Diabo, aborto, crise econômica, abuso sexual, protestos: o papa Francisco se revela em livro

FACE HUMANA – O argentino Jorge Mario Bergoglio: mais perto do rebanho católico – Massimo Valicchia/AFP

TENTAÇÃO

“Na minha idade, deveria ter óculos especiais para ver quando o diabo está me rondando, tentando me fazer cair nos meus últimos momentos, uma vez que já estou no fim da vida. (…) Os demônios tocam a campainha, são amáveis, dizem ‘desculpas’, e ‘com licença’, mas mesmo assim tomam conta da casa.”

Se há um consenso em torno dos comentários do papa Francisco é que eles não caem no vazio — sempre despertam críticas de um ou de outro lado. Na Igreja Católica, instituição com mais de 2 000 anos de existência regida por dogmas, preceitos e tradições, ora Francisco acena com simpatia para divorciados e homossexuais e atiça antagonismos na ala mais conservadora, ora eleva a espiritualidade acima das questões terrenas, espalhando desânimo nas hostes mais progressistas. A polêmica tem a ver com a personalidade do pontífice nascido na Argentina: abdicando da costumeira aura de distanciamento que envolve os ocupantes do trono de São Pedro, Jorge Mario Bergoglio gosta de se apresentar como uma pessoa comum, que fala a língua dos fiéis, sem perder de vista a religiosidade e a solenidade inerentes ao líder máximo dos católicos. Equilibrar-se nessa equação significa, entre outras coisas, estar acima da divisão entre esquerda e direita que simplifica as relações no mundo atual.

Aos 83 anos, para sinalizar suas posições e seus pensamentos e evitar ficar marcado pelo conflito de visões acerca de sua pessoa, Francisco escreveu Vamos Sonhar Juntos (Editora Intrínseca), livro com lançamento mundial em 1º de dezembro, ao qual VEJA teve acesso, em que percorre temas de ordem moral, política, econômica e religiosa de forma clara e didática. “É a chave para a compreensão de seu pontificado”, diz Antonio Luiz Catelan, professor de teologia da PUC-Rio, membro da Comissão Teológica Internacional do Vaticano e da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé, da CNBB.

MULHERES

“Nunca mais nenhum tipo de abuso, seja sexual, seja de poder, seja psicológico, deve acontecer — fora ou dentro da Igreja. Vimos esse despertar também na sociedade: no movimento #MeToo, nos múltiplos escândalos envolvendo políticos poderosos, magnatas da mídia e homens de negócio.”

Quem é Francisco, afinal? Para começar, uma certeza: ele não se pauta por ideologias e prefere muitas vezes agir sozinho, com a diligência de soldado — lembrando que sua origem é jesuíta, ordem fundada por Santo Inácio de Loyola (1491-1556), ex-militar empenhado em associar a propagação e defesa da fé à obediência e disciplina férrea. Essa formação desenvolveu no papa uma firme intransigência em relação a suas convicções e modo de viver, traço que aparece até mesmo quando expõe suas fragilidades. O livro trata, sem meias-palavras, de tentação, associada, de novo sem rodeios, a uma figura fora de moda: o diabo, citado doze vezes. O demônio perdeu relevância na onda modernizadora do Concílio Vaticano II, marco da reforma da Igreja nos anos 1960. Pois Francisco é o primeiro pontífice dos últimos cinquenta anos a mencionar o capeta de forma enfática, direta e repetida, para que o recado fique claro. “Na minha idade, deveria ter óculos especiais para ver quando o diabo está me rondando, tentando me fazer cair nos meus últimos momentos, uma vez que já estou no fim da vida”, escreve.

Trata-se de uma linguagem totalmente diversa, por exemplo, da do papa que antecedeu a ele, Bento XVI, que nas poucas vezes em que mencionou o diabo o fez com eufemismos e citações eruditas. A maneira de se referir às tentações se encaixa em uma característica que difere Francisco de seus antecessores: a simplicidade, presente até na devoção — ele reza com o olhar posto na imagem santa, como um romeiro, em vez de reverenciá-la de olhos fechados, como é costume entre a maioria dos papas. Bento XVI falava baixinho e não se sentia à vontade em frente a multidões; Francisco sai do palco e se mistura, tocando, literalmente, nos fiéis. Ele e João Paulo II, outro grande comunicador, em suas vindas ao Brasil visitaram duas favelas no Rio. Em 1980, o papa polonês entrou em uma casa, onde se postavam religiosos, autoridades e moradores previamente autorizados. Em 2013, o argentino circulou por barracos apinhados, cumprimentou cada pessoa, pegou no colo e beijou as crianças. Mas postos lado a lado Bento XVI, o tímido conservador, e João Paulo II, o ativista extrovertido, é com o primeiro que o papa atual mais se assemelha. Ambos balizam sua ação em “valores inegociáveis” que lhes deram poder e força para remexer e começar a drenar mazelas perenes, como a pedofilia de sacerdotes, o abuso de freiras e os crimes financeiros do Vaticano.

ABORTO

“Ainda que muitos possam se aborrecer ao ouvir um papa voltar a esse tema, não posso ficar calado quando entre 30 milhões e 40 milhões de vidas são descartadas, todos os anos, através do aborto. A vida humana nunca é um fardo. Exige que criemos espaço para ela e não que a descartemos (…) Com o aborto nos negamos a ajustar as nossas prioridades.”

A face humana do papa Francisco, sensível às dores individuais, muitas vezes é confundida com uma suposta disposição — totalmente infundada — de revolucionar preceitos fundamentais da Igreja. Exemplo disso foi a permissão, em 2015, para que sacerdotes perdoassem mulheres que tivessem feito aborto. “Muitas delas levam no coração uma cicatriz por causa da escolha sofrida e dolorosa”, justificou. Em Vamos Sonhar Juntos ele esclarece que seu gesto humanitário não tem nem uma gota de aceitação do ato de encerrar a gravidez. “Não posso ficar calado quando entre 30 milhões e 40 milhões de vidas são descartadas, todos os anos, através do aborto. A vida humana nunca é um fardo”, escreve.

No mesmo contexto da solidariedade com o sofrimento, sem abdicar de dogmas estabelecidos, sua exortação apostólica Amoris Laetitia (A Alegria do Amor), de 2016, destinada a apontar caminhos para o clero, estabelece que a separação de um casal pode se tornar moralmente necessária quando se trata de defender o cônjuge mais frágil ou os filhos pequenos. Como conciliar tal diretriz com a indissolubilidade do casamento? Embora não fale explicitamente do assunto no livro, o papa deixa claro: o que está nas Escrituras é intocável — mas o tom pode mudar, permitindo que se estenda a mão a quem sofre. A união indissolúvel entre homem e mulher também é obstáculo intransponível a qualquer revisão da doutrina em relação ao matrimônio gay — o que não impediu que Francisco desse aí mais uma amostra de humanismo mesclado com pragmatismo, sua marca registrada. O documentário biográfico Francesco, do cineasta russo-americano Evge­ny Afineevsky, apresentado no Festival de Cinema de Roma, exibiu o pontífice afirmando que “os homossexuais são filhos de Deus e têm direito a formar uma família”. O Vaticano apressou-se a explicar que os comentários “foram tirados de contexto e não sinalizam uma mudança”. Francisco interpreta a doutrina de forma estrita, mas com o olhar da compaixão.

TRABALHO

“A crise econômica nos oferece uma oportunidade de examinarmos nosso estilo de vida, mudarmos hábitos destrutivos e encontrarmos maneiras mais sustentáveis de produzir, fazer negócios (…). É bem possível que seja também a hora de considerar uma redução no horário de trabalho, com ajuste salarial correspondente, o que paradoxalmente pode aumentar a produtividade.”

Como não podia deixar de ser, a pandemia é vastamente abordada no livro, não pelo componente de tragédia imposta ao planeta em 2020, mas, sim, pelas mudanças positivas que tende a trazer para a humanidade. Francisco ressalta os ensinamentos que a crise deflagrada pelo novo coronavírus pode aplicar sobre a maneira de nos relacionarmos e lidarmos com as inevitáveis turbulências da vida. “Cometeremos um grande erro se tentarmos voltar para um estado anterior à pandemia”, afirma. A mudança a que se refere passa pela reflexão — e pelo apoio inequívoco — a movimentos que convulsionaram as ruas e as redes sociais nos últimos tempos. A respeito da condenação do assédio de mulheres, ele diz: “Nunca mais nenhum tipo de abuso, seja sexual, seja de poder, seja psicológico, deve acontecer — fora ou dentro da Igreja. Vimos esse despertar também na sociedade: no movimento #MeToo”. Sobre o rechaço ao preconceito racial, ressalta a indignação provocada pelo policial de Minneapolis, nos Estados Unidos, que matou um negro pressionando o joelho em seu pescoço: “Saber que somos um povo é ter consciência de algo maior que nos une (…). Vimos isso nos protestos em reação ao assassinato de George Floyd, quando muitas pessoas que não se conheciam foram para as ruas unidas por uma saudável indignação”.

Francisco foge do padrão, sem negociar valores, até no ponto em que a doutrina cristã se desvia das posições conservadoras ao condenar o capitalismo e a acumulação de riquezas — vistos como antiéticos e distantes de Deus. No século IV, Santo Ambrósio (340-397) já dispunha, sobre a concentração de renda: “A terra foi dada a todos, e não apenas aos ricos”. O papa atual se atém a esses preceitos e não perde a chance de condenar a desigualdade social, mas, de novo, pondera que as mudanças trazidas pelo mundo agora chacoalhado podem reformular as relações de trabalho com benefícios para todos. “A crise econômica oferece uma oportunidade de examinar nosso estilo de vida, mudar hábitos destrutivos e encontrar maneiras mais sustentáveis de produzir, fazer negócios (…). É bem possível que seja também a hora de considerar uma redução no horário de trabalho, com ajuste salarial correspondente, o que paradoxalmente pode aumentar a produtividade.” Só Francisco para resvalar a Igreja na economia liberal e sair incólume.

PROTESTOS

“Saber que somos um povo é ter consciência de algo maior que nos une, algo que não pode ser reduzido a uma identidade legal ou física partilhada. Vimos isso nos protestos em reação ao assassinato de George Floyd, quando muitas pessoas que não se conheciam foram para as ruas unidas por uma saudável indignação. (…) Se me perguntassem qual é, hoje em dia, um dos desvios do cristianismo, diria sem hesitar: o esquecimento de que pertencemos a um povo.”

Vamos Sonhar Juntos foi escrito em primeira pessoa por Francisco, com texto final organizado pelo britânico Austen Ivereigh, autor de duas biografias do papa. Juntos, eles criaram uma obra filosófica que ultrapassa as referências religiosas e se aproxima do cotidiano das pessoas. Tanto pelos temas quanto pela linguagem acessível, o livro pode ajudar o papa em sua missão mais difícil: conter a sangria de fiéis da Igreja Católica para as religiões evangélicas. No mundo, o ponteiro já é positivo — nos últimos cinco anos, o número de católicos aumentou 6%. No Brasil, ele continua caindo, mas desde 2013 a retração desacelerou. Reverter a perda do rebanho no maior país católico do mundo — eis um sonho bom para Francisco, o papa que tempera intransigência com sensibilidade como nunca se viu no Vaticano.

Publicado em VEJA de 25 de novembro de 2020, edição nº 2714

COVID: Sesap recomenda evitar viagens para locais com tendência a grandes aglomerados de pessoas em festas de fim de ano, e ainda faz alerta para veraneio

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) lançou uma nota técnica com recomendações gerais para a população, organizadores de eventos e municípios, no sentido de manter os protocolos e recomendações sanitárias para enfrentamento à Covid-19.  Em resumo, a atenção fica para as festas de fim de ano e o veraneio no litoral potiguar.

Dentre as recomendações, além das já conhecidas ou que podem ser conferidas(AQUI), o órgão recomenda evitar viagens para locais com tendência a grandes aglomerados de pessoas no período de Natal e Ano Novo, como no caso do litoral.

Ainda em outro trecho das recomendações, destaca para que em eventos presenciais, a população prefira “ambientes abertos com renovação de ar e evitar participar de brincadeiras que exijam o contato direto com as pessoas como beijos, abraços e apertos de mãos,

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Julian disse:

    E os 5.000 milhões????
    Vao soltar alguma nota, dizendo o dia que o dinheiro do povo volta?
    Isso é um desgoverno.
    Vá investir mal assim na baixa da égua.
    Fora Fátima.

  2. Sandra disse:

    Kkkk mas comício e passeatas pode né!!!!
    É brincadeira o interesse desses vermes.

  3. natal sofrida disse:

    Palhaçada. Pq nao falaram isso domingo das eleições. Governadora , vá arranjar algo pra fazer, seu desgoverno é uma piada.

Visando a redução do risco de contágio e disseminação pela Covid-19, Sesap emite recomendações para eventos de final de ano no RN

Com a proximidade das festas de fim de ano e o veraneio no litoral potiguar a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) lançou uma nota técnica com recomendações gerais para a população, organizadores de eventos e municípios, no sentido de manter os protocolos e recomendações sanitárias para enfrentamento à Covid-19.

Com os momentos de confraternização e mobilização de grande parte da população para compras, além do aumento de fluxo intermunicipal e interestadual – com potencial concentração de pessoas – a Sesap pede que os cuidados sejam redobrados, já que nas últimas semanas há regiões do estado com aumento sustentado de incidência de casos de Covid-19 e demais regiões com tendência de aumento.

Além dos cuidados já conhecidos da população como uso de máscaras (com troca a cada 3 horas ou quando estiver úmida), distanciamento mínimo de 1,5 metros entre as pessoas e higienização frequente das mãos, a Sesap recomenda ainda:

– Nas compras de Natal e fim de ano, dar preferência ao comércio virtual com entregas por delivery, contribuindo para evitar aglomerações e maior fluxo de pessoas nas ruas e centros comerciais;

– Em eventos presenciais, preferir ambientes abertos com renovação de ar e evitar participar de brincadeiras que exijam o contato direto com as pessoas como beijos, abraços e apertos de mãos;

– Pessoas com sinais ou sintomas de síndromes gripais (coriza, tosse seca, dor de garganta), mialgia, diarreia, cefaleia, perda parcial ou total de olfato ou paladar, entre outros, evitem comparecer em espaços públicos, até que sejam sanados os sintomas e tenha melhora da sua condição de saúde, devendo procurar atendimento médico para receber as corretas orientações;

– Evitar viagens para locais com tendência a grandes aglomerados de pessoas no período de Natal e Ano Novo, como no caso do litoral.

Para a realização de eventos devem ser seguidas as orientações da Portaria conjunta nº 026/2020-GAC/SESAP/SEDEC/SETUR, de 21 de setembro de 2020, e Recomendação nº 18/2020 do Comitê de Especialistas da Sesap que estabelecem os Protocolos Específicos para a retomada das atividades relacionadas ao setor de eventos corporativos, técnicos, científicos e convenções no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte.

Em eventos que envolvam a “chegada do Papai Noel” ou permanência desse personagem em lojas, praças, parques, brinquedotecas, shoppings centers etc., fica proibido o contato direto ou muito próximo, sendo permitido a “foto com o Papai Noel” somente com barreira física de material resistente, como vidro, acetato ou acrílico para separação entre o personagem e as pessoas e/ou distanciamento de 1,5 metros. É necessário realizar a higienização da barreira física com álcool a 70% a cada foto ou sempre que necessário. A nota técnica da Sesap recomenda a criação de sistemas de contato virtual entre as crianças e o Papai Noel, por exemplo, por videoconferências, jogos interativos, telões com exposição de vídeos online ou gravados.

Para os 167 municípios do RN, a Sesap recomenda, entre outros pontos, a alimentação correta dos sistemas de informações recomendados pelo Ministério da Saúde e pelo Governo do Estado; facilitação do acesso da população aos testes diagnósticos disponíveis, e intensificação a busca ativa de novos casos com visitas domiciliares.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Medeiros do nascimento disse:

    Cadê as verbas que o pré Bolsonaro mandou o povo quer saber

  2. José Medeiros do nascimento disse:

    Nao vai haver festa nenhuma a nao ser aglomeram nas portas dos cemitérios para enterrar os entes queridos

  3. José Medeiros do nascimento disse:

    Vai morrer mta gente Deus tenha piedade dos mais humildes

  4. José Medeiros do Nascimento disse:

    Bota pra fuder covid principalmente nos políticos que provocaram td

  5. Braulio Pinto disse:

    Esse é meu ultimo comentário aqui. Vou deixar de ler. Meus comentários não são publicados. Mas o idiota do Calígula tem espaço garantido. Ele trabalha com você, BG?Chega.

  6. Vergonha disse:

    Bando de FDP …votem …agora fiquem em casa , raça desgraçada

  7. Calígula disse:

    SeSaP o povo quer saber : os 5milhões de reais que foram utilizados para compra dos respiradores, quando serão devolvidos ao Estado? Por que fecharam o hospital Regional em Canguaretama? Por quê não abriram o hospital regional em Acari? E cadê o tão prometido Hospital de Campanha?
    Eita Governo estadual desmantelado.

Taxa de transmissibilidade para covid no RN é de 0,68; municípios em zona de risco são 64 e de perigo 53

Foto: Reprodução/Lais/UFRN

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (23). O índice que indica o potencial de transmissão da covid 19, a Rt, está em 0,68 no estado como um todo.

No Estado, 64 municípios se encontram em zona de risco, enquanto outros 53 estão em zona de perigo. Os dados são do Laboratório de Inovação Tecnológica (LAIS) da UFRN no fim da manhã. VALE DESTACAR que essa taxa tem grande variação ao decorrer do dia, e pode ser conferida a situação em tempo real conforme link no fim do post.

A Taxa de Transmissibilidade, ou Taxa Rt para ser mais simples, é um dos indicadores utilizados para medir a evolução de uma doença endêmica. De forma simples, essa taxa indica quantas pessoas podem ser infectadas a partir de uma pessoa já doente.

Para exemplificar suponha o Rt = 2, isso significa dizer que, estatisticamente falando, uma pessoa doente contaminará duas saudáveis. O ideal então é que esta taxa se mantenha o mais próximo possível de zero.

A partir do momento que ela se mantém constantemente abaixo do valor 1, significa dizer que a doença está em um estado “controlado”.

Veja situação de municípios acessando AQUI

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Calígula disse:

    Graças à Deus a Estimativa do Secretário de Saúde RN Cipriano Vampiro , não se cumpriu, graças às recomendações do Dr Suassuna, do prefeito Álvaro Dias.

    • Cássio Quereia disse:

      Sobre Calígula:
      Foi o terceiro imperador romano e membro da dinastia júlio-claudiana, instituída por Augusto. Ficou conhecido pela sua natureza extravagante, cruel e pervertida. Foi assassinado pela guarda pretoriana, em 41, aos 28 anos. A sua alcunha Calígula, a qual significa "botinhas" em português, foi posta pelos soldados das legiões comandadas pelo pai, que achavam graça em vê-lo mascarado de legionário, com pequenas cáligas (sandálias militares) nos pés.

RN não registra óbito por covid nas últimas 24 horas; novos casos são 166

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (23). Foram mais 166 casos confirmados, totalizando 86.768. Domingo(22) eram 86.602 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 2.660 no total. Nenhuma morte nas últimas 24 horas. Em investigação estão 398 óbitos.

Casos suspeitos somam 38.561 e descartados 209.983. Recuperados são 47.431.

Taxa de ocupação de leitos críticos para covid no RN nesta segunda-feira é de 47,9%; Grande Natal tem 48,6% e Oeste 57,6%

(Foto: Reprodução/Regula/Sesap)

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (23). Quanto à taxa de ocupação geral das unidades de saúde, os números no fim da manhã mostram 47,9%. Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 184.

Segundo a Sesap, o Seridó registra 20,8% dos leitos ocupados, seguido da Região Metropolitana(48,6%); e a região Oeste tem (57,6%) – em destaque como o índice mais alto.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JOAO MARIA disse:

    E VIVA A POLITICA

  2. Calígula disse:

    Deus é mais. Vou tomar invermectina.

NOVO CORONAVÍRUS: UFPR confirma presença de SARS-CoV-2 em dois cães de Curitiba; casos são primeiros do Brasil

Buldogue foi testado na universidade; positivou em um dos testes para Sars-CoV-2 (Foto: Divulgação Pet-Covid)

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) confirmou a presença de SARS-CoV-2 em dois cães de Curitiba na última semana: um da raça buldogue francês e um sem raça definida. Estes são os primeiros casos identificados no Brasil, junto ao estudo multicêntrico coordenado pela UFPR, que irá examinar amostras de cães e gatos em seis capitais. No último mês, a equipe já havia contribuído com a identificação da presença do vírus em uma gatinha de Cuiabá, detectada pela Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT).

O primeiro caso foi de um macho, adulto, raça Bulldog Francês, cujo tutor, de Curitiba, testou positivo para SARS-CoV-2 no RT-PCR na última semana, sem saber onde se infectou. Ele contou à equipe de pesquisa que percebeu uma discreta secreção nasal no cão, que dorme na mesma cama que ele. Num segundo teste, o tutor negativou, mas o cão estava positivo, já com uma quantidade pequena de vírus no organismo. No segundo teste realizado com o buldogue no dia seguinte, o animal também negativou.

O segundo caso foi de um cão macho, adulto, sem raça definida, cuja tutora também testou positivo para SARS-CoV-2. Segundo seu relato à equipe de pesquisa, seus quatro cães, que dormem na cama com ela, tiveram discretos episódios de espirros. Todos os moradores humanos da casa testaram positivo e, dentre os quatro cães, apenas um confirmou a presença do vírus.

Segundo o professor Alexander Biondo, coordenador do estudo, estes dados serão registrados junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Todas as amostras estão sendo enviadas para confirmação no TECSA Laboratório Animal, para que sejam testadas em outro laboratorio de referência. Apesar dos primeiros resultados positivos, não existe nehum caso confirmado de cães e gatos transmissores do vírus ou com registro da doença covid-19.

De acordo com Biondo, os animais podem se infectar pelo vírus SARS-CoV-2, inclusive cães e gatos, mas isso não se equivale a dizer que eles têm a doença ou são transmissores. Segundo estudos já publicados, gatos podem se infectar e transmitir para outros gatos, mas não há dados para cães. O professor ainda reforça que o contato mais íntimo entre humanos e pets pode infectar os bichinhos, sendo indicado o distanciamento e o uso de máscara em caso de confirmação para tutores que testarem positivo.

Gatinha foi o primeiro pet confirmado

Uma gatinha foi o primeiro pet com SARS-CoV-2 identificado no Brasil, confirmado na UFPR, no Laboratório do Departamento de Genética, com coordenação institucional do professor Emanuel Maltempi. No teste de RT-qPCR , a presença do RNA viral foi verificada no animal de Cuiabá. Agora, os cientistas trabalham no sequenciamento do genoma do vírus encontrado na felina e no seu tutor. No sequenciamento, será possível determinar a ordem exata dos nucleotídios do RNA genômico do vírus. ” Vai servir para confirmar que é o SARS CoV-2, pois a RT-qPCR identifica só um pedaço do genoma, mas também qual a estirpe ou cepa. Poderemos saber de onde veio”, explica Maltempi.

De acordo com Maltempi, uma hipótese é que só uma estirpe de vírus possa infectar animais. O sequenciamento poderá contribuir com respostas às perguntas que já vêm sendo traçadas nas pesquisas de Biondo, que, com um grupo de outros cientistas, publicou recentemente uma revisão sobre o panorama acerca da contaminação animal por SARS-CoV-2 no mundo.

O projeto

O projeto em andamento coordenado pela UFPR será realizado em Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS), Recife (PE), São Paulo (SP) e Cuiabá (MT). Serão dois momentos de avaliação, com amostras biológicas coletadas com intervalo médio de sete dias, entre animais cujo tutor esteja em isolamento domiciliar, com diagnóstico laboratorial confirmado por RT-qPCR ou resposta imunológica apenas por IgM.

Em Curitiba, uma equipe de pesquisadores fará a coleta em domicílio. Caso necessário, o trabalho também poderá ser feito no Hospital Veterinário. “Se possível, também coletaremos sangue para realizar a sorologia”, explica Biondo, reforçando que “o estudo pode dar resposta definitiva sobre a susceptibilidade e o papel de cães e gatos como reservatórios do vírus”.

Os resultados dos testes serão o mais brevemente possível informados aos tutores ou familiares através de contato telefônico e pela emissão de laudo eletrônico, que será enviado por e-mail ou aplicativo de comunicação. Em caso positivo, de acordo com ele, os demais animais da residência também serão testados em pool por espécie. Além disso, os familiares serão orientados a estabelecer o acompanhamento veterinário por 14 dias, intensificando medidas de higiene e proteção individual e coletiva.

A pesquisa pretende contribuir para a tomada de decisão pelo poder público quanto a medidas de prevenção e controle de COVID-19 em animais de estimação. “Espera-se estabelecer propostas de ações intersetoriais entre as instituições de pesquisa e as secretarias municipais de saúde, para que essas, por meio de ações integradas entre a Vigilância Ambiental e a Atenção Primária à Saúde, possam estabelecer fluxogramas internos de atenção à saúde animal e proteção à saúde humana”.

UFPR

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Calígula disse:

    Até nos cãos? Aí já é demais!! Já basta os cãos petistas que infernizam o Brasil.

Leitos de UTI para pacientes com covid-19 na Divino Amor, em Parnamirim, e Tarcísio Maia, em Mossoró, estão com 100% de ocupação, destaca reportagem

O Hospital Maternidade Divino Amor, em Parnamirim, e o Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró, já não têm mais leitos críticos de internação para pacientes com covid-19. A situação na capital também tem piorado nos últimos dias. Os leitos no Hospital Giselda Trigueiro estão com 65,38% de ocupação, o Hospital Colônia Dr João Machado está com 60% e o Hospital de Campanha da Prefeitura de Natal está com 47,37% de ocupação. Mais detalhes AQUI, no Saiba Mais – agência de reportagem.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alberto Alves disse:

    BG chama alguém do Ministério Público e do TRE, para se pronunciar a respeito da eleição e tudo o que foi permitico, porque os principais responsáveis são eles por esta notícia… Eles terão responsabilidades com os próximos mortos que vem aí…
    E a quem foi pra passeata e carreata, espero que o seu Covid não te leve ao cemitério sem a passeata do enterro.

  2. Flávio disse:

    E o povo continua a ser fantoche. Antes de se iniciar a campanha tinhamos vários políticos e celebridades pregando o fique em casa, quando se iniciou a campanha este povo além de ficarem calados promoviam as campanhas. Hipocrisia total, pois eles sabem que tem um bocado de besta para garantir o sustento deles.
    Tá tudo caladim agora.

  3. Aprígio Acari RN disse:

    Tem muita gente que não acredita no Covid é agora ele volta com força.
    Jesus Amado só Vc na Causa.

  4. Jailson disse:

    Os hospitais do Coração e São Lucas estão um caos! Muita gente c sintomas de Covid.

  5. Fernando Sales Ribeiro disse:

    Deveriam ter marcado o carnatal 15 dias antes das eleições, era o período que o vírus tirou férias em todo país e o povo se aglomerou para escutar promessas irrealizáveis.
    O que vem ocorrendo é o efeito de "infecção de rebanho" como os médicos classificam.
    O número de infectados vai crescer, sim, contudo será OPOSTO AO NÚMERO DE MORTES.
    Assim como todas as doenças mataram em seu início, quando a medicina não sabia lidar,
    com o covid 19 já existem protocolos de tratamento com COMPROVADA EFICIÊNCIA e com isso, as mortes serão em número muito, muito menor que as registradas de maio a agosto de 2020.

  6. Andre Pinto disse:

    O que mais estranha é que até domingo 15/11 o COVID tinha acabado.

    A imprensa comprada dava guarida as aglomerações e shows.

    Agora ficam com esse lenga lenga.

    Esse país realmente não é para amadores ..

  7. pereira disse:

    Seria bom Encaminhar esses doentes par as casas dos politicos que promoveram Aglomerações e Passeatas, culminando para uma Maior disseminação do covid-19.

    • Calígula disse:

      Os políticos do PT não aceitaram acomodar os venezuelanos vítimas das atrocidades do ditador Nicolás Madurete, vão aceitar os com covid.

  8. Calígula disse:

    Eu gosto de cameata com minha gata.

  9. Calígula disse:

    Esse povo merece é chibata . Vamos para as carreatas, passeatas, comícios.

  10. PABLO disse:

    MANDA ESSE POVO PARA AS CARREATAS.

Problema elétrico em poço afeta abastecimento de Pium e Cotovelo

FOTO: CAERN/ASSECOM

Por causa de um problema elétrico na bomba do poço tubular 2, em Cotovelo, o abastecimento de água em Cotovelo e Pium está paralisado desde a manhã desta segunda-feira (23). A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) está providenciando o conserto, e a previsão é que o serviço seja concluído nesta quarta-feira (25). A bomba afetada terá que ser substituída.

Após a retomada do abastecimento, na quarta-feira, será necessário aguardar até 24 horas para que o fornecimento esteja completamente normalizado, principalmente nas partes de atendimento mais complexo. A Caern recomenda o uso racional da água armazenada nos imóveis a fim de minimizar os eventuais transtornos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Osvaldo disse:

    Vc sabe no Amapá é um exemplo que privatizar dar SERTO.

  2. Calígula disse:

    Privatizar é a solução pra essa sucata chamada CAERN. Essa companhia só serve para cabide de empregos.

“Mais autoestima e tesão”: cada vez mais vem das esposas a ideia de ménage, diz pesquisa

Foto:1001nights/Getty Images

Quem conhece ou frequenta o meio liberal, dos casais praticantes de swing (troca de casais), ménage e outras práticas não convencionais, sabe que sempre existiu um padrão mais comum entre os adeptos: geralmente são casais com relacionamentos longos e estáveis, satisfeitos com o casamento, mas um pouco entediados. Em geral, é o marido que toma a iniciativa, aborda o assunto e após algumas conversas vai despertando a curiosidade na esposa também.

O que vem mudando aos poucos é justamente o fato de que, cada vez mais mulheres se sentem capazes de expor os seus desejos e fantasias, e algumas delas têm tomado a iniciativa de questionar as suas relações e abordar o assunto com os maridos.

Numa pesquisa realizada pelo aplicativo YSOS, feito para casais à procura de ménage, cerca de 39% dos cadastros foi uma iniciativa das mulheres. Ainda não somos a maioria, mas é um processo que vem acontecendo e vem tornando casais cada vez mais felizes com a vida a dois (a três ou a quatro, pelo menos na cama).

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Calígula disse:

    Agora gostei Kkkķ, tô doido pra descabelar o Bozo kkkkkk

  2. Calígula disse:

    Pronto , estou disponível, sou imbroxável e vocês maridos que querem ver suas esposinhas satisfeitas é só me procurar kkkkk

VÍDEO: Bandidos invadem casa, fazem arrastão e fogem em carro das vítimas na Grande Natal

Foto: Reprodução

O portal G1-RN destaca nesta segunda-feira(23) uma ação criminosa na Grande Natal, em que três homens armados invadiram uma casa no Alto do Moinho, em Extremoz. Segundo a reportagem, os criminosos chutaram o portão e fizeram um arrastão na residência, onde acontecia uma reunião de família. A ação aconteceu durante a madrugada desse domingo (22).Os criminosos fugiram no carro da família. Imagens de segurança registraram a ação. Matéria completa com VÍDEO AQUI.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos antonio disse:

    Enquanto cidadão de bem estiver desarmado, será sempre isso!!’

  2. Calígula disse:

    Fátima Bezerra PT é a governadora do desmantelo, tá desmantelando tudo.

  3. Calígula disse:

    A Governadora do RN disse que a prioridade era devolver a segurança pública ao povo potiguar e o que se ver é o RN cada vez mais insegura.

    • Vítor disse:

      Desde quando segurança foi prioridade de partidos de esquerda? Muito pelo contrário! Mandam soltar bandidos, proíbe polícias de entrar nos morros, etc

  4. Luciano disse:

    Isso é uma vergonha!!! Os bandidos sabendo que o povo não tem arma, tão entrando na cara de pau, agora .. deveria libertar armas pra vender em supermercado, cano antes e não tinha isso.

Prefeito Álvaro Dias sanciona Lei que Combate Fake News em Natal

Foi sancionada, nesta segunda-feira (23), no Diário Oficial do Município, a Lei de Enfrentamento e Combate à Disseminação de Informações falsas (Fake News). O dispositivo foi aprovado pela Câmara Municipal do Natal e foi validado pela Prefeitura do Natal. Com isso, a data será celebrada anualmente na última semana do mês de abril, passando a integrar o calendário oficial das datas e eventos do Município de Natal.

A Lei Municipal divulgará a conscientização e orientação à população sobre a necessidade de se evitar fake news e de combater sua propagação, por qualquer meio, incentivando ações tais quais: palestras, seminários, workshops, rodas de conversas, campanhas educativas e mobilizações em locais estratégicos e de fácil acesso à comunidade, sob orientação do órgão a ser definido pela Administração Municipal.

O executivo municipal visará convênios e parcerias com outros órgãos públicos, bem como instituições e entidades privadas, visando à efetiva realização da Semana Municipal ao Combate e Disseminação de notícias falsas (fake News).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Calígula disse:

    Será feriado?

RN perde mais um comunicador: morre Sílvio José

Foto: Divulgação

Após a perda do repórter a apresentador Genésio Pitanga, há uma semana, a comunicação do Rio Grande do Norte amanhece novamente de luto. Faleceu nesse domingo(22) Silvio José, vítima de infarto fulminante.

Radialista, Silvio era conhecido pelo seu jeito alegre e brincalhão. Ficam os sentimentos do Blog aos amigos e familiares.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão Indignado disse:

    Grande Silvinho, amigo de infância! Deus o tenha em um bom lugar.

  2. Calígula disse:

    Meus sentimentos à família enlutada.
    Que o pai eterno o receba e conforte a família.

Quase 60% dos potiguares irão às compras na Black Friday, com gasto médio superior a R$ 600

Compras pela internet ganham mais espaço na data promocional, cada vez mais consolidada e que, este ano, acontece no dia 27 de novembro. Foto: Divulgação

Com a retomada ainda lenta da atividade econômica, toda data que movimente o comércio e os serviços é ansiosamente aguardada. É o caso da Black Friday, que acontece no próximo dia 27 de novembro e que funciona como uma espécie de termômetro para as compras de final de ano. Devido à importância da data, o Departamento de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DEES) da Fecomércio RN fez um levantamento em Natal e Mossoró para aferir a disposição dos consumidores nas duas cidades para efetivamente ir às compras.

“De uma maneira geral, os números nos animam e nos levam a seguir confiantes na consolidação da retomada das vendas do varejo no estado. A Fecomércio, inclusive, está enviando aos empreendedores um e-book com 10 dicas para aproveitar bem esta data que será uma espécie de prévia para as vendas de final de ano”, afirma o presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz. Quem quiser ter o material pode acessar o site da Fecomércio RN ou enviar um e-mail para o endereço [email protected] A íntegra da pesquisa também está site (fecomerciorn.com.br).

Natal

Em Natal, 56,8% pretendem comprar na Black Friday deste ano, uma queda de 3 pontos percentuais em relação ao ano passado (59,8%). Os 43,2% dos natalenses que não irão às compras, apontam a falta de dinheiro (34,4%); não gostar da data (23,5%); o desemprego (8,9%); as contas ou dívidas em atraso (8,1%); e a pandemia (6,5%) como motivos para não gastarem. A pesquisa do DEES mostra que 44% dos consumidores estão pensando em aproveitar a data para antecipar suas compras de Natal.

Para os natalenses que vão às compras, os produtos mais desejados são eletrodomésticos (33,6%); eletrônicos (21,1%); celulares/smartphones/tablets (20,3%); roupas (14,8%); móveis e decoração (13,3%). Além disso, a maioria dos entrevistados (56,8%) considera comprar itens não planejados, caso os descontos oferecidos pelo comércio sejam atrativos.

O levantamento da DEES/Fecomércio RN mostra, ainda, que o valor médio gasto será de R$ 619,44. Em 2019, este valor foi de R$ 692,48, portanto este ano espera-se uma redução de 10,5%.

Quanto à forma de pagamento 38,6% dos compradores pretendem pagar no cartão de crédito de forma parcelada; 30,9% mencionaram optar pelo pagamento à vista em dinheiro; seguido pelo cartão de crédito em parcela única, com 9,9%; e pelos que vão pagar usando o cartão de débito, com 7,4%.

Além disso, a pesquisa mostra que 38,3% dos consumidores pretendem comprar em lojas de shoppings, e 32,4% em lojas on-line – aumento de 10,4 pontos percentuais em comparação com 2019. Os outros 20,1% pretendem comprar em lojas do comércio de rua.

Mesmo com a garantia de descontos oferecidos, quase 80% dos natalenses (78,7%) irão fazer pesquisas dos produtos e serviços antes de adquirir os itens, sendo que 52,8% o farão para confirmar se os produtos estão de fato na promoção e 25,9% para escolher as lojas em que os produtos desejados estão mais baratos. Para garantir a clientela, os empresários devem focar em descontos, no qual 44,5% dos consumidores irão dar prioridade a esses estabelecimentos. Em seguida, os consumidores procurarão por preço baixo (35,1%); qualidade dos produtos (10,6%); facilidade de pagamento (10,5%); atendimento diferenciado (9,1%); necessidade (8,8%); variedade de itens (4,5%); e divulgação dos produtos (1,5%).

Mossoró

Foto: Divulgação

Já na principal cidade do Oeste potiguar, 59,5% dos consumidores pretendem comprar na Black Friday deste ano. A falta de dinheiro (37,3%), não gostar da data (24,2%) e a necessidade de poupar (9,3%) foram os motivos apontados por 40,5% que não almejam ir às compras nesta data.

Os eletrodomésticos lideram o ranking de intenções de compra e são o alvo de 39,8% dos compradores na Black Friday. Em seguida aparecem os eletrônicos (31,3%); as roupas (25,8%); e celulares/smartphone/tablets (24,2%). A pesquisa mostra que 56,3% dos consumidores mossoroneses ouvidos comprarão itens não planejados, caso os descontos oferecidos pelo comércio sejam atrativos, e que quatro em cada dez (40,5%) pessoas estão pensando em aproveitar a data para antecipar suas compras de Natal.

De acordo com o levantamento da DEES/Fecomércio, o ticket médio previsto para as compras em Mossoró é de R$ 608,07 e, 24,5% ainda não decidiram quanto irão desembolsar na compra. Para pagar as compras, o método mais utilizado será o cartão de crédito para 33,5% dos entrevistados, seguido do dinheiro (28,8%), como uma forma de ganhar mais descontos com os métodos à vista.

O comércio de rua de Mossoró é a principal escolha para a compra (42,4%). As compras pela internet são apontadas por 30,7% dos entrevistados, seguida pelos shopping centers, com 14,8%. Porém, para efetivar a compra, 81,3% dos compradores mossoroenses irão pesquisar os preços dos produtos e serviços antes de adquirir os itens, sendo que 50,6% o farão para confirmar se os produtos estão de fato na promoção e 30,7% para escolher as lojas em que os produtos desejados estão mais baratos.

Para garantir a compra, deve-se investir em preços atrativos, o que é necessário para 87,7% dos entrevistados; atender às necessidades dos consumidores (34,9%); descontos dos produtos (23,3%); qualidade dos itens (14,2%); facilidade de pagamento (9,8%); dentre outros.

Ambas as pesquisas foram realizadas entre os dias 15 e 30 de outubro de 2020, entrevistando 1000 pessoas (570 em Natal, 430 em Mossoró), com índice de confiança de 95% e um erro amostral de aproximadamente 4% para mais ou para menos. Confira as pesquisas em fecomerciorn.com.br/pesquisas/.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Neto disse:

    Black Friday no Brasil: compre pela metade do triplo.

  2. Calígula disse:

    Por falar em compras: O POVO QUER SABER, ONDE FOI PARAR OS 5MILHÕES DE REAIS USADOS PARA COMPRA DOS RESPIRADORES?
    A GOVERNADORA ESTÁ CALADINHA

    • Marcelo Vitor disse:

      Oi. Você parece mais informado que o judiciário, legislativo e tribunais de contas, de todas as esferas
      Faça seu papel e denuncie.

    • Um brasileiro disse:

      Verdade Calígula, cadê os R$ 5.000.000,00? Mas também Michele Bolsonaro tem que explicar os R$ 89.000,00 dos cheques de Queiroz, Flávio Bolsonaro tem que explicar as rachadinhas e por aí vai.

    • Everton disse:

      Culígula, há locais mais adequados para você denunciar, faça sua parte, cidadão fiscal!

  3. Calígula disse:

    O sucesso da Black Friday deve-se ao empenho do Governo do Presidente Jair Bolsonaro, pela excelente condução do país, pelo excelente trabalho perante a crise econômica provocada pela pandemia do covid 19. Eu mesmo espero gastar uns 4 mil reais.
    Parabéns Presidente Bolsonaro.
    Estamos com o Mito em 2022.

    • junin disse:

      Nada a ver uma coisa com a outra!!! esse ta doido igual ao besta fera de Brasilia…

    • Sérgio disse:

      Pense numa pessoa desocupada, pra escrever asneiras. Inflação nas alturas, dólar também, gasolina a R$ 5,00 e esse cara festejando algo que nem começou ainda. Vergonha alheia…

Avenida Engenheiro Roberto Freire ganhará faixa compartilhada para bikes e ônibus

Foto: Divulgação

Uma parceria entre a Prefeitura do Natal e o Governo do Estado do Rio Grande do Norte está viabilizando a criação de uma faixa compartilhada para bikes e ônibus na Av. Roberto Freire – região Sul da capital.

A faixa compartilhada segue o mesmo modelo das propostas criadas nas avenidas Prudente de Morais e Hermes da Fonseca pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e será implantada nos dois lados da via que liga a cidade à enseada de Ponta Negra.

O projeto conta com a parceria do Detran/RN, da Secretaria de Infraestrutura, do Departamento de Estradas e Rodagem, da Secretaria Municipal de Mobilidade e da Associação de Ciclistas do Rio Grande do Norte (ACIRN).

Antes da entrega oficial, os órgãos parceiros envolvidos realizarão vivências entre operadores de ônibus e ciclistas para simular como será a relação entre os dois tipos de veículos dentro da faixa compartilhada. Essas vivências serão realizadas nas garagens das operadoras que administram as linhas de ônibus que transitam na via.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. servidor de direita disse:

    era só o que faltava, que saco essa cidade meu amigo, os caras só querem andar no meio da rua, não tem jeito. uma avenida que já estava ruim de andar agora essa palhaçada!

  2. Adriano disse:

    Não consigo entender como vão colocar uma via exclusiva pra trafegar ônibus e bicicleta. Será que não entendem que um é maior que o outro. São pesos e cargas desproporcionais.

    Certo.mesmo seria uma via no canteiro Central pras bikes…longe de pedestres e veículos.motorizados.

  3. chega disse:

    enquanto isso a Av das FRONTEIRAS NO PANATIS E UMA TABUA DE PIRULITO….PREFEITO PEBA

  4. Antonio Barbosa Santos disse:

    De novo vemos o privilégio de uma minoria contra a maioria.
    Resultado de uma Administração pública fraca e sem pulso.
    Bicicleta é na ciclovia mas qdo elas são feitas os ciclistas ignoram.

  5. Calígula disse:

    Eu tenho uma bicicleta vermelha, eu adoro monta nela.

  6. Antonio Turci disse:

    ABSURDO. O Poder Público não pode se submeter aos gostos de quem gosta de passear de bicicleta.

    • Manoel disse:

      Aos desavisados e ignorantes (no sentido lato e stricto sensu), sugiro que antes de emitir opiniões, leiam as LEIS: nº 9.503/1997 (para saber respeitar as leis de trânsito) e a nº 13.724/2018. Vejam que é OBRIGATÓRIA a implantação de ciclovias, ciclofaixas, faixas compartilhadas, devidamente sinalizadas (inc. II do Art. 5º), dentre outras formas previstas de estimular o uso de bicicletas! Não se trata, portanto, de mero capricho dos ciclistas que andam de bicicleta por lazer, por esporte ou por necessidade!

    • Gustavo disse:

      Lá vem os playboys ciclistas cheios de "legalidade". São os mesmos que não hesitam em andar na contramão, subir sobre calçadas pondo em perigo os pedestres, passar no sinal vermelho, etc, etc, etc. "Leis" pros demais, nunca para eles.

  7. BoresCarlofi disse:

    Eu quero uma CICLOBURRO ou uma CICLOVALO, preciso me locomover "num burro e no meu carralo donzelo" os bixim precisam de baias exclusivas"

  8. David disse:

    Porque não criar faixa de ciclistas nas ruas paralelas a Roberto freire, iria ter impacto zero no trânsito e menos risco de vida aos ciclistas. A não ser que a administração estadual se diverte com o caos, não duvido muito.

  9. Braulio Pinto disse:

    Das possíveis soluções, a pior. Com três pistas de rolamento o trânsito já é difícil. Vejam a Bernardo Vieira no que se transformou. Passo diariamente na Roberto Freire e já foi possível constatar que muitos motoristas não respeitam essa "exclusividade" da faixa direita. Ciclovias inteligentes e com investimento mínimo utilizam o canteiro central, com ordenamento e sinalização. Mas aqui estão sempre a reinventar a roda.

  10. Valter disse:

    Eu acho errado. Os carros transportam mais pessoas que os ônibus, então não justifica uma faixa exclusiva para ônibus !!! Esse espaço servirá somente para multar, ou seja, arrecadar dinheiro. Não resolve nada no trânsito, mas vai piorar.
    Já as bicicletas, a prefeitura deveria conseguir junto ao Exército, o recuo do terreno na margem da Av. Eng. Roberto Freire e criar um faixa para bikes.

    • Ebenezer disse:

      Verdade! Se o lance das bicicletas é saúde e menos poluição, não custa nada o Parque ceder uma faixa estreita, 5 metros que seja, pra fazer a ciclovia. Daí não tem conflito ônibus x ciclista, nem INVIABILIZA a Roberto Freire (e bairros dela dependentes) com congestionamentos monstruosos!!!

  11. Cabo Silva disse:

    Essa modinha de ciclismo tem data certa pra acabar: quando começar a vacinação.

    O uso recreativo e noturno vai desaparecer.
    Ninguém é louco de usar bicicleta pra ir trabalhar, nesse sol escaldante.

    • Ciclista anti Bozo disse:

      Mesmo em cidades com administração retrógrada em que não há condições apropriadas, a pratica do ciclismo vem crescendo exponencialmente, seja como lazer ou atividade esportiva ou como meio de transporte mesmo. Se derem condições de segurança e praticidade então, aí vai ser de cabo a rabo.

  12. Paleo disse:

    So em Natal um ABSURDO desses e anuciado como solucao. Onde alguem pode acreditar que juntar onibus e bicicletas numa mesma faixa e viavel? Isso e insano e irresponsavel, vao esperar pessoas morrerem pra acabar com isso? A capital potiguar vai na contra mao de tudo, nao tem orla e nao tem ciclovias como qualquer cidade do mundo. Isso e revoltante, o MP atrapalha licenciamentos gerando inseguranca e afugentando investitores mas isso eles deixam passar? Que cidade e essa? Que Estado e esse? Ate quando o RN vai ser essa provincial?

  13. Carlos disse:

    Uma coisa "superinteligente" dos administradores da cidade. Colocar ônibus e bicicletas em uma mesma faixa. Usem a faixa central, igual à Fortaleza, bandijumento.

  14. Paulor disse:

    Parabéns Prefeito, Natal era para incentivar a pratica esportiva,, precisamos ampliar mais essas vias em toda Natal.

  15. Ebenezer disse:

    Essas "vivências", para serem realistas, tem que incluir fechadas, buzinada e xingamentos! Motoristas ignorantes X ciclistas que se acham donos da pista = o confronto do século!

  16. Gustavo disse:

    Não existe lobby tão pesado nesta cidade quanto o dos ciclistas.

    Quem passou pela Roberto Freire neste final de semana viu o desatino. Basicamente nenhum ônibus (sao poucas as linhas que passam no local), quase nenhuma bicicleta, mas congestionamentos gigantescos nas duas faixas da esquerda que foram estreitadas. Um crime contra o fluxo normal da avenida, e, como sempre, sem um claro estudo prévio da adequação, incluindo linhas de ônibus, numero total de pessoas transportadas por todos os modais, etc.

    Um desastre.

  17. Adriana Mendonça disse:

    Meu. Querido deixe pelo menos funcionar, você é muito negativo, querido.

  18. Oswaldo disse:

    Pense numa Mega de final de ano para os moradores da ZS! Engarrafamento sentido zona sul vai começar na ponte nova!

    • Jk disse:

      Com certeza! Vai virar o trânsito Indiano. Nada contra os ciclistas até pq sou praticante de esportes. Mas a cidade não tem estrutura pra pedal em horários de pico. E o que vejo, é que tem ciclistas que praticam suas atividades em horários inadequados, fazendo que os motoristas tenham mais um ponto de atenção e, sem contar que prejudicam a circulação dos automóveis. Não custa nada, pedalar após às 20:00hs

Vacina de Oxford: eficácia maior com dose menor é ‘intrigante’, diz líder do estudo

Foto: REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração/Direitos reservados

A vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca mostrou eficácia de 90% quando aplicada em meia dose seguida de uma dose completa, anunciaram os cientistas nesta segunda-feira (23).

Em contrapartida, a eficácia de duas doses completas foi menor, de 62%.

O cientista Andrew Pollard, diretor do Grupo de Vacinas de Oxford e que lidera os estudos, afirma que o motivo para isso ainda é “intrigante” para os pesquisadores.

“Esses 90% são um resultado intrigante. Acho que é um resultado realmente excitante e intrigante que precisamos aprofundar mais”, afirmou Pollard em entrevista à BBC.

Outros cientistas do Reino Unido, que não participaram dos estudos, também repercutiram os resultados da vacina.

“Esses resultados são intrigantes, com duas estimativas diferentes de eficácia, dependendo da dose usada com a vacina”, avaliou Michael Head, pesquisador sênior em saúde global da Universidade de Southampton, na Inglaterra.

“Ainda não está totalmente claro por que meia dose e uma dose completa eram potencialmente mais protetoras, mas se os resultados finais continuarem a mostrar esse padrão de cerca de 90% de eficácia, isso permitiria um maior suprimento de vacina não apenas no Reino Unido, mas também em todo o mundo”, ponderou.

Head frisou que os resultados ainda são provisórios e não foram revisados por outros cientistas – etapa que é necessária para publicação em revista científica.

“Estes são resultados provisórios que não foram revisados por pares e o estudo está em andamento, então, assim como com os outros anúncios recentes da Pfizer e Moderna, devemos ser um pouco cautelosos com essas descobertas”, declarou.

O professor de doenças infecciosas emergentes e saúde global de Oxford Peter Horby pontuou que, à medida que novos resultados forem chegando, os cientistas terão uma melhor ideia da proteção que a vacina confere.

“A eficácia relatada de 70% é uma medida provisória e quanto mais dados forem acumulados, teremos uma ideia melhor da proteção que ela oferece”, disse.

Os desenvolvedores da vacina calcularam uma eficácia média de 70,4% do imunizante, considerando dados dos testes com meia dose e uma dose completa e com as 2 doses completas.

“É importante notar que, pelo que ouvimos, a vacina parece prevenir a infecção, não apenas a doença. Isso é importante porque a vacina pode reduzir a propagação do vírus, bem como proteger os vulneráveis de doenças graves”, ressaltou Horby.

Armazenamento

Uma vantagem da vacina de Oxford citada pelos cientistas é que ela pode ser mantida em condições normais de refrigeração (entre 2°C e 8°C) por pelo menos 6 meses.

É uma vantagem em relação à candidata da Pfizer, que precisa ser armazenada a -70ºC durante o transporte, e da Moderna, que precisa ficar a -20ºC.

“A vacina de Oxford pode ser armazenada na geladeira, ao contrário do freezer, como as outras duas vacinas, o que significa que é uma solução mais prática para uso em todo o mundo”, avaliou Horby.

Outras candidatas

Nas últimas semanas, laboratórios como a Pfizer, a Moderna e o Instituto Gamaleya, na Rússia, divulgaram resultados iniciais de fase 3 sobre a taxa de eficácia de suas vacinas ainda em desenvolvimento. Nenhuma publicou, até agora, estudo científico com os dados.

A taxa de eficácia representa a proporção de redução de casos entre o grupo vacinado comparado com o grupo não vacinado.

Na prática, se uma vacina tem 90% de eficácia, isso significa dizer que 90% das pessoas que tomam a vacina ficam protegidas contra aquela doença.

Os dados iniciais divulgados pelas empresas apontaram as seguintes taxas de eficácia para suas vacinas em desenvolvimento. Os índices ainda podem mudar:

Pfizer: 95% de eficácia

Moderna: 94,5% de eficácia

Instituto Gamaleya (Rússia): 92% de eficácia

A FDA, agência regulatória dos Estados Unidos equivalente à Anvisa no Brasil, já anunciou que qualquer vacina deve comprovar 50% de eficácia antes de ser liberada nos EUA.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. junin disse:

    quem tem chifre é boi, boi é gado e gado touro de Brasilia…. moooommmm

  2. Calígula disse:

    Vou mudar meu título de eleitor para o Rio de Janeiro, só para votar nos Bolsonaros.
    Pense numa família arroxada, honesta e batalhadora.

  3. Calígula disse:

    Eu só quero vacina se for da terra do Tio SAM, terra dos Yankes, terra dos cowboys, terra do Galeão Donald Trump. Não tomo vacina Ching ling kķkkk. Deixo as Ching ling para os petralhas Chifrudos. Pense numa ruma pra gostar de coisa ruim kķkkk.
    Sou Mito desde criancinha.

  4. Calígula disse:

    Começou a guerra comercial da vacina.
    Mas o Véio Bolsonaro, que não é besta, vai comprar a melhor para o povo, porquê o Véio pensa sempre no bem estar da nação, com o Véio Bolsonaro a corrupção é zero, pq o Véio Bolsonaro é íntegro, é honesto, é trabalhador, já o ex engaiolado Lula lalau é mais sujo que pau de galinheiro.
    Mito 2022.