Após acumular 5 derrotas no UFC, ex-campeão, potiguar Renan Barão, é demitido

Foto: Reprodução/Combate

A carreira de Renan Barão no maior evento de artes marciais mistas do mundo, o UFC, chegou ao fim nesta sexta-feira (06). O ex-campeão dos pesos galos, até 61 quilos, vinha de cinco derrotas consecutivas e apresentava um desempenho muito abaixo do esperado pelos organizadores do UFC.

Nas últimas oito lutas na organização, Barão venceu apenas uma e vinha caindo de rendimento a cada nova luta. Mesmo com todo o apoio de seus treinadores, e de José Aldo, que treina na mesma academia de Barão, a Nova União, o lutador não conseguiu voltar a ter o mesmo desempenho após a perda do cinturão para DJ Dillashaw, ocorrida em 2015 no UFC 173.

Apesar da má fase, o lutador de 32 anos, nascido no Rio Grande do Norte, teve uma série impressionante de vitórias em sua carreira. Até fevereiro de 2014, ele tinha um cartel quase perfeito marcando, 32-1, ou seja, 32 vitórias e apenas 1 derrota, sendo que essa derrota ocorreu em sua primeira luta na carreira.

Quando ganhou o cinturão dos Galos, vencendo o experiente Urijah Faber, Barão defendeu o cinturão em várias lutas, até ser vencido, em duas oportunidades com nocautes devastadores, por TJ Dillashaw.

Radar Esportes

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sou do meio da luta disse:

    Arrogante, despreparado, ingrato, muito talentoso mas que só faz o que quer, e quer farra, poluir o corpo e a mente, foi campeão do ufc com zero de inglês, trocou a equipe física que fazia ele bater o peso, achou que bom era gastar com farra e não nos seus camps (onde treinavam ele para as lutas).

    32 anos, ainda pode voltar a ter uma boa fase, mas por hora, bem pregado, se tiver humildade (oq acho difícil) e cabeça talvez..
    Mas o mais provável é viver de uma renda de kitnets nas quintas e uma academia na zn, fazer umas lutinhas e se aposentar.

COMENTE AQUI