Grandes eventos que foram cancelados ou adiados no RN movimentariam mais de R$ 100 milhões

Foto: divulgação/Carnatal

A indústria de eventos é uma das que mais tem sofrido desde a chegada da pandemia. Festas, eventos, shows dos mais diversos tipos tiveram que ser adiados e até mesmo cancelados. Outros ainda estudam uma alternativa em relação ao formato. Tudo isso visando evitar aglomerações e a disseminação do coronavírus.

Uma reportagem da Tribuna do Norte listou seis destes grandes eventos que sozinhos seriam capazes de movimentar mais de R$ 100 milhões na economia potiguar, além da geração de empregos durante os dias nos quais são realizados: Carnatal, Mada, Festival DoSol Halleluya, Carnaxelita e Festa do Boi.

Alguns já foram cancelados como o Do Sol, Carnaxelita e a Festa do Boi. Os demais ainda estudam formas alternativas de realização. O Mada, o Carnatal e o Halleluya seguem indefinidos. A realização de forma virtual é uma opção que vem sendo estudada por todos.

Para se ter uma dimensão das perdas, a Festa do Boi movimentou R$ 50 milhões em negócios no ano passado. O Carnatal investiu pelo menos R$ 4,5 milhões em 2019, gerando 2.000 empregos durante a festa, por dia e o Mada movimentou R$ 6 milhões para Natal durante o evento e gerou 452 empregos no ano passado. Sem falar na arrecadação de impostos que toda essa movimentação gera. Perdas consideráveis para a economia do Rio Grande do Norte.