Convertida, polêmica Andressa Urach critica sexo antes de casar: “É prostituição”

Frequentadora da Igreja Universal, Andressa Urach gravou um vídeo em seu canal no YouTube respondendo a dúvidas de suas seguidoras sobre sexo. Ex-modelo, vice-Miss Bumbum em 2012 e antes famosa por seu jeito debochado e sensual, ela decidiu mudar de vida e se converter após enfrentar um grave problema de saúde no fim de 2014 devido a aplicações malsucedidas de hidrogel.

“O vídeo de hoje é bastante delicado. Vou responder a algumas dúvidas que eu tinha quando me converti em relação à vida sexual. como são assuntos que geram muitas polêmicas, vou procurar ser bem objetiva. E lembrando que se sua igreja fala que não, é melhor você obedecer. As minhas respostas aqui são de acordo com a palavra de Deus”, avisou ela.

Andressa repreendeu algumas atitudes, dizendo que não se pode praticar sexo anal, ver filme pornô, sexo a três, sexo na rua e, principalmente, sexo antes do casamento. “É prostituição”, afirmou ela. “Não nem morando junto, porque morar junto também prostituição. Tem que ser casado no papel e na igreja”, completou.

Em relação à masturbação, a ex-modelo disse que somente com o marido. “Sozinha não pode. Com o marido sim, porque são preliminares”, falou ela, que também avisou às mulheres de não negarem fazer amor com o marido: “Tem que estar sempre disponível. Então, amiga, para com isso de dor de cabeça. Se você está sem vontade, inicie que daqui a pouco você vai ficar. Relação sexual é maravilhosa, foi Deus que inventou. Mas tem que ser direitinho, com o maridinho. Não fica dando brecha para o diabo negando seu marido, porque você está colocando sua relação em risco”.

Andressa comentou ainda que fantasias e brinquedinhos eróticos apenas podem ser usados com o marido e que motel não é um ambiente bom. “Tem muitos espíritos de prostituição. Escolhe um hotel com banheira, porque aí é legal ir com o marido”, ensinou ela, que não tem nada contra sexo oral.

A ex-modelo lembrou ainda que antes de se converter, aceitava palavrões e “tapinhas” na cama. “Quando eu era endemoniada, e eu era mesmo, gostava muito de apanhar, hoje jamais aceitaria isso. Sou uma princesa”.

UOL

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maciel disse:

    Continua fazendo o que gosta… escondidinho!
    Essa Urach sabe das coisas…
    Depois de marcar um gol no português R7,
    continua com agenda cheia em site de acompanhantes em SP.

  2. Manuel Marcelino Filho disse:

    Depois de fazer anal umas mil vezes agora não pode …. Eu sei…

  3. Vinicius Rodrigues disse:

    Ai é demais, além de tudo ainda falta inteligência, ela se chama de prostituta… meu Jesus…

  4. Zezim disse:

    Ex prostituta, ex homicida, ex traficante e por aí vai. Todos escondidos nas religiões convenientes aos crimes que cometeram no passado próximo. Será que todos estão salvos mesmo? Bom, de acordo com suas religiões sim mas, esqueceram que Jesus não proclamou nenhuma religião e sim o exercício da boa conduta.

  5. Assis Dantas disse:

    Quem está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo.

    • Zezim disse:

      Não adianta usar a bíblia para fazer interpretações em benefício próprio ou de terceiros. Observamos muitos alienados hoje reféns das conveniencias.

  6. Almir Dionisio disse:

    Engraçado ela pinta o sete e borda o oito e agora fala em prostituição – o que ela fazia era o que?
    Besta quem perde tempo em ouvir as baboseiras dela que deve fazer ainda em troca de dinheiro.

  7. Andinho disse:

    Essa aí é quase vigem!!!!
    Pense numa moça prendada!!!!

  8. Alexanndre Wagner disse:

    Hipocrisia grande!

  9. cara de otário disse:

    Agora, né "cumadi"?! rs

  10. Ramerson disse:

    Com isso, ela quer dizer que grande parcela da população brasileira e mundial, que vive sob o regime da união estável, pratica a prostituição? E quem põe em prática os seus desejos sexuais é endemoniado? Respeito sua opinião, mas, apesar de defender que é a palavra da Bíblia, discordo totalmente.
    Acredito na palavra da Bíblia, mas tenho a consciência de que a mesma foi escrita numa época totalmente diferente da que vivemos, o que faz com que a mesma descreva fatos, situações e principalmente os valores daquela época, devendo ser interpretada de acordo com o contexto em que vivemos.

    Se a sociedade não tivesse passado por transformações ao longo dos anos, a senhora deste vídeo sequer seria conhecida ou estaria gravando o mesmo, haja vista que a mulher, até um passado não muito distante, era um ser inferior, sem capacidade alguma, objeto do pai, e, após o casamento, objeto do esposo.
    Estudar um pouco de história e desenvolver um pensamento crítico não fazem mal para ninguém.
    Que fique claro que, apesar de discordar e muito, respeito sua opinião.

COMENTE AQUI