Backer tem 55 lotes de 12 rótulos contaminados, diz análise do Ministério da Agricultura

Foto: Reprodução Instagram

O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) identificou mais 12 lotes de cervejas da Backer contaminados com monoetilenoglicol ou dietilenoglicol. Em algumas amostras foram identificadas as duas substâncias, que são tóxicas.

O número de rótulos da marca contaminados também aumentou. Agora, são 12 os tipos de cervejas que deram positivo nas análises do Mapa:

– Belorizontina
– Backer Pilsen
– Backer Trigo
– Brown
– Backer D2
– Capixaba
– Capitão Senra
– Corleone
– Fargo 46
– Layback D2
– Pele Vermelha
– Três Lobos Pilsen

A contaminação por dietilenoglicol em cervejas da Backer está por trás de mais de 30 casos de intoxicação em Minas Gerais. Até o momento, seis pessoas morreram.

R7