Grupo Petrópolis identificava dinheiro da Odebrecht como ‘X-Filé’

Foto: Ilustração/Getty

Na nova denúncia em que acusa Walter Faria de lavar R$ 1,1 bilhão para a Odebrecht, a Lava Jato registra um dos codinomes usados para repassar dinheiro ao Grupo Petrópolis era “X-Filé”.

“O codinome era utilizado pelo pessoal do Grupo Petrópolis”, disse em delação o ex-diretor da construtora Luiz Eduardo da Rocha Soares.

As planilhas da contabilidade paralela da construtora também identificam as operações pelos codinomes “Amizade”, “Cevada” e “Cervejeiro”.

A acusação detalha como a Odebrecht usava a cervejaria para pagar propina e fazer doações eleitorais a políticos, mediante taxas.

O Antagonista