Governo estuda liberar dinheiro das contas ativas do FGTS

Foto: R7, via Contábeis

O Ministério da Economia estuda liberar o dinheiro de contas ativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para impulsionar a economia brasileira. A informação é do ministro Paulo Guedes, que falou nesta quinta-feira (30) sobre medidas em estudo para estimular o crescimento da economia brasileira, que teve retração de 0,2% no primeiro trimestre de 2019.

As medidas, no entanto, só serão tomadas após a aprovação da reforma da Previdência.

Atualmente o trabalhador só pode sacar o dinheiro do FGTS em casos específicos, como compra do primeiro imóvel até um limite de valor, em caso de doença grave ou quando é demitido.

No final de 2016, o governo de Michel Temer liberou recursos de contas inativas do FGTS para estimular a economia em recessão. Os saques somaram R$ 44 bilhões. A ideia agora é permitir acesso para trabalhadores ativos.

— Vamos liberar PIS/Pasep, FGTS, assim que saírem as reformas. Inativas e ativas. Cada equipe está examinando isso. Nós não batemos o martelo ainda, mas todas as equipes estão examinando isso.

R7