Entenda por que os jovens brasileiros são os mais afetados pelo desemprego

Foto: Reprodução/Escola Educação

Os jovens brasileiros são os mais afetados por conta da recessão econômica do país. De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), a taxa de desemprego para a população na faixa de 18 a 24 anos chegou a 27,3%. A pesquisa divulgada pelo IBGE em 2019, traz um alerta das consequências dessa realidade para o futuro da economia.

A procura pelo primeiro emprego é aguardada com grande expectativa, ainda mais por ser vista como um passo para a independência. Mas, no cenário econômico atual, a baixa qualificação e pouca experiência atrapalha esse sonho.

Em momentos de crise, o mercado tende a recorrer aos mais qualificados e experientes, porque, com eles, o risco de erros ou uma difícil adaptação é menor.

Então, a oferta de vagas é cada vez menor em um mercado que já é restrito. Assim, o resultado disso é a maior inserção de jovens nas atividades informais.

A pesquisa da GEM 2017, do Sebrae/IBQP, revelou o novo perfil do empreendedor no país. O percentual de pessoas entre 18 e 34 cresceu de 50% para 57%.

Entre esses, muitos são formados em Ensino Superior, assim, demonstrando outra realidade alarmante. Se antes a graduação era uma segurança na busca por um emprego, atualmente, se tornou apenas mais uma qualificação.

As empresas pedem cada vez mais de seus candidatos, porque querem ter a certeza de que estão contratando um empregado completo que possa ajudar em outras áreas, não apenas na sua. Então, jovens estão tendo que correr atrás de cursos e experiências que possam aprimorar e preencher seus currículos.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Boa reportagem, só faltou dizer que tem várias categorias que estão sendo extintas, exemplo; cobradores de ônibus, bancos fechando devido a acessos virtuais e por aí vai. Todos precisam se reinventar e procurar cursos que teoricamente tenham futuro , principalmente os jovens.

  2. Nono Corrêa disse:

    Incrível o malabarismo que essa turma faz para tentar justificar o desastre do governo "CoronaBozo". Mas é isso…o R7 que é da Record e Igreja Universal, está ganhando muito bem para enganar os trouxas.

  3. Jonas disse:

    Com essa frescura de exigência grande demais resulta em jovens depressivos e outros que não estão nem aí, deixam de procurar emprego, aprendem a viver com o mínimo e não se submetem a essas exigências absurdas dos empregadores. Eu mesmo sou assim, desisti. Acordo pelas9hs, pego a bike vou à praia fico por lá até às 12hs. Chego em casa almoço qualquer coisa q tiver p mim. Depois durmo até às 17hs. Depois vou ler algum livro ou assistir um filme. Lá pela meia noite soninho p no outro dia ir curtir a vida de novo. Famoso ócio criativo kkkkk

COMENTE AQUI