BNDES aprova financiamento de R$ 208 milhões para parque eólico no Rio Grande do Norte

Foto: reprodução

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou hoje (30) a aprovação de financiamento no valor de R$ 208 milhões para a implantação do parque eólico Ventos de Santa Martina 14, nos municípios de Caiçara do Rio do Vento e Riachuelo, no Rio Grande do Norte. Segundo a instituição, o apoio financeiro estimula a diversificação da matriz energética brasileira através de fonte limpa e renovável.

O parque eólico pertence ao grupo Casa dos Ventos, considerado um dos maiores investidores no desenvolvimento de projetos eólicos no Brasil, e será um dos oito parques localizados no Complexo Eólico Rio do Vento, atualmente em construção. O grupo desenvolve também projetos de geração solar nos estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Bahia.

O financiamento será concedido à sociedade de propósito específico (SPE) Ventos de Santa Sofia Energias Renováveis S.A. e tem perspectiva de geração de mais de 200 postos de trabalho durante e após a conclusão do projeto, considerando apenas o parque eólico financiado. Estima-se que 1.500 postos de trabalho serão criados durante a implantação de todo o complexo que se estende por três municípios do estado, com capacidade total instalada de 504 megawatts (MW).

O BNDES financiará as obras de implantação e a aquisição de equipamentos nacionais. A previsão é que o parque eólico Ventos de Santa Martina 14 entre em operação comercial daqui a um ano, incorporando 63 megawatts à capacidade total do complexo.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antônio José Oliveira disse:

    Muito importante o investimento traz mais desenvolvimento ao setor.
    Agora eu pergunto porque pequenos investimentos à pequenas empresas de geração de energia solar são travados a pequenos produtores desse setor e toda cadeia produtiva do estado são travadas, e desprezadas pelos agentes financeiros?
    Liberem 200 milhões na veia dos pequenos produtores de diversos e pequenos empresários e vejam financiando unidades de geração solar, w vejam quantas dezenas de 1500 empregos são gerados?
    Sempre assim os governos anunciam recursos para o setor e grandes empresas abocanhar 90% dos recursos e os pequenos sao, são barrados por falta de proteção dos governos enquanto os grandes contam as felicidades do procê.
    Vide dia chame tão as pequenas empresa agora no covid 19.
    Não é. Nada desse governo sempre foi assim.

COMENTE AQUI