Saúde

RN tem 24 municípios em zona de risco para taxa de transmissibilidade da covid-19; 139 estão em área segura

Imagem: reprodução/LAIS/UFRN

O Rio Grande do Norte está com 24 municípios em zona de risco para a taxa de transmissibilidade [R(t)] da covid-19, com valor maior que 1,03 e menor ou igual a 2,00. O número indica uma melhor no índice levando-se em consideração que, há 15 dias, eram 72.

De acordo com o Laboratório de Inovação tecnológica em Saúde (LAIS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o estado não tem municípios com taxa maior do que 2,00, que são considerados em zona de risco. Por outro lado, 139 cidades possuem a taxa menor ou igual a 1,00. Além deles, quatro estão em zona neutra.

A maior taxa é registrada em Taboleiro Grande, com 1,50. A mais baixa é em Ouro Branco, com 0,40. A população em zona de risco é de apenas 130.474. Em contrapartida, 3.357.001 estão área de segurança para a transmissibilidade da covid-19.

De acordo com o Lais, a taxa de transmissibilidade é um indicador importante para analisar a pandemia do coronavírus. No entanto, o laboratório destaca que os dados não podem ser utilizados separadamente. “É preciso considerar outros indicadores nas avaliações dos contextos epidemiológicos”, apontou.

Confira os dados em todos os municípios do RN, separados por zonas:

Zona de perigo (taxa maior que 2,00)

Zona de risco (taxa maior que 1,03 a menor ou igual a 2,00)

Taboleiro Grande 1,50
Messias Targino 1,46
Lagoa de Velhos 1,45
José da Penha 1,43
Serrinha dos Pintos 1,38
Riacho de Santana 1,34
Coronel Ezequiel 1,33
Riacho da Cruz 1,32
Viçosa 1,23
Água Nova 1,23
Pedro Avelino 1,23
João Dias 1,21
Montanhas 1,20
Caiçara do Rio do Vento 1,18
Tenente Laurentino Cruz 1,16
Serra do Mel 1,15
Severiano Melo 1,14
Baía Formosa 1,12
São Bento do Trairi 1,10
Portalegre 1,09
Vila Flor 1,07
Coronel João Pessoa 1,07
Riachuelo 1,06
Jaçanã 1,05

Zona neutra (Maior que 1,00 a menor ou igual a 1,03)

Rodolfo Fernandes 1,03
Rafael Fernandes 1,02
Equador 1,02
Paraú 1,02

Zona segura (igual ou menor a 1,00)

Pedra Grande 1,00
Olho d’Água do Borges 1,00
Carnaúba dos Dantas 0,99
Ielmo Marinho 0,99
Pendências 0,97
Tibau do Sul 0,96
Afonso Bezerra 0,95
Governador Dix-Sept Rosado 0,95
Touros 0,95
Tibau 0,94
Tenente Ananias 0,94
Fernando Pedroza 0,93
Várzea 0,93
Serra Caiada 0,93
São Miguel 0,93
Felipe Guerra 0,91
Porto do Mangue 0,91
Ceará-Mirim 0,91
Senador Elói de Souza 0,90
Caiçara do Norte 0,90
Doutor Severiano 0,90
Vera Cruz 0,90
Pau dos Ferros 0,90
Lajes Pintadas 0,89
Serrinha 0,89
Francisco Dantas 0,88
Ipanguaçu 0,88
Pilões 0,87
Lucrécia 0,87
Bento Fernandes 0,87
São Paulo do Potengi 0,87
São Gonçalo do Amarante 0,87
Espírito Santo 0,86
Maxaranguape 0,86
São José do Seridó 0,85
São João do Sabugi 0,85
Ruy Barbosa 0,84
Senador Georgino Avelino 0,83
São Rafael 0,83
Bom Jesus 0,83
Marcelino Vieira 0,82
Jucurutu 0,82
Santo Antônio 0,82
Canguaretama 0,82
Triunfo Potiguar 0,81
Serra de São Bento 0,81
Caraúbas 0,81
Parnamirim 0,81
Santana do Seridó 0,80
Sítio Novo 0,80
Encanto 0,80
Itajá 0,80
Angicos 0,80
Taipu 0,80
Parelhas 0,80
Campo Redondo 0,79
São José do Campestre 0,79
Pedro Velho 0,79
São Fernando 0,78
Barcelona 0,78
Santana do Matos 0,78
Upanema 0,78
Guamaré 0,78
Monte Alegre 0,78
Mossoró 0,78
Lagoa de Pedras 0,77
São Miguel do Gostoso 0,77
Passa e Fica 0,77
Tangará 0,77
Pedra Preta 0,76
Cruzeta 0,76
Luís Gomes 0,76
Cerro Corá 0,76
Alto do Rodrigues 0,76
Nísia Floresta 0,76
Major Sales 0,75
Brejinho 0,75
Assú 0,75
Jardim de Piranhas 0,74
Natal 0,74
Galinhos 0,73
São Vicente 0,73
Macau 0,73
São José de Mipibu 0,73
Augusto Severo 0,72
São Tomé 0,72
Caicó 0,72
Bodó 0,71
Grossos 0,71
Lagoa d’Anta 0,70
Macaíba 0,70
Monte das Gameleiras 0,69
Paraná 0,69
Poço Branco 0,69
Santa Cruz 0,69
Jandaíra 0,68
Umarizal 0,68
Carnaubais 0,68
Apodi 0,68
Timbaúba dos Batistas 0,67
São Francisco do Oeste 0,67
Itaú 0,67
Florânia 0,67
Jardim do Seridó 0,67
Januário Cicco 0,66
Areia Branca 0,66
Baraúna 0,66
Arez 0,65
São Bento do Norte 0,64
Martins 0,64
Venha-ver 0,63
Acari 0,63
Lagoa Nova 0,63
Ipueira 0,61
Santa Maria 0,61
Rio do Fogo 0,61
João Câmara 0,61
Lajes 0,60
Jardim de Angicos 0,59
Extremoz 0,58
Nova Cruz 0,58
Jundiá 0,57
Frutuoso gomes 0,57
Antônio Martins 0,57
Pureza 0,57
Patu 0,57
Alexandria 0,56
Rafael Godeiro 0,53
Serra Negra do Norte 0,53
Lagoa Salgada 0,52
Goianinha 0,51
Passagem 0,49
Almino Afonso 0,49
Japi 0,49
Janduís 0,49
Parazinho 0,47
São Pedro 0,45
Currais Novos 0,44
Ouro Branco 0,40

Portal da Tropical

Opinião dos leitores

  1. Postos de vacinação em natal sem filas a maior parte do tempo e mesmo assim a vacinação por idade não avança

  2. Enquanto todas as capitais do nordeste estão vacinando abaixo de 60 anos, Natal sequer tem previsão. Mossoró começará amanhã 55 anos e Natal na lanterna.

    1. Verdade, incrível e criminoso o que nossos governantes estão fazendo, não baixam a idade para o pessoal de 50 anos de jeito nenhum, verdadeiro FDP.

  3. Amigo BG gostaria de saber como é feita essa pesquisa do laboratório (LAIS) da (UFRN) porque se essa informação for fornecida pela secretaria de saúde dos municípios essas informações tá totalmente erradas ex. aqui em Santana do Matos com os flagrantes aumento de infectados e consequentemente o n° de casos de mortes com toda certeza estamos muito acima de 0,78 até poucos dias atrás Santana do Matos estava na alta zona de risco de transmissão acima de 2,00 ou seja un índice muito alto e nada foi feito para que essa taxa tem baixado para 0,78 é so olhar na página do Facebook da prefeitura municipal, nós estamos todos desesperado com essa situação caótica.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Renan Calheiros entra como ‘terceiro interessado’ no processo movido por Bolsonaro no STF contra decretos estaduais que impuseram medidas restritivas

Fotos: Marcelo Camargo/ABr e Marcos Corrêa/PR

A ação movida pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra medidas restritivas impostas pelos Estados para conter o avanço da pandemia tem um novo ator: o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid, entrou como terceiro interessado no processo. Ele foi admitido como amicus curiae pelo ministro Luís Roberto Barroso.

“Dada a relevância da matéria, a representatividade do postulante, na condição de relator da CPI da COVID-19, e a especificidade do interesse que representa, defiro seu ingresso no feito, tal como requerido”, escreveu o ministro ao autorizar a participação do senador.

O status lhe garante a prerrogativa de enviar manifestações sobre o pedido de Bolsonaro para derrubar decretos de Pernambuco, Paraná e Rio Grande do Norte, classificados pelo presidente como ‘desproporcionais’, e de solicitar providências ao tribunal.

Ao STF, Renan afirmou ter intenção acompanhar a ação em razão da ‘relevância nacional’ do tema e argumentou que o processo está ‘intimamente intricado’ com as investigações da comissão parlamentar que apura a gestão da pandemia pelo governo federal.

“A presente matéria é de extrema relevância, tem especificidade e repercussão social, já que abarca ações de Governadores de todos os Estados da Federação relacionadas à saúde pública de toda a população do país”, escreveu.

O senador disse ainda que a decisão tomada pelo STF no processo tem potencial de afetar outros Estados além daqueles intimados na ação.

“Isso porque, certamente, decisões relativas ao objeto da presente ação poderão – e certamente serão – estendidos aos demais Estados e municípios, alcançando todo o Brasil”, observou. “Sendo assim, temos que decisões incidentes na presente ação repercutirão em considerar ou não, como constitucionalmente válidos, atos praticados por Governadores, Prefeitos e, claro, refletirá, diretamente em direitos, deveres e atos atualmente investigados pela CPI da Pandemia, ainda em curso de fase instrutória no Senado Federal”, concluiu Renan.

Na condição de relator da CPI, caberá ao senador redigir o relatório final com a conclusão da investigação parlamentar e eventual necessidade de responsabilização civil ou criminal dos investigados. O documento é votado pelo colegiado.

Ao acionar o STF contra os decretos estaduais, no mês passado, o presidente argumentou que os Estados não têm autorização para determinar, unilateralmente, ‘toques de recolher’ e ‘lockdown’. Segundo Bolsonaro, essas decisões precisam passar pelas Assembleias Legislativas. “A decretação de medidas de fundo sanitário com trágicas consequências para os direitos das pessoas somente pode ser viabilizada por meio de instrumentos institucionais compatíveis com a democracia e o Estado de Direito”, diz um trecho da ação.

Bolsonaro também voltou a dizer que os decretos afrontam os direitos fundamentais ao trabalho, à livre iniciativa e de locomoção como ‘meios de subsistência do cidadão e de sua família’. O presidente afirma que governadores e prefeitos têm demonstrado ‘incapacidade de harmonização do resguardo da saúde pública com outros direitos que são igualmente essenciais’.

Em março, Bolsonaro já havia entrado com uma ação para tentar derrubar decretos da Bahia, do Distrito Federal e do Rio Grande do Sul que determinaram ‘toques de recolher’ como estratégia de enfrentamento da covid-19. O pedido foi rejeitado pelo ministro Marco Aurélio Mello. Na ocasião, o decano do STF entendeu que caberia à AGU formalizar o pedido. A pasta é responsável por representar judicialmente os interesses do Planalto. O novo pedido foi assinado em conjunto pelo advogado geral da União, André Mendonça, e pelo próprio Bolsonaro.

Na nova investida contra os governadores, o presidente deixa claro que não está contestando a autonomia dos governadores e prefeitos, reconhecida pelo STF, para adoção de medidas de quarentena e isolamento social, mas argumenta que ‘algumas dessas medidas não se compatibilizam com preceitos constitucionais inafastáveis’.

Fausto Macedo – Estadão Conteúdo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Brasil recebe 842,2 mil doses da Pfizer entregues pelo Covax Facility

O Ministério da Saúde recebeu neste domingo, 20, o primeiro lote da Pfizer proveniente do consórcio Covax Facility, a aliança liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Ao todo, 842,4 mil doses do imunizante contra a covid-19 desembarcaram no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo, segundo a pasta.

O contrato com o consórcio prevê 42,5 milhões de doses de diferentes laboratórios até o fim do ano. O Covax Facility é formado por mais de 200 países e foi criado para facilitar o acesso a laboratórios e a distribuição de vacina no mundo.

“Até então, o Brasil havia recebido lotes via Covax Facility da vacina da AstraZeneca/Oxford, produzidos na Coreia do Sul e adquiridas através do Fundo Rotatório da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS)”, diz o ministério, em nota. “Todas as mais de 5 milhões de doses já foram distribuídas aos Estados e Distrito Federal. Ainda está prevista a entrega de mais 4 milhões de doses do mesmo laboratório até julho.”

No comunicado, o governo Jair Bolsonaro afirma, ainda, ter distribuído 115,6 milhões de doses de vacinas, das quais 86,4 milhões foram aplicadas. “Somente nesta última semana, foram entregues 4,2 milhões de doses para todo o País”, diz. “Outra remessa com mais 7,6 milhões de doses da AstraZeneca/Fiocruz começou a ser distribuída pela pasta neste domingo.”

Estadão Conteúdo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Organização das Olimpíadas de Tóquio não distribuirá camisinhas na vila olímpica para os atletas; medida visa incentivar isolamento

Prédios que vão receber os atletas dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos | Foto: Behrouz Mahruz/AFP

A organização da Olimpíada de Tóquio anunciou nesta semana que não haverá distribuição de camisinhas para os atletas durante sua estada na vila olímpica. A medida visa conter a interação entre os desportistas por causa da pandemia de coronavírus.

Os atletas ainda receberão os preservativos, que são tradição desde os Jogos de Seul, em 1998, para conscientização sobre sexo seguro, mas apenas quando deixarem o Japão. Cerca de 150 mil camisinhas serão distribuídas nessas circunstâncias.

As normas implementadas pela organização dos jogos visam “evitar qualquer contato físico desnecessário” entre os atletas. Além do veto à distribuição dos preservativos durante os Jogos, os atletas também não poderão consumir álcool em grupo. Quem descumprir as regras pode ser multado, desqualificado das competições ou até mesmo deportado.

A vila olímpica de Tóquio tem capacidade para abrigar até 18 mil hóspedes. Outras restrições por causa da pandemia também acontecerão, como o funcionamento com ocupação reduzida do refeitório. Além disso, a organização também recomenda que os atletas deixem as janelas abertas e mantenham seus quartos ventilados.

Foi, ainda, instalada uma clínica, separada das demais instalações médicas do complexo, para casos de febre. De acordo com Takashi Kitajima, diretor da vila olímpica, assim, casos suspeitos de coronavírus poderão ficar isolados.

Durante os Jogos, os atletas terão de fazer testes capazes de detectar o vírus todos os dias e serão obrigados a usar máscaras quando não estiverem competindo.

A realização da Olimpíada de Tóquio, que já foi adiada em um ano, durante um momento de pandemia, divide os japoneses. De acordo com pesquisa de maio, 43% deles defendiam o cancelamento da competição e 40% pediam ao menos um novo adiamento. Ou seja, mais de 80% não querem a realização do evento entre 23 de julho e 8 de agosto.

Neste domingo (20), 784.384 pessoas já haviam testado positivo para Covid-19 no Japão desde o início da pandemia. Desses, 14.353 morreram. Na última semana, houve 10.144 contágios e 362 mortes. Apenas 6,23% da população do país já está completamente vacinada. Os dados são da Universidade Johns Hopkins.

FolhaPress

Opinião dos leitores

  1. País sério é assim. Aqui é o país da putaria, cachaça e futebol.
    Mas o Véio Bolsonaro tá mudando, vamos de novo com o MITO do povo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Natal vacina trabalhadores da indústria com 37 anos e mais e público geral com 47 anos e mais a partir desta segunda-feira (21)

Nesta segunda-feira (21), a Prefeitura de Natal avança ainda mais na vacinação contra a Covid-19, passando a incluir o público de 47 anos e mais e os trabalhadores da indústria de 37 anos e mais.

A documentação necessária pode ser verificada através do https://vacina.natal.rn.gov.br/

“Com o avanço na vacina dos públicos prioritários e a diminuição da faixa etária, já percebemos que a pandemia na capital está em controle, uma vez que a demanda por leitos de UTI vem baixando gradativamente. Mesmo assim, não podemos esquecer dos cuidados diários como o uso de máscaras, lavar as mãos e evitar aglomerações“, recomenda o secretário de Saúde de Natal, George Antunes.

Opinião dos leitores

  1. Graças ao Presidente Bolsonaro e ao Prefeito Prefeito Álvaro Dias.
    No que depender da Governadora Fátima Cadeado, as vacinas serão distribuídas a conta gota.

    1. Pessoal! O que fazer quando se é vacinado e o site RN + Vacinas não atualiza? Faz mais de uma semana que me vacinei e não consta no site a informação. Estou preocupado quando for tomar a segunda dose.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Brasil registra 1.025 óbitos e 44 mil novos casos nas últimas 24h

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil neste domingo (20):

– O país registrou 1.025 óbitos nas últimas 24h, totalizando 501.825 mortes;

– Foram 44.178 novos casos de coronavírus registrados, no total 17.927.928 milhões pessoas já foram infectadas.

– Com mais 36.392 curados registrados nas últimas 24h, o número total de recuperados do coronavírus é 16.220.238. Outros 1.205.865 pacientes estão em acompanhamento.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Fortaleza faz agendamento de horário e vacina pessoas com até 39 anos a partir de segunda-feira (21)

Foto: Camila Lima

A cidade de Fortaleza vai vacinar pessoas com até 39 anos a partir de segunda-feira (21). A imunização está ocorrendo mediante agendamento de horário, com a divulgação antecipada da lista de pessoas a serem vacinadas com a primeira dose.

A capital do Ceará também está realizando agendamento para imunização de gestantes e puérperas. No total, são 113 locais: 100 postos de saúde (60 a mais), 4 Cucas, 3 policlínicas, 3 shoppings, além do Sesi Parangaba, Castelão, Centro de Eventos.

Com informações de Diário do Nordeste

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

DE VIRADA: ABC vence o América por 3 a 2 com gol no último minuto

Imagem: reprodução/ElevenSports/CBFTV

O ABC venceu o América por 3 a 2 com um gol de pênalti marcado por Marcos Antônio no último minuto da partida, em jogo válido pela 3ª rodada da Série D. O Alvirrubro esteve duas vezes à frente no placar mas o Alvinegro foi buscar o resultado.

O América abriu o placar na Arena das Dunas em um gol de falta marcado por Esquerdinha aos 6 minutos de jogo. O ABC conseguiu o empate aos 18, com Helitão, de cabeça.

Aos 18 minutos da segunda etapa veio o desempate americano. Flávio Boaventura aproveitou a sobra na pequena área e fez 2 a 1. Três minutos depois, Valderrama completou de cabeça um cruzamento de Netinho para empatar novamente a partida.

No final da partida, Elton derrubou Alan Pedro na área e Marcos Antônio converteu o pênalti, decretando a virada e a vitória alvinegra na partida.

Com o resultado, o ABC segue líder do grupo 3 e o América fica na quinta colocação no grupo. Os quatro primeiros avançam para a próxima fase.

O Mais Querido volta suas atenções agora para a decisão do Campeonato Potiguar contra o Globo. A partida acontece na quarta-feira (23), às 21h15, no Frasqueirão. O time de Ceará-Mirim venceu o jogo de ida por 2 a 1. Já o América encara o Caucaia-CE no próximo sábado também pela Série D. A partida acontece no Ceará.

Opinião dos leitores

  1. Isso é brincadeira, falei que não era para ganhar, esses imbecis do ABC querem ver o mequinha acabar? Não tem graça, é muita peia no lombo, não tem pakita que aguente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Cármen Lúcia dá 5 dias para Braga Netto prestar informações sobre sigilo imposto ao processo administrativo do Exército contra Pazuello

Foto: Carlolina Antunes / Presidência

A ministra Cármen Lúcia, do STF (Supremo Tribunal Federal), deu cinco dias para o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, prestar informações sobre o sigilo imposto ao processo administrativo aberto pelo Exército contra o general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, pela participação de ato em apoio ao presidente da República, Jair Bolsonaro, no Rio. O prazo para resposta não poderá ser prorrogado, destacou a ministra.

“Requisitem-se, com urgência e prioridade, informações ao Ministro da Defesa, a serem prestadas no prazo máximo e improrrogável de cinco dias. Na sequência, vista à Advocacia-Geral da União e à Procuradoria Geral da República para manifestação na forma da legislação vigente, no prazo máximo e prioritário de três dias cada qual”, escreveu a ministra.

A ordem foi dada em uma ação para dar publicidade ao processo movida em conjunto por partidos de oposição – PT, PCdoB, PSOL e PDT.

As legendas afirmam que o sigilo de 100 anos imposto aos documentos relacionados ao processo fere o direito de acesso à informação e o princípio da moralidade administrativa. “É indubitável o interesse público no procedimento administrativo disciplinar em questão e nos fundamentos da decisão que determinou seu arquivamento, além da patente inconstitucionalidade de decretação de sigilo sobre processo administrativo disciplinar já encerrado”, alegaram na ação.

Ao STF, os partidos afirmaram ainda que o arquivamento do processo pode traçar um precedente para insubordinação das tropas. “Grave ameaça democrática, tendo em vista que os atos investigados são de quebra de disciplina e hierarquia do Exército, abrindo precedente para a partidarização dos militares, além de demonstrar a fragilidade das instituições brasileiras”, argumentaram. “Neste sentido, o sigilo significa uma grave afronta à democracia.”

A ministra adotou rito abreviado no caso e mandou o processo direto para análise em plenário após o recebimento das informações do Ministério da Defesa, Advocacia-Geral da União e Procuradoria Geral da República.

Militares das Forças Armadas são proibidos, por lei e pelos estatutos que regem a sua atuação, de se manifestarem sobre questões políticas e partidárias.

No caso de Pazuello, que chegou a fazer um breve discurso em um carro de som ao lado do presidente da República, o comandante-geral do Exército, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, concluiu que não houve transgressão disciplinar e arquivou o procedimento administrativo aberto para apurar o caso.

UOL

Opinião dos leitores

  1. O dinheiro desviado para construir o Porto de Mariel em Cuba tem segredo até 2027. Será que teve falcatrua?

  2. Os Advogados de Adélio Bispo estão com os celulares protegido,até a eternidade.

  3. Rapaz, alguns ministros do STF estão procurando sarna para se coçar, pois tudo que é do lado do governo tem muita velocidade de resposta, deveriam ter essa mesma velocidade nos processos contra Renan Calheiros, pois até desobedecer uma ordem emanada do STF para se afastar do Senado ele não respeitou, pior, zombou do mesmo. Sabe quantas vezes o exército ou Braga Neto vai responder ao STF, nenhuma, pode anotar aí.

    1. Omi, já disse pra vc estudar direito constitucional pra ter melhor argumentação pra tentar defender o MINTOmaníaco das rachadinhas… Dessa vez estude o art. 37 e pesquise a tripartição dos poderes no estado democrático de direito… Talvez assim vc entenda o pq o exército (que nem poder constituído eh) tem que, assim como os demais poderes, obedecer os ditames constitucionais… Estude também checks and balances pra deixar de falar aberrações jurídicas!

  4. Essa canhota sempre governando, via STF. vejam quem entrou com a ação! Agora carlos gabas não vai ao circo, nem a pau kkk

    1. Que falcatrua? O que elementos como vc têm a ver com isso? Va cuidar da sua vida.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Sindicato diz que Governo do Estado “faz uma pegadinha” para os servidores sobre adiantamento do 13º salário de 2021

Imagem: reprodução/YouTube

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte (SINSP/RN), Janeayre Souto, disse que o Governo do Estado “faz uma pegadinha” para os servidores sobre o adiantamento do 13º salário de 2021.

Segundo a sindicalista afirma em vídeo (veja aqui), o pagamento será apenas para alguns servidores e outros não. “Enquanto assistimos em diversos Estados os governadores e prefeituras em diversos municípios do nosso Rio Grande do Norte, realizando a antecipação de 40% do 13⁰ salário de 2021, o governo do nosso estado faz uma pegadinha para os servidores falando que no próximo dia 30 estará disponível na conta dos servidores ativos da SEEC e dos órgãos que tem arrecadação própria. Com isso o governo do estado deixa de lado os servidores ativos das demais secretarias do estado, bem como todos os servidores aposentados e pensionistas”, diz Janeayre.

“Isso é de uma perversidade tremenda. Os servidores se encontram cada vez mais com os bolsos furados. O Governo deixou de lado servidores das demais secretarias e os aposentados e pensionistas”, disse. “O Governo deve aos servidores quase duas folhas de salários atrasados e ainda exclui grande parcela da antecipação do 13º”, completou.

Com informações do Portal Grande Ponto

Opinião dos leitores

  1. Essas pragas sindicalistas só servem para tumultuar, pois é a única maneira que essas pestes tem para aparecer, pois vivem das migalhas doadas pelos verdadeiros trabalhadores, pois são inservíveis para ocupar um posto de trabalho, seja lá onde for.

  2. É muito fácil de resolver, é só colocar robin ano que vem…
    Conheço servidores que não deviam nada no BB, hoje devem até a alma ao banco, pois com os atrasos do governo anterior, tiveram que contrair empréstimos para comer, pagar contas, etc.

    1. Vou fazer cara de paisagem, vc vomita muito excremento e os funcionários continuam contraído e passando fome imbecil, dou a Rosa, Robin cabelinho e essa catrevagem do GD e não quero volta.

    2. Toinha, vá procurar seu sobrinho, ele está com o cartão do seu BPC. Aproveite e aprenda um pouco de português, tá ruim sua situação.

  3. Mesmo de tantas lapadas, de uma reforma da previdência que lascou servidores e PROFESSORES, a maioria ainda carrega bandeira do PT no lombo nao importa o peso. Todo castigo é pouco, bando de babao do pt.

  4. É incrível ver servidores públicos defendendo essa megera. O que essa senhora fez pelos servidores? Por que ainda defendê-la?

    1. Hipócrita de butiquim, você defende um genocida, mesmo assim está aqui todo santo dia, vomitando pelos dedos.

    2. Olha o nível dos adjetivos do rapaz direito e honesto. Gente como você não deveria reclamar quando usam os mesmos adjetivos contra o Pr.

    3. Não me dirijo a gente como vc. Apenas sou obrigado a suportá-lo AQUI, já que o espaço é de acesso público. Procure sua laia, “cumpanhero”.

    4. Quem é o genocida imbeciloide? Não é a genocida? Pois dinheiro para enfrentar essa pandemia não faltou, essa desmantelada que não trabalha, nem ligar a ignição ligou, parece que o GD está sem funcionar.

    1. Sua excelência agora é do lado dos sindicatos? mas que coisa n…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Capitão de navio cargueiro morre a bordo e tripulação fica ‘presa’ no mar por semanas

Foto: reprodução

O capitão Angelo Capurro começou a manifestar sintomas de Covid-19 no segundo dia no mar. Dentro de cinco dias, o comandante de 61 anos ficou confinado na cabine, incapaz de sair da cama.

Seis dias depois, ele morreu — deixando o navio cargueiro MV Ital Libera sem um timoneiro, carregando um cadáver que a tripulação não tinha como armazenar e com um possível surto de Covid a bordo.

Por seis semanas, a embarcação com bandeira italiana ficou na costa da capital da Indonésia, Jakarta, sem conseguir encontrar um porto que aceitasse um cadáver durante a pandemia, apesar dos pedidos repetidos por assistência.

Finalmente, neste mês, o corpo do capitão foi retornado ao país natal dele, a Itália, onde a família enlutada está buscando respostas sobre a morte e o tratamento dele no mar, em um caso que novamente direcionou os holofotes para as condições dos navegantes durante a pandemia.

Recuperar o corpo, porém, pode não fornecer as respostas que a família espera. Não havia lugar adequado para manter um cadáver no Ital Libera, o que significa que o corpo de Capurro ficou numa sala de armazenamento por seis semanas.

“Sem entrar em detalhes, todos sabemos qual era o estado que encontramos”, disse a advogada da família, Rafaella Lorgna. “Não sei nem se poderemos fazer uma autópsia.”

Morte

O capitão começou a exibir sintomas de Covid-19 em 2 de abril. Ele estava tossindo sem parar e com dores musculares e no peito, além de falta de ar, segundo familiares, que ficaram preocupados. Em e-mails, ele se tornava mais errático e incoerente a cada dia, segundo a família; no telefone, as palavras eram pontuadas pela tosse quando ele ligava a milhares de quilômetros de distância.

Em 7 de abril, ele estava acamado na cabine dele, segundo a família. Um marinheiro recebeu a tarefa de levar comida e remédios a ele. Como capitão do navio, Capurro também era o atendente médico, então não havia mais ninguém para ajudar. Capurro se automedicou com um antitérmico e até encontrou oxigênio suplementar no navio, conta a família.

Percebendo que a saúde dele estava deteriorando, a esposa, Mollard, diz ter contatado a empresa proprietária do navio, Italia Marittima, uma divisão da Marinha Evergreen, de Taiwan, e exigiu cuidados médicos e, se necessário, que o capitão fosse desembarcado para tratamento no hospital mais próximo. O pedido dela foi recusado, ela diz.

Em 11 de abril, Capurro fez um teste rápido de Covid que deu negativo, de acordo com Mollard. Sem se deixar convencer pelo resultado, ela ligou de novo para a operadora do navio –dessa vez, insistindo para que o marido fosse desembarcado. Mas o pedido dela não foi respondido.

Um dia depois, Capurro ligou para o filho de 38 anos, também chamado Angelo. Arfando, ele disse: “Te liguei porque sua mãe me disse que você está muito preocupado”, lembra o filho. Angelo Capurro mentiu, para não causar nenhum estresse ao pai. “Não se preocupe, não estou preocupado, pai. Eu confio em você”, disse. Na manhã seguinte, Capurro morreu.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

    1. Manda prender o genocida, simples, resolve logo, todos os mandatários do mundo presos são genocidas.

    2. Nesse caso a culpa realmente não foi de Bolsonaro foi da empresa que não aceitou desembarca-lo para tratamento médico adequado. Bolsonaro tem responsabilidade por omissão, por ação, e etc nas 500 mil mortes. Não se preocupem. 2040 ele será condenado simbolicamente e todos terão vergonha de ter votado nele. Fora isso, nada mais vai acontecer. Especialmente pq o tonto bolsonarista prefere cloroquina à vacina.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *