Câmara dos Deputados mantém auxílio-mudança de R$ 33 mil para deputado reeleito ou do DF

Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados reviu um ato da Mesa Diretora que acabava com o auxílio-mudança no valor de R$ 33,7 mil pago a deputados federais reeleitos ou do Distrito Federal para despesas com mudança no início e no fim do mandato.

O repasse é feito ao parlamentar quando ele se muda para Brasília, onde está localizado o Congresso Nacional, ou ao retornar para seu estado ao fim do mandato, sendo o caso de não haver reeleição.

A Mesa havia publicado o ato no Diário da Câmara dos Deputados no sábado passado (12/9), sob a justificativa de que, no caso de deputados reeleitos e residentes no DF, “não há despesa com mudança e transporte a ser compensada”.

Na quarta (16/9), a Diretoria Geral republicou a medida “em virtude de um erro material”.

Na publicação, a diretoria afirma que o corte do benefício não havia sido discutido na última reunião da Mesa Diretora, realizada no início do mês.

Metrópoles

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos araujo disse:

    Canalhas

  2. Juliano disse:

    Aqui é que está o problema.
    E no STF também.
    Custam caro ao contribuinte brasileiro.
    É UMA vergonha nacional.

  3. M.D.R. disse:

    Isto é uma VERGONHA .!

  4. Observando. disse:

    Sao esses q votarao a reforma administrativa.

  5. Incubado porto mirim vilagge flat disse:

    A reforma administrativa tem que atingir essa turma.

  6. João Macena disse:

    Na maioria das vezes, de quem é a culpa? Infelizmente, nossa. João Macena.

  7. Carlos Henrique Chal disse:

    Aí vem um safado do Paulo Guedes, chama os servidores de parasitas.
    Com cada auxílio mudança, que deveria ser chamado de auxílio roubo, pagaria em média dez servidores.
    É chamar o povo de imbecil descaradamente, quando é que se vai ter coragem de se acabar com estas sacanagens ?

    • GCF disse:

      Que falsa moral!
      O PT e seus coligados da esquerda e centro estiveram tanto tempo no poder e não moveram uma palha para acabar com esta imoral farra com o $ público. Pelo contrário, usufruiram e usufruem até hoje.
      Além disso, não entendi o que tem em comum o auxílio citado com os funcionários públicos. Não são os funcionários públicos que fizeram essas legislações !
      O governo do Mito já extinguiu mais de 20.000 cargos públicos comissionados e vai extinguir muito mais. A maioria desses comissionados eram cabos eleitorais do PT e simpatizantes que não trabalhavam pelo público, mas pelo interesse do PT. Sem prestarem concurso e sem mérito algum.
      A imensa maioria dos funcionários públicos concursados produzem serviços extremamente necessários ao povo e ao país.
      Foi o Mantega que ajudou as elites e ao PT a roubar nosso Brasil.

  8. Paladino disse:

    Coitado do juiz. Feliz é o pobre que quando precisa se mudar vai em carroça de burro. Isso é um país chamado Brasil.

  9. Alex disse:

    Só tem mala.

  10. Sonia disse:

    Um absurdo, é assim mesmo. Garanto se o salário deles fosse o valor do mínimo, sabe quantos estavam lá? Nenhum.
    Pena do eleitor que ainda não acordou e de todos nós, que os mantemos com o suor do nosso rosto.

  11. Pixuleco disse:

    Isso é uma vergonha.

  12. Joao disse:

    Ainda querem a cabar com os privilégios de Juiz e Promotores que estudaram muito para passar no concurso e esses politicos muitos analfabetos mamando e grande parte da população correndo atras deles.

COMENTE AQUI