Em decisão, juiz federal diz que MPF agiu de forma ilegal ao arquivar inquérito sobre aluna por ofensas à reitora da Ufersa

Foto: reprodução

O juiz da 8ª Vara Federal, Orlando Donato, afirmou em decisão que o Ministério Público Federal agiu de forma ilegal ao arquivar o inquérito da Polícia Federal para investigar a estudante Ana Flávia de Lira, após representação da reitora da Ufersa, Ludmilla de Oliveira por  calúnia, difamação, ameaça e associação criminosa. O juiz ainda suspendeu por 30 dias a ação movida pelo MPF contra a reitora por denunciação caluniosa.

Confira a matéria completa AQUI, no site Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cesar Bomone disse:

    PARABÉNS JUIZ, decisão corretíssima.
    Desejo todo sucesso a nova REITORA da UFERSA.

  2. Antonio disse:

    QUE VERGONHA EM MPF!! O Procurador do caso tá precisando de uma reciclagem?? PARABÉNS PARA A JUSTIÇA FEDERAL!

  3. João Macena disse:

    Inteligente o seu comentário, caro Tarcísio Eimar. Concordo. João Macena.

  4. Roberto Costa disse:

    O Ministério Público não pode arquivar inquéritos, mas sim apenas requerer o seu arquivamento. O Juiz pode concordar ou não. Caso discorde , encaminha para análise do Procurador Geral. Caso esse insista no pedido de arquivamento , ai sim o inquérito terá que ser arquivado pelo Judiciário, pois não existe ação penal sem oferecimento de denuncia.

    • João Juca Jr disse:

      Seu comentário está corretíssimo. É pena que parte do MPF tenha sido aparelhado durante os governos de esquerda. É lamentável que os babacas que elaboraram a constituição de 1988 não tenham criado mecanismos para se evitar isso.

  5. Tarcísio Eimar disse:

    Essa caneta parece ter uma mão pensante. O q está cada vez mais raro

  6. Priziaka disse:

    Ainda há juízes em Berlim!

  7. Chicó disse:

    É visível que os MPs têm agido de formas um tanto "estranhas". Parecem cada vez mais tendenciosos.

  8. Mgil disse:

    A ameaça ficou clara. Só não viu que não quis.

COMENTE AQUI