BOLETO DO CRIME: Milícia agora rouba energia e cobra conta de luz no Rio de Janeiro

Foto: Ilustração

Tudo começou com as taxas de segurança. Depois, vieram os sinais piratas de TV por assinatura, o transporte ilegal de passageiros em vans e o monopólio no comércio de botijões de gás. Agora, as milícias partem para uma nova fonte de lucro: os “gatos” de luz. Em Belford Roxo, por exemplo, a Light descobriu que paramilitares instalaram uma rede de energia em um condomínio construído de forma irregular, cujos imóveis foram colocados à venda por R$ 120 mil. Tamanho desafio às leis é apenas um dos casos que demonstram como, no crime organizado do Estado do Rio, a busca por mais dinheiro nunca para.

Denúncias de empresas e moradores, também relatadas pelo Ministério Público (MP-RJ), apontam que milicianos vêm praticando furtos de energia sobretudo na Baixada Fluminense e na Zona Oeste. A “taxa de consumo” é incluída no aluguel de seus empreendimentos imobiliários ou mesmo imposta a toda uma região. A Light, que distribui eletricidade na capital, na Baixada e no Vale do Paraíba, calcula que deixa de arrecadar R$ 800 milhões por ano em áreas nas quais a violência, seja da milícia ou do tráfico, a impede de entrar. Nessas regiões, 73% da energia distribuída é furtada, contra um índice de aproximadamente 10% nas demais áreas (na média geral, o desvio chega a 17%).

Nas áreas dominadas por traficantes, diz Dalmer de Souza, diretor comercial da empresa, eventualmente é possível obter “autorização” para realizar determinados serviços, inclusive cortar “gatos”, dependendo da comunidade. Com os milicianos, frisa ele, não há conversa:

— Com milicianos não se consegue acordo. Aquilo ali ( os furtos de energia ) é lucro certo para eles. Nessas áreas, só se vende uma marca de cerveja ou de gás. É tudo loteado, e o criminoso recebe uma mensalidade por isso. Em comunidades em que a energia não é o negócio dos milicianos, até conseguimos ir. Em outras, não. Em Curicica, por exemplo, nós não entramos ou, quando vamos, eles marcam ( com pintura nos postes ) onde não podemos mexer.

Dalmer lembra que na Favela Eternit, em Guadalupe, sob a tutela de uma milícia, o presidente de uma associação de moradores chegou a ser preso, acusado de receber R$ 30 mensais por cada “gato” de energia. No condomínio irregular de Belford Roxo, ele relata que paramilitares construíram dezenas de casas, e as ligações clandestinas de luz foram feitas com cabos roubados da própria Light.

— Não importa o consumo, o valor da conta de luz é fixo, R$ 50 — afirmou na semana passada um homem que atendeu no número de telefone anunciado numa placa de apartamento para alugar.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. jarleano disse:

    Milícia respaldada pela Familícia.

  2. José Araújo disse:

    MILICIANO vai tomar conta do país.
    Com esse MILICIANO no poder

    • Brasil Acima de Todos disse:

      Lula já voltou ao poder? Ele mudou de facção também?

  3. Ems disse:

    Notícia maliciosa ! Não vejo a imprensa "imparcial" comentar sobre o relacionamento do PT com o PCC. Só pra lembrar: “PT COM NOIS TINHA DIÁLOGO! O PT TINHA UM DIÁLOGO COM NOIS CABULOSO”.

  4. Paulo disse:

    Por mais inacreditável que pareça a maioria do pessoal dessas milícias são evangélicos, ou filhos de evangélicos. Atacam centros de candomblé entre outros. Alguns políticos conhecem bem….

  5. B171 disse:

    TUDO ISSO COM A CHANCELA DO CHEFE MAIOR DOS MILICIANOS : O BOZO SANITÁRIO! #NOVAPOLITICA

    • Minion de Peixeira disse:

      Queria ver vc provar isso.

    • Minion de Peixeira disse:

      Falou meio quilo de merda aí, deve assistir big brother tb.

    • Petralhas atordoado disse:

      Porquê será que a imprensa só divulga atos e ações do pcc, cv e suas franquias do crime, será porquê são patrocinados pelo pt. Pelo menos aqui no estado só os filhotes dos petralhas é que botam terror.

COMENTE AQUI