RENDA CIDADÃ: governo Bolsonaro escolhe nome do novo programa social brasileiro para substituir o Bolsa Família, diz relator

Marcio Bittar: proposta do Renda Cidadã deve ser apresentada na próxima semana | Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O novo programa social que o presidente Jair Bolsonaro pretende criar para substituir o Bolsa Família do governo petista e imprimir sua marca será batizado de “Renda Cidadã”. A informação foi dada pelo relator da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Pacto Federativo, senador Márcio Bittar (MDB-AC) ao jornal O Globo.

Bittar, outros líderes do governo e ministros se reuniram com o presidente Bolsonaro na manhã desta quarta-feira (23/9) para discutir sobre a fonte de renda para custeio do novo programa. Outra pauta foi o envio da segunda parte da reforma tributária ao Congresso.

Segundo Bittar, o chefe do Executivo deixou claro, durante a reunião no Palácio do Planalto, quais fontes de financiamento podem entrar no parecer feito pelo parlamentar. A proposta deverá ser apresentada na próxima semana.

“O senador Marcio Bittar recebeu do presidente as orientações de quais alternativas poderá escolher para colocar no seu relatório”, explicou o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR).

No entanto, Bittar não informou qual será a fonte de recursos. Bolsonaro deseja que o valor do novo programa seja maior do que o já praticado no Bolsa Família e que acompanhe a quantia que será paga nas últimas parcelas do auxílio emergencial até o final do ano, de R$ 300.

Estado de Minas

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Geraldo Grego disse:

    Muda o nome, mas permanece a mesma finalidade, o mesmo objetivo.
    Muda para não mudar o que chamavam de "BOLSA ESMOLA", que logo acabariam caso fossem eleitos, como podemos ainda ver em vídeos da época.
    Quem te viu e quem te vê.
    Sem nenhum programa de governo, se limita a imitar os programas dos governos passados mudando os nomes deles para fingir que está criando algo novo.

COMENTE AQUI