Religião

Padre de Caicó admite excesso após aparecer em vídeo bebendo e fumando: “Vivendo e aprendendo”

Foto: reprodução

O padre potiguar Gleiber Dantas, que aparece em um vídeo bebendo, fumando e cantando uma música que fala de cabaré, admitiu que se excedeu no episódio. Em entrevista à Tribuna do Norte, o sacerdote disse que o fato aconteceu no último domingo (3) na Ilha de Sant’Ana.

Ele afirmou que a batina que usava e o cigarro que estava fumando no vídeo eram uma homenagem ao monsenhor Walfredo Gurgel (1908-1971).

ASSISTA: [VÍDEO] ESSE É RAIZ: Padre de Caicó aparece em vídeo fumando e cantando música que fala em cabaré

“Monsenhor Walfredo e eu, sendo descendentes da Mãe Dondon da Timbaúba dos Batistas, apreciamos um brinde entre amigos, com a Samanaú do nosso querido Dadá Costa. Como mamãe fuma, vez por outra acendo o meu cachimbo; na ocasião, um cigarro, para reportar-me ao nosso amado Monsenhor Walfredo, cuja batina uso a seu exemplo”, explicou o padre.

Gleiber Dantas admitiu que se excedeu no consumo de bebida alcoólica, mas disse que não infringiu nenhuma norma da Igreja Católica.

“Pela manhã, quando eu acordei, antes de ver esse vídeo, eu mesmo já percebia que tinha havido um excesso. ‘Tudo demais é veneno’, já diz nosso ditado, seja no que for. Cada um de nós tem autocrítica e sabe quando não acerta. Depois da minha autocrítica, eu só quero a amizade das pessoas que fizerem críticas – justas ou injustas. É vivendo e aprendendo”, disse o padre.

“Quem me conhece sabe como eu levo a vida e falam o que estão falando nas redes sociais, com muito carinho”, encerrou.

98 FM Natal com informações de Tribuna do Norte

Opinião dos leitores

  1. ARROXA PADRE!!!!!
    VAI SER FELIZ!!!
    DEPOIS VA SE BALANCEAR NA REDE E GRITAR LEILÕES.
    QUEM NÃO AGUENTA, CORRA!!!
    VALEU!!!!!
    TAMO JUNTOS!

  2. Somente os cegos de cangalha, idiotizados pela fábrica de massificar ilusões chamada de “religião” se escandalizam vendo um homem ser…um homem!

  3. Hj tudo se leva na brincadeira e acha tudo normal por isso que o mundo está do jeito que está. Alguém tem que ser anormal, para ver se muda, e volta ao que era , que acho impossível.

  4. Quero conhecer esse padre, talvez seja até meu parente, pois descendo diretamente de Caetano Dantas Correia. Vou a Caicó, tá agendado!

    1. Se estivesse fazendo no MEC ia ser penalizado, já com o PCC sei que não iria acontecer nada kkkkkkkkkkkkk.

    2. Com PCC os bolsoloides já dão como certo! Agora a família de milicianos, que dominam a Zona Oeste do RJ e são envolvidos com todos os tipos de crimes… aí pode hehehehe

    3. Nem na Petrobras, no BNDES, Eletrobrás, nem nos portos do Brasil, nem no PCC, nem com dinheiro na cueca…

    4. Enquanto isso nine da topgang canhota agradece a ironia dos doutrinados !

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“PALAVRA DADA, COMPROMISSO ASSUMIDO”: Walter Alves diz que Rafael Motta sabia do entendimento entre Fátima e Carlos Eduardo

Foto: reprodução/YouTube

Candidato a vice-governador e companheiro de chapa da governadora Fátima Bezerra, o deputado federal Walter Alves (MDB) garantiu que o deputado federal Rafael Motta (PSB), ao contrário do que afirmou em entrevista à rádio Princesa, em Assu, sabia do entendimento entre a governadora e o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves.

“Ele sabia perfeitamente do entendimento existente entre a governadora e Carlos Eduardo”, afirmou Walter Alves, lembrando que recebeu Rafael Motta, seu colega de Câmara, para um café em seu apartamento.

“Política não tem contrato. Tem palavra, compromisso e ele sabia”, garantiu o candidato a vice-governador.

“Ele teve dificuldade na nominata e resolveu apostar na candidatura ao Senado, mas que ele sabia do entendimento, ele sabia. Sabia perfeitamente do momento, do compromisso, da palavra. E palavra dada, compromisso assumido”.

As declarações de Walter Alves põem por em xeque a versão de Rafael Motta de que não foi consultado sobre o entendimento que levou a governadora a escolher Carlos Eduardo Alves como pré-candidato ao Senado.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

PESQUISA AgoraSei/96FM/SENADO: Rogério Marinho empata com Carlos Eduardo na estimulada, e lidera com folga na espontânea

O Jornal das 6 divulgou hoje (16), com exclusividade, os números da pesquisa AgoraSei/96FM. Para o Senado Federal, a pequisa apontou a liderança, com folga, do ex-ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (PL) no levantamento espontâneo. Os números foram:

No levantamento estimulado, os números são os seguintes, com empate técnico entre Rogério Marinho (PL) e Carlos Eduardo Alves (PDT). A margem de erro da pesquisa é de 2.8 pontos percentuais.

A pesquisa AgoraSei/96FM foi realizada entre os dias 11 e 14 de agosto, ouvindo 1.200 eleitores. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro máxima é de 2.8 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada na justiça eleitoral com a identificação rn-09248/2022.

96 FM Natal

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Brasil registra 206 óbitos e 23 mil casos nas últimas 24h

Foram divulgados os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta terça-feira (16), de acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass):

– O país registrou 206 óbitos nas últimas 24h, totalizando 681.763 mortes;

– Foram 23.030 novos casos de coronavírus registrados, no total 34.201.208;

A média móvel de óbitos nos últimos sete dias é de 176. A a média móvel de novos casos é de 19.326.

O ministério da Saúde calcula que mais de 33 milhões de pessoas já se recuperaram da Covid.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

PIADA PRONTA: Carlos Eduardo vai à Justiça porque Rogério enquanto ministro trouxe recursos demais para o RN

Foto: reprodução

Quando a gente pensa que já se viu de tudo em campanha política no RN, eis mais um capítulo da série Sucupira Perde. A assessoria jurídica do candidato Carlos Eduardo Alves entrou com uma ação contra o ex-ministro Rogério Marinho porque ele teria favorecido demais o Rio Grande do Norte enquanto esteve à frente do Ministério do Desenvolvimento Regional.

É isso mesmo: Carlos Eduardo achou ruim que o Estado tenha recebido recursos para obras que beneficiaram o RN e a cidade do Natal, que ele já foi prefeito. Pela ação, teria sido abuso de poder econômico o ministro, que é do Rio Grande do Norte, querer mandar verbas para realização de obras no Estado.

Foi enquanto Rogério esteve à frente do Desenvolvimento Regional que foram viabilizados a engorda da praia de Ponta Negra, o terminal turístico da Redinha, transporte coletivo através do VLT, obras de abastecimento como o Canal do Apodi, Oiticica e as águas da transposição do Rio São Francisco.

Não é possível que do alto de sua soberba e arrogância, Carlos Eduardo ache que a régua a ser seguida é a de quando foi prefeito de Natal, quando o marcado imobiliário dizia que “ele mais trabalhou pela cidade de Parnamirim do que por Natal.”

É como diz a máxima: “Quem não faz pelos seus, não faz por ninguém”.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

TSE autoriza mais 9 militares na inspeção do código-fonte das urnas eletrônicas

Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou a inclusão de mais nove militares no grupo designado para inspecionar a segurança das urnas eletrônicas. O pedido partiu do Ministério da Defesa e foi concedido pelo presidente da Corte, Luiz Edson Fachin. Outros nove já faziam parte da equipe que examina o código-fonte.

O Ministério da Defesa sustenta que os militares têm conhecimento em linguagem de programação e, por isso, podem auxiliar tecnicamente as Forças Armadas no processo de auditoria das urnas.

Participarão da inspeção mais três militares da Força Aérea; três da Marinha e outros três do Exército. Eles terão acesso aos códigos-fontes até 19 de agosto. O prazo original foi ampliado pelo TSE. Inicialmente, a inspeção se encerraria no último dia 12/8.

O acesso aos códigos-fontes do sistema de votação foi aberto em outubro de 2021 para todas as entidades cadastradas para auditoria. As Forças Armadas estão entre elas.

O código-fonte é formado por 17 milhões de linhas de comandos escritos em linguagem de programação, que compõem um software. A partir dele, o ministério pode testar a tecnologia, achar possíveis falhas e sugerir correções, por exemplo. A intenção é checar a confiabilidade do sistema eleitoral.

A fiscalização dos militares envolve polêmica. Recentemente, conforme revelado pelo colunista Rodrigo Rangel, o Ministério da Defesa designou o coronel do Exército Ricardo Sant’ana para inspecionar o código-fonte das urnas eletrônicas do TSE. Sant’ana fazia críticas à segurança do equipamento nas redes sociais.

Alguns posts compartilhados pelo militar com seus seguidores no Facebook envolvem, inclusive, questionamentos à integridade do próprio sistema de votação adotado pelo TSE. Uma publicação de Ricardo chegou a ser marcada pela rede social como “informação falsa”. Diante disso, o TSE decidiu por afastá-lo dos trabalhos.

Como de praxe, O TSE autorizou as Forças Armadas a garantirem a segurança durante a votação. O contexto atual, porém, é diferente dos demais pleitos eleitorais, em que também se teve a participação de militares no resguardo das votações. Em movimento inédito, as Forças Armadas, amparadas pelo Ministério da Defesa, têm atuado em peso na fiscalização das urnas eletrônicas, colocadas em xeque pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Vereadores começam a votar mudanças no Código Tributário de Natal

Foto: Francisco de Assis

Os vereadores de Natal aprovaram em primeira discussão, durante a sessão ordinária desta terça-feira (16), o Projeto de Lei Complementar 10/2022, de autoria do Chefe do Poder Executivo, que acrescenta e altera mais de 30 artigos referentes ao Código Tributário do Município.

O projeto deve retornar à segunda discussão em dez dias e tem a justificativa de corrigir vícios redacionais que geram interpretações dúbias e que dificultam a aplicação das normas vigentes, entre outros pontos, como inserir a impossibilidade de vinculação entre a base de cálculo do ITIV e do IPTU, adequar às mudanças promovidas na Constituição Federal e revogar legislações, como a que criou o Proeduc (Programa de Incentivo à Educação Universitária).

A vereadora Nina Souza (PDT) explicou que hoje o Proeduc não é mais praticado e que, apesar de ter sido importante para muitos estudantes, o momento atual é diferente. “O momento agora não permite renúncia, que vai fazer falta. Estamos em luta para as crianças do ensino fundamental terem acesso à escola e nossos professores receberem o reajuste do piso. A prerrogativa legal do município é com a educação infantil e fundamental e a educação superior deve ficar por conta da União, que fica com a maior parte do bolo tributário”, disse.

Para evitar a revogação do programa, a vereadora Ana Paula (SD) apresentou emenda, mas foi rejeitada. “É um programa que dá direito ao filho do pobre cursar o ensino superior, mas não retira orçamento da educação infantil. Funciona com renúncia fiscal no valor de 2% para conceder bolsa aos alunos. Se comparar, o Munícipio concedeu renúncia de 100% às empresas de transportes. É questão de prioridade”, argumentou.

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Consumidores apresentam quase 1 milhão de reclamações na Anatel

Foto: Marcelo Casal Jr

Relatório divulgado esta semana pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mostra que durante o primeiro semestre de 2022, foram registradas um total de 951,3 mil reclamações contra prestadoras de serviços de banda larga fixa, TV por assinatura e telefonias móvel e fixa.

De acordo com a Anatel, o número de queixas apresentadas junto ao serviço de atendimento ao consumidor representa um volume 6,5% menor do que o registrado no segundo semestre de 2021. Segundo a agência, o Índice de Reclamações (IR), que é calculado a partir do número de reclamações mensais das prestadoras por mil acessos caiu de 0,55 para 0,51 entre o segundo semestre de 2021 em relação ao primeiro semestre de 2022.

“O resultado do primeiro semestre desse ano retoma a tendência de queda nas reclamações desde o recorde de 4 milhões de queixas registradas em 2015. A redução foi interrompida nos dois primeiros anos da pandemia de covid-19”, informou a agência. O serviço que registrou maior número de reclamações foi referente ao celular pós-pago, com 360.068 queixas e com IR de 0,59. Em segundo lugar está o serviço de banda larga fixa, com 240.098 reclamações e IR em 0,81.

O serviço de celular pré-pago foi o terceiro maior alvo de reclamações, com 143.739 queixas e um IR de 0,20; seguido do serviço de telefonia fixa (135.271 reclamações e IR em 0,85) e da TV por assinatura (65.887 reclamações e IR em 0,72). As reclamações contra as prestadoras desses serviços podem ser feitas de forma online, no site da Anatel, onde há uma área específica para isso, com um passo a passo que ajuda o consumidor a fazer a reclamação.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Narrativa da esquerda sobre duplicação da BR 304 não se sustenta e provoca ‘bate-boca de palavras ao vento’

 

Foto: Canindé Soares

A confusão começou no fim de semana com repercussão nas redes sociais da esquerda do que seria o veto do presidente Bolsonaro à duplicação da BR-304 na Lei de Diretrizes Orçamentárias.

O ex-ministro Rogério Marinho veio a público lembrar que LDO não garante obra nenhuma. E que lugar de botar recursos é no Orçamento Geral da União, cuja discussão e aprovação é em novembro geralmente.

Então, hoje, senador Jean Paul Prates, pelas mãos de quem a celeuma começou, foi de novo para as redes e imprensa.

Caindo na armadilha provocada por Marinho, Jean Paul Prates foi desmentir algo que não foi dito. Isso porque JPP tratou como se os recursos estivessem no OGU, que, como se sabe, nem foi aberto para discussão.

O senador petista, cujo trabalho é conhecer leis e legislar, conseguiu unir o nada a lugar algum e está vendendo a narrativa como se fosse um grande feito. Uma perda de tempo, na verdade.

Ao que parece, o senador Jean mesmo sendo legislador, não entende de cortes no orçamento. Talvez o único corte que ele assimilou sem problemas foi ser excluído com maestria da chapa majoritária da governadora Fátima Bezerra.

Opinião dos leitores

  1. Faz 3 anos e 8 meses que esse imundo entrou e a reta Tabajara estava quase feita e ele não terminou, imagine a BR 304, isso é uma aberraçao

  2. Fatão que empurrou essa bucha desconhecida aqui no RN.
    Agora tá aí siscando atrás que carlos alves se eleja pra ele se eleger também, sem nenhum voto, sem ser votado.
    Homi pegue o bêco pro RJ e nunca mais apareça aqui.
    BOZO no primeiro turno 22.

  3. Jean Paul é uma nulidade política, não passa de mais um aproveitador do nível de Carlos Eduardo, de quem é suplente, ele foi escanteado por Fátima e pelo PT e ainda tem a coragem de vir a público propagar Fake News e demonstrar incompetência.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS E VÍDEO: PF apreende quase 10 kg de maconha enviada pelos Correios

Foto: Divulgação PF

A Policia Federal apreendeu na última segunda-feira, 15/8, no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas dos Correios, situado na Rua dos Tororós, em Natal, 9,4 kg de maconha. A ação ocorreu durante fiscalização de rotina com o objetivo de combater o tráfico de drogas através do fluxo postal.

A droga, encontrada com a utilização dos cães pastores-belga-malinois, Ice e Iron, estavam acondicionadas em 4 encomendas distintas enviadas de outros estados para destinatários na capital potiguar.

Após a descoberta, as caixas foram levadas para a Superintendência da PF no bairro de Lagoa Nova para os devidos procedimentos de apreensão e perícia. O entorpecente ficará armazenado em depósito no aguardo ordem judicial para ser incinerado.

A Polícia Federal instaurou inquérito e busca identificar os envolvidos em mais essa ação criminosa. Esta foi a 14ª apreensão de drogas feita pela PF através de encomendas remetidas via Correios neste ano. O total apreendido, somente em 2022, é de aproximadamente 66 kg.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Loja é condenada a indenizar funcionária feita refém durante assalto em Natal

Foto: Ilustrativa

A Primeira Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) condenou as Lojas Americanas S.A. a pagar indenização por danos morais, no valor de cinco salários, à ex-empregada feita refém durante assalto na antiga loja da Av. Afonso Pena, em Natal.

O assalto ocorreu em 25 de abril de 2020. A ex-empregada ficou como refém dos bandidos armados, junto com mais dois empregados e três clientes. De acordo com as matérias publicadas nos sites de notícias, ela e os outros só foram liberados após uma hora de negociação com a Polícia Militar, que conseguiu a rendição dos bandidos e a liberação dos reféns.

A autora do processo afirmou, ainda, que foi vítima de vários assaltos à mão armada na loja, o que lhe causou transtornos psicológicos, sendo o mais grave o de abril de 2020. Alegou também que a empresa ficou inerte após o assalto, sem apoio psicológico ou melhoria nas condições de trabalho.

Em sua defesa, as Lojas Americanas alegaram que não têm responsabilidade pelo ocorrido por não desenvolverem atividade de risco. No entanto, para o juiz convocado Gustavo Muniz Nunes, relator do processo no TRT-RN, “não há como afastar o risco na atividade desenvolvida pela ex-empregada, que trabalhava nas Lojas Americanas, frequentemente assaltada”.

De acordo com ele, embora o empregador não tenha responsabilidade pela Segurança Pública, a “comercialização pelas Lojas Americanas de produtos com alto valor”, como eletrônicos e eletrodomésticos, “atrai a cobiça de marginais”. Ele ressaltou, ainda, que, “mesmo com os assaltos”, a empresa não tomou qualquer providência para fornecer um ambiente de trabalho sadio a seus empregados.

“Ao contrário, continuou sem vigilância, não havendo qualquer mecanismo apto a inibir a ação dos meliantes”, concluiu o juiz, “o que resulta na responsabilidade da empresa pelos danos”. A 9ª Vara do Trabalho de Natal havia condenado as Lojas Americanas ao pagamento da indenização por danos morais no valor de R$ 31.480,00.

Essa quantia foi reduzida, pela Primeira Turma do TRT-RN, para cinco vezes o último salário da ex-empregada. As decisões da Justiça do Trabalho são passíveis de recursos, de acordo com a legislação vigente.

96 FM

Opinião dos leitores

  1. todo juiz comunista odeia, por pura inveja, qualquer empresário. Usa a função para se vingar “deles”

  2. Cuma? Não entendi. O Estado que deveria dá segurança, já que os vigilantes são proibidos de trabalhar usando armas de fogo.
    As lojas Americanas deveria processar o Estado do RN. É cada justificativa sem pé e sem cabeça.

  3. Pais de merda , o empresário que gera emprego , paga imposto é penalizado , o estado não faz a sua PARTE 🤮

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *