Governador do CE propõe emenda à Constituição proibindo anistia a policiais

Foto: José Leomar

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT-CE), enviou à Assembleia Legislativa um projeto de emenda à Constituição do estado proibindo qualquer tipo de anistia a militares que fazem motim.

A principal reivindicação dos PMs cearenses que participam de uma greve ilegal que já dura dez dias no estado é o perdão por terem aderido ao movimento.

Santana, no entanto, tem sido irredutível neste ponto. A categoria, pela lei, não pode fazer greve e todos os que aderiram a ela devem ser punidos, defende ele.

A iniciativa do governador, segundo interlocutores dele, é evitar que, mais tarde, deputados ou mesmo um sucessor dele no governo acabe concedendo a anistia, o que tem sido comum em vários estados.

No ano passado, por exemplo, o Espírito Santo concedeu anistia a policiais que participaram de um motim em 2017. O motim tem tido consequências graves no estado: desde que ele começou, 170 pessoas já foram assassinadas. A média de homicídios, de seis por dia, chegou a 37 em um dos dias de paralisação. Viaturas foram sequestradas e tiveram os pneus esvaziados.

O presidente Jair Bolsonaro autorizou uma GLO (Garantia da Lei e da Ordem) e as Forças Armadas e a Força Nacional passaram a atuar no estado, policiando as ruas. Ele renovou hoje a operação por mais uma semana.

Folhapress

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. leo disse:

    E esse Camilo é do PT?…………..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Lei é para ser cumprida.Anistia coisa nenhuma não é a primeira vez que acontece.Tem que aplicar a lei com rigor o Governador está certo os vídeos não deixam dúvida.

  3. Ojuara disse:

    Isso serve para que os policiais reflitam, antes de chegar baixando o cacete nos trabalhadores de outras categorias, quando estes estão em greve, na maioria das vezes sem a mínima necessidade.

    • LULADRÃO disse:

      Esse Camilo Santana é bandido. Policiais o MITO está com vocês.

  4. Jairo disse:

    Nem precisa disso pois motim de polícia é inconstitucional com entendimento, inclusive, pacificado pelo STF. O que tem que fazer é cumprir a Lei e meter esses deliquentes na cadeia, pois todos eles aprendem, no curso de formação, os direitos e deveres do policial, e quebra de hierarquia e greve são práticas totalmente incompatíveis com a atividade do policial, sobretudo o militar.

  5. Vitor Silva disse:

    Se fossem professores em greve estariam apanhando na cara desses mesmos policiais. No dos olhos dos outros é sempre refresco.

  6. Rivanaldo disse:

    Esses policiais do Ceará que hoje estão fora da lei numa greve inconstitucional e pedem anistia são os mesmos que amanhã baterão em grevistas de outras categorias.

  7. Clovis Goiano disse:

    Leis e Emendas à Constituição foram feitas para se mudar, a exceção das cláusulas pétreas. Não é porque há algum preceito na Constituição que vá impedir a anistia dos militares.
    https://www.camara.leg.br/noticias/544115-proposta-revoga-emenda-constitucional-que-criou-teto-de-gastos/

COMENTE AQUI