Álvaro Dias recua e diz que não será mais o 1º a tomar vacina contra a Covid-19 em Natal


Foto: reprodução/YouTube

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), voltou atrás e afirmou no início da noite desta terça-feira 19 que não será mais o primeiro a tomar a vacina contra a Covid-19 na campanha de imunização realizada pela gestão municipal. Ele anunciou o recuo em entrevista à 96 FM.

A imunização do prefeito, anunciada durante a tarde, seria feita às 8h desta quarta-feira 20 em uma cerimônia no Ginásio Nélio Dias, um dos postos de vacinação contra a Covid-19 que serão montados na capital potiguar para imunizar a população contra a doença.

Mais cedo, Álvaro tinha afirmado que seria o primeiro a tomar a vacina para “dar o exemplo” à população.

“Eu aceitei o convite de ser o primeiro paciente a receber a vacinação. Como médico e pessoa com comorbidades, vou dar o exemplo para comprovar a eficácia da vacina para quem mora na capital”, revelou o gestor municipal à reportagem do Agora RN.

À 96 FM Natal, porém, ele afirmou no início da noite que desistiu de ser o primeiro a receber o imunizante após as críticas de que estaria “furando fila”. Ele afirmou que sua decisão de tomar a vacina foi “distorcida”.

“Sou médico, do grupo de risco. Estou em contato permanente com o hospital de campanha. Também me incluo dentro do grupo dos profissionais de saúde que estão em permanente contato e, portanto, sujeito a riscos de contaminação. Mas, tendo em vista que alguns grupos procuraram distorcer a disponibilidade que nós tivemos de ser o primeiro para dar o exemplo, resolvemos repensar. Eu estou protegido porque tomo a ivermectina. Então posso deixar para tomar a vacina numa etapa posterior”, afirmou o prefeito.

O prefeito destacou que, em vez de receber a vacina, deverá aplicar em algum profissional de saúde. “Tendo em vista a distorção que estão fazendo, resolvemos repensar e desistir de ser o primeiro para dar o exemplo. Ao invés de tomar, eu posso, como médico, aplicar a vacina que alguém que esteja amanhã no Nélio Dias às 8h da manhã”, complementou.

Álvaro Dias, que tem 61 anos, é médico de formação e, por isso, está no grupo prioritário para receber a vacina contra a doença causada pelo novo coronavírus. Ele foi criticado pela decisão, porém, porque não exerce atividade na área. Pelo País afora, a prioridade neste início de vacinação tem sido profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus.

Agora RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Junin disse:

    Ele vai usar é óleo de peroba….!!! Ele e asno de Brasília!!! Só falam besteiras..!!!

  2. Antônio Freire disse:

    Ivermectina é ineficaz conforme já disse os maiores especialistas sobre o assunto da covid-19. O prefeito disse que está imunizado pois faz uso desta medicação. Depois disse que é médico. Porém não exerce a medicina há muitos anos. Depois que pretendeu cortar a fila disse que vai aplicar a primeira injeção da vacina. Alguém tem coragem de ser vacinado por ele? E o outro comentário diz que ele é enrolado com a justiça! Dar certo isso Arnaldo?

  3. Manoel disse:

    E o remédio contra carrapato, incompetente, q vc usou politicamente para enganar os tolos?
    Vc vai fazer o que? Vai continuar entupindo o povo de veneno?
    O Sr. Queria furar a fila? Como? E a ivermectina não resolveu o seu caso?

  4. Clara Mendes disse:

    Não esperava diferente, vindo deste sujeito.

  5. Andre Pinto disse:

    Esse senhor está igual ao projeto de presidente…

    Faz as merdas e depois volta atrás…

  6. Bolsovirus disse:

    Ninguém perguntou ao prefeito o por quê dele não comprar milhões e milhões de ivermectina, já que ela protege contra o covid? Como pode um gestor saber da solução para combater a pandemia e deixar os cidadãos dependendo da China? Afinal, a ivermectina é produzida no país.

    • Vitor disse:

      Por que será que o RN é um dos Estados com menor número de mortes atualmente no Brasil, animal?
      Será que não é graças a invermectina do prefeito?

    • Gildo disse:

      Esse remédio aí não resolve p*rra nenhuma. Até a ANVISA deixou bem claro que não há essa falácia de tratamento com remédios. Até o General Tainha está se desdizendo com medo dos processos que cairão sobre ele. Parem com essa estupidez!!!

  7. Júnior, fco disse:

    Alguém tem que colocar freios neste cidadão. De preferência que seja o Poder Judiciário. Que se julgue o "estoque " de ações de improbidade administrativa aforadas em seu desfavor. Ele está se achando o dono de Natal. É um desvario só.

    • Maria disse:

      Dr. Álvaro Dias, por ele ser prefeito deixou de ser médico? O dr Alvaro sempre esteve nos locais de atendimento a COVID, não sei pq as críticas, oh povo ruim, faz oposição por fazer.

  8. Teobaldo A Dantas de Medeiros disse:

    É cara de pau demais!!!!!!!
    Misericória….

COMENTE AQUI