Diversos

Mulher ganha em média 79,5% do salário do homem, diz IBGE

Foto: Agência Brasil/Arquivo

Em 2018, as mulheres representavam 45,3% da força de trabalho, ganhavam 79.5% do total do salário pago ao homem e tinham uma jornada semanal de trabalho menor em 4,8 horas, sem considerar o tempo dedicado a afazeres domésticos e cuidados de pessoas.

No mesmo ano, o rendimento médio total das mulheres ocupadas com idade entre 25 e 49 anos era de R$ 2.050, enquanto o dos homens chegava a R$ 2.579, nesse mesmo grupo etário.

O valor médio da hora trabalhada era de R$ 13,0 para as mulheres, correspondendo a 91,5% da hora trabalhada para os homens, que chegava a R$ 14,2.

Estas são algumas das principais conclusões do estudo Diferença do rendimento do trabalho de mulheres e homens nos grupos ocupacionais – Pnad Contínua 2018, que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje (8).

O estudo analisou as horas trabalhadas, a cor ou raça, a idade, o nível de instrução das mulheres e dos homens ocupados de 25 a 49 anos. Também foi avaliada a distribuição nos grupamentos ocupacionais e as diferenças do rendimento médio real entre mulheres e homens.

Segundo o levantamento, a população ocupada de homens e mulheres entre 25 a 49 anos totalizava 56,4 milhões de pessoas no Brasil em 2018. Esse contingente era composto por 54,7% de homens e 45,3% de mulheres. Segundo o IBGE, “essas estimativas não apresentaram variações importantes desde 2012, mostrando o predomínio da participação masculina no contingente de ocupados”.

No que diz respeito à jornada semanal de trabalho, a pesquisa do IBGE constatou um número inferior de horas trabalhadas na semana para as mulheres. Em média, o homem trabalhava 42,7 horas, enquanto a mulher 37,9 horas, o que leva às cerca de 4,8 horas a menos na jornada semanal da mulher em 2018.

“A redução dessa diferença em comparação a 2012, quando era de 6 horas, foi decorrente da redução das horas trabalhadas ter sido mais acentuada entre os homens, que tiveram uma queda na carga horária de 1,6 hora, enquanto entre as mulheres esta queda foi apenas 0,4 hora”, constata a pesquisa.

Comparação por idade

Outro aspecto avaliado pelo estudo foi a razão do rendimento de mulheres e homens, segundo os grupos de idade. Neste estudo o IBGE desagregou a população em três grupos etários: 25 a 29 anos, 30 a 39 anos e 40 a 49 anos de idade.

Sobre este aspecto da análise, o estudo constatou que em todos os anos da série, “a tendência de queda da razão do rendimento da mulher em relação ao homem com o crescimento da idade”.

Em 2018, por exemplo, a mulher ocupada de 25 a 29 anos de idade recebia 86,9% do rendimento médio do homem; quando a faixa etária subiu para o intervalo de 30 a 39 anos este rendimento caiu para 81,6%; reduzindo na faixa entre 40 e os 49 anos: 79,4%.

Nesse último grupo, o rendimento médio da mulher era, em 2018, de R$ 2.199, enquanto o dos homens chegava a R$ 2.935; no primeiro (25 a 29 anos de idade) os valores eram de R$1.604 no caso das mulheres e de R$ 1.846 no dos homens.

O movimento de queda da proporção de rendimento recebido pelas mulheres mais velhas, em 2018, estava diretamente ligada à redução da jornada média de trabalho: no grupo de 25 a 29 anos de idade ela trabalha cerca de 3,6 horas a menos que o homem da mesma idade; já no grupo de 40 a 49 anos a diferença chega a 5,4 horas.

Cor e raça

A série de rendimento médio do trabalho habitual da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) mostra discrepância e diferença importante, e maior, entre o rendimento do homem e da mulher quando a população ocupada é desagregada pela cor ou raça.

Considerando-se a cor ou raça, a proporção de rendimento médio da mulher branca ocupada em relação ao do homem branco ocupado (76,2%) era menor que essa razão entre mulher e homem de cor preta ou parda (80,1%).

O entendimento do IBGE é de que, esta desigualdade menor entre o rendimento de pretos e pardo “pode estar relacionada ao fato dessa população [preta ou parda] ter maior participação em ocupações de rendimentos mais baixos, muitas vezes, baseadas em piso mínimo. E esse comportamento ocorreu em todos os anos da série, de 2012 até 2018”, explica.

Neste caso, o rendimento médio da população ocupada de cor preta ou parda correspondia, em média, a 60,0% daquela de cor branca. “Além da diferença de rendimento existente entre cor ou raça na população ocupada total, a desagregação simultânea do rendimento médio, por cor/raça e sexo, permaneceu mostrando que as mulheres, sejam elas brancas, pretas ou pardas, têm rendimento inferior ao dos homens da mesma cor”.

Nível de instrução

Uma constatação importante levantada pelo IBGE no estudo Diferença do rendimento do trabalho de mulheres e homens nos grupos ocupacionais – Pnad Contínua 2018 diz respeito ao nível de instrução da população ocupada de 25 a 49 anos, que tem aumentado ao longo da série: “Com crescimento da proporção de pessoas com, pelo menos, o ensino médio completo e o nível superior”, ressalta o instituto.

O levantamento indica que, em 2012, 13,1% dos homens ocupados tinham o ensino superior, passado para 18,4% em 2018, um aumento de 5,3 pontos percentuais. Entre as mulheres essa estimativa foi 16,5% para 22,8%, entre 2012 e 2018 – um aumento ainda maior: 6,3 pontos percentuais.

Apesar deste aumento da escolaridade constado no estudo, as discrepâncias continuaram a se fazer presentes e, neste caso, não só entre homens e mulheres mas também entre os diversos níveis de instrução. “Em 2018, o rendimento médio mais baixo, segundo o nível de instrução, era o da mulher do grupo sem instrução e fundamental incompleto (R$ 880), enquanto o mais elevado era recebido por homens de Nível superior completo (R$ 5.928)”, constatou a pesquisa.

Com exceção de 2012, a razão do rendimento entre mulheres e homens sem instrução e fundamental incompleto alcançava o percentual mais elevado entre todos os níveis de instrução, atingindo 68,6% em 2016. “Enquanto entre os anos de 2012 a 2014 a razão apresentava trajetória de crescimento com o nível de instrução; nos anos de 2017 e 2018, a tendência se invertia com as mulheres de nível superior completo obtendo os menores percentuais: (62,7% em 2017) e (64,3% em 2018)”.

Grupamentos ocupacionais

Considerando-se as ocupações selecionadas no estudo, a participação das mulheres era maior entre os trabalhadores dos serviços domésticos em geral, respondendo por 95% do total; seguido dos professores do ensino fundamental , com 84,0%; trabalhadores de limpeza de interior de edifícios, escritórios, hotéis e outros estabelecimentos, com 74,9% de participação; e dos trabalhadores de centrais de atendimento, com 72,2%.

No grupo de diretores e gerentes, as mulheres tinham participação pequena (41,8%) e seu rendimento médio (R$ 4.435) correspondia a 71,3% do recebido pelos homens (R$ 6.216). Entre os profissionais das ciências e intelectuais, as mulheres tinham participação majoritária (63,0%) mas recebiam 64,8% do rendimento dos homens.

O grupamento ocupacional com a menor desigualdade é o dos membros das forças armadas, policiais, bombeiros e militares, no qual o rendimento das mulheres equivale, em média, a 100,7% do rendimento dos homens.

As ocupações com maior nível de instrução também mostram rendimentos desiguais entre homens e mulheres. Entre os Professores do Ensino fundamental, as mulheres recebiam 90,5% do rendimento dos homens. Já entre os Professores de universidades e do ensino superior, o rendimento das mulheres equivalia a 82,6% do recebido pelos homens.

Outras ocupações de nível de instrução mais elevado, como Médicos especialistas e Advogados, mostravam participações femininas em torno de 52% e uma diferença maior entre os rendimentos de mulheres e homens, com percentuais de 71,8% e 72,6%, respectivamente.

Agência Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Ótimo, só assim ou pedir minha diferença salarial. E se o meu patrão não quiser pagar, quem vai pagar essa diferença?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Justiça suspende concurso do ITEP para Perito Criminal – Área Geral

Foto: Reprodução

A 6ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Natal acolheu, em parte, pedido formulado pela Associação Brasileira de Criminalística em Ação Civil Pública, e suspendeu o Concurso Público do Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP/RN) apenas em relação ao provimento de vagas para o cargo de Perito Criminal – Área Geral, permitindo na decisão a continuidade do certame quanto ao restante dos cargos.

A decisão liminar destaca que há indícios de ilegalidade no Edital ao prever o provimento do cargo de Perito Criminal em dissonância com a Lei Complementar Estadual nº 571/2016 e com a Lei nº 12.030/2009.

No pronunciamento do juiz Francisco Seráphico da Nóbrega, constou que tanto as legislações nacional e estadual exigem formação superior específica para o exercício do cargo de Perito Criminal. O Edital, no entanto, quanto ao cargo de Perito Criminal – Área Geral, não inseriu qualquer exigência no que se refere à especialidade dos candidatos, o que seria contrário a própria natureza do cargo que possui atribuições que exigem conhecimento especializado.

Matéria completa AQUI no Justiça Potiguar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Ferreira Costa abre 400 vagas de empregos para nova loja em Natal

O Home Center Ferreira Costa, que está sendo construído na zona sul de Natal, está com várias oportunidades de emprego. São 400 vagas em aberto, com prioridade para as áreas fiscal, manutenção e vendas. Os interessados poderão se inscrever através do site específico de contratação da empresa (https://carreiras.ferreiracosta.com/)

As obras da unidade potiguar na esquina da Avenida Senador Salgado Filho (BR-101) com a Avenida Engenheiro Roberto Freire, em Ponta Negra, já foram iniciadas e a previsão de abertura está para o mês de outubro.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: RN possui 205 leitos críticos e 234 leitos clínicos disponíveis

Foto: (Reprodução/Regula/Sesap)

O RN permanece com fila zerada de pacientes para UTI Covid conforme levantamento próximo do fim da manhã desta quarta-feira (28).

Por volta das 12h10, não havia paciente com perfil para leitos críticos na lista de regulação. Apenas 02 aguardavam avaliação. Foram registrados disponíveis 195 leitos críticos e outros 254, sendo clínicos.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra taxa de ocupação de leitos críticos para covid de 40,1%

Foto: (Reprodução/Regula/Sesap)

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 40,1%, registrada no fim da manhã desta quarta-feira (28). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 243.

Até o momento desta publicação são 205 leitos críticos (UTI) disponíveis e 137 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 234 disponíveis e 106 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região metropolitana apresenta 43,6% dos leitos críticos ocupados, a região Oeste tem 30,8% e a Região Seridó tem 48,1%.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Brasil perde do Comitê Olímpico Russo no vôlei masculino mas mantém chances de classificação contra “pedreiras” EUA e França

FOTO: CARLOS GARCIA RAWLINS/REUTERS

Em uma partida de alto nível técnico, o Brasil parou no bloqueio e nos ataques da Rússia, oficialmente chamada de ROC (Comitê Olímpico Russo) e acabou derrotado, nesta quarta-feira (28) por 3 a 0 (25-22, 25-20 e 25-20), se distanciando da liderança do grupo B.

Foi a primeira derrota do time brasileiro nos Jogos de Tóquio 2020. Antes, o time havia vencido a Tunísia, por 3 a 0, e a Argentina, de virada, por 3 a 2.

O resultado diante dos russos, no entanto, não tira o Brasil da disputa por uma vaga nas quartas de final. Classificam-se os quatro primeiros colocados de cada grupo e o Brasil, no momento, está na terceira colocação, com cinco pontos.

Na luta pela vaga, o Brasil enfrentará os Estados Unidos, na quinta-feira (29), às 23h05 (de Brasília). Com uma vitória, garantirá a classificação.

E encerra a participação na primeira fase contra a França, no sábado (31), às 23h05 (de Brasília).

Com R7

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro vai usar live para apresentar ‘prova’ de possibilidade de fraude em urnas eletrônicas

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro vai apresentar nesta quinta-feira(29), em sua live semanal, um técnico em sistemas que provaria, que há possibilidade de fraude nas votações por meio do voto eletrônico.

E a explicação toda dará como exemplo a eleição presidencial de 2014 em que Dilma Rousseff venceu Aécio Neves.

Quem vai apresentar essa história toda não será o técnico que fez os tais testes. Este técnico continuará sem ter o nome dele divulgado.

Com Lauro Jardim – O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. O Presidente deveria estar apressado em esclarecer os indícios de corrupção no Min. da Saúde, que não se concretizaram pela ação de um servidor público com estabilidade, caso contrário já teria sido exonerado. Isso tudo é cortina de fumaça para inebriar os tolos e esconder a incompetência deste governo.

  2. Nunca vi um presidente tão burro e ignorante, ô jumento envie as provas pra o tse ou pra justiça, ela é que é competente pra diligênciar algo, ninguém mais que assiste essa live pode providenciar nada. A não ser que não tenha provas e queira só iludir algum idiota com suas teorias de conspirações. Como pode ter uma advocacia da união, assessoria jurídica, procurador geral e não alertam pra esse idiota o caminho certo pra alertar esse tonto. A não ser que todos eles estejam trabalhando pra tentar inocentar os família criminosa do presidente

  3. De teorias da conspiração,o BRASIL é pródigo. Votos impressos(chapas) e mesas de apurações, quem tem mais de 50 anos ja viu, e sabe das histórias de fraudes.
    Bolsonaro que apenas promover um desabafo e retardar a posse do Presidente que vai derrota-lo já no primeiro turno.

    1. Vai ter que chamar Mr. M para tentar provar suas falácias. As urnas trabalham off-line, ou seja, desconectadas da rede. Já se sabe também que Dilma ultrapassou uma única vez Aecio durante toda a apuração. Vamos ver essa marmota.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: Butantan entrega ao Ministério da Saúde mais 1,5 milhão de doses de CoronaVac

Foto: © Rovena Rosa/Agência Brasil

O Instituto Butantan entregou nesta quarta-feira (28) mais 1,5 milhão de doses de CoronaVac, vacina contra a covid-19 desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Os imunizantes serão disponibilizados para todo o país pelo Programa Nacional de Imunizações.

Até o momento, o Butantan já entregou 61,6 milhões de doses da vacina encomendada por dois contratos assinados com o Ministério da Saúde. A previsão é que até o final de agosto o instituto forneça as 100 milhões de doses contratadas.

A entrega de hoje faz parte das 8,5 milhões de doses que estão sendo processadas a partir dos 6 mil litros de ingrediente farmacêutico ativo (IFA) recebidos da China no último dia 26 de junho. A matéria-prima é suficiente para a produção de 10 milhões de doses.

No último dia 13 de julho foram recebidos mais 12 mil litros de IFa que vão permitir o envase de 20 milhões de doses de vacina.

Agência Brasil

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

FOTOS: 184.656 doses de Coronavac/Butantan, Pfizer e Astrazeneca são distribuídas aos municípios do RN nas últimas 24 horas

Fotos: Paulo Nascimento

Durante a terça-feira (27), a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) recebeu remessas de imunizantes contra a Covid-19 e, cumprindo o padrão estabelecido, já na manhã desta quarta-feira (28), em menos de 24 horas, iniciou a distribuição das doses, com apoio do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar.

As equipes saíram da Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) conduzindo 184.656 doses de Coronavac/Butantan, Pfizer e Astrazeneca para os 167 municípios do Rio Grande do Norte. Os lotes incluem tanto a primeira dose para quem ainda não iniciou o processo de imunização, como a segunda dose que completará o esquema vacinal de milhares de potiguares.

Mesmo no caso dos imunizante da Pfizer, que chegaram ao estado somente nesta quarta, a Sesap organizou um esquema de antecipação, utilizando as doses de reserva, para que os municípios prontamente pudessem receber as vacinas e agilizar a aplicação. As 35.100 vacinas, divididas entre primeira e segunda doses, desembarcaram no Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante por volta das 10h.

É importante ressaltar que a distribuição segue toda uma logística de segurança e conferência de dose por dose por uma equipe qualificada para que a vacina chegue ao potiguar cumprindo todas as etapas com responsabilidade e competência.

Esta semana a Sesap recebeu, entre terça e quarta, três voos com vacinas contra a Covid-19, somando mais de 173 mil doses. O primeiro lote contava com Coronavac/Butantan e Astrazeneca/Covax Facility, somando 75.500 vacinas. Dessas, 58.700 doses são da Coronavac/Butantan, divididas igualmente entre primeira e segunda doses. As 16.800 vacinas da Astrazeneca são para completar a imunização de pessoas dos grupos prioritários.

No final da tarde da terça chegaram mais 69 mil doses de Astrazeneca/Fiocruz, direcionadas como 2ª dose de trabalhadores portuários, aeroportuários, pessoas com comorbidades e forças de segurança.

 

Opinião dos leitores

  1. Se fosse pela vontade do bunda suja, era só cloroquina na tarraqueta da boiada e tal da imunidade de rebanho…

    1. Os PeTralhas roubaram muito para continuar pagando esses desocupados para postarem merda.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO: Espingarda no lugar de enxada em homenagem da Secom ao Dia do Agricultor gera críticas nas redes sociais

Foto: Reprodução

Em uma postagem alusiva ao Dia do Agricultor, nesta quarta-feira (28/7), a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) compartilhou uma fotografia que mostra a sombra de um homem carregando uma espingarda.

A publicação repete declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ao dizer que os trabalhadores rurais não pararam durante a pandemia. Ele usa a imagem do homem do campo para criticar governadores e prefeitos pela decretação de medidas de restrição de circulação, adotadas em momentos mais agudos para conter a disseminação do vírus.

A imagem faz referência à medida que estendeu a posse de armas em toda a propriedade rural.

A publicação gerou reações negativas de parte das redes sociais, que questionaram a pertinência da fotografia.

Com Metrópoles

 

Opinião dos leitores

  1. Depois da campanha do Zé Gotinha Miliciano, agora temos o Agricultor jagunço…
    Esse governo é um subproduto do nazismo.

  2. A melhor propaganda de todos os tempos para o agricultor, o MST não avançou um centímetro nas propriedades. Véi Bolsonaro reeleito em 2022.

  3. Diminuiu muito às invasões dos vagabundo do MST nas fazendas kkkkk acabou a teta desses vagabundos

  4. Essa espingarda aí, é pra botar invasores de terras alheias pra correrem.
    Bela homenagem!
    É isso aí mesmo, é o jeito de se proteger de bandidos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Parnamirim disponibiliza ônibus itinerante para vacinação contra Covid-19 e Influenza

FOTO: ASCOM

A Prefeitura de Parnamirim, em parceria com a Cruz Vermelha está disponibilizando um ônibus itinerante que irá realizar a vacinação contra a Covid-19 e a Influenza (HIN1) em diferentes pontos da cidade. A cada dia, durante 15 dias, o veículo estará em uma área diferente do município para melhor atender a população.

Além da vacinação, serão realizados testes rápidos de sífiles e hepatite. O ônibus itinerante é totalmente equipado com todo o suporte necessário para a realização dos serviços.

Confira a programação desta semana:

Quarta-feira (28/07) – Passagem de Areia (em frente ao Ginásio e próximo a UBS).

Horário: de 8h às 12h.

Quinta-feira (29/07) – Em frente ao CCPAR UnP, no bairro de Santos Reis.

Horário: de 8h às 12h.

Sexta-feira (30/07) – Em frente ao Rede Mais Select, próximo ao Colégio Salesiano, na Avenida Ayrton Sena.

Horário: de 8h às 12h.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *