Guedes anuncia R$ 147,3 bilhões em medidas emergenciais contra coronavírus

Foto: Adriano Machado/Reuters

O Ministério da Economia, Paulo Guedes, divulgou no início da noite desta segunda-feira (16) medidas de estímulo aos setores mais afetados pela crise econômica global.

Paulo Guedes, e mais cinco secretários especiais estão detalhando o pacote que inclui algumas ações anunciadas na semana passada como a antecipação, para abril, do pagamento de R$ 23 bilhões referentes à parcela de 50% do 13º salário aos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS).

Conforme Guedes, até R$ 83,4 bilhões serão aplicados em ações para a população mais vulnerável e até R$ 59,4 bilhões para a manutenção de empregos e pelo menos R$ 4,5 bilhões para o combate direto à pandemia.

“Vamos cuidar dos mais idosos. Já anunciamos os R$ 23 bi para entrar em abril e mais R$ 23 bi para maio (sobre antecipação para aposentados e pensionistas do INSS) e antecipar abonos para junho (R$ 12 bi)”, diz Paulo Guedes ao falar das medidas para a população mais vulnerável.

O ministro definiu como prioritárias três das 19 propostas em tramitação no Congresso Nacional que constam de ofício enviado na semana passada aos presidentes da Câmara e do Senado. A primeira é a Proposta de Emenda à Constituição do Pacto Federativo, que descentraliza recursos da União para estados e municípios. A segunda é a aprovação do projeto de lei que autoriza a privatização de Eletrobras, que renderá R$ 16 bilhões ao governo neste ano.

A última proposta considerada prioritária por Guedes é o Plano de Equilíbrio Fiscal, programa de socorro a estados pouco endividados, mas com dificuldades financeiras por causa do comprometimento dos orçamentos locais com servidores.

O ministro citou ainda medidas que já entraram em vigor, como a liberação de R$ 135 bilhões nos compulsórios – parcela que os bancos são obrigados a depositar no Banco Central (BC) – e as decisões do Conselho Monetário Nacional (CMN) para apoiar a renegociação de dívidas das empresas e das famílias.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Aldenora souza disse:

    Só não concordo com a privatização da Eletrobras . Pois é uma riqueza brasileira. Qd gastar esse dinheiro vamos ficar na mesma no Mato sem cachorro.

  2. Sônia disse:

    Votei, e voto de novo.
    Fora PT ladrão, nunca mais.
    Avante meu Brasil.
    Tava ontem na rua, defendendo a minha família e o meu país, desses ladrões.
    Quem tem medo de morrer, se enterre vivo.
    Frouxos!!!
    Puxei ao MITO, tenho espinhaço feito de linha de trem.

    • Breno disse:

      Rachadinha, Val do Açai, milícia…..
      Não é só corrupto, é bandido tb.

    • Geralda disse:

      Prove Brenão.
      Agora o seu guru, tá condenado em duas instâncias.
      Prove!
      Apresente as provas, que o presidente Jair e tudo isso que a globo tenta rotular.
      É um direito seu.
      Prove!!
      Bora!
      Cadê?

  3. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Ministro Guedes e Rogério Marinho vão tomar medidas para cuidar dos mais vulneráveis. NÃO VOU NEM COMENTAR!

COMENTE AQUI