GSI afirma em nota que adotou ‘melhores condições de trabalho’ para repórteres no Alvorada


Foto: Maurício Ferro/Poder360

O GSI (Gabinete de Segurança Institucional) afirmou na tarde desta 3ª feira (26) que “criou as melhores condições possíveis para o trabalho dos profissionais de imprensa” no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência, onde apoiadores do presidente Jair Bolsonaro costumam hostilizar jornalistas.

A informação consta numa nota oficial (leia a íntegra abaixo) divulgada à própria imprensa, 1 dia depois de alguns veículos de comunicação –como todos aqueles do Grupo Globo e a Folha de S.Paulo, por exemplo– anunciarem a suspensão temporária do plantão no Alvorada.

Bolsonaro desce todos os dias do comboio presidencial para cumprimentar apoiadores. Repórteres aguardam o presidente da República no local para fazer a cobertura jornalística. Os 2 grupos ficam separados por uma grade que bate na altura da cintura.

Os profissionais da imprensa sentem uma escalada da hostilidade. Há diversos casos de xingamentos e ameaças de apoiadores do presidente contra jornalistas, tanto no Alvorada quanto fora.

Na última 2ª feira (25.mai), o GSI liberou que a capacidade de apoiadores fosse dobrada. Assim, destinou 2º “cercadinho” para os bolsonaristas, que passaram a ocupar uma área ao lado dos repórteres e uma outra área à frente. Até então, profissionais e bolsonaristas ficavam lado a lado.

Depois que o presidente foi embora, os apoiadores que estavam à frente dos repórteres transitaram livremente por uma via até pararem à frente dos jornalistas, onde começaram a hostilizá-los, junto com aqueles que estavam ao lado. À noite na própria 2ª feira (25), alguns veículos de comunicação decidiram interromper a cobertura.

Eis a íntegra da nota do GSI:

Acerca da opção de determinados veículos de imprensa de não mais comparecerem ao portão do Palácio da Alvorada, o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI) esclarece que avalia ininterruptamente as condições de segurança dos locais onde o Presidente esteja ou possa vir a estar. Em decorrência desta avaliação, implementa as medidas necessárias e suficientes para garantir a segurança adequada. No caso específico do Alvorada, adotou, dentre outras, as seguintes práticas:

– Separação física, por meio de gradis, das áreas destinadas ao público em geral (visitantes) e aos repórteres.

– Registro e inspeção de todos os presentes, inclusive com passagem por detector de metal.

– Orientação quanto à utilização de EPI e manutenção de distanciamento adequado à situação do COVID-19.

– Alocação de efetivo de agentes de segurança condizente com o público presente.

Algumas medidas mais restritivas deixaram de ser tomadas, sem sério prejuízo para a segurança, em atendimento à solicitação de integrantes da imprensa, que viram, nestas medidas, óbices ao exercício de suas atividades laborais. O GSI entende e respeita os princípios de liberdade de expressão garantidos pela legislação vigente. Assim sendo, criou as melhores condições possíveis para o trabalho dos profissionais de imprensa e, também, um espaço reservado aos apoiadores do Presidente.

Continuaremos aperfeiçoando esse dispositivo, para que o local permaneça em condições de atender às expectativas de trabalho e de livre manifestação dos públicos distintos que, diariamente, comparecem ao Palácio da Alvorada.

Atenciosamente,

Assessoria de Comunicação Social do GSI Brasília, DF, 26 de maio de 2020

Poder 360

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Deixa esse idiota e imbecil falar apenas para o gado dele.

  2. Cidadão pagador de impostos disse:

    O governo Bolsonaro é o mais fuleragem q já passou pelo palácio do planalto.
    Parece torcedores de briga de galo.

  3. Silvio disse:

    O dinheiro que Bolsonaro tá gastando em blogs pra não sair notícias e comentários negativos contra ele, não está no gibi. Isso vai botar muitos na cadeia, é só aguardar.

  4. Eduardo disse:

    Isso quer dizer que o Presidente não vai mais gritar: CALA A BOCA! CALA A BOCA! E também.não mais ficar sorrindo fingidamente enquanto seu eleitores esculhacham os jornalistas na frente do próprio presidente sem que ele, através de sua permissividade muda, só confirme que ele deseja mesmo que a impresa cale sua boca!

COMENTE AQUI