Natal registra em julho 48% de redução de óbitos e 79,4% de recuperados da Covid-19

Ilustrativa

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal fez levantamento sobre o número de óbitos na capital desde o início da pandemia do novo coronavírus.  A primeira morte notificada por Covid -19 ocorreu no dia 31 de março de 2020. Em abril, Natal já registrou 15 óbitos, um aumento de 1.400% em relação ao mês anterior. Em maio, foram 125 óbitos, acréscimo de 747%, se comparado com o mês anterior. Em junho, maior número registrado, foram 393 mortes, o que representou um percentual de 209%. Em julho, quebra-se a linha crescente e pela primeira vez os números caem. Foram notificados 196 óbitos na capital, uma queda de 48% em relação a junho.

“Essa queda é resultado de um forte trabalho desenvolvido pela Prefeitura do Natal, que não só ampliou leitos de enfermaria e de UTI nos hospitais Municipal e de Campanha, como investiu forte para evitar que os casos se agravassem, com criação do Comitê Científico para balizar nossas ações que contam com testagens rápidas drive-thru e do tipo swab, disponibilização de 10 Unidades de Saúde referenciadas para o Covid-19 em horário estendido, além de criação de Centros de Enfrentamento, com implementação de Protocolo de Manejo para Síndromes Gripais e dispensação de medicamentos com prescrição do médico”, ressalta o prefeito Álvaro Dias.

Outro ponto a destacar na capital é que, de acordo com os dados do último boletim epidemiológico, 15.841 pessoas, estão recuperadas, ou seja, 79,4% dos casos confirmados com Covid-19; 15,9% estão em isolamento domiciliar; 1% estão hospitalizadas; e 3,7% faleceram. Os registros constatam, ainda, uma desaceleração na curva de suspeitos e confirmados, além de óbitos. O boletim epidemiológico está disponível no site https://coronavirus.natal.rn.gov.br/.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nordestino disse:

    Isso é o normal da ação do vírus, ele vem como uma avalanche e depois começa a diminuir, o prefeito hoje fala como se ele fosse o responsável dos números terem baixados, vale ressaltar que após a queda nos números é que a prefeitura criou um centro de apoio na região oeste, por que não fez desde o início, hoje que está em queda todo mundo quer aparecer , isso que está ocorrendo é uma tendência natural do vírus 🦠, porém a prefeitura está sendo irresponsável em só abrir abrir as restrições sem aguarda os prazos corretos de avaliação de 15 dias e se desgastando com o estado enfrentado com decretos que são contrários ao do estado, o povo aclama saúde, por que não unir esforços estado e município, o hospital de campanha poderia ter 500 leitos , 100 UTI desde o início da pandemia e hoje o prefeito poderia lavar a alma e dizer fizemos a coisa certa . Mas não como está fazendo ou fez .

COMENTE AQUI