Caixa já pagou R$ 60 bilhões em auxílio emergencial para trabalhadores informais e beneficiários do Bolsa Família


Foto: Agência O Globo

A Caixa Econômica Federal já pagou R$ 60 bilhões em auxílio emergencial para trabalhadores informais e beneficiários do Bolsa Família impactados pela pandemia do novo coronavírus, informou o presidente do banco, Pedro Guimarães, em coletiva de imprensa virtual neste sábado. Ao todo foram realizados 85,5 milhões de pagamentos, para 55,1 milhões de pessoas, sendo que 30,4 milhões já receberam a segunda parcela.

— Nesta semana nós batemos um recorde: pagamos 35 milhões de brasileiros durante os seis dias — afirmou Guimarães. — Em dinheiro, foram 14,4 milhões de pessoas. Pagamos 4,8 milhões do último lote da parcela 1, que tiveram o cadastro aprovado por último. E da parcela 2, o começo dos beneficiários do Bolsa Família, com 9,6 milhões de pessoas.

Para atender a essa demanda, a Caixa abriu 901 agências na manhã deste sábado, que atenderam 2,1 milhões de beneficiados pelo programa. Guimarães ressaltou que, apesar do volume de atendimentos, não foram registradas filas e aglomerações, como no início do pagamento da primeira parcela do auxílio.

A organização dos pagamentos num calendário pré-definido é o principal motivo para a redução das filas, mas Guimarães também destacou a importância do pagamento por conta digital, que pode ser acessada por meio do aplicativo Caixa Tem.

100 milhões de downloads

Criado no fim do ano passado para o acesso a programas sociais, o programa registrou um boom por causa do auxílio emergencial, chegando a 101,2 milhões de downloads.

— Na sexta-feira, dos 625 mil saques, 485 mil, 70%, foram realizados via cartão virtual. Isso mostra matematicamente que nós conseguimos que este aplicativo passe a ser relevante, tendo a maior parte dos saques, dos débitos, das compras… — ressaltou Guimarães. — Com isso, nós temos uma redução da necessidade de as pessoas irem às agências.

Para Cláudio Salituro, vice-presidente de Tecnologia da Caixa, os números mostram uma mudança de comportamento dos clientes, que estão se adequando à tecnologia para as necessidades cotidianas de pagamentos.

— Há dois dias, as compras em débito estavam na casa das 127 mil. Hoje (sábado), já foram 484 mil — afirmou Salituro. — Isso comprova a mudança de hábito, o cidadão está mais confortável em utilizar o aplicativo. Ele está perdendo o medo, está aprendendo um novo modelo de fazer compras e pagar suas contas, sem a necessidade de usar o papel moeda.

Além do auxílio emergencial, destinado a informais, a Caixa já pagou R$ 2,1 bilhões de reais, a 2,1 milhões de trabalhadores incluídos no Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda, para trabalhadores com carteira assinada que tiveram salários e jornadas reduzidos ou contratos suspensos.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vovó Bbeta disse:

    Esse Junim tem a boquinha suja né fiii. Deve ter saído a papai foi ..num é a mamãe né Manezinho …

  2. Junin disse:

    Mais do mesmo….. governo dando esmola por votos!!!! Bolsobosta é a mesma coisa ou coiso….bocado de otarios, burros de carroças…..

  3. Webrevenger disse:

    Obrigado congresso nacional. Pelo governo safado, seriam $200 por mês e ainda querem tomar os louros do auxilio para tirar vantagem. Canalhas.

    • Severino disse:

      O que foi sancionado depois. Se vc mostrar a fonte, paga-se o vc disser.

    • Minion alienado disse:

      Revoltado, defensor do caos.

    • BRIUU disse:

      Apaga que dá tempo.
      O congresso havia aprovado o valor de 500,00. Quem decidiu o valor de 600,00
      Foi o BOZO que vc ama de paixão. Ah! e quando sacar os seus 600,00 lembre de agradecer
      seu ingrato.

    • Bruno disse:

      Webrevenger, só não concordo com você, porque seria duas pessoas falando bosta.

    • Dinho disse:

      Webrevenger, você é apenas um desinformado… primeiro pq quem sugeriu o valor de 600,00, não foi o congresso, e sim, o nosso Presidente Bolsonaro. Segundo, os “louros”, como você mesmo diz, realmente é da Presidência, que é o responsável pelos pagamentos, pela decisão de os fazer, e pela logística de como fazer, através do Ministério da Cidadania, e da Caixa. Abraço do Mito

    • Paulo l melo disse:

      Meu caro não agradeça nada ao congresso não nosso presidente e seu ministro da da fazenda São 2 ótimos estrategistas ofereceu 200 o congresso deu 500 mais o governo tinha margem para 600, olhai o X da questão se o governo de cara desse os 600 o congresso ia querer dar mais.
      Mais de onde iam tirar o dinheiro?
      Do fundo eleitoral os deputados não querem mexer né.
      Parabéns ao nosso presidente pela competência nesse jogo político.

    • Junin disse:

      Deixe de conversar bosta que se a ruma de merda do Planalto quisesse votaria tudo isso…..mas, as eleições se aproximam….

COMENTE AQUI