Flórida concentra maior número de filhos de brasileiros nascidos nos EUA, diz censo

Foto: Getty

Em 2017, aproximadamente 18,2 milhões de crianças menores de 18 anos viviam com pelo menos um dos pais imigrantes, de acordo com dados do último relatório do U.S. Census Bureau que revelou também que o “Sunshine State” é o estado que mais concentra filhos de brasileiros que nasceram nos Estados Unidos.

Para formar a estimativa da comunidade brasileira nos EUA, que somou um total de 634.625 pessoas no ano citado, segundo o censo, são calculados separadamente os filhos de brasileiros que nasceram em solo americano e os brasileiros que nasceram no Brasil e hoje moram nos EUA.

Com desemprego em baixa, mercado para brasileiros melhora nos EUA

Dessa forma, em 2017, a estimativa apontava para 451. 084 imigrantes brasileiros nascidos no Brasil e que moravam nos EUA e 183.541 filhos de brasileiros que nasceram em solo americano. Destes, cerca de 33.337 nasceram na Flórida, contra 26.649 em Massachusetts. O restante se divide nas comunidades também numerosas de Nova York, New Jersey e Califórnia.

Aumento de brasileiros

Com uma população imigrante estimada em 4,4 milhões em 2017, em números absolutos, a Flórida foi o terceiro estado que mais recebeu estrangeiros num período de 17 anos – 1,7 milhão de 2000 a 2017, ficando atrás somente do Texas e da Califórnia, de acordo com o censo.

Segundo a estimativa do Consulado-Geral do Brasil em Miami relacionada ao ano de 2017, cerca de 300 mil brasileiros residiam na Flórida. O Ministério das Relações Exteriores estima 1,2 milhão de brasileiros vivendo nos EUA. No entanto, os números do censo do governo norte-americano divergem com os do órgãos brasileiros tendo em vista que muitos brasileiros encontram-se em situação irregular no país e por isso não entram no censo.

Número de brasileiros naturalizados diminui nos Estados Unidos e na Flórida

Ainda, no período de 2005 a 2017, a Flórida foi o estado que mais registrou aumento considerável de brasileiros nascidos no Brasil e que vieram morar nos EUA. Em 2017, a estimativa era de 109.688 brasileiros do tipo morando na FL- 23% de aumento – o maior número.

Para se ter uma ideia, Massachusetts, que por anos liderou esse ranking, contava em 2017 com 79.548 brasileiros nascidos no BR – um aumento de 9%, cita o censo.

Entre 2016 e 2017, a população nascida no exterior aumentou cerca de 787.000, ou quase 2% – uma taxa superior ao crescimento de 1% experimentado entre 2015 e 2016, mas inferior ao aumento de 3% entre 2013 e 2014.

Filhos da segunda geração

Segundo dados do American Community Survey, a maior pesquisa por amostragem sobre a população dos EUA, a população de filhos de segunda geração – como são chamados os nascidos nos Estados Unidos com pelo menos um dos pais nascidos no exterior – está aumentando.

É o caso da pequena Bianca Marie Prado Orban, dois anos e três meses, que nasceu em julho de 2017 no Jackson South Medical Center em Miami, e é filha da mineira Livia Orban, 35 anos, com Kyle Orban, natural de Cleveland, Ohio.

Morando em Coral Gables, Livia conta que a opção de morar e ter a filha na Flórida leva em consideração o clima não ser frio e a qualidade de vida. A mineira destaca ainda o acesso a uma alimentação saudável e atividades ao ar livre com a filha que, para a família, fazem toda a diferença.

“Temos a opção de escolher frutas e vegetais sempre frescos, isso pra mim é importante. E ver minha filha crescendo aqui é muito bom porque sempre vamos às praias, parques e locais ao ar livre onde ela possa brincar”, destaca a coordenadora em educação que ressalta ainda a facilidade de trabalhar perto de casa e ser na mesma escola onde deixa a filha. “Fico perto e sei o que está passando com ela o dia todo. É muito bom isso também”.

Quatro filhos, gravidez com câncer, marido deportado: a luta de uma mãe brasileira na Flórida

O número de crianças imigrantes de segunda geração tem crescido constantemente desde 1990. Entre 1990 e 2000, o número aumentou 65% (de 6,3 milhões para 10,4 milhões). Entre 2000 e 2017, essa população cresceu 54% (de 10,4 milhões para quase 16 milhões), indica o censo.

Ancestralidade

Em 2017, 109.287 pessoas na Flórida tinham alguma ancestralidade brasileira, contra 84.772 em 2016 – um aumento de 29%. Embora menos que a Flórida, esse número também aumentou em Massachusetts – 95.946 de antes 85.974 – 12% de aumento.

No mesmo ano, os cinco principais estados em número de imigrantes eram Califórnia (10,7 milhões), Texas (4,9 milhões), Nova York (4,5 milhões), Flórida (4,4 milhões) e Nova Jersey (2,1 milhões).

Gazeta News