Política de preços da gasolina é perversa, dizem donos de postos

Foto: Zanone Fraissat/Folhapress

Com a escalada dos preços dos combustíveis, a federação que reúne os donos de postos de gasolina decidiu expor publicamente insatisfação com a atual política de preços da Petrobras e a carga tributária.

Em carta divulgada nesta quarta (16), a Fecombustíveis (Federação do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes) diz que a política é perversa e que vem gerando dificuldades financeiras no setor de revenda.

Desde outubro de 2016, a Petrobras passou a acompanhar mais de perto a variação das cotações internacionais e do câmbio. No fim de junho de 2017, anunciou que os reajustes passariam a ser diários, para competir com a importação por terceiros.

Segundo a Fecombustíveis, entre 1º de julho de 2017 e 15 de maio de 2018, diz a entidade, a gasolina nas refinarias teve aumento de 42,25%.

Nas bombas, o aumento acumulado é de 21,28%, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis).

“A política de preços adotada pela Petrobras em suas refinarias está trazendo prejuízo para famílias e empresas brasileiras que dependem de um bem prioritário”, diz a Fecombustíveis.

Nas últimas semanas, com a escalada do petróleo e do câmbio, os reajustes têm se intensificado.

Entre o dia 30 de março e o dia 15 de abril, por exemplo, a alta da gasolina nas refinarias foi de 17%. No diesel, foram 20%.

A Petrobras alega que não tem poder de formação de preços e que não deixará de vender combustíveis abaixo das cotações internacionais, política que gerou perdas bilionárias durante os governos petistas.

A Fecombustíveis reconhece que a gestão da estatal tem melhorado suas contas e a atração de investidores, mas questiona o custo para o consumidor. “É injusto que o povo brasileiro, no meio de uma longa crise econômica, seja sacrificado para beneficiar uma única empresa que foi criada e se desenvolveu em cima do monopólio da indústria do petróleo.”

A entidade também critica a alta carga tributária, que representa cerca de 50% do custo final da gasolina. A alta de impostos foi responsável por cerca de 2/3 do aumento da gasolina desde julho de 2017.

“Caberia ao governo federal atuar com ferramentas cabíveis dentro da política energética para atenuar os efeitos das oscilações de preços dos combustíveis à sociedade, revendo a questão tributária”, diz o texto.

Folha de São Paulo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Aranha disse:

    Bora bater panela cambada. Bora se vestir de verde e amarelo. A FIESP agradece seus patos

  2. Gener disse:

    Tem nada não, Petrobrás,
    sua hora vai chegar,
    daqui a pouco carro elétrico,
    vai ser carro popular.

  3. Kgb disse:

    Isso mesmo Temer. ..só falta mais um pouco…lembrem-se: trouxinhas reclamavam de gasolina a 2,38 com Dilma…vão pagar 5,00 reais logo, logo… kkkkkkkkkk

  4. Lorena galvao disse:

    Pilantras, estamos pagando a corrupção destes vagabundos, anos vao as urnas votar nestes pilantras

  5. Expedito Junior disse:

    O governo pratica uma politica extorsiva contra o cidadão e povo fica parado mas, se aumentar R$ 0,01 na passagem de ônibus o país pega fogo. Nosso Brasil é uma piada.

    • Jonas disse:

      Acho que a razão disso, é que quem depende de ônibus não usufrui do luxo de estar no conforto. Por isso vai lá e toca fogo. Mas quem está no conforto não se preocupa, pois está muito bem confortável.

      Você poderia encabeçar um movimento dos proprietários de automóveis! Se mova!

  6. Pão com Mortadela disse:

    O q o governo do pt fez quando o brent estava a 145 dólares o barril (quase o dobro do preço de hoje)?
    Zerou a CIDE (Imposto criado do FHC) e ainda segurou o preço na refinaria.
    O q o governo golpista fez: nao sou voltou com a CIDE como tb dobrou a alíquota. Os governos estaduais tb aumentaram o ICMS em cima do preço do litro. No RN, 30% do valor é só de ICMS. No total, cerca de 50% do preço é de impostos.
    Quem falar q esse aumento é pra cobrir o rombo da empresa está sendo leviano. Por certo foi bater panela pra tirar o governo anterior e está recebendo o presente.
    Pra quem reclama da nova política de precos da BR e pede a privatização da mesma está sendo incoerente. A empresa hoje, dirigidas por tucanos, olha apenas para os lucros, diferente de antes q tinha um olhar social e regulador do mercado, como tda estatal deve ter.

  7. Claudi disse:

    Só uma empresa estatal na mão de mamãe Dilma e papai Lula irá vender commodities como derivados de petróleo abaixo do preço internacional. Agora que acabou a mamata da Petrobras se ferrar levando a quase falência pros donos de postos encherem seus bolsos com o excedente de preço, resta a eles lutar para que se abaixe os impostos estaduais.

COMENTE AQUI