqui do meu trabalho, era uma novidade top pra lançarmos na rede, tava organizado lindo de emoticon e a gramática impecável, cliquei em publicar e os Facebook caiu. Não salvei e perdi o post”, relatou outro usuário.

Até o momento, a rede social não informou o motivo da instabilidade.

O Globo

Bolsonaro anuncia permanência de Wagner Rosário na CGU

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, confirmou nesta terça-feira (20) pelo Twitter que Wagner de Campos Rosário continuará como ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) em sua gestão.

Wagner Rosário está no cargo desde maio do ano passado quando, na época, assumiu interinamente a pasta substituindo Torquato Jardim, que foi para o Ministério da Justiça.

Ex-secretário executivo da pasta desde 2016, Rosário também é servidor de carreira e ex-capitão do Exército. Tornou-se o primeiro servidor de carreira da CGU a assumir o cargo de secretário-executivo e ministro da pasta. Graduado em ciências militares, ele ainda tem na sua formação mestrado em corrupção e estado pela Universidade de Salamanca.

Equipe ministerial

Bolsonaro avisou que pretende reduzir de 29 para até 15 o número de ministérios, extinguindo pastas e fundindo outras. Entre os já escolhidos estão Onyx Lorenzoni, para a Casa Civil; General Augusto Heleno, para a Defesa; Paulo Guedes, para a Economia; Tereza Cristina, para a Agricultura, e Sergio Moro, para a Justiça.

Agência Brasil

 

CRISE ECONÔMICA E HUMANITÁRIA: Vida piorou no último ano para 83% dos venezuelanos, diz pesquisa

Crise afeta distribuição de alimentos e remédios. Foto: Marco Bello/Reuters – 7.11.2018

Uma pesquisa feita pela organização Atlantic Council revelou que 83% dos venezuelanos acreditam que sua vida piorou no último ano.

O índice de insatisfação é alto inclusive entre aqueles que se identificaram como apoiadores do governo de Nicolás Maduro. Mais da metade deste entrevistados concordaram com a piora nas condições de vida.

Hector Carrasque, 37, não se considera um apoiador do presidente, tampouco um opositor. Mas ele afirma que sua vida também piorou.

“Por conta da economia. Dá para notar que piorou para toda a população”, diz Carrasque, que trabalha no Ministério do Desenvolvimento.

Para os entrevistados, os maiores problemas do país são a hiperinflação, falta de alimentos e medicamentos. As pessoas também demonstraram preocupação com segurança, serviços de saúde, apagões elétricos e mais recentemente, a falta de água potável.

A ONU calcula que pelo menos 3 milhões de pessoas deixaram a Venezuela, fugindo do cenário caótico, isso equivale a cerca de 9% da população do país.

Crise humanitária

De acordo com a pesquisa, a crise humanitária é percebida por oito em cada dez venezuelanos.

Cerca de 90% dos entrevistados diz que a distribuição de remédios é ruim ou muito ruim. Entre os que se identificaram como apoiadores do governo, oito em cada dez pessoas disseram que a situação dos remédios é ruim ou muito ruim.

Já a distribuição de alimentos é um pouco menos criticada. Para 80% dos venezuelanos ela é ruim ou muito ruim.

Para resolver o problema, a Igreja é apontada como a melhor instituição para ajudar os necessitados — 43% da população acredita que o clero é mais preparado para esta tarefa. Outros 28% confiam mais na comunidade internacional e nas ONGs para pedir ajuda.

Em contrapartida, a confiabilidade do governo e dos órgão que o apoiam — Assembleia Constituinte e Forças Armadas — para prestar ajuda humanitária é muito pequena entre a população. Metade dos entrevistados acredita que o governo não é capacitado para ajudar.

Carrasquel concorda que o país está em uma crise humanitária. No Ministério do Desenvolvimento, ele trabalha com projetos de habitação pública, mas também está entre aqueles que não acreditam que o governo pode resolvê-la.

Crise econômica

A falta de remédios e comida é motivada por uma crise econômica que se arrasta através dos anos. A inflação projetada pelo FMI é de 1.000.000% e impede o consumo de produtos básicos.

Maduro é indicado como o grande responsável pelos problemas financeiros do país por 60% da população, incluindo 10% de seus apoiadores.

O presidente também é considerado incapaz de resolver a crise com as medidas que anuncia.

Além disso, 56% dos venezuelanos acreditam que é necessária uma mudança no governo para que o país consiga se reerguer.

A pesquisa foi realizada em setembro e entrevistou 1.000 pessoas. A amostragem tem 95% de confiança e uma margem de erro de 3,4%.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Breno disse:

    BG, mostra pra gente como é a vida nas capitalistas Zimbabue, Burkina Faso e Congo.
    Os minions q se preocupam tanto com a " socialista" Venezuela poderiam falar um pouco das capitalistas aí q citei.

  2. Potiguar disse:

    BG acabei de chegar da Argentina, lá milhares procuram emprego na Bolívia. A situação está precária no neoliberalismo de Macri. Uma boa dica para uma matéria. Fica a dica!!!

    • zezualdo disse:

      É isso mesmo Cumpanhêro! Lindo é o comunismo que deu certo onde foi imposto.

  3. euzim disse:

    Fatos que se sobrepõem a narrativas.

  4. Lindolfo Matias disse:

    Vejam que LINDO MODELO DE DEMOCRACIA, como afirmam Ciro Gomes e a esquerda brasileira. Todos IGUAIS, todos NIVELADOS NA TEORIA SOCIALISTA DA IGUALDADE, bravo, bravo, bravo… Que esse modelo fique na Venezuela, o Brasil precisa de homens sérios, pessoas responsáveis, gente produtiva, políticos honestos, oportunidade, desenvolvimento, crescimento, ordem e justiça.

  5. Sales disse:

    Sério?

Festa da padroeira da Arquidiocese encerra nesta quarta-feira; veja vasta programação na capital potiguar

(Foto: Brunno Antunes)

A programação da festa de Nossa Senhora da Apresentação, padroeira da Arquidiocese e da cidade do Natal, se encerra nesta quarta-feira, 21, feriado na capital. A programação iniciará à meia noite, na Pedra do Rosário, com vigília. A partir das 3h30, acontecerá a procissão fluvial, com a imagem da padroeira, saindo do Iate Clube com destino à Pedra do Rosário, onde será celebrada a primeira missa do dia. Às 7h30, haverá missa, na antiga Catedral.

A missa solene da festa será celebrada às 10h, na Catedral Metropolitana, presidida pelo arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha. Às 16h, acontecerá a tradicional procissão, saindo da antiga Catedral, com o seguinte percurso: rua Ulisses Caldas, rua Mossoró, Av. Hermes da Fonseca, rua Apodi, Av. Deodoro da Fonseca, encerrando em frente à catedral metropolitana, onde será celebrada a última missa do dia.

Os festejos tiveram início dia 11 de novembro e seguem até esta quarta-feira(21), com vasta programação na antiga catedral e na catedral metropolitana.

Juíza afirma que remédio para impotência aumentou casos de divórcio entre idosos

Andréa Pacha é juíza e trabalhou mais de duas décadas na vara de família — Foto: TV Globo

O Brasil, que sempre cultivou a autoimagem de país jovem, envelheceu. Atualmente, 14% dos brasileiros têm mais de 60 anos. Daqui a três décadas, esse número irá dobrar. Esses dados nos obrigam a rever o conceito de velhice.

O Conversa com Bial desta segunda-feira, 19/11, recebeu o médico gerontólogo Alexandre Kalache e a juíza e escritora Andréa Pachá para comentar a silenciosa revolução da longevidade. Autora do livro “Velhos São Os Outros”, Andréa afirmou que o lançamento de remédios para disfunção erétil causou um enorme impacto nas relações de pessoas com mais de 40 anos de casados:

“Muitos homens pediram a separação para poder casar novamente com outras mulheres, ter filhos de novos relacionamentos”, explicou.

Ex-diretor de um programa global de envelhecimento da ONU e uma das maiores autoridades em envelhecimento do mundo, Kalache classificou como “tirania” as consequências desse tipo de medicamento na vida de mulheres idosas:

“Elas não acompanham em termo de libido o que os homens [que usam remédios para impotência sexual] querem exigir”.

“Isso tudo revoluciona e pode ter um impacto muito difícil para uma mulher der 60 anos administrar. Quando o que ela mais quer é ter uma estabilidade, mas se vê diante de um divórcio que ela não pediu”.

O médico ressaltou que a geração que “descobriu” a adolescência é a mesma que está criando outra transição. Desta vez da fase adulta para a velhice. O que ele chama de “gerontolescência”:

“Não há nada mais repentino que a velhice. Tem que se preparar para ela”, afirmou.

“A gente nunca se percebe velho. A velhice é uma condição da nossa humanidade”, completou Andréa.

Amor na terceira idade

Aos 78 anos, Liça Bomfim cansou de viver sozinha e decidiu procurar um parceiro em um site de relacionamento para pessoas de sua faixa etária. Na sétima tentativa, encontrou Luiz Rocha, de 79 anos. Juntos há dois anos, o casal lembrou que marcaram um jantar para se conhecer pessoalmente. O encontro terminou com um convite para o motel:

“Felizmente, ela não foi. Achei que era obrigação convidar”, contou Luiz, aos risos.

Quer saber mais sobre o tema? Clique aqui e confira todos os vídeos do programa desta segunda-feira, 19/11!

Gshow

 

Dilma promete ‘aliança até com o diabo’ contra Jair Bolsonaro

Reprodução/Facebook

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) declaraou nessa segunda-feira (19) que fará “aliança até com o diabo” para combater o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

“A gente fará aliança até com o diabo para combatê-los. Agora, tem que ter uma espinha dorsal. Tem que ter um coração. E o coração é antineoliberal e antiautoritário neofascista. Essa a nossa solução”, afirmou Dilma durante a abertura do 1º Forum de Pensamentos Mundial de Crítico, realizado na cidade de Buenos Aires, na Argentina.

“Eles deixaram claro que não basta ganhar de nós eleitoralmente. Eles dizem, de forma clara, que querem agora destroçar o partido”, afirmou.

Dilma disse ainda que a reação contra o PT surgiu porque a sigla é a de maior hegemonia na esquerda brasileira e afirmou que o partido não saiu derrotada das eleições gerais deste ano.

“Não tivemos uma derrota estratégica. Elegemos a maior bancada no Congresso. Elegemos, partidariamente, o maior número de governadores”, avaliou a ex-presidente.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jean disse:

    Essa é a mulher do Satanás e filha da besta fera que padim Ciço falava…rsrsrs O Diabo tá preso sua babaca!!!kkkkk

  2. V M disse:

    Kkkkkkkkkkkkkkkk, com o diabo, de novo? Ah coitada!! E pensar q uma coisa dessa foi PRESIDANTA do país, realmente ñ tem o q se esperar!!

  3. Galo disse:

    A mosquita tá querendo estocar vento.
    Tchau querida!!!

  4. Victorino disse:

    O PT mostra seu lado mais escuro, não é novidade, tudo para manter a ideologia dos regimes bolivarianos que estavam implando no Brasil , com certeza não é a favor do Brasil e seu povo, mas vai aparecer o diabo na vida dela.

  5. JACKSON MÁRCIO disse:

    É o cão chupando manga! kkkkkkk

  6. joao maria disse:

    a Anta continua a mesma, o pt não saiu derrotado apenas perdeu a eleiçãokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  7. Edilberto Nogueira disse:

    Há uma jaula!!!!!
    Com o diabo vc já é aliada….
    Vai de retro satanás….

  8. Rio disse:

    Deve ser duro tentar defender essa corja petista……..coitado dos chapolins

  9. Sergio Dias disse:

    Agora, com uma dessa pode levar para o Hospício. Deu a louca na Anta. O pior é que anda falando babozeiras com o nosso dinheiro. Ah! o diabo esta preso em Curitiba .

Veja como usar duas contas no WhatsApp

O WhatsApp é um dos meios de comunicação mais populares entre os brasileiros. No entanto, há casos em que usar apenas uma conta do aplicativo no celular é insuficiente. Afinal, é possível que você queira separar suas conversas pessoais das profissionais ou por qualquer outro motivo. Felizmente, há algumas formas de se resolver isso. Acompanhe neste tutorial.

A primeira dica para quem precisa usar duas contas do WhatsApp é usar a versão Business do aplicativo para Android. Ideal para quem quer criar uma conta do trabalho, ela pode ser baixada diretamente na Play Store. Após a instalação, o passo a passo para a instalação é basicamente idêntico ao da versão convencional. A diferença é que o WhatsApp Business também aceita número de telefones fixo, desde que a ativação seja feita por voz. Por fim, a versão profissional traz ainda algumas vantagens para quem vai trabalhar: é possível definir um horário de atendimento, criar mensagens automáticas, entre outras coisas.

Já se você pretende adicionar outro número pessoal e não quer as funções do WhatsApp Business, a alternativa é instalar o aplicativo Parallel Space. Feito isso, toque em “Começar” na tela de apresentação. Agora, selecione o WhatsApp e pressione “Adicionar ao Parallel Space”. Ao fim, o programa de mensagens será exibido em uma lista. Toque e arraste o ícone para a opção “Crie atalho” para que ele apareça na tela inicial. Antes de cadastrar o seu número, clique sobre a notificação do Parallel Space para dar autorização de acesso às notificações. Esse passo é muito importante para que você receba os alertas de mensagens. Pronto! Agora é só cadastrar seu número no WhatsApp.

Infelizmente, nenhumas das alternativas mostradas está disponível no iPhone. Entretanto, há uma gambiarra para quem possui um celular secundário. É só baixar o aplicativo Messenger for WhatsApp – Chats, que simulará o WhatsApp Web no telefone da Apple. Após a instalação, abra e aceite que o aplicativo envie notificações. Em seguida, pegue o telefone com a sua conta do WhatsApp e escaneie o QR Code. Agora, você conseguirá conversar com outra conta no iPhone. Mas há limitações. A primeira é que o aplicativo só funciona com o smartphone deitado. Já a segunda é que o telefone original com a conta cadastrada terá que ficar conectado o tempo todo à web.

Pronto! Viu como é fácil ter duas contas do WhatsApp em um mesmo celular? Se tiver alguma outra dúvida, conte para nós nos comentários. Ah, e não deixe de conferir outros vídeos tutoriais sobre o WhatsApp e outros aplicativos no olhardigital.com.br.

Olhar Digital