Levantamento mostra que isolamento começou a achatar a curva de coronavírus em SP

Fonte: Dados do Ministério da Saúde compilados pelo professor de física da Universidade de São Paulo José Chubaci

Um levantamento indica que o distanciamento social diminuiu a taxa de crescimento dos casos de coronavírus no estado de São Paulo.

Os dados do Ministério da Saúde, compilados pelo professor de física da Universidade de São Paulo (USP) José Fernando Diniz Chubaci, comparam os crescimentos do estado de São Paulo, do Brasil e do país sem o estado de São Paulo.

É a partir do 18º dia de casos no país, dia 15 de março, que a taxa de crescimento da curva referente ao estado de São Paulo começa a diminuir, explica Chubaci.

Entre os dias 18 e 19 de março, cerca de uma semana após as primeiras ações para conter o vírus, como cancelamento de aulas em escolas e universidades, o número de casos confirmados no resto do país passa a ser maior do que no estado paulista.

O fechamento de serviços não essenciais em São Paulo começou em 24 de março e foi anunciada pelo governador João Doria (PSDB) no sábado (21).

Nesta quinta (26), o governo Doria afirmou que as medidas de isolamento adotadas até o momento já fizeram efeito para a redução da disseminação do coronavírus no estado de São Paulo.

“O que gostaria de observar se vocês se lembram bem nós éramos praticamente 90% dos casos do Brasil; agora, nós somos 30% dos casos, o que significa que existe uma expansão da epidemia de forma acelerada”, disse o secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann. “O que mostra para nós neste cenário que as medidas de restrição de mobilidade estão sendo suficientes ou pelo menos colaborando de forma efetiva para que a gente tenha 862 casos [de um total de 2.433 no país]”.

Chubaci afirma que os dados não refletem uma tendência e são um retrato do que aconteceu desde o primeiro caso confirmado da doença no Brasil. “Isso indica para a gente quais são as políticas a serem seguidas”, afirma o pesquisador.

FolhaPress

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Está aí o blefe do presidente. Como ele foi incapaz de fazer alguma coisa boa durante todo o tempo, sabidamente blefou pois sabia que as medidas dos governadores surtiriam efeito e ele se apropriou malandramente. Só basta ver em alguna comentários aqui, ele seba aproveitar a ignorância e o analfabetismo funcional do seu eleitorado.
    Enquanto os governadores dão um show de bola o presidente fica na banheira. Mas a conta vao chegar pq o virus não escolhe classe social ele atinge os velhinhos da classe média e dos mais ricos tb.
    Aguardemos.

  2. Mpj disse:

    Os adoradores do presidente , jamais admitirão que especialistas na área da saúde estarão certos, sempre acreditarão na palavra do presidente . Afinal de contas, isso não passa de uma gripezinha e quem tem histórico de atleta não precisa se preocupar.

  3. Francisco disse:

    Este gráfico é MENTIROSO. Como pode as 2 linhas juntas, a de Sao Paulo e a dos demais Estados do Brasil, estarem abaixo da linha geral?

  4. Ed disse:

    Olha o nível da galera!! Não sabem nem interpretar um gráfico. Nem desenhando entendem. É UM FATO MINHA GENTE. É CIÊNCIA. ACEITEM!

  5. Paulo disse:

    Mentira, ainda e cedo para essa afirmação. Estão vendo o engano que cometeram e agora tentam justificar com essa argumentação.

    • Paulo disse:

      Pois saia com uma faixa dizendo que vc é o maior infectologista do mundo desafia países de primeiro mundo, diga no megafone, eu sou potiguar, boto vcs todos no bolso, sou o mais inteligente, cambada. O mundo tá errado, meu mitinho. Bonitinho é quem está certo.

    • Lima disse:

      Exatamente. Pra mentir, Doria é rapidinho. Fez merda e agora que sair como o salvado só corona inventando que a curva achatou. Estatística é o melhor campo para manipulação.

  6. Fábio disse:

    Não dá p/confiar na Folha.
    É mais falsa do que uma nota de R$ 3,50
    Infelizmente.

COMENTE AQUI