Retomada do Campeonato Potiguar de Futebol está prevista para o dia 1º de agosto; Confira os detalhes do protocolo para o retorno

Foto: Luciano Marcos/ABC F.C.

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte vai seguir a recomendação do comitê de especialistas da Secretaria de Estado da Saúde (Sesap) para o enfrentamento da pandemia pela Covid-19, que emitiu parecer favorável em relação ao plano de trabalho para retorno e conclusão do campeonato potiguar, encaminhado pela Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF).

O parecer positivo pode, no entanto, ser revisto em caso de mudanças no cenário epidemiológico do RN. A proposta aprovada é de que a fase de treinamentos terá início no próximo dia 15 e a retomada dos jogos, sem torcida presente, está prevista para o dia 1º de agosto. O retorno deverá obedecer a uma série de condições, de acordo com o protocolo elaborado pela FNF, em busca de garantir a segurança de todo o processo.

Entre essas condições, destaca-se a redução do quantitativo de pessoas envolvidas nas atividades, no que se refere à delegação das equipes e aos profissionais presentes no evento, na área de competição e nas áreas administrativas do estádio.

Além disso, o protocolo da FNF prevê que o planejamento para o retorno das atividades seja precedido de medidas internas de segurança e higiene. Segundo o documento, a gestão do clube de futebol deverá planejar as ações a serem executadas em todos os setores administrativos e nas estruturas internas onde ocorrerão as atividades de treinamento.

O protocolo traz recomendações específicas para as diferentes situações, entre as quais estão: usar máscaras em todos os ambientes, realizar o controle clínico diário dos atletas e testagem para covid-19, orientar todos os atletas e colaboradores do clube para que lavem as mãos com frequência com água e sabão ou que usem álcool em gel 70% com regularidade, utilizar etiqueta respiratória (cobrir a boca ao tossir ou espirrar, não cuspir no campo ou local de trabalho).

Outras recomendações são não cumprimentar as pessoas com aperto de mãos ou tocando-as, garantir maior frequência de limpeza das superfícies e equipamentos utilizados para atividades físicas, realizar reuniões técnicas preferencialmente em locais abertos e bem ventilados, e respeitando a distância mínima de 1 metro entre os participantes, evitar aglomerações em vestiários, concentrações, ambientes fechados e em campo, além de monitorar todos que compareçam aos locais de treinamento, com aferição da temperatura corporal.

Segundo a FNF, atletas, comissões técnicas e demais profissionais dos clubes envolvidos na competição serão testados (método PCR), além de ser solicitado que todos os profissionais envolvidos na operação de jogo, entre eles maqueiros, gandulas, profissionais da imprensa e demais envolvidos no protocolo de jogo sejam submetidos ao mesmo processo de testagem.