Registros de óbitos fazem de 2020 ano com mais mortes no Brasil

O ano de 2020 bateu recorde de registro de mortes no país, segundo a Arpen-Brasil (Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais, que representa os cartórios. No total, 1,4 milhão de pessoas morreram no último ano, o que representou um aumento de 8,6% se comparado a 2019.

A variação é cerca de quatro vezes maior do que as taxas observadas na série histórica, que até então não havia ultrapassado 1,9% de aumento das mortes por ano. A associação destaca que os números estão intimamente ligados à pandemia do novo coronavírus, que no Brasil já matou mais de 200 mil pessoas.

Segundo a associação, o número de óbitos registrados em 2020 ainda pode crescer, uma vez que o intervalo entre a data do falecimento e o seu respectivo registro no Portal da Transparência do Registro Civil pode demorar até 15 dias. Com a eclosão da pandemia, muitos estados ainda editaram suas regras para o registro das mortes, expandindo os prazos, devido ao tempo necessário pelos órgãos de saúde para diagnosticar se os óbitos foram provocados pela covid-19.

As mortes ocorridas em casa dispararam, apresentando aumento de 22,2%. Para a associação, esse crescimento se deve à insegurança dos cidadãos em comparecer nos postos de saúde e hospitais, que têm estado com suas capacidades de atendimento comprometidas.

Foi observado que, entre as mortes ocorridas em domicílio, o maior crescimento foi de mortes causadas por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave), que aumentou 710%. Nos hospitais, também houve uma explosão de falecimentos justificados por essa síndrome, sendo observado um crescimento de 988%. Esse dado é importante, uma vez que muitos casos de covid-19 não identificados até o falecimento do paciente são registrados como SRAG.

No geral, houve aumento de 34,9% de mortes causadas por doenças respiratórias, sendo a Síndrome Respiratória Aguda Grave a principal responsável por essa elevação dos registros. Os falecimentos causados por sintomas cardíacos também aumentaram em relação a 2019, passando de 270,2 mil para 284,1 mil, ou seja um crescimento de 5,1%. Desses casos, os sintomas cardiovasculares inespecíficos subiram 28,8% entre os anos. A associação explica que o aumento dos óbitos em domicílio é um dos fatores que contribuíram para a não identificação das causas dessas mortes.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sps disse:

    Eita a Venezuela esta levando oxigênio para o Amazonas? E quem tem os isumos da vacina CoronaVac? A China é? Puxa!!! Que coisa!

  2. Djalmir disse:

    Desde quando a cura da Covid-19 tem algum mérito desse presidente desajustado? Acorda Brasil!!!

    • Paulo disse:

      Falou o seguidor de Lula, Dilma e Maduro, que não respeitam a democracia.
      A turma de Maduro quer voltar…
      Ajustados são os macumbeiros que votam em Lula, não é?

  3. gusthenrique disse:

    E daí? Eu não sou coveiro. Bando de maricas que morre por gripezinha!

    • Paulo disse:

      A esquerda não cansa de passar vergonha, repetindo bordões que os marqueteiros contratados pela cúpula passam para a peaozada.
      Você é coveiro?
      Você é marica?
      O presidente não é.
      Morreram 200 mil pessoas.
      É verdade.
      E daí???
      Em 2019, morreram 1,3 milhão de pessoas no Brasil e em 2020 morreram 1,4 milhão.
      E daí?
      O problema é o que você quer fazer com isso
      A esquerda comemora cada óbito poia tenta se promover em cima de óbitos.
      O objetivo da esquerda e de seus seguidores é dizer que Bolsonaro é culpado dos 200 mil óbitos.
      Ou seja , a esquerda pensa que o povo é idiota .
      Primeiro há uma pandemia mundial matando gente no mundo todo.
      Segundo, que os estados com mais casos e óbitos são justamente governados por opositores tipo Doria, Ciro Gomes, Rui Costa…
      E daí?
      Ciro Gomes é culpado dos 10 mil óbitos no Ceará?
      Doriaé culpado dos 50 mil óbitos em São Paulo?
      A esquerda é raça ruim.
      Tentam se aproveitar da desgraça alheia para iludir a população.
      São abutres.
      Comemoram cada morte e desemprego .
      Lula comemorou a chegada do coronavirus .
      Os derrotados tentam de tudo para voltar ao poder.
      Não respeitam a democracia nem a vida humana (tanto é que adoram o aborto e defendem bandidos). O importante é o poder e a sua ideologia ultrapassada.

    • José Macedo disse:

      Você foi perfeito em seu comentário Paulo.👍👍👍👍

  4. Calígula disse:

    Também o ano que teve mais curados.
    Mito 2022.

COMENTE AQUI