Jovem entra em Fórum como faxineiro, sai formado em Direito e hoje atua na Procuradoria-Geral de Contagem (MG)


Imagem: reprodução

A história de Samuel Santos da Silva é motivante. Tudo começa com as dificuldades com a família, depois a adoção por parte de um casal humilde, a entrada nos estudos sem nenhuma base, os trabalhos como vendedor de picolé, servente de pedreiro, faxineiro de Fórum até se tornar Bacharel em Direito e Especialista em Gestão Escolar.

Na adolescência passou a estudar para concursos públicos e acabou sendo aprovado nos cursos de Jornalismo e Direito na UNI-BH e Direito na PUC Minas. Para conseguir entrar no curso de Direito, uma professora de Educação Física do tempo da escola, Marília Proença, pagou a mensalidade. “O que me permitiu ingressar no tão sonhado ensino superior”, conta agradecido.

Leia a reportagem completa no site Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. CIÇO disse:

    Essa bela história de vida tem que ser a regra ,Precisamos unir esforços por anos a fio para mitigar as desigualdades e injustiças sociais .

  2. Santos disse:

    Um dia em que o salário mínimo seja suficiente para garantir os direitos básicos de uma família e quando o ensino público seja satisfatório, histórias como essa deixarão de ser notícia pois será comum e não uma ecessão à regra com ainda é hj.
    Até lá, nos resta admirar super humanos como ele.
    Parabéns!

COMENTE AQUI