Geral

FOTOS: Natal e outras cidades do RN registram protestos contra Bolsonaro

Foto: Amanda Lisboa

Um protesto convocado por movimentos sociais, sindicatos e partidos políticos ocorre, desde as 15h, no cruzamento entre as avenidas Salgado Filho e Nevaldo Rocha (antiga Bernardo Vieira), em Natal. O grupo pede o impeachment do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Manifestantes erguem cartazes e gritam palavras de ordem contra o governo federal nas imediações do shopping Midway Mall. Este é o quarto protesto contra a condução do Executivo por Bolsonaro. O primeiro ocorreu em 29 de maio; o segundo, em 19 de junho; e o terceiro, em 3 de julho.

Caicó

Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa Branca

Em Caicó, na região Seridó potiguar, o ato foi liderado por sindicatos e partidos começou com uma concentração, por volta das 7h30, na praça de alimentação localizada no centro do município.

Parnamirim

Foto: reprodução

Em Parnamirim, na Grande Natal, um ato convocado por partidos de esquerda começou por volta das 9h na Praça Paz de Deus, no centro do município. Vereadores de Natal e representantes de associações também estiveram no local e participaram de uma “batucada”.

Os manifestantes ficaram no local até por volta de 11h30 e fizeram discursos pedindo o impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

Com informações de Tribuna do Norte e G1

Opinião dos leitores

  1. Vixe coxinha, eita fuleragem, esse povo num tem vergonha não? Desse jeito o presidente vai ficar até 2026. Chama Ze tomate, manezin fulero, pixiliu e o povo do Japi pruma reunião do partido, tem alguma coisa errada.

  2. Agora vai Renan.
    O véi vai ser impichado.
    Kkkkkkkkkkkkkk
    Não cansaram de passar vergonha.
    Kkkkkk
    Ridículo!
    Tá igual ao governo GD.
    Tô dizendo.
    Se enganam os que pensam que o povo não sabe votar.
    Kkkkkkkk
    Duvido que o ladrão de nove dedos tenha maioria.
    Só no data fôia desmoralizado e sem credibilidade.

  3. Hoje foi dia de fumacê, a poluição e a baderna formados por meia dúzia de pão com mortadela .

  4. Pixuleco, Ze Tomaz OU Mané Fulero, acuda, faltou pão com mortadela ou dez conto kkkkkkk, essa ruma de gente vai derrubar o Presidente, sem pena, dó, cuspe, pense em uma desgraça, desse jeito não bate no fim do mês kkkkkkkk.

  5. Estamos no Nordeste do Brasil certo??
    Alguém sabe dizer a onde está o Instituto de pesqusas data fôia?
    Deve está fazendo pesquisas nas penitenciárias.
    hihihihihihihi.
    Esse é o sentimento dos brasileiros, ninguém dá maioria a ladrões.
    Qualquer coisa fora disso, é pra ficar de urêia em pé.
    ELEIÇÕES LIMPAS JÁ!!!!

  6. Esses vagabundos sempre faltam com o devido respeito a autoridade constituída. Tem mania de realizarem atos pouco republicanos. Eles dissera Fora Sarney, Fora Collor, Fora Itamar, Fora FHV, Fora Temer e agora Fora Bolsonaro. Mas nunca pediram Fora Lula, este comprovadamente corrupto, nem jamais disseram Fora Dilma, mesmo sabendo dos desmandos ocorridos no governo dela.

  7. Kkkkkkkkkkkk.
    Kkkkkkkkkkkk.
    Kkkkkkkkkkkk.
    Kkkkkkkkkkkk.
    Kkkkkkkkkkkk.
    Kkkkkkkkkkkk.
    O ….
    É ….
    L…
    Maju coutinho.

  8. A cada novo protesto contra Bolsonaro, menos gente participa. Para aumentar o número de protestantes, segue uma dica: anunciem, com antecedência, que vai ter capim pra todos que participarem. Dessa forma o volume de gente poderá ser maior.

    1. Mais os jumentos são do mitomaniaco junto com os bois

  9. xii, so pode ter faltado maconha ou mortandela, muito fraquinho, pelas fotos deve ter ido umas 14 pessoas do sindicato que perderam a boquinha

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Extrema pobreza cresce 29% no RN; número chega a 600 mil pessoas

Cerca de 600 mil pessoas vivem em extrema pobreza no Rio Grande do Norte, isto é, 17% da população do Estado, de acordo com um estudo do economista Daniel Duque, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Entre o primeiro trimestre de 2019 e janeiro de 2021, o índice da extrema pobreza passou de 13,1% para 17%, um crescimento de 3,9 pontos percentuais, o que significa um aumento de 29,7%. Foi o 6º maior crescimento entre os estados do Brasil, atrás de estados como Roraima (8,7 pontos percentuais); Ceará (4,4 pontos percentuais); e Pernambuco (4,4 pontos percentuais). A pesquisa da FGV traduz em números uma percepção cada vez mais presente nos centros urbanos do RN: pessoas pedindo dinheiro e comida em sinais de trânsito, ruas e supermercados.

Em relação à pobreza, o Rio Grande do Norte chegou a 40,7% da população (o que já inclui os 17% em extrema pobreza). Nesse caso, o Estado teve o 4º maior crescimento entre os estados do Nordeste, atrás apenas de Sergipe; Paraíba; e Pernambuco. O avanço da miséria e da fome foi flagrante em todo o país, uma vez que 24 das 27 unidades federativas registraram aumento da taxa da população considerada pobre ou muito pobre.

Tribuna do Norte

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Após ação da Femurn, Governo do RN paga parte da dívida com municípios; Federação cobra outros atrasos

Após a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn) ter protocolado ofício junto ao Governo do RN, cobrando o pagamento aos municípios das parcelas em atraso da dívida ativa do ICMS, parte da quantia foi quitada pelo Executivo estadual. Ainda foram repassados às Prefeituras valores referentes a Farmácia Básica, que também estavam atrasadas.

Ao todo, os municípios potiguares receberam pouco mais de R$ 2,3 milhões referentes aos recursos que têm direito da dívida ativa do ICMS. Essa quantia é relativa aos meses de abril, maio e junho. Já da Farmácia Básica foram quase R$ 700 mil. Ainda resta o Governo do RN iniciar o pagamento das parcelas atrasadas relativas à dívida ativa do IPVA.

“Importante a atitude do Governo do Estado em repassar esses pagamentos aos municípios que estão enfrentando grandes dificuldades financeiras para honrar seus compromissos. Ficamos agora à espera de uma posição sobre o repasse relativo ao IPVA, que por dificuldades burocráticas ainda não foi possível ser feito”, cobrou Babá Pereira.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Destino partidário de Bolsonaro pode ser o PTB; PP ainda aguarda filiação

Em meio às confusões políticas, o presidente Jair Bolsonaro tornou secundária a definição do seu futuro partidário. Tentou fundar o Aliança pelo Brasil, retornar ao PP e quase seguiu para o Patriotas com o filho senador. Depois passou a considerar o PTB, sobretudo após receber a informação de que o ex-deputado Roberto Jefferson poderia ceder o comando petebista, incluindo a gestão dos fundos Eleitoral e Partidário. As informações são do jornalista Cláudio Humberto.

Após passar por uma dezena de siglas, Bolsonaro adquiriu estatura política que recomenda presidir um partido para chamar de seu. Principal sigla do Centrão, o PP continua à espera da filiação do presidente da República. Mas ele não teria o comando do partido.

Amigos alegam que, após sair do governo, o presidente deve exercer sua liderança, ampliar número de filiados, articular, fazer política.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Em uma semana, no Brasil, número de mortes por covid cai 9%; casos caem 13%

O número de mortes causadas pela covid-19 caiu 9% na Semana Epidemiológica 35, que vai de 29 de agosto a 4 de setembro, em comparação com a semana anterior. As informações estão no mais recente Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde sobre a covid-19 e foram analisadas pelo Diário do Poder.

Nessa Semana Epidemiológica, autoridades de saúde registraram que 4.352 pessoas não resistiram à covid-19, enquanto o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde na semana anterior trouxe 4.801 óbitos.

O resultado representa uma continuidade da queda da curva de mortes. A média móvel diária de mortes ficou em 686.

O número de novos casos de covid-19 confirmados por autoridades de saúde teve queda de 13% na semana do levantamento. Nesse período, foram registrados 149.259 novos diagnósticos confirmados, contra 172.118 na semana anterior. A média móvel de casos (total no período divido por sete dias) ficou em 21.323.

O resultado da SE 35 marca a continuidade da trajetória de redução da curva de casos. A diminuição dos novos diagnósticos positivos de covid-19 foi iniciada em março, com um revés na SE 13.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

RACHA NA OPOSIÇÃO: PT e PSOL descartam participação em atos de 12 de setembro

Mesmo com o interesse comum em se opor ao governo Bolsonaro, partidários do PT e do Psol confirmaram que não vão participar das manifestações previstas para o 12 de Setembro. Os dois partidos informam que estão trabalhando junto com demais legendas e movimentos da oposição para organizar uma outra manifestação separada, “mais ampla” em seus termos, exigindo o impeachment do presidente e prevista para os dias 2 de outubro e 15 de novembro.

Em sua nota, o Partido dos Trabalhadores afirma já ter se posicionado nas ruas contra Jair Bolsonaro, durante as manifestações do Grito dos Excluídos, ocorridas no Sete de Setembro . Além disso, reforçaram suas pautas oposicionistas também na véspera do ato, quando o ex-presidente Lula se pronunciou nas redes sociais. A nota também confirma que o PT não participará e sequer foi convocado para as manifestações do dia 12, mas que simpatizam com todas as manifestações com a pauta “Fora Bolsonaro”.

Congresso em Foco

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Anvisa tenta impedir estreia de Willian pelo Corinthians; Fiscal vai ao hotel e diz que atleta pode ser preso se jogar

Foto: Guilherme Gonçalves

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) divulgou nota neste sábado informando que o atacante Willian, do Corinthians, deveria estar em quarentena de 14 dias e que, por isso, não deve enfrentar o Atlético-GO neste domingo, em Goiânia, pelo Campeonato Brasileiro. No mesmo comunicado, o órgão defende punição a Andreas Pereira, do Flamengo.

Uma fiscal da Vigilância Sanitária de Goiânia chegou, no começo da noite, ao hotel onde o clube está hospedado. Ela não conversou diretamente com Willian. Falou com diretores do Corinthians, explicou a infração e disse que Willian pode ser preso se for a campo.

Ao contrário do que costuma fazer, o Corinthians não divulgou a lista de relacionados para a partida – por isso, não se sabe se Willian está em Goiânia. O clube ainda não se pronunciou oficialmente sobre a nota da Anvisa e a ação da Vigilância Sanitária.

No caso do Flamengo, a notícia pegou Andreas e o clube de surpresa. O departamento jurídico rubro-negro analisa o caso, mas, em princípio, o atleta mantém a programação para o jogo contra o Palmeiras, neste domingo, quando completa 23 dias no Brasil.

Willian chegou de viagem da Inglaterra no dia 1º de setembro e, em formulário preenchido no desembarque, comprometeu-se a fazer quarentena de 14 dias como medida de prevenção contra a disseminação da Covid-19. Porém, o jogador vinha treinando normalmente.

Foto: reprodução

Pela manhã, um grupo de fiscais sanitários já havia ido à residência do jogador em São Paulo, mas Willian não estava presente. Eles deixaram um telefone de contato com um funcionário do atacante. Willian foi notificado de que poderia ser punido de acordo com a lei municipal 13.725/2004, que estabelece o código sanitário do município de São Paulo.

Portaria publicada no Diário Oficial da União no dia 23 de junho defende que estrangeiros vindos da Grã-Bretanha têm entrada restringida no Brasil. Willian, por ser brasileiro, não teve nenhum impedimento na entrada. Houve, porém, um compromisso de quarentena, firmado no formulário preenchido pelo jogador.

Um dos trechos da portaria diz o seguinte: “O viajante que se enquadre no disposto no art. 3º, com origem ou histórico de passagem pelo Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, pela República da África do Sul e pela República da Índia nos últimos quatorze dias, ao ingressar no território brasileiro, deverá permanecer em quarentena por quatorze dias”. O artigo 3 diz respeito a brasileiros.

Procurada, a Anvisa reforçou que Willian entrou no país de forma legal, apresentou resultados negativos de exame RT-PCR e que preencheu suas informações de maneira correta na Declaração de Saúde do Viajante (DSV). A agência reforça que Willian se comprometeu a realizar quarentena de 14 dias. A fiscalização depois da entrada no Brasil, porém, fica a cargo das secretarias estaduais.

O estafe de Willian questiona o fato de, só depois de 11 dias no Brasil, agentes sanitários terem procurado o jogador. O Corinthians lembra que Andreas Pereira chegou ao Brasil no dia 20/08, vindo da Inglaterra, e estreou com a camisa do Flamengo nove dias depois, sem nenhum impedimento.

O caso é diferente do ocorrido com os jogadores da seleção argentina no jogo contra o Brasil na última semana. Por identificar informações falsas, a Anvisa considerou um crime sanitário.

Diz a íntegra da nota divulgada pela Anvisa neste sábado:

“O jogador Willian Borges da Silva, do time do Corinthians, que ingressou no Brasil com passagem pelo Reino Unido nos últimos 14 dias antes de sua chegada, está em período de quarentena, de acordo com o previsto pela Portaria Interministerial nº 655/2021.

Há informações de que o atleta jogará amanhã, domingo (12/09), em Goiânia, no estádio Antônio Accioly, contra o Atlético Goianiense, descumprindo as regras sanitárias brasileiras.

Diante da informação constante na Declaração de Saúde do Viajante (DSV) do referido jogador sobre sua passagem pelo Reino Unido, a Anvisa emitiu, no aeroporto de Guarulhos, o Termo de Controle Sanitário do Viajante – TCSV no dia 01/09, informando sobre a obrigatoriedade de quarentena por 14 dias. O viajante tomou ciência e assinou o TCSV, comprometendo-se a cumprir as regras sanitárias vigentes no país.

Seguindo o procedimento já estabelecido para casos de viajantes brasileiros oriundos de áreas sob restrição temporária, a coordenação da Anvisa em Guarulhos enviou na mesma data ao plantão da Vigilância Epidemiológica de São Paulo e à Rede Notifica do Ministério da Saúde a informação sobre o jogador, para seu monitoramento e vigilância ativa.

Em 06/09 e em 08/09, a Anvisa reiterou a informação, solicitando retorno sobre as providências adotadas. A Agência também comunicou ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde Nacional e local, para acompanharem o viajante.

No entanto, considerando que notícias não oficiais recentes chegaram à Anvisa dando conta de que o jogador vem circulando em treinamentos e que participará de jogo neste domingo em outro estado da Federação, a Anvisa notificou de imediato o CIEVS para que adote as ações necessárias junto à Vigilância Sanitária do Estado ou Município para o cumprimento das medidas sanitárias, com vistas a evitar que o jogador descumpra o período de quarentena.

Neste sábado (11/09), a Anvisa emitiu oficio à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e ao Sport Club Corinthians Paulista, advertindo que o jogador assinou o TCSV junto à Anvisa e está impedido de participar de atividades como treinos e partidas de futebol, devendo cumprir o autoisolamento, sob pena de responsabilização civil, administrativa e penal.

A Vigilância Sanitária do Município de Goiânia também foi acionada e já localizou o hotel onde está o time do Corinthians para que possa atuar.

Por fim, cabe esclarecer que, no caso do jogo do Brasil, a Anvisa acionou a Polícia Federal porque houve descumprimento de regra migratória praticada por estrangeiro ao ingressar no Brasil. No caso do jogador William, trata-se de brasileiro que ingressou no Brasil regularmente e que deveria cumprir medida sanitária no local de destino, de acordo com a Portaria nº 655/21.

A Anvisa considera a situação como sendo de risco sanitário grave e espera a atuação pelas autoridades de saúde locais, a fim de que adotem as medidas de fiscalização necessárias, determinando a imediata quarentena do jogador. Destaca-se que, por se tratar de cidadão brasileiro, a atuação para a observância e acompanhamento do isolamento deve ser realizada pela autoridade local de saúde (secretaria estadual ou municipal), inclusive para o acionamento de autoridades policiais, caso necessário.

ENTENDA A SITUAÇÃO DO JOGADOR ANDREAS

No caso do jogador Andreas Pereira, do Flamengo, a Anvisa teve conhecimento pela imprensa que o atleta foi escalado e jogou em Santos, no dia 28/08.

Neste caso, o jogador ingressou no Brasil no dia 20/08 e também preencheu o TCSV, com o compromisso de cumprimento das medidas sanitárias dispostas na Portaria 655/21, incluindo a quarentena obrigatória de 14 dias, por ter passado pelo Reino Unido nos últimos 14 dias antes da sua entrada no Brasil.

Diante dos fatos, a Anvisa comunicou o CIEVS local para adoção das medidas sanitárias cabíveis, no sentido de punir o jogador e os demais envolvidos na organização da partida, sem prejuízo da avaliação quanto à responsabilização civil, administrativa e penal dos envolvidos.”

GE

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Extrema pobreza no RN cresceu 29,7% durante a pandemia, aponta estudo da FGV

Foto: Alex Régis

Cerca de 600 mil pessoas vivem em extrema pobreza no Rio Grande do Norte, isto é, 17% da população do Estado, de acordo com um estudo do economista Daniel Duque, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Entre o primeiro trimestre de 2019 e janeiro de 2021, o índice da extrema pobreza passou de 13,1% para 17%, um crescimento de 3,9 pontos percentuais, o que significa um aumento de 29,7%. Foi o 6º maior crescimento entre os estados do Brasil, atrás de estados como Roraima (8,7 pontos percentuais); Ceará (4,4 pontos percentuais); e Pernambuco (4,4 pontos percentuais), destaca reportagem da Tribuna do Norte.

A pesquisa da FGV traduz em números uma percepção cada vez mais presente nos centros urbanos do RN: pessoas pedindo dinheiro e comida em sinais de trânsito, ruas e supermercados.

Em relação à pobreza, o Rio Grande do Norte chegou a 40,7% da população (o que já inclui os 17% em extrema pobreza). Nesse caso, o Estado teve o 4º maior crescimento entre os estados do Nordeste, atrás apenas de Sergipe; Paraíba; e Pernambuco. O avanço da miséria e da fome foi flagrante em todo o país, uma vez que 24 das 27 unidades federativas registraram aumento da taxa da população considerada pobre ou muito pobre, segundo Duque.

Para definir pobreza e pobreza extrema, a pesquisa utilizou parâmetros do Banco Mundial, que estabelece que uma pessoa é pobre quando vive com até R$ 450 por mês. Já o pobre extremo é o que tem rendimentos mensais de até R$ 150, o que representa R$ 5 por dia. Dentro do universo de 1,4 milhão de potiguares na faixa da pobreza, existem ainda 600 mil pessoas em condições ainda mais vulneráveis, os considerados pobres extremos. Veja a reportagem completa na Tribuna do Norte.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Brasil tem 70 milhões de pessoas totalmente vacinadas contra a Covid, diz Ministério da Saúde

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O Brasil já registra 70 milhões de brasileiros imunizados contra a covid-19 com as duas doses da vacina ou a dose única. Segundo informações divulgadas pelo Ministério da Saúde neste sábado (11), 44% da população maior de 18 anos estão com o ciclo vacinal completo.

Mais 136,9 milhões de aplicações foram realizadas em primeira dose, ou seja, mais de 85% da população adulta vacinável recebeu ao menos uma dose de imunizante contra a covid-19.

No momento, 23 estados já estão com ocupação de leitos de UTI e clínicos abaixo de 50% e dentro dos padrões de normalidade. Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul ainda estão na zona de alerta, com taxas de ocupações que variam de 51% a 69%.

As médias móveis de casos e óbitos também estão em queda e registraram, nos últimos dois meses, redução de 61% e 60%, respectivamente.

“Vamos continuar avançando e contando com o apoio de todos. Quando assumi o Ministério da Saúde, o objetivo era vacinar 1 milhão de pessoas por dia, número que estamos atingindo com normalidade. Se continuarmos nesse ritmo será possível vacinar todo o público-alvo do país com as duas doses até o mês de outubro”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Em agosto, a pasta bateu outro recorde e distribuiu mais de 60,8 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 para todos os estados e o Distrito Federal. Desde o início da campanha, já foram distribuídas mais de 259,4 milhões de doses.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Pfizer entrega 8,97 milhões de doses de vacina contra a Covid ao Brasil na semana

Foto: Myke Sena/Ministério da Saúde

A Pfizer entregará entre 8 e 12 de setembro 8,97 milhões de doses de sua vacina contra a Covid-19 ao governo federal. Seis voos saíram na semana do Aeroporto de Miami, nos Estados Unidos, com destino ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), para realizar as entregas.

O contrato fechado pelo Ministério da Saúde em maio prevê a entrega de 100 milhões de doses até o fim de setembro. No total, serão enviados 200 milhões de doses até o fim do ano.

Até o momento, consta no sistema da pasta que 59 milhões de doses estão disponíveis, com 51,1 milhões já entregues aos estados e 7,9 milhões em sistema de distribuição.

O estado de São Paulo anunciou na última sexta-feira (10) que começará a partir da próxima semana a aplicar o imunizante da Pfizer para quem está com a segunda dose da AstraZeneca atrasada.

A capital paulista chegou a registrar ontem 98% dos postos de imunização contra o novo coronavírus sem doses da AstraZeneca.

A cidade do Rio já está aplicando Pfizer no lugar da AstraZeneca por falta de doses. A prefeitura está realizando listas de espera nas unidades de saúde, caso alguma pessoa não possa receber a substituição de vacinas por algum motivo.

CNN Brasil com informações de Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Média móvel de mortes no Brasil permanece abaixo de 500; País registra 712 óbitos e 14 mil novos casos nas últimas 24h

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil neste sábado (11):

– O país registrou 712 óbitos nas últimas 24h, totalizando 586.558 mortes;

– Foram 14.314 novos casos de coronavírus registrados, no total 20.989.164.

O Ministério da Saúde calcula que mais de 20 milhões de pessoas já se recuperaram da covid-19.

A média móvel de óbitos nos últimos 7 dias é de 457, e a média móvel de novos casos é de 15.900.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *